ROPER'S SPORTS

Perfil Roper’s Sports – Luís Marcelo Perusso Metring

Nascido em Itapeva (SP), Luís, que tem apenas 20 anos, conta um pouco da sua história no meio do cavalo e no Laço Comprido

Publicado

⠀em

Perfil Roper's Sports - Luís Marcelo Perusso Metring

Sabemos que o fascínio pelos esportes equestres e pelo universo do cavalo é algo carregado no sangue, que por muitas vezes é passado de gerações por gerações, e esse é o caso do jovem competidor de Laço Comprido, Luís Marcelo Perusso, de apenas 20 anos, que começou no meio do cavalo através de seu pai, que sempre teve propriedade rural.

Luís Marcelo Perusso

“Meu pai já laçava e eu sempre gostava de ver ele praticando, até que me deu vontade de aprender e comecei laçando vaquinha parada e pegando bem a pontaria, até que certo dia decidi laçar a cavalo, onde comecei treinando em casa e minha primeira prova foi aqui mesmo na cidade de Itararé (SP)”, relembra.

Luís, que treina no haras do seu pai, a Estância Mime, comenta que os títulos mais importantes que conquistou na modalidade dentro do Quarto de Milha foi o Congresso da ABQM em Esteio (RS), no ano de 2017 , além da Continental Cup no Mato Grosso do Sul, já no ano de 2023 foi Campeão na Copa dos Campeões, Congresso Brasileiro e o tão sonhado Potro do futuro.

Perguntamos ao jovem qual era o melhor cavalo, na sua opinião, e para ele, que destaca que já montou em muitos animais bons, tem como principal escudeiro o seu cavalo alazão Linux Doctari (Winnin Doctari x Kick Cody FF), o cavalo que mais te deu títulos até hoje.

Sobre sonhos, ele comenta que como qualquer laçador no meio dos cavalos Quarto de Milha, tinha o sonho de conquistar um Potro do Futuro e com a graça de Deus esse objetivo foi alcançado em 2023, sagrando-se campeão com Top Face Dun’it na cidade de Rolante (RS), e como qualquer outro laçador almeja um dia chegar em uma vitória na Vacaria.

“Uma frase que sempre gosto de ler é a seguinte, caiam mil a teu lado e dez mil a tua direita mais a ti nada atingirá, sou muito grato a Deus por tudo o que tenho e já conquistei até aqui”

Por fim, ele deixa o seu agradecimento. “Primeiramente quero agradecer a Deus por me dar esse dom, e poder me proporcionar tantos momentos incríveis no meio deste esporte que tenho um grande amor, também quero agradecer aos meus pais e familiares que sempre me apoiam e me motivam para eu nunca desistir dos meus sonhos, a toda equipe do haras que sempre me ajuda em meus treinos e sempre cuidam bem de nossos atletas, que sem eles não conseguimos nada, que Deus sempre nos abençoe”.

Por: Heloísa Alves/Revista Roper’s Sports
Foto: Arquivo Pessoal/Luís Marcelo

Veja mais notícias no portal Cavalus

WordPress Ads
WordPress Ads