Dicas do Nitta

Transporte dos cavalos exige cuidados

Problemas em provas ocasionados por lesões durante o transporte dos cavalos podem ser evitados com simples cuidados

Publicado

⠀em

transporte de cavalo

Quem atua com exposições ou mesmo provas equestres sabe que o transporte dos cavalos é uma realidade que requer muita atenção dos proprietários. Afinal, um erro pode causar prejuízos enormes ao criatório.

Além de atender os requisitos exigidos pelos órgãos reguladores, é preciso ter muita atenção com a questão da segurança dos animais durante todo o trajeto.

Com isso, motorista deve atentar-se para o cumprimento das Leis do Código de Trânsito Brasileiro, além de seguir as leis fiscais e sanitárias de transporte de solípedes (animal cujo pé tem um só dedo, um só casco). 

Hoje a regulamentação recomenda caminhões ou trailers adaptados ao transporte, arejados e com toda a estrutura necessária para realizar o trajeto com segurança e, como estes animais oferecem muita vantagem financeira, já se subentende essa necessidade.

Segundo o médico veterinário e inspetor técnico da Associação Brasileira dos Criadores de Cavalos Quarto de Milha (ABQM), Thiago Nitta, o caminhão utilizado para o transporte dos cavalos possui espaçamento adequado ao tamanho dele; é acolchoado, evitando assim o risco de lesões; possui vedamento adequado das intempéries do tempo e ventilação.

Além da escolha adequada do caminhão ou trailer, o uso de protetores de viagens durante o transporte trazem mais segurança aos animais. “Eles são importantes principalmente para evitar os acidentes que acabam ocorrendo em algum momento de desequilíbrio ou susto. Muitos animais chegam aos eventos com traumas evidentes do transporte e acabam sendo impedidos de competir, e grande parte destas lesões seria evitada se o animal fosse transportado usando protetores” alerta Nitta.

O médico veterinário ainda reforça que o caminhão precisa ter espaço adequado para o cavalo. “O animal deve conseguir ficar em pé, sua posição natural, sem se debater ou ficar encolhido, para o ajudar a manter o equilíbrio durante a jornada, evitando o estresse que interfere na performance dele em pista”, alerta.

Além disso, Nitta aconselha que objetos soltos como caixas, partes ou pedaços de estruturas sólidas não podem ser transportadas na mesma carroceria que o cavalo, pois podem se movimentar e machucar o animal.

Cuidado com a forração

O pavimento de veículo utilizado para o transporte dos cavalos deve estar em perfeitas condições, para evitar que os animais escorreguem. Além disso, se estiver forrada com serragem, essa não pode ser muito fina, pois pode cair no olho do animal e lesionar.

As amarras também devem ter um comprimento adequado para que o animal não se machuque durante a viagem. “O comprimento não pode ser tão curto que limite o movimento do cavalo e nem tão longo a ponto do animal conseguir se enroscar com a folga”, aconselha.

Cuidado com o tempo do transporte dos cavalos

Durante um trajeto, você precisa estar atento ao percurso e programar possíveis paradas para que o animal possa descansar. “Vale ressaltar que quanto maior o tempo da viagem maior o estresse do animal e consequentemente, menor o desempenho dele nas pistas”, finaliza Nitta.

Por: Camila Pedroso

Fotos: Pexels

Mais notícias no portal Cavalus

WordPress Ads
WordPress Ads