Internacional

Encerrada temporada regular 2018/2019 da PRCA com Junior Nogueira líder

Brasileiro chegará à National Finals Rodeo mais uma vez na ponta do Laço Pé e disputará por mais um ano o título mundial

Para muitos cowboys e cowgirls da PRCA, a chance de chegar ao Top 15 e se classificar para a National Finals Rodeo era uma possibilidade. Para alguns, a última rodada da temporada regular ainda seria decisiva. Foram 11 etapas valendo pontos para o ranking mundial e agora, após 30 de setembro, os 15 finalistas em cada uma das modalidades foram definidos.

Pasadena, Fort Smith, New Braunfels, Kansas City, Mitchell, Mona, Omaha, Poway, San Bernardino, Stephenville e Apache foram as cidades que encerraram o calendário regular da ProRodeo, entidade que promove o campeonato mundial de rodeio em cerca de 700 etapas por ano. Se para muitos ainda havia uma indecisão, para o brasileiro Junior Nogueira (foto) a vaga na NFR já era certa.

Entrou na última rodada como líder do Laço Pé e ainda conseguiu somar mais alguns dólares para o ranking. Durante o Pasadena Livestock Show & Rodeo, em Pasadena, Texas, US$ 2.538,29 foi a sua premiação pela vitória do rodeio e ainda do primeiro round e pontuação na segunda rodada. Ao lado do seu parceiro Kaleb Driggers, marcou 3s9  para vencer a primeira rodada. Com 5s6 na segunda, ficou em sexto, empatado com outra dupla.

Na média, Kaleb e Juninho somaram 9s5, empatados com Joshua Torres/Jonathan Torres, para levar o título da etapa. O total ganho foi uma boa quantia para ampliar sua vantagem no ranking. No Laço Pé, Juninho fechou a temporada com US$ 115.774,66, contra US$ 109.166,08 de Ryan Motes, que agora é o segundo colocado.

A briga pelas primeiras colocações esteve acirrada entre eles e ainda Jade Corkill, US$ 108.637,93, e Jake Long, que era o segundo colocado e não pontuou mais, US$ 106.896,49. Muitos dólares estarão em jogo durante os dez dias de NFR e tudo pode acontecer. Juninho ainda ganhou alguns dólares no Apache Stampede, Oklahoma, segundo lugar com 5s8, mas esse não contou para o ranking.

Keyla e Marcos Alan

Outro brasileiro, campeão mundial em 2017, tinha situação oposta a de Juninho. Marcos Alan Costa, no Tie-Down Roping, buscava a classificação. Mesmo sendo uma missão difícil, as esperanças ficaram firmes até a última laçada. Tendo começado a temporada já no meio, em abril, por conta de lesões no ano anterior, Marquinhos somou heroicos US$ 72.948,77, terminado em 19° lugar.

Na última rodada ainda pontuou em segundo lugar em Pasadena, 7s8. Cada competidor pode escolher 65 etapas para somar ao ranking ao longo de toda a temporada, que vai de outubro de um ano a setembro do outro. Com centenas de atletas no circuito, perder uma boa parte do campeonato é uma desvantagem e tanto. Recuperado das cirurgias, Marquinhos agora está totalmente focado em começar o novo ciclo da forma como tem que ser, do começo.

Nas viagens ele tem a companhia da sua esposa, a brasileira dos Três Tambores Keyla Polizello. Após começar na PRCA e ganhar seus primeiros dólares em etapas menores, ela comprou seu Card e pode seguir o circuito ao lado do marido. Nesse patamar, ela pode se inscrever em diversos rodeios maiores, tendo a chance de subir de posições no ranking. Porém, em alguns rodeios, os mais cobiçados, as vagas são limitadas.

Tendo somado na temporada 2018/2019 US$ 7.413,35 em 40 etapas que competiu, Keylinha encerrou seu melhor ano nos Estados Unidos na posição 162 do mundo. Outra porta se abre para a multicampeã brasileira da modalidade, que por essa classificação terá chance de se inscrever em etapas que sempre sonhou.  Em 2020, ela poderá ir a Denver e Fort Worth, por exemplo, e buscar subir ainda mais até o Top 50, que é a sua meta a curto prazo.

Assim que a PRCA oficializar os classificados para a National Finals Rodeo 2019 nós iremos informar no Portal Cavalus!

Por Luciana Omena
Fonte: PRCA
Foto de chamada, crédito: Jamie Arviso Photo