Geral

Proprietárias contam como foi experiência com Comunicação Intuitiva

Depoimentos de quem teve seus cavalos atendidos por Camila Morandini e se impressionou com a conclusão

No final do ano passado, contamos a história de Camila Morandini e seu trabalho com a Comunicação Intuitiva. Seu cavalo pode falar com você, ela garante! Abordamos no artigo a técnica que ela usa que envolve a energia do campo magnético e da glândula pineal no contato com os cavalos.

Para Evelyn Durães, que teve uma égua sua atendida por Camila, o que impressionou foi ela saber a exatidão dos fatos. A proprietária procurou o atendimento logo após ter um problema com uma de suas éguas.

“Era a primeira vez que essa égua saía de casa. Foi para o evento com a finalidade de ser vendida e assim transcorreu. Contudo, a pessoa que comprou resolveu fazer o exame de compra sem avisar nada para gente. Simplesmente pego-a da baia”, recorda Evelyn.

Como era a primeira vez que égua estava em ambiente diferente, ela ficou preocupada. “Não tinha ninguém de nós perto dela e o cara simplesmente não quis mais a égua para ele. Nesse momento, eu já tinha ouvido falar do trabalho da Camila e pedi para ela nos atender”.

Evelyn queria saber se esse episódio havia sido traumático para o animal. “Fiquei receosa dela ter ficado sem saber o que esperar. E, graças a Deus, a Camila conseguiu passar que a égua é extraordinária, como a gente imaginava”.

Proprietárias contam como foi experiência com Comunicação Intuitiva
Evelyn Durães

Desfecho

De acordo com a proprietária, o animal estava tranquilo, apenas havia ficado chateado, pois se sentiu sozinho. “Pedi desculpa na hora, explicando que não sabíamos que nada daquilo ia acontecer. Só para ilustrar, ela tinha sido até sedada e eu não gostei”.

Dessa forma, o episódio reforçou em Evelyn a certeza de que é preciso ter um canal aberto com os cavalos. “A Camila me abriu muito a ideia da proximidade que a gente tem que ter com eles. O quanto eles nos entendem, sentem da gente. Procuramos fazer sempre o melhor, sabendo o que realmente esperam de nós”.

Além disso, Evelyn ficou impressionada com a comunicação em si. “A Camila nunca tinha ido em casa, não conhecia nenhum de nós. E ainda assim falou muito do meu irmão. Expôs situações que realmente só quem sabe somos nós lá de casa”.

E, no momento em que tudo acontecia, até questões pessoais de Evelyn chegaram à tona. “Ela falou para eu ser mais segura, acreditar realmente em mim, nas coisas que eu faço. E que tudo isso, sem dúvida, pode refletir nos cavalos.”

Transformação

Lucimar Luiziari passou por uma experiência parecida. Buscou o atendimento de Camila Morandini com a Comunicação Intuitiva por indicação do Rodrigo Monteiro, da Horse Trade. Uma de suas potras estava machucada.

E era a segunda potra da mesma mãe que se machucava no mesmo lugar e ambas antes de um ano. Dessa maneira, assim que pode conciliar as agendas, com o acompanhamento da filha de Lucimar, o atendimento começou por outros animais.

“Ela acabou atendendo todos os animais e eu não consigo encontrar outra palavra para essa experiência a não ser surreal. Eu não estava presente na primeira e recebi até um recado da minha égua, dizendo para eu voltar para o haras que ia me fazer bem”, recorda Lucimar.

A proprietária conta que ficou encantada. Contudo, o segundo atendimento a impressionou ainda mais. Um outro animal seu estava profundamente melancólico, cabisbaixo, apático. “Ela tinha tudo para ir bem, mas não virava os tambores, não corria como tinha que ser”.

Sem entender o motivo, logo após ter tentado muitas soluções, a égua foi ser atendida por Camila sob a técnica da Comunicação Intuitiva. De cara a Camila identificou que a égua estava triste, conta Lucimar. “Ela não sabia onde tinha ido parar o amigo dela, que ele tinha sumido”.

Contudo, o que mais impressionou Lucimar foi o fato da égua dizer que havia sido uma correria no haras no dia do sumiço do amigo. “Além disso, ela mostrava água para Camila, uma poça também. Então chegamos a conclusão que ela estava falando de um cavalo que ficava no piquete ao lado do dela e que tinha morrido”.

Lucimar e Maria Fernanda

Arremate

O cavalo, amigo da égua que estava triste, foi enterrado na beira do rio dentro da propriedade. Dessa maneira, Camila explicou tudo o que tinha acontecido com o outro cavalo. Em algumas seções a comunicação transcorreu de forma tranquila, com a égua passando por todos os estágios do luto.

Por fim, ficou acordado que se a Maria Fernanda, filha da Lucimar, desse toda atenção, ela prometeu que voltaria a correr, voltaria a competir novamente. “Em uma semana levamos ela em outra prova e ela fez 16s7. Não desmerecendo a parte física, o treinamento, mas a comunicação foi muito importante”.

Contudo, voltemos ao começo. A potra que se machucava no mesmo lugar que as irmãs maternas. Em primeiro lugar, ela estava confusa por estar em um local que não conhecia e não via a Lucimar e a Maria Fernanda a algum tempo. Explicado tudo direitinho para ela, depois de ter ficado feliz por rever as donas e dizer onde gostaria de ser treinada.

Em seguida, Camila atuou não só no físico, mas também com a comunicação e descobriu que a mãe dela tem um problema de útero que está passando para as filhas. Algo que envolve diversas situações, por isso foi preciso quebrar essa cadeia.

Antes de tudo, para Lucimar, algo que valeu muito mais em todo esse episódio foi a transformação da filha. “Ela saber que tem o dom com os cavalos, ter a certeza de que pode se conectar com eles. E, sobretudo, que eles gostam e precisam do contato com ela. Mandei uma filha e me devolveram outra. Com garra e brilho nos olhos”.

Maria Fernanda com todos esses episódios da comunicação intuitiva percebeu que tem um dom, uma conexão com os cavalos.

Leia também:
O seu cavalo pode falar com você?

Por Verônica Formigoni e Luciana Omena
Fotos: Verônica Formigoni