Tie-down Roping

PCRT busca a valorização do Laço Individual e dos competidores profissionais

Liga já tem data confirmada para o primeiro Tour, que dá início a uma nova era do Laço Individual

Publicado

⠀em

Final da PCRT 2021 reúne os melhores laçadores da temporada

Criada com o intuito de valorizar a profissionalização do Laço Individual, a Professional Calf Ropers Tour – PCRT, vem a todo vapor com três etapas já confirmadas para esse mês. Mas, antes de falarmos das provas, é necessário apresentar a PCRT.

PCRT

Conversamos com Renato Garcia Antunes, Presidente da PCRT e praticante da modalidade, que falou sobre a criação da liga e a sua importância. “A PRCT é uma liga dos profissionais do Laço Individual que criei com base nas referências que tenho, adquiridas no Texas. Outro ponto para a criação foi algumas falhas que vi aqui no Brasil e que poderiam ser melhoradas”, comenta.

Renato, que também é proprietário do Sweet Ranch, no Rio de Janeiro, ressalta ainda que a ideia de criação da PCRT surgiu há seis meses, sendo melhorada com o tempo, até a sua criação, que se deu no meio do ano.

“Em outros esportes, como o basquete, por exemplo, tem a NBA, um garoto que joga basquete, claramente sonha em jogar na liga profissional, a mesma coisa acontece no futebol. Já temos a ETR, que é do Team Roping, e o laço de bezerro estava sem nada. Então, a ideia foi preencher essa lacuna, de valorizar o profissional, com mais provas, com mais dinheiro em jogo, competições com custo-benefício interessante para o competidor, seja inscrição/premiação e o custo de deslocamento”, explica.

Valorização

Dentre os principais pilares sobre a importância da liga estão: a valorização e o reconhecimento dos profissionais de Laço Individual. Para isso, Renato destaca que a comunicação visual, assim como o plano de marketing, contribui no reconhecimento dos competidores. Um exemplo é o Instagram da PCRT, que vem, todos os dias, divulgando os profissionais que já estão inscritos para as provas. “A ideia é fazer eles aparecerem mais e, assim, consequentemente, tornando mais fácil de conseguirem um patrocínio”.

Além do presidente, Renato, a liga conta com Fábio Pereira, que é Diretor de Esportes; Marco Aurélio Pereira Filho – Diretor Executivo, Francisco Feitosa – Diretor comercial, além de João Vellasco, que apesar de não fazer parte da diretoria, é um ponto de apoio da PCRT.

Aceitação

“Tivemos uma boa aceitação do público. Recebemos muitos elogios, todos estão confiantes nas pessoas envolvidas para a realização dessa liga. As pessoas estão bem animadas, entenderam o formato. Então a aceitação está sendo maravilhosa, graças a Deus. Tenho muito a agradecer pela confiança que esses atletas estão colocando em cima de nós”, comenta Renato.

Leilão PCRT

Com uma forma de fomentar o esporte e valorizar os profissionais, a PCRT ganhou coberturas de garanhões, cedidas por alguns parceiros, realizando assim, um leilão online, com duração de três dias. Foram 30 coberturas leiloada, com o dinheiro revertido para a premiação.

“Estamos felizes com essas parcerias, por essas pessoas terem nos ajudados. Quero agradecer a todos os proprietários que cederam as coberturas de seus garanhões, confiando, acreditando e incentivando o nosso projeto, fomentando de forma geral o Laço Individual”, destaca Renato.

Os Tour’s da PCRT serão abertos à todas as raças, contudo, cavalos Quarto de Milha, registrados na Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha – ABQM, que sejam filhos de garanhões, parceiros da PCRT, terá uma premiação extra. Será feito um ranking, onde o cavalo que tiver a melhor pontuação ganhará R$ 5 mil.

Primeiro Tour

O primeiro Tour da PCRT já tem data marcada para acontecer:

  • 1ª Etapa – 24 de setembro, às 19h – Rancho Boisa – Regente Feijó (SP);
  • 2ª Etapa – 25 de setembro, às 9h – Rancho Boisa – Regente Feijó (SP);
  • 3ª Etapa – 26 de setembro, às 10h – Haras J Garcia – Regente Feijó (SP).

As inscrições seguem abertas e devem ser feitas através do JV Sistema. Para inscritos até o dia 17 de setembro, o valor, por etapa, é de R$400, após essa data, haverá alteração, sendo cobrado R$ 600.

Para essas três etapas, a premiação garantida será de R$30 mil, sendo R$ 10 mil para cada etapa. Ao final, os três rounds premiarão com R$ 90 mil, além de R$ 45 mil para a final, que serão disputados entre os 10 laçadores classificados nos três tours.

“Essa liga não é somente para o profissional, mas para o Laço Individual em geral, para que as pessoas treinem mais, evoluindo para um dia se tornar profissional. É para competidores se dedicarem, subirem de handicap e chegarem a serem profissionais um dia”, finaliza.

Por fim, para saber mais sobre a liga e as etapas das provas, é só acessar o Instagram.

Por Heloísa Alves
Legenda e crédito da foto: Fábio Pereira – Divulgação/Miguel Oliveira

Veja mais notícias da modalidade Laço Individual no portal Cavalus

WordPress Ads
WordPress Ads