destaque

Zé Vasconcelos, o escultor de cavalos conta a sua trajetória nas artes plásticas

Artista plástico mineiro, Zé Vasconcelos ganhou o mundo e hoje, por suas obras, é conhecido como o escultor de cavalos

Publicado

⠀em

Zé Vasconcelos, o escultor de cavalos conta a sua trajetória nas artes plásticas

José, ou melhor, o Zé Vasconcelos, é o que podemos chamar de autodidata. Sozinho, ainda na infância, aprendeu a fazer esculturas usando giz escolar, o que lhe rendeu prêmios e, também, uma participação em um programa da TV Cultura. Em seguida, decidiu ir para a argila e não tardou a ir para o metal, onde passou a ser totalmente reconhecido, principalmente pelas belas obras inspiradas nos cavalos, uma de suas paixões. Foi assim que nasceu a sua alcunha de escultor de cavalos. “Apesar de fazer arte contemporânea, sem dúvidas, foram eles que me deram fama”, avalia ele, que já expôs suas obras em vários países pelo mundo afora. “É um privilégio viver de arte no nosso país”, ressalta o mineiro de Guaxupé.

Em viagem pela França onde atualmente expõe os seus trabalhos no Longines Paris Eiffel Jumping 2023, o escultor de cavalos encontrou um tempo para conversar com o Portal Cavalus e falar de suas inspirações. Acompanhe!

Zé Vasconcelos, várias de suas esculturas têm o cavalo como personagem principal. De onde vem essa ligação?

Eu sou do interior de Minas, um estado famoso pela criação de cavalos desde a sua colonização. Lá, há muitas propriedades que criam esses animais. A partir dos anos 80, eu já tinha feito escultura de cavalo usando giz de escola. Após morar em Paris, abandonei a prótese dentária e fui viver de escultura. A primeira de metal foi de cavalo e está no acervo em Guaxupé. Lembro que a coloquei numa Saveiro e saí pela cidade, quando começaram as propostas para exposições. Em seguida, fiz uma exposição numa hípica em Campinas e, assim de fato, entrei para o mundo equestre. Fiquei conhecido pelo pessoal do hipismo em alguns lugares e depois fui ter contato com o pessoal do Quarto de Milha, o que fez aumentar as vendas dos meus trabalhos.

Como foi passar da argila para o aço?

Primeiro é importante frisar que veio o giz escolar, material que esculpi de 78 até 87, quando fui morar em Campinas. Lá, quis fazer esculturas maiores e parti para a argila. Resolvi fazer isso porque eu queria fazer algo maior. Após uma viagem à França, voltando para o Brasil, senti a necessidade de me envolver diretamente com a arte e fazer esculturas ainda maiores. Como o bronze era um material muito caro, resolvi investir em material reciclado, o qual eu poderia soldar e fazer algo grande. Enquanto no giz e na argila, a gente vai retirando, no metal, eu vou soldando, ou seja, é um processo progressivo. Com o metal, tive mais liberdade para fazer o tamanho que eu quisesse. Daí, fui para o ferro e, no decorrer do tempo, para o inox.

Você se considera um autodidata em sua arte?

Posso dizer com convicção que sou 100% autodidata, desde o desenho na escola, passando pelo giz, a argila e o ferro. Eu não sabia nem soldar. Comprei a máquina e fui aprendendo. Nunca tive aula de nada, nem de arte. Talvez isso tenha dado uma característica ao meu trabalho, mas também fez com que demorasse pra crescer. Hoje, se eu colocasse um aprendiz comigo, ele conseguiria aprender em dois anos o que desenvolvi em mais de 40 de escultura.

Como é transformar metal duro em obras de artes como as suas?

O processo de transformar o metal rígido em obra de arte também foi desenvolvido sozinho. A maioria dos escultores entortam os materiais usando fogo, martelo e outras ferramentas. Já, eu desenvolvi outra técnica para dar a curva no metal sem o martelo. Esse processo, de certa forma, enriqueceu muito a minha escultura e há quem queira entender como faço, mas é um segredo meu (risos). Faz parte da minha essência. Desenvolvi este processo sem dar pancada e sem esquentar.

Quais trabalhos você poderia destacar nessa sua trajetória?

Todas as esculturas produzidas por mim, são importantes. Cada uma possui a sua história. Mas posso destacar a primeira que eu coloquei na Saveiro, quando fui chamado para expor da hípica, começando assim, a negociar e fazer dinheiro com a arte. Tem o São Jorge que é uma escultura imponente e de grandes proporções. Ele ficou em exposições até ser negociado por um preço justo. Agora há o Centauro Alado, uma obra muito especial que marca uma mudança de fase em minha carreira e será negociada na hora certa e para a pessoa certa.

Você tem executado muitos trabalhos fora do país. Conta pra gente sobre isso.

Fora do país, meus trabalhos foram expostos em lugares como em Montevidéu onde expus em um jockey clube, em seguida algumas obras em uma galeria no mesmo país. Outro trabalho foi feito nos EUA, onde expus na Flórida, em um concurso de cavalos, saindo dele, fui pro Texas e fiz escultura em Dallas. Uma dessas esculturas está exposta até hoje em uma fazenda e acho que irá para Miami. Na Europa, fiz exposição na Alemanha e França, onde estou atualmente. Recebi muitos convites para expor em Paris. Voltando para o Brasil, começo a produzir para expor na capital francesa. Quero tentar Milão também. Meu foco é Dubai, um país emergente que possui muito campo para arte. É meu objetivo.

O que o cavalo, tão presente no seu trabalho, representa pra você?

A minha vida artística está baseada no cavalo. No Brasil, sou conhecido como o escultor de cavalos porque já fiz de todas as raças, me aperfeiçoei na anatomia, no movimento e nos esportes. Ele representa todo o meu trabalho o qual sou conhecido agora. Já fiz muitos trabalhos de arte contemporânea, mas sou conhecido basicamente pelo cavalo. Como diz Leonardo da  Vinci, para o homem, o cavalo é o animal que tem a anatomia mais perfeita e mais bonita. Não é fácil captar a morfologia e os movimentos dele. Mas consegui desenvolver uma técnica e os resultados têm sido muito bons. 

Zé Vasconcelos, como é ser conhecido como o escultor de cavalos?

Estou pegando novos projetos ligados à arte contemporânea e, claro, ao cavalo. Sou conhecido como o Zé Vasconcelos, o escultor de cavalos, mas tem muita obra contemporânea minha por aí. De certa forma, esse reconhecimento me deixa muito feliz e satisfeito. Viver de arte é um privilégio.
Mais informações sobre os trabalhos de Zé Vasconcelos podem ser encontradas em seu site oficial e também nas redes sociais @zevasconcellos.

Por Wesley Vieira/Portal Cavalus
Fotos: Divulgação/Zé Vasconcelos

Leia mais notícias aqui.

● Ao Vivo

Programa Cavalo Árabe 56 – Melhores Momentos Breeder’s Cup

Publicado

⠀em

Continue lendo

● Ao Vivo

Programa Cavalo Árabe 54 – Nacional do Cavalo de Esporte e Breeders Cup

Publicado

⠀em

Continue lendo

● Ao Vivo

Programa Cavalo Árabe 53 – Árabes em Cidade Jardim

Publicado

⠀em

Continue lendo

destaque

ABQM participa de festa com 300 crianças promovida pela PM em Araçatuba (SP)

Brinquedos e guloseimas fizeram parte da tradicional ação realizada no quartel do CPI-10 e que contou, também, com animais providos pela Polícia Militar Ambiental

Publicado

⠀em

por

ABQM participa de festa com 300 crianças promovida pela PM em Araçatuba (SP)

Cerca de 300 crianças participaram de uma ação organizada pela Polícia Militar para comemorar o Dia das Crianças na última quarta (11/12), em Araçatuba (SP). O evento, que aconteceu no quartel do Comando de Policiamento do Interior (CPI-10), contou com o apoio da Associação Brasileira do Cavalo Quarto de Milha (ABQM) que, em parceria com o HC Centro de Equoterapia, disponibilizou alguns cavalos para atividades com os pequenos.

Brinquedos fizeram parte da programação das crianças que tiveram a oportunidade de se divertirem na cama elástica, no pula-pula e no escorrega inflável. E como parte do cardápio especial, houve a distribuição de pipoca, algodão doce, refrigerante, salgados, açaí e sorvete. Para completar a festa, voluntários fantasiados e carrinhos de pedal da Polícia Militar Rodoviária estavam disponíveis, além do cão do Batalhão de Ações Especiais de Polícia (Baep) e outros animais providos pela Polícia Militar Ambiental que também estiveram no evento.

Colaboração no evento das crianças

O superintendente-geral da ABQM, Manuel Rossito, destacou a participação da associação no evento das crianças. “A ABQM tem uma forte parceria com a Polícia Militar de Araçatuba, através do Comando de Policiamento do Interior 10 (CPI-10). Estamos muito orgulhosos de apoiar esta ação, com a distribuição de bolas personalizadas, além de possibilitar o contato das crianças com cavalos da raça. Além de trazer alegria para os pequenos, o Quarto de Milha está comprometido ainda com o projeto social EQUO QUALI PM, uma iniciativa que oferece terapia assistida com cavalos da raça aos nossos dedicados policiais militares. A equoterapia é uma forma de retribuirmos o trabalho das forças de segurança e contribuir para melhorar a qualidade de vida de nossos agentes de segurança pública”, afirma.

A festa das crianças da PM de Araçatuba teve ainda apresentação da Banda Regimental de Música do CPI-10, estandes com viaturas do 20º Grupamento de Bombeiros, do 2º Batalhão de Polícia Militar Ambiental, do 2º Batalhão de Polícia Militar Rodoviária, do 2º Batalhão de Polícia Militar do Interior, do 12º Batalhão de Ações Especiais de Polícia e da aeronave Águia da Polícia Militar.

Além da ABQM, a tradicional a ação foi realizada em parceria com apoiadores e voluntários e, também, teve a colaboração da Associação dos Militares do Estado de São Paulo (Amesp), Sussumo Yamase e Doce Polpa.

Por Wesley Vieira/Portal Cavalus
Fonte: hojemais.com
Fotos: Adriane Passos/Agência Cavalus

Leia mais notícias aqui.

Continue lendo

destaque

Jovem endurista brasileiro, Rodrigo Saliba está entre os indicados da FEI Awards

O jovem talento do esporte é o único representante do Brasil e da América do Sul entre os 16 indicados da premiação; escolha é através de votação pública aberta

Publicado

⠀em

Jovem endurista brasileiro, Rodrigo Saliba está entre os indicados da FEI Awards

A Federação Equestre Internacional (FEI) realiza anualmente a premiação FEI Awards, que incluem quatro categorias: Peden Bloodstock – FEI Best Athlete (melhor atleta), Longines- FEI Rising Star (estrela em ascensão), Cavalor – FEI Best Groom (melhor cavalariço) e Pivo – FEI Inspire (categoria inspiração). Neste ano, o jovem endurista mineiro Rodrigo Saliba é um dos indicados na categoria FEI Rising Star.

A votação pública começou em na quarta-feira (11/10) e encerra em 22/10, com um total de 16 candidatos, representando 13 países. Rodrigo Saliba é o único brasileiro e o único representante de toda a América do Sul nessa premiação. “A premiação é uma oportunidade para celebrar o esporte, desde atletas de elite até estrelas em ascensão, tratadores de cavalos e atletas inspiradores, promovendo o horsemanship e a base do esporte em todo o mundo,” afirma a FEI.

Rodrigo Saliba

Rodrigo Saliba é um jovem talento do enduro brasileiro que, aos 21 anos, já conquistou o primeiro lugar no ranking mundial Young Riders em 2022 e a quinta colocação no Mundial Young Riders em 2023, sendo o melhor competidor das Américas. Sua paixão pelos cavalos árabes é inata, vindo de uma família com um dos mais conceituados criatórios de cavalos árabes no Brasil desde 1985, o Rach Stud.

Ele começou a competir no enduro aos oito anos e acumulou um impressionante histórico de 41 competições internacionais, vencendo 18 delas e tornando-se tetracampeão brasileiro em categorias de base. Com um total de cinco vitórias em competições CEI 2* 120 km em 2022, Rodrigo liderou o FEI Endurance Young Riders World Ranking. Em 2023, conquistou o quinto lugar no FEI Endurance World Championship for Juniors and Young Riders em Castelsagrat, França, obtendo o melhor resultado de um endurista brasileiro na competição.

Rodrigo Saliba valoriza não apenas os triunfos, mas a conexão única que estabelece com seus cavalos ao longo de sua carreira. Ele entende que os altos e baixos fazem parte do esporte, mas acredita que os momentos especiais ao lado dos cavalos compensam qualquer desafio.

Votação

A votação para o FEI Awards está aberta ao público, e os vencedores serão anunciados em uma noite de gala em 21/11 na Cidade do México.

Para votar, basta acessar www.fei.org/awards, fazer o login com e-mail no site (ou cadastre-se, caso ainda não tenha o login), escolher um candidato em cada uma das quatro categorias e pronto.

Por Natália de Oliveira/Agência Cavalus
Fotos: Arquivo pessoal/Rodrigo Saliba


Leia mais notícias aqui

Continue lendo

destaque

A pequena Luiza e o sonho com os cavalos

Neste Dia das Crianças, a pequena mineira mostra que os sonhos são possíveis e podem ser realizados

Publicado

⠀em

por

A pequena Luiza e o sonho com os cavalos

O berço de Luiza Barreto Tavares, 11 anos, não nega as suas origens rurais. Seus avós e bisavós maternos vivem na zona rural onde ela, apesar de viver na cidade de Conselheiro Lafaiete (MG), passa os finais de semana convivendo com a natureza e, claro, dos cavalos. Seu amor pelos equinos é tão forte que, ao completar 10 anos, recebeu em uma festa surpresa, um cavalo de presente, o Ventania.

Ainda bebê, Luiza já demonstrava o que sentia pelos cavalos

Os pais Tadeu e Lidiane Tavares contam que, desde bebê, Luiza demonstrava carinho pelos cavalos, mas que o interesse mesmo surgiu por volta de seus 7 anos. Nas idas para a roça dos avós, montava nos animais que pertenciam aos primos. Desde então, eles passaram a ser o mundo dela. “Do desenho animado, passando pelos jogos, filmes, séries, tudo que tinha cavalo a deixava fascinada”.

A paixão se tornava cada vez mais forte e nas viagens, Luiza também fazia questão de estar próxima deles. “Quando fomos passear em uma cidade histórica, nos ofereceram passeios a cavalos e é claro que ela não deu sossego enquanto não montou em um daqueles belos animais”, lembram os pais. 

E Luiza tinha um sonho. “Ela sonhava que tinha cavalo, sonhava que estava montando, sonhava muito e sempre com cavalo. Foi quando decidimos presenteá-la em seu aniversário de 10 anos. Foi emocionante ver a alegria estampada no seu rosto”.

Com os pais, Tadeu e Lidiane, no dia do aniversário de 10 anos

O cavalo de Luiza ganhou o nome de Ventania e se tornou o seu xodó. “É um animal muito especial e é preciso frisar que ela morre de ciúmes dele. O banho, por exemplo, é do jeito dela que também não gosta quando alguém o assusta”, contam Tadeu e Lidiane, orgulhosos.

Luiza tem uma rotina pesada durante a semana: estuda pela manhã, faz aulas de reforço e inglês à tarde. Porém é nos fins de semana que a alegria impera para ela. “Faça chuva ou faça sol, é para a casa dos avós, onde fica o Ventania, que Luiza se junta às primas, que também ganharam cavalos, e se diverte”.

Neste ano, Luiza participou, pela primeira vez, da 3ª Cavalgada As Patroas de Conselheiro Lafaiete, um evento voltado só para amazonas, realizado no dia 08/10 na cidade mineira. “Foi outro sonho que se realizou. Ela amou!”, contam.

Luiza na Cavalgada As Patroas, realizada em Conselheiro Lafaiete, MG

Ainda de acordo com Tadeu e Lidiane, no fim do ano, acontecerá outro evento na cidade, ao qual eles pretendem inscrever Luiza para competir na Prova Social, onde se julga o cavaleiro ou amazonas, postura, interação com animais, entre outros atributos. “Acreditamos que ela vai trilhar este caminho de eventos equestres, vide a sua animação e ansiedade”.

Para os pais, é um orgulho e grande satisfação poder proporcionar os sonhos da pequena  e futura amazona de competições. “Este é o mundo da Luiza e nós pais, acabamos aprendendo a gostar do que ela gosta também. De fato, o cavalo é a sua paixão”, destacam.

Por Wesley Vieira/Portal Cavalus
Fotos: Acervo/Família Barreto Tavares

Leia mais notícias aqui.

Continue lendo

destaque

Cápsula com cartas de crianças será enterrada durante evento da ABQM em Araçatuba

A ação faz parte do projeto ‘Novo Tempo’; cartas serão enterradas no Bosque por meio de projeto da ABQM em parceria com o Siran

Publicado

⠀em

por

Cápsula com cartas de crianças será enterrada durante evento da ABQM em Araçatuba

Uma cápsula contendo cartinhas de crianças quartistas entre 7 e 12 anos falando o que almejam do futuro nos esportes equestres será enterrada no bosque do parque no próximo dia 13/10 durante o 44º Potro do Futuro, 16ª Copa dos Campeões e 9º Derby de Conformação e Trabalho da Associação Brasileira do Cavalo Quarto de Milha (ABQM). 

A ação, que atende crianças de escolas públicas de Araçatuba com déficit de atenção, por meio da terapia assistida com cavalos (equoterapia), faz parte do projeto social ‘Novo Tempo’, organizado pela ABQM em parceria com o Sindicato da Alta Noroeste (Siran), que administra o Recinto Clibas de Almeida Prado.

Segundo a ABQM, o projeto com a cápsula pretende envolver a comunidade quartista, além de demonstrar a preocupação da atual Diretoria Executiva em preservar a história da entidade e legado do Quarto de Milha para os esportes equestres no país, permitindo que crianças expressem seus sentimentos, sonhos e expectativas em relação ao futuro da raça.

Por meio deste projeto, a ABQM reforçará o seu compromisso com a sustentabilidade, através do plantio de uma muda (espécie nativa da região) pelo presidente da entidade. 

A ABQM ainda informa que a cápsula será aberta somente daqui a 14 anos, no término da concessão do parque ao Siran.

A programação completa do 44º Potro do Futuro, 16ª Copa dos Campeões e 9º Derby de Conformação e Trabalho da ABQM pode ser conferida neste link.

Por Wesley Vieira/Portal Cavalus
Fotos: Divulgação/Matheus Oliveira

Leia mais notícias aqui.

Continue lendo

destaque

Supra se destaca no mercado de produtos para a nutrição de equinos e outros animais

Considerada um dos nomes mais importantes do Brasil, a marca da Alisul também produz rações para outros tipos de animais

Publicado

⠀em

por

Considerada um dos nomes mais importantes do Brasil, a Supra, marca da Alisul também produz rações para outros tipos de animais

1979. Margaret Thatcher torna-se a primeira mulher a ocupar o cargo de Primeira-Ministra do Reino Unido. Sony lança o Walkman, um reprodutor de fita cassete portátil. Já no Brasil, nasce, em São Leopoldo (RS), a Alisul Indústria de Alimentos Ltda, empresa dedicada na fabricação de produtos para a nutrição animal com a marca Supra. Em 44 anos, é considerada uma das maiores e mais importantes do país, se destacando como um dos principais nomes do mercado de alimentação para todos os tipos de animais, incluindo, é claro, os equinos. 

Aliás, é desde a sua fundação que a Supra vem produzindo e comercializando produtos para o mercado equestre. Contando com mais de 1400 colaboradores diretos, o diretor Ricardo Larrossa revela que cerca de 140 pessoas atuam para que os produtos direcionados aos equinos cheguem ao consumidor final.

Durante a década de 90, houve um importante movimento de renovação das linhas de produtos voltados para os equinos. “Isso ocorreu por meio de avanços no perfil nutricional dos produtos e pela aquisição de equipamentos que permitiram à empresa praticar conceitos inovadores na produção de alimentos para os equinos, e que desde então se mantém em constante atualização”, avalia.

Expansão da Supra

De acordo com Larrossa, em sua trajetória, se destacam momentos importantes como as inaugurações das Unidades de Fabricação, em Anápolis (GO) e Rio Claro (SP). “Sem dúvidas, foram marcos importantes para a expansão dos negócios da Companhia nas regiões Centro Oeste, Norte e Nordeste e, também, para a consolidação dos produtos no mercado da região Sudeste”.

Larrossa conta que os programas nutricionais propostos pela Supra, compõem-se de produtos que se caracterizam pela entrega de resultados para as diferentes necessidades no campo nutricional. “Turfsport, um produto para equinos em atividade, foi o primeiro alimento composto por mescla de péletes com grãos e melaço adicionado externamente a ser comercializado no Brasil, por isso o considero muito importante para nossa empresa”, destaca.

Para o diretor da Supra, o conjunto de processos, desde a concepção até a expedição dos produtos, convergem para as constâncias de resultados. “O mercado é dinâmico e requer atualizações, na medida que os estudos trazem informações e os avanços das técnicas de manejo e a genética avançam, daí a necessidade de inovar, de reformular produtos para proporcionar ao mercado as soluções que ele nos demanda, em constante evolução”, finaliza.

Acesse este link para saber mais informações sobre a empresa, as linhas de nutrição animal e onde encontrar os produtos.

Por Wesley Vieira/Portal Cavalus
Fotos: Divulgação/Supra

Leia mais notícias aqui.

Continue lendo

destaque

Moscas nos olhos dos cavalos é um problema para criadores

Algumas ações podem ser executadas a fim de manter estes insetos afastados dos olhos dos equinos

Publicado

⠀em

por

Moscas nos olhos dos cavalos é um problema para criadores

Temperaturas nas alturas, sensação de calor extremo e é diante deste cenário que elas, as implacáveis moscas, se tornam insuportáveis. Para os cavalos, a irritação não seria diferente. E é nos olhos deles que estes insetos encontram os lugares perfeitos para atormentá-los devido à umidade. Diante disso, é comum a preocupação de proprietários e cuidadores de equinos, principalmente porque a presença constante pode causar problemas oculares. 

Pensando nisso, o Portal Cavalus listou uma série de estratégias para manter estes insetos afastadas dos olhos dos cavalos. 

Repelentes

Use repelentes de insetos específicos para cavalos ao redor dos olhos do animal. Existem produtos comerciais, como sprays ou pomadas, formulados para manter insetos afastados.

Máscaras anti-mosca 

Tratam-se de coberturas de tecido que protegem os olhos e a face do cavalo. Elas possuem aberturas oculares, permitindo que o cavalo veja, mas impedindo que os insetos entrem em contato direto com os olhos.

Limpeza regular

Limpe os olhos do cavalo regularmente com água morna e uma gaze limpa ou pano macio. Isso ajuda a remover qualquer sujeira ou secreção que as moscas possam ser atraídas.

Ambiente limpo

Reduza o acúmulo de esterco e matéria orgânica ao redor do local onde o cavalo fica, pois esses resíduos podem atrair moscas. Manter o ambiente limpo ajuda a reduzir a presença de insetos.

Armadilhas para moscas

Utilize armadilhas específicas para moscas no ambiente do cavalo. Essas armadilhas podem ajudar a capturar e reduzir a população de moscas na área.

Controle natural

Considere o uso de predadores naturais de moscas, como pássaros ou vespas parasitoides, para ajudar a controlar a população de insetos.

Redes para janelas e portas

Instale redes nas janelas e portas do local onde o cavalo fica para impedir que os insetos entrem.

Programação adequada

Tente manter os horários de alimentação e cuidados consistentes para minimizar o estresse do cavalo, pois o estresse pode atrair mais moscas.

Consulte um veterinário

Em todos os casos, como sempre, o Portal Cavalus recomenda que o proprietário do animal procure um médico-veterinário para melhores esclarecimentos.

Por Wesley Vieira/Portal Cavalus
Fotos: Divulgação/espinarequine.co.uk

Leia mais notícias aqui.

Continue lendo

destaque

Inscrições para o Potro do Futuro, Copa dos Campeões e Derby de Conformação se encerram nesta terça (03/10)

Provas oficiais da raça, Potro do Futuro, Copa dos Campeões e Derby de Conformação, acontecerão no Recinto Clibas de Almeida Prado, em Araçatuba (SP), de 11 a 22/10

Publicado

⠀em

por

Inscrições para o Potro do Futuro, Copa dos Campeões e Derby de Conformação se encerram nesta terça (03 10)

Terminam nesta terça (03/10), as inscrições e reserva de baias para o 44º Potro do Futuro, 16ª Copa dos Campeões e 9º Derby de Conformação e Trabalho da Associação Brasileira do Cavalo Quarto de Milha (ABQM). O evento será realizado de 11 a 22/10 nas quatro pistas do Recinto Clibas de Almeida Prado, em Araçatuba (SP) – considerado o maior complexo esportivo equestre da América Latina. 

O terceiro maior evento anual do calendário oficial de provas da ABQM terá início com disputas de Working Cow Horse e Rédeas, e termina com Três Tambores, Laço em Dupla e Apartação. A expectativa é reunir mais de 3 mil quartistas de todo o país para disputar as competições equestres da raça. Ao total serão R$ 5 milhões em prêmios.

Mais de 3,2 mil competidores e 4,8 mil animais estão habilitados para participar da 16ª Copa dos Campeões. A disputa reúne os primeiros classificados nas duas principais provas oficiais da ABQM do ano hípico 2022-2023, além dos melhores atletas das provas oficializadas da raça no ano.

A programação completa do 44º Potro do Futuro, 16ª Copa dos Campeões e 9º Derby de Conformação e Trabalho da ABQM pode ser conferida neste link.

Por Wesley Vieira/Portal Cavalus
Adaptado do Portal ABQM
Fotos: Divulgação/Miguel O. Filho

Leia mais notícias aqui.

Continue lendo