Team Roping

Team Roping: 3 dicas para você iniciar corretamente seu cavalo

O cavalo aprende tudo que você ensinar. Mas, para ter sucesso nas pistas, é sempre importante ter em mente algumas dicas

Publicado

⠀em

O Team Roping é aquela modalidade de sintonia. Cavalo e cavaleiro de cabeça precisam sincronizar perfeitamente com o cavalo e cavaleiro de pé. Afinal, o resultado é da dupla, sempre.

Mas, como começar na modalidade corretamente? Ou melhor, como ensinar da melhor forma um cavalo a competir no Laço em Dupla?

Conversamos com o treinador Cleber Zanovelo, do Haras EZ, de Floreal/SP, que tem 33 anos de laço. Confira!

Dica 1 – não atropele o tempo

“Em primeiro lugar, uma boa doma é importante. O cavalo passar pelo tempo correto da doma, sem pular nenhuma das fases. Só depois, então, chega às mãos do treinador para iniciá-lo no treinamento propriamente dito. Em minha opinião, não adianta nada apressar o passo.

Enquanto acontece a doma, mesmo antes de encerrada todas as fases, colocar o cavalo já para laçar, aprender a trilhar boi, etc. é pular uma fase importante. O correto é que o cavalo de Team Roping, ou qualquer outro esporte, aprenda tudo da doma e com o tempo correto passe para o treinamento de fato”.

O cavalo aprende tudo que você ensinar. Mas, para ter sucesso nas pistas de Team Roping, é importante prestar atenção em algumas dicas

Dica 2 – aptidão para o Team Roping

“A dica para o proprietário que quer um cavalo de Team Roping é: estude. Busque linhagem, genética. Saiba mais sobre pai e mãe do animal que interessou. O domador entra também nessa hora, iniciou o cavalo e conhece as inclinações. O treinador, com tempo e treino, perceberá o senso de gado, qual posição se dá melhor, qual tipo de laço”. 

Dica 3 – escolha do treinador

“Treinamento é tudo sobre o treinador. É o profissional que trabalhará com o cavalo por algum tempo. Portanto, o treinador honesto tem a visão do proprietário. Sabe que há uma grande expectativa e é sempre realista a todo instante.

Cada cavalo tem seu tempo e atinge uma zona de conforto. Não adianta o treinador querer acelerar e não terminar o trabalho corretamente. Ou seja, tirar o cavalo do tempo dele, do desenvolvimento e aprendizagem corretos. O objetivo é entregar um cavalo que vá laçar saudável e da forma que tem que ser por muitos anos.”

Por Luciana Omena
Crédito das fotos: Divulgação/Team Roping TV

Veja mais notícias da modalidade Laço em Dupla no portal Cavalus

WordPress Ads
WordPress Ads