Internacional

Mais uma vitória do atleta paralímpico Rodolpho Riskalla

Atual Número 2 do mundo em sua categoria, o brasileiro está ‘afiado’ e é chance de medalha em Tóquio no Adestramento Paraequestre

Publicado

⠀em

O atleta paralímpico Rodolpho Riskalla venceu mais uma. Foi campeão no Freestyle Paraequestre em Munique, Alemanha, ocasião, portanto, que disputou o Internacional de Adestramento Paraequestre – CPEDI3*. No Freestyle, reprise musicada com movimentos obrigatórias em sequência livre, o brasileiro assegurou 74,975% de aproveitamento e ficou com o título.

“Estava um super vento, meu cavalo Don Frederic ficou um pouco histérico com a ventania (risos). Então foi meio difícil. Nos dois primeiros dias, no mastro onde hasteia a bandeira o vento batia e assobiava. Depois ele foi acalmando, mas no segundo dia também estava meio tenso. Tive alguns erros e acabei perdendo ali”, conta Rodolpho.

Além do primeiro lugar no Freestyle, competindo na categoria grau IV, o atleta paralímpico emplacou ainda, respectivamente, em segundo e terceiro lugar. “O Freestyle era o mais importante, então estamos bem felizes”, reforça Rodolpho. Ele conta com apoio de sua mãe, a treinadora e juíza de Adestramento Rosangele Riskalla, e da irmã, a amazona Vitoria Riskalla.

Atual Número 2 do ranking mundial Grau IV, e nono no ranking geral, ele é duas vezes vice-campeão mundial (2018) e forte candidato a medalha nos Jogos Paralímpicos em agosto. Vale lembrar ainda, nessa caminhada, o dois tricampeonatos em 2021 – Doha (Catar) e Mannheim (Alemanha).

Atual Número 2 do mundo, o brasileiro atleta paralímpico está ‘afiado’ e é chance de medalha em Tóquio no Adestramento Paraequestre

Reta final de preparação para as Paralimpíadas

O próximo desafio do brasileiro é o o Internacional de Hartpury na Inglaterra, entre 7 e 11 de julho. “Levarei minhas duas montarias, o Don Henrico e o Don Frederic. Nesse evento, antes de mais anda, estarão todos os juízes que julgarão a Paralimpíada de Tóquio, com exceção de uma juíza australiana”, adianta Rodolpho.

Logo depois desse evento, então, o atleta paralímpico brasileiro decidirá com qual cavalo irá aos Jogos. Já Habilitado à Paralímpiada de Tóquio, Rodolpho conta que passará por uma quarentena em Aachen, na Alemanha, a partir de 10 de agosto. Assim, depois de cumprir esse período, viaja dia 18 de agosto para o Japão.

A saber, a Paralimpíada de Tóquio acontece entre 24 de agosto e 5 de setembro, enquanto a corrida pelas medalhas no Adestramento Paraquestre está marcada para 26 e 30 de agosto. No Adestramento Paraquestre as disputas são divididas em cinco graus – I,II,III,IV e V – grau de dificuldade crescente de acordo com a avaliação / classificação funcional da deficiência do atleta.

Fonte: Assessoria de Imprensa CBH
Crédito das fotos: Divulgação/Hubert Fischer

Veja mais notícias da editoria Internacional no portal Cavalus

WordPress Ads
WordPress Ads