Geral

Conheça fatos sobre a carreira de Lane Frost

No dia em que se completa 31 anos de sua morte, vamos lembrar fatos marcantes da carreira do ídolo Lane Frost

São 31 anos sem Lane Frost e mesmo assim ele segue tendo bastante influência no rodeio mundial e no esporte Montaria em Touros. A força do seu carisma, acima de tudo, deixou um legado importante e uma história que até hoje vem passando de geração para geração, sendo contada com muito apreço. Ele foi, sem dúvida, o primeiro ‘pop star’ do segmento, fato que chamou atenção das pessoas de todo o mundo, conquistando milhares de fãs.

Se tivesse vivo, Lane Frost teria 56 anos. Aposentado das arenas, certamente estaria atuando como mentor, embaixador do rodeio, comentarista e apresentador de TV pela PBR ou PRCA. Foi em 30 de julho de 1989, que Lane Frost morreu na arena, fazendo o que mais amava na vida. No último round do Cheyenne Frontier Days Rodeo, aos 25 anos, completou o que seria sua última montaria. Logo após os oito segundos saltou do boi, que inesperadamente o atacou sem chance de defesa. A nota 85, que lhe deixaria em terceiro lugar no rodeio, ele nunca ficou sabendo.

LEIA TAMBÉM

No início de 1989, Lane Frost ajudou a organizar o ‘Bullmania A Tribute to Freckles Brown’, em homenagem ao seu mentor. Na época ainda haviam poucos rodeios que realizavam somente a montaria em touros e muitos atribuem essa como uma das inspirações para a criação da PBR em 1992. Com a morte de Lane, a segunda edição em 1990 passou a se chamar ‘Bullmania, A Tribute to Freckles Brown and Lane Frost’. Ele foi sepultado em Hugo, Oklahoma, ao lado de seu mentor e amigo da família Fleckles Brown.

No dia em que se completa 31 anos de sua morte, vamos lembrar fatos marcantes da carreira do ídolo Lane Frost, uma ifluência no rodeio mundial e no esporte
Crédito da foto: Website Official

Carreira

Aos 15 anos, Lane Frost se mudou para o estado de Oklahoma com seus pais, onde passou a treinar Montaria em Touros com mais intensidade com o campeão mundial e amigo da família, Fleckles Brown. Surpreendentemente, antes disso ele já colecionava títulos na montaria em bezerros, Bareback e Laço em rodeios juvenis.

Apaixonado pela profissão do pai Clyde, que foi competidor das modalidades Bareback e Sela Americana, começou cedo. Montou a primeira vez em um touro aos 9 anos de idade. Dessa forma, entre os muitos títulos quando amador foi bicampeão National High School Rodeo Association.

Com o sucesso nas arenas na segunda metade da década de 80, Lane Frost despertou atenção da mídia por seu carisma e popularidade. Por ter atraído a atenção de pessoas e veículos de comunicação que até então não davam atenção para o esporte, ele é creditado como o primeiro ‘pop star’ do rodeio alcançando uma fama fora das arenas que cowboys das gerações anteriores não tinham alcançado ainda.

Lane e Red Rock – Crédito da foto: Wikepedia

Red Rock

Um dos embates da sua carreira foi com o touro Red Rock. Em 1988, a jornalista Kendra Santos sugeriu em uma matéria na revista da PRCA que seria interessante um desafio entre Lane Frost e Red Rock, respectivamente melhor competidor e melhor touro da PRCA no ano anterior. Red Rock havia se aposentado invicto em dezembro de 1987 com um retrospecto de 309 montarias sem que o competidor alcançasse os oito segundos.

Incluindo, sobretudo, as duas vezes que Lane tentou montá-lo durante a NFR de 85 e 86. O confronto entre os dois ficou conhecido como Challenge of Champions e foi realizado em sete eventos diferentes durante o verão de 1988, tendo grande cobertura da mídia. Red Rock venceu os dois primeiros confrontos e após assistir diversos vídeos estudando cada movimento do animal, Lane venceu a terceira batalha, entrando para a história como a primeira montaria de sucesso no animal.

O duelo chegou ao último confronto empatado, com três vitórias de cada um, e a sétima montaria ocorreu em Spanish Fork, Utah, no dia 25 de julho de 1988, com mais uma parada de Frost que saiu vitorioso do duelo.

No dia em que se completa 31 anos de sua morte, vamos lembrar fatos marcantes da carreira do ídolo Lane Frost, uma ifluência no rodeio mundial e no esporte
Crédito da foto: Wikepedia

Fatos importantes da carreira de Lane Frost

  • Fez cinco National Finals Rodeo (1984-88). Foi 9° lugar em 84; 3° em 85 e 86; campeão mundial em 87 e 6° lugar em 88. Em seu ano de estreia na PRCA ficou de fora da NFR por apenas uma posição, fechando o ano  em 16º
  • Foi campeão da National Finals Rodeo de 1986, quando chegou perto de ser o primeiro homem a vencer os dez touros da final mundial. Foi derrotado apenas pelo Red Rock
  • Lane Frost foi o oitavo competidor de montaria em touros a ser introduzido no ProRodeo Hall of Fame, em 1990. O museu da PRCA conta com apenas 20 competidores da modalidade
  • Foi indicado ao Ring of Honor, o Hall da Fama da PBR em 1999
  • Em 1996, a PBR homenageou Lane Frost ao lado de um dos fundadores da entidade, Brent Thurman, ao criar o Lane Frost/ Brent Thurman Award, prêmio dado ao competidor que obtém a melhor nota da PBR World Finals a cada ano e já foi vencido por brasileiros oito vezes desde então
  • Esteve nos Jogos Olímpicos de Inverno de Calgary, Canadá, em 1988, quando o rodeio foi uma modalidade de exibição
  • Na época da morte de Lane não haviam coletes de proteção para os competidores, o que poderia ter salvo sua vida. Cody Lambert introduziu o equipamento em 1993, que viria a se tornar item obrigatório nos anos seguintes
  • Oito Segundos, de 1994, que conta a história de Lane Frost, é um dos filmes mais emocionantes do segmento
  • Seu ídolo era John Wayne e ele ganhou pela PRCA US$489.736,00

Por Luciana Omena
Colaboração: Abner Henrique
Crédito das foto de chamada: Wikepedia

Veja mais notícias da editoria Internacional no portal Cavalus

X