Crioulo

ABCCC realiza mais uma classificatória à final do Freio de Ouro

Publicado

⠀em

Nova etapa selecionará mais 16 animais na prova de seleção em Esteio que segue com rígidos protocolos sanitários

Dando continuidade ao calendário oficial da raça Crioula, a Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) realiza a Classificatória Gaúcha Sul. A seletiva ao Freio de Ouro acontece na cidade de Esteio/RS, entre os dias 16 e 19 de julho, após autorização da Prefeitura Municipal e do Governo do Estado do Rio Grande do Sul.

Dessa forma, a seletiva classificará mais 16 exemplares, oito machos e oito fêmeas, para a grande final da competição. Acima de tudo, a atividade de seleção continuará seguindo os rígidos protocolos sanitários criados em conjunto com a Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre e aprovado pelas autoridades públicas.

Portanto, para cada animal inscrito, a organização permitirá, aliás, acesso ao Parque de Exposições Assis Brasil de no máximo um tratador, um ginete, um veterinário e proprietários expositores diretos do animal. Sendo assim, não sendo possível a presença de familiares ou outros convidados assim como o público em geral.

Antes de mais nada vale destacar que a seletiva será avaliada pelos trios de jurados compostos por Fábio Muricy Camargo, Luis Rodolfo Machado e Otávio de Aragão Oliveira, na categoria fêmeas, e João Francisco Silveira da Silveira, Leonardo Alberton Ardenghy e Rodrigo Albuquerque Py, na categoria machos.

Por fim, a classificatória poderá ser acompanhada pelos canais oficiais da ABCCC no YouTube e Facebook além do site da entidade www.abccc.com.br.

Confira a programação

16 de julho de 2020 (Quinta-feira)

08h – Início do Exame de Admissão* – Classificatória Categoria Fêmeas
09h30min – Fim do Exame de Admissão* – Classificatória Categoria Fêmeas
10h – Início do Exame de Admissão* – Classificatória Categoria Machos
11h30 min – Fim do Exame de Admissão* – Classificatória Categoria Machos
13h – Julgamento Morfológico – Classificatória Categoria Fêmeas
Continuação – Julgamento Morfológico – Classificatória Categoria Machos
* Admissões por ordem de colete

17 de julho de 2020 (Sexta-feira)
08h30min – Andaduras/Figura/VSP e Esbarradas – Classificatória Categoria Fêmeas
13h30min – Andaduras/Figura/VSP e Esbarradas – Classificatória Categoria Machos

18 de julho de 2020 (Sábado)
08h30min – Prova de Mangueira 1 – Classif. Cat. Fêmeas e Machos
14h – Prova de Campo 1 – Classif. Cat. Fêmeas e Machos

19 de julho de 2020 (Domingo)
08h30min – Fase Final (Mangueira 2 / Bayard-Sarmento / Campo 2) – Classif. Cat. Fêmeas e Machos
Continuação – Entrega de Prêmios

Fonte: ABCCC
Crédito da foto: Divulgação/ABCCC/Felipe Ulbrich

Veja mais notícias do cavalo Crioulo no portal Cavalus

Crioulo

20ª Marcha Anual da Resistência do cavalo Crioulo iniciou neste sábado

35 exemplares de cavalos crioulos iniciaram o trajeto de 750 km, divididos em 15 dias de provas

Publicado

⠀em

Cavalo crioulo

Foi dada a largada a 20ª Marcha Anual da Resistência do cavalo Crioulo. Neste sábado (18), Quaraí, localizada em uma das extremidades do estado do Rio Grande do Sul, que faz divisa com a cidade de Artigas, no Uruguai, deu a largada para a sua primeira edição da Marcha, realizada pelo Núcleo Quaraiense de Criadores de Cavalos Crioulos.

Com a temperatura de apenas 1ºC, a 20ª Marcha Anual de Resistência da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) iniciou com os 35 exemplares de cavalo crioulo percorrendo o primeiro dia de disputa que, ao final de 15 dias, completarão 750 km de percurso. Todos os animais são alocados na Associação Rural de Quaraí, recebendo os cuidados das equipes de veterinários da associação durante cada etapa da prova.

Todas as edições, a prova reverencia grandes nomes da raça, que deixaram sua história e legado marcados para sempre. Em sua 20ª edição, a prova recebe o nome de Miguel Ângelo de Freitas Dariano, o “Seu Miqueco” (in memorian), figura ímpar para quem participa e aprecia a modalidade. 

Largada da Marcha do cavalo Criuolo

Os preparativos para o início da Marcha Anual de Resistência aconteceram no final da tarde de sexta-feira (16), onde os competidores foram recepcionados pela equipe de Subcomissão da Marcha, do NQCCC e também do Sindicato Rural de Quaraí.

Na oportunidade, o Coordenador da Subcomissão, Luiz Mário Queirolo Diaz, fez o uso da palavra ao lado do técnico responsável pela prova, Luciano Correa Passos. “Quero dar as boas-vindas a todos os competidores e desejar que tenhamos uma boa prova, com muito cuidado e respeito ao grande protagonista da marcha, o nosso cavalo crioulo”, concluiu sua fala enquanto os coletes eram entregues a todos os competidores. 

No sábado (18), às 7h15, os cavaleiros iniciaram a agarrada dos animais para a largada, que aconteceu às 8h da manhã.

Na solenidade de abertura, juntamente dos organizadores da Marcha e do representando a diretoria da ABCCC, o vice-presidente de Provas Funcionais e Exposições Morfológicas, Eduardo Móglia Suñe, esteve presente o Prefeito de Quaraí, Sr. Jeferson Pereira da Silva, que salientou a importância do acontecimento da prova e reforçou o convite para que outras edições também sejam realizadas no município.

Após a cerimônia, os conjuntos de cavalo crioulo se organizaram em fileiras que, ao final da contagem regressiva, deram início a primeira etapa da prova, a qual consiste em um percurso de 30 km, divididos em duas corridas de 15 km cada, uma pela manhã e outra pela tarde. No trajeto da tarde, que iniciou às 14h, a tropilha seguiu percurso pelas ruas de Quaraí, onde foi recepcionada pelos moradores locais e entusiastas da raça.

A Marcha Anual de Resistência continua hoje com uma etapa um pouco mais longa, onde serão percorridos 40 km, divididos no turno da manhã e turno da tarde.

Homenagem a “Seu Miqueco” pelop trabalho em prol do cavalo Crioulo

Nascido e criado em Alegrete/RS, Miguel Ângelo de Freitas Dariano sempre foi um entusiasta da raça e apaixonado pela Marcha, onde escreveu sua história através de toda a dedicação em prol da modalidade.

Conhecido e adorado pelos amigos, Seu Miqueco era muito querido por toda a comunidade e foi ele que, representando os crioulistas brasileiros ao lado da delegação da Argentina e Uruguai na década de 80, escreveu e organizou o regulamento da Marcha Internacional de Resistência.

Também foi no município da fronteira, em 1981, que Dariano fez parte do grupo de crioulistas responsável pela fundação do Núcleo de Criadores de Cavalo Crioulo de Alegrete, entidade pela qual ele passou pelo cargo de presidente e compôs outras diretorias nos anos que se seguiram. Ele deixou como legado a Estância Itapororó da Tuna, que segue de propriedade da família, sendo administrada pelos seus filhos. 

Por: Assessoria de imprensa ABCCC

Fotos: Divulgação/ Fagner Almeida

Mais notícias no portal Cavalus

Continue lendo

Crioulo

20ª Marcha Anual de Resistência do Cavalo Crioulo tem largada neste sábado

35 conjuntos formados por exemplares de cavalo Crioulo sairão pela manhã do Sindicato Rural de Quaraí/RS para um percurso de 750 quilômetros, realizado em 15 dias

Publicado

⠀em

Cavalo Crioulo

Neste sábado (18) será dada a largada para a 20ª edição da Marcha Anual de Resistência do Cavalo Crioulo.

Promovida pela Associação Brasileira dos Criadores de Cavalo Crioulo (ABCCC), a largada da etapa será realizada a partir das 8h, no Sindicato Rural de Quaraí (RS), com a participação de 35 conjuntos.

Serão percorridos 750 quilômetros em 15 dias, com chegada no dia 2 de julho.

A prova tem o objetivo de selecionar rusticidade, resistência e capacidade de recuperação dos animais, e neste ano, marca os 90 anos ABCCC. A programação durante a Marcha contará com Paleteada, palestras, entre outras atividades.

Os exemplares estão concentrados desde o dia 19 de maio na Estância Santa Rita do Jarau.

O coordenador da subcomissão de Marcha da ABCCC, Luiz Mario Diaz, afirma que a expectativa é muito boa.

“A prefeitura e o Sindicato Rural de Quaraí, assim como o Núcleo de Criadores de Cavalo Crioulo do município, estão muito engajados no processo da Marcha, que é uma ferramenta de seleção da nossa raça, marca muito importante para nós gaúchos”, enfatiza, colocando que todos os cuidados estão sendo tomados, inclusive para que a estrada esteja com as melhores condições para que os animais consigam demonstrar realmente o são capazes de fazer ao longo do percurso.

Aprovação da prova com cavalo Crioulo como manifestação cultural

Conforme Diaz, a Subcomissão de Marcha ficou muito feliz com a aprovação pelo Congresso Nacional do Projeto de Lei que torna a prova uma manifestação da cultura nacional, e que agora aguarda sanção presidencial.

“É uma prova fidedigna ao serviço realizado nas estâncias demonstrado durante os 15 dias da Marcha. A pegada do cavalo crioulo e largada para a estrada são realizadas no mesmo horário em que os peões saem para o campo nas estâncias. E o café da manhã é um churrasco, seguindo a tradição dos gaúchos antigamente. Portanto, acreditamos que realmente é a prova que mais tem a ver com a manifestação cultural e com o nosso dia a dia do campo”, observa.

Por: Assessoria de imprensa ABCCC

Foto: Fagner Almeida/Divulgação

Mais notícias no portal Cavalus

Continue lendo

Crioulo

Marcha de Resistência e Freio de Ouro do Cavalo Crioulo conquistam reconhecimento cultural

Projetos de Lei dependem agora da sanção presidencial, visto que são matérias já aprovadas pela Câmara dos Deputados. PL é importante para garantir a livre realização das atividades, tradicionais do cavalo crioulo

Publicado

⠀em

Cavalo Crioulo

O Projeto de Lei PL 408/2019, que torna a Marcha da Resistência do Cavalo Crioulo do Rio Grande do Sul uma manifestação da cultura nacional e impõe ao poder público assegurar a livre realização dessa atividade, foi aprovada pelo plenário do Senado no último dia 7. Como a matéria já tinha sido aprovada na Câmara dos Deputados, o texto segue para sanção presidencial.

No Senado, o projeto foi aprovado com relatório favorável do senador Lasier Martins (Podemos-RS). Ele disse que a iniciativa contribui para “conferir legitimidade ao caráter cultural dessas manifestações, particularmente daquelas que sofrem algum tipo de preconceito em razão de sua origem social.”

“A Marcha do Cavalo Crioulo faz parte do patrimônio cultural gaúcho (…) é um fator de identidade do povo gaúcho”, afirmou o relator.

Importância da Marcha de Resistência do cavalo Crioulo

Ele explicou que a Marcha de Resistência é uma prova que tem como objetivo selecionar rusticidade, resistência e capacidade de recuperação do cavalo crioulo. Para a realização das provas, os participantes se concentram por 30 dias, para equiparar as condições físicas e nutricionais de todos os animais. Logo depois, observada a saúde do animal, são percorridos 750 quilômetros em 15 dias..

De acordo com o autor da proposta, o deputado federal Afonso Hamm (PP-RS), a raça crioula está bastante estabelecida no país. Segundo a Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), o crescimento dessa manada no Brasil em 2015 atingiu 6,4%, totalizando 402.341 animais em todos os estados. 

A tradição da Marcha de Resistência ocorre não só no Brasil, mas também na Argentina e no Uruguai. No RS, as cidades de Alegrete, Bagé, Canguçu, Santa Maria, Dom Pedrito, Rosário do Sul, Santo Antônio da Patrulha, Uruguaiana, e Jaguarão realizam a marcha, registrou Lasier.

Mais uma vitória para o cavalo Crioulo

O Projeto de Lei PL 5.644/2019, que classifica o torneio Freio de Ouro como uma manifestação cultural, também foi aprovado pelo Plenário do Senado nesta terça-feira (7) e segue para a sanção presidencial.

O Freio de Ouro é uma competição de habilidades de montaria, realizada há mais de 40 anos. Há etapas nacionais e internacionais e a final acontece na cidade de Esteio (RS), na região metropolitana de Porto Alegre.

O senador Lasier Martins (Podemos-RS), relator do projeto, explicou que a criação de cavalos crioulos é uma importante atividade econômica e que tem muita identificação com o Rio Grande do Sul.

“O cavalo crioulo é reconhecido pela legislação estadual do Rio Grande do Sul como o animal símbolo do estado. Ele é responsável por um complexo econômico que movimenta anualmente mais de R$ 1,28 bilhão e emprega mais de 280 mil pessoas em todo o país. Hoje há 400 mil cavalos crioulos no Brasil, que servem como ferramenta de trabalho, de esporte e de montaria”.

No seu relatório, Lasier lembra que o crioulo, espécie trazida para o Brasil por colonizadores espanhóis, é conhecido pela agilidade e força. No Freio de Ouro, as provas não feitas para reproduzir características do trabalho no campo e também para avaliar o controle do animal pelo cavaleiro e a morfologia do animal.

Segundo a Constituição Federal, as manifestações culturais reconhecidas pela lei devem ser protegidas pelo Estado. A sua difusão e o acesso a elas também são responsabilidades do poder público.

Fonte: Agência Senado

Fonte: Agência Senado

Fotos: Agência Senado/ Arquivo

Mais notícias no portal Cavalus

Continue lendo

Crioulo

Bocal de Ouro 2022 fecha com médias históricas entre as fêmeas

Parceiros Vetinil, fêmea Oitava Rima da Cabanha Santa Fé com o ginete Fábio Teixeira da Silveira e o macho Campana Echo a Mano com o ginete Fagner Crescêncio Espíndola conquistaram o prêmio Bocal de Ouro 2022

Publicado

⠀em

Bocal de Ouro 2022 fecha com médias históricas entre as fêmeas

O Bocal de Ouro 2022 marca seu nome na história da raça Crioula devido às médias históricas conquistadas pelos conjuntos.

Organizado pela Associação Brasileira de Criadores do Cavalo Crioulo (ABCCC), o Bocal de Outo aconteceu de 27 de abril a 1º de maio, no Parque Assis Brasil, em Esteio/RS.

O evento – dedicado aos cavalos e éguas inéditos, aqueles que nunca haviam participado do Ciclo do Freio de Ouro anteriormente -, consagrou parceiros Vetnil campeões, com direito a médias históricas entre as fêmeas, ou seja, mais de 20 pontos.

Foi o caso da fêmea Oitava Rima da Cabanha Santa Fé, exposta por Gilberto Rodrigues de Freitas, da Cabanha Santa Fé de Aceguá/RS, que conquistou o título Bocal de Ouro 2022, com a nota final de 21,498. Filha de JA Impulso com Elite da Cabanha Santa Fé, a fêmea foi conduzida pelo ginete Fábio Teixeira da Silveira, que também levou o título de Ginete Destaque da categoria. 

Já entre os machos, outro parceiro Vetnil se consagrou o Bocal de Ouro 2022, com a média final de 20,756. Trata-se do zaino Campana Echo a Mano, filho de Triunfo do Purunã e Campana Ana Terra, que foi conduzido neste Bocal por Fagner Crescêncio Espíndola, indicado como Ginete Destaque da categoria. O animal foi exposto por André Rodigheri, da Cabanha Rodigheri, de Osório/RS.             

Os Bocais de Alpaca, também parceiros Vetnil, foram Quitanda do Ouriço, conduzida por Eduardo Weber de Quadros, e RE Muticura, conduzido por Jardel Finkenauer Pereira. Vale lembrar que os dezesseis classificados das duas categorias – machos e fêmeas -, dos quais nove são conjuntos parceiros da Vetnileles correrão o Freio de Ouro 2022, o evento máximo do Cavalo Crioulo, que acontece durante a Expointer, no período de 27 de agosto a 04 de setembro.

Vetnil, patrocinadora oficial do Cavalo Crioulo no Bocal de Ouro

A parceria da Vetnil e cavalo Crioulo já dura quase oito anos, agregando valor, reconhecimento e visibilidade para a raça e a empresa. Durante os dias do Bocal de Ouro 2022, a Casa Vetnil no Boulevard do Cavalo Crioulo, que funciona dentro do Parque Assis Brasil, ficou aberta para atendimento da equipe técnica a todos os clientes e parceiros, com aquele café ou chimarrão sempre quentinho, um bolo e uma prosa acolhedora.  

“Um acolhimento como a casa da gente, bem simples, mas acolhedor; e que tem tudo a ver com a regionalização do cavalo Crioulo, que é o tratamento de uma família. E ainda todos puderam ter acesso à linha de suplementos e medicamentos da Vetnil, para o cavalo atleta”, finaliza Luciano Picawy, médico-veterinário e integrante da equipe Vetnil que esteve presente durante os dias do evento.

Por: Equipe Cavalus Comunicação Equestre

Fotos: Divulgação

Mais notícias no portal Cavalus

Continue lendo

Crioulo

Seletiva internacional reúne o melhor do cavalo Crioulo em Montevidéu

ExpoOtoño vai indicar os melhores cavalos crioulos machos e fêmeas para a final do Freio de Ouro 2022

Publicado

⠀em

Seletiva internacional reúne o melhor da raça Crioula em Montevidéu

O parque Rural del Prado, em Montevidéu, Uruguai, receberá 28 dos melhores exemplares da raça cavalo crioulo em seletiva que indicará quatro machos e quatro fêmeas para a final do Freio de Ouro 2022.

A feira inicia hoje, 4 de maio, com o ingresso do cavalo crioulo para as três provas que serão realizadas no evento: Copa VW, Morfologia ExpoOtoño e Freio de Ouro. A organização é da Sociedade de Criadores de Cavalos Crioulos do Uruguai.

Conforme Jacques Boutmy, presidente da Comissão de Exposições, é grande a expectativa desta classificatória internacional ao Freio de Ouro. Dos 28 conjuntos inscritos de cavalo crioulo, 22 são uruguaios e seis são brasileiros.

“Nos últimos anos, com as vitórias de Colibri Matrero, bi-Freio de Ouro e Freio de Ouro FICCC, os criadores e ginetes aqui do Uruguai estão muito motivados a chegar à final do Freio de Ouro, em Esteio”, ressaltou o dirigente.

Na sexta-feira, 6 de maio, serão realizadas as provas de Andadura, Figuras, Volta Sobre Patas e Esbarradas. Já no sábado, 7 de maio, os conjuntos realizam as primeiras etapas das provas de Mangueira e de Campo. As etapas finais das provas de Mangueira e de Campo,além da prova Bayard/Sarmento serão realizadas no domingo. A entrega dos prêmios será realizada no mesmo dia, na sequência das provas.

Um trio de jurados brasileiros foi selecionado para avaliar os conjuntos. São eles: Francisco Kessler Fleck, Gustavo Silveira Rodrigues e Leonardo Rodrigues Teixeira.

Confira a programação da feira de cavalo crioulo

04 de Maio de 2022 (Quarta-feira)
Das 8h às 15h – Ingresso dos animais

05 de Maio de 2022 (Quinta-feira)
8h – Admissão e medidas
10h – Etapa morfológica

06 de Maio de 2022 (Sexta-feira)
9h30 – Andaduras, Figura, VSP, Esbarrada

07 de Maio de 2022 (Sábado)
8h – Mangueira I
14h – Campo I

08 de Maio de 2022 (Domingo)
8h – Mangueira II
10h – Bayard/Sarmento e Campo II
Premiação

Por: Assessoria ABCCC

Foto: Divulgação
Mais notícias no portal Cavalus

Continue lendo

Crioulo

Cavalo Crioulo: Santana do Livramento sedia sua primeira Exposição Passaporte

O evento selecionará até oito exemplares para a Morfologia Expointer, promovida pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Crioulo

Publicado

⠀em

Cavalo Crioulo Santana do Livramento sedia sua primeira Exposição Passaporte

O Núcleo Santanense de Criadores de Cavalo Crioulo realiza de hoje (15) a 17 de abril a sua primeira Exposição Passaporte. O evento poderá selecionar até oito exemplares para a Morfologia Expointer, promovida pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), prevista para o final de agosto no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio/RS.

Conforme Thiago Arteche, primeiro secretário do NSCCC, são esperados, no mínimo, 60 animais inscritos. “Acreditamos que será um evento com nível bastante elevado de animais”, avalia Arteche. Ele ressaltou que até sexta-feira podem ser realizadas inscrições.

O médico veterinário Manoel de Macedo Pons Neto foi o técnico selecionado para esta exposição. Ele atua nos quadros da ABCCC desde 2014. Já Felipe Malfatto será o jurado responsável por analisar cada cavalo crioulo inscrito. O uruguaio criado em Jaguarão conta que a caminhada até o posto de avaliador foi o curso natural a partir de seu forte vínculo com o cavalo crioulo.

Programação da Exposição Passaporte de Cavalo Crioulo

15 de abril de 2022 (sexta-feira)
8h30min – Concentração machos cavalo crioulo
12h – Almoço na Sede do Núcleo
14h – Julgamento Morfológico Raça Crioula
Categoria Incentivo e Mini Incentivo
17h – Admissão Morfologia Passaporte – animais marcados
20h30min – Jantar na Sede do Núcleo

16 de abril de 2022 (sábado)
8h30min – Julgamento Morfológico Passaporte
12h- Almoço na Sede do Núcleo
14h – Continuação do Julgamento Morfológico
20h30min – Assado de Confraternização na Sede do Núcleo

17 de abril de 2022 (domingo)
9h – Campeonatos e Grandes Campeonatos

Texto: Ieda Risco/AgroEffective

Foto: Fagner Almeida/Divulgação

Mais notícias no Portal Cavalus

Continue lendo

Crioulo

Cavalos Crioulos vencedores da Expolondrina garantem passaporte para a Morfologia Expointer 2022

Quatro cavalos crioulos vencedores na Expolondrina garantiram vaga para Nacional da raça Crioula 2022 que será realizada em agosto

Publicado

⠀em

Crioulos vencedores da Expolondrina garantem passaporte para a Morfologia Expointer 2022

Marcando o retorno dos eventos da raça pelo país, a cidade de Londrina (PR), foi palco da primeira Morfologia Passaporte do Ciclo 2022. Com organização e realização do Núcleo Norte Paranaense de Criadores de Cavalos Crioulos, a seletiva aconteceu entre os dias 8 e 10 de maio, no Parque de Exposições Ney Braga, durante a 60ª Expolondrina.

Com 42 animais admitidos e 15 incentivos, a seletiva passaporteou quatro exemplares diretamente à final Morfológica de Esteio, promovida pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) e que acontecerá durante a Expointer 2022, no mês de agosto deste ano.

Cavalos Crioulos campeões

Sob o julgamento do técnico, jurado e também criador de cavalos crioulos Mauro Raimundi Ferreira, a qualidade da homogeneidade dos exemplares marcou o retorno das Exposições Passaportes do ciclo 2022.

Para ele, ser jurado da primeira Passaporte deste ano se tornou um momento especial, ainda mais para um grande público em meio a uma das feiras de agronegócio mais importantes do país.

“Uma exposição com um alto nível de fêmeas e grande representatividade racial dos cavalos crioulos na categoria dos machos. Foi uma excelente seletiva, que já configura um belo futuro no ciclo morfológico deste ano”, conclui o jurado.

Entre as fêmeas, foi Marconi Gata Amorosa, a Campeã Potranca Menor, quem recebeu o título máximo da categoria na Exposição, em uma decisão que, segundo o jurado Mauro Raimundi Ferreira, se deu a nível de detalhes.

Com pouco mais de dois anos de idade, a potranca de pelagem Colorada Bragada Salina Rabicana foi, assim descrita pelo avaliador: “Está muito completa. Tem uma profundidade de costela impressionante, tem um nível de aprumos exemplar. É uma égua muito adornada, de uma linha superior impecável. Excelente animal”.

Além de Grande Campeã, Marconi Gata Amorosa ainda foi eleita a Melhor Exemplar da Raça no evento.

Johann Zuber Júnior, atual proprietário e expositor do animal, sabia do potencial guardado pela potranca por quem se encantou à primeira vista: “Sou criador de cavalos crioulos faz uns dois anos e meio e estou com a Marconi Gata Amorosa já há um ano. Ela não estava à venda, mas vi fotos dela e demonstrei meu interesse em comprar e apesar de não querer vender de início, o proprietário (o criador Alexandre Espíndola Araújo, da Cabanha Marconi, em Santana do Livramento) acabou abrindo mão dela para nós”.

Hoje, ambos compartilham a alegria e o orgulho de verem a Gata Amorosa na Final: “Ela tem dado grandes felicidades para nós. Agora para a Expointer, a emoção é grande e a expectativa também”, conta.

Na categoria Machos, o “Rei” foi, de fato, coroado: King do Ribeirão Bonito, o Campeão Cavalo Adulto de pelagem colorada, recebeu o título de Grande Campeão da Exposição de Londrina. O jurado Mauro Raimundi Ferreira o descreveu como “um animal muito típico, de uma cabeça exemplar, e uma linha superior irretocável”. Comentou ainda: “Ele caminha com muita facilidade e é um cavalo de grande estrutura, grande garupa, muito adornado. Há um ‘detalhezinho’ de aprumo de posterior que não tira a excelência do seu conjunto”.

Carlos Álvaro Gonçalves, veterinário e administrador da Cabanha Ribeirão Bonito, fala sobre o sentimento de ver um animal que está sob seus cuidados ganhar tamanho destaque: “Sempre é uma grande satisfação estar numa exposição tão bonita e bacana como a de Londrina. Ter um animal premiado e passaporteado para a Expointer em um evento como esse é uma realização”.

Por: Redação ABCCC

Fotos: Divulgação

Mais notícias no portal Cavalus

Continue lendo

Crioulo

Credenciadoras em Araranguá entregam R$33 mil em prêmios

Araranguá/SC foi palco de duas Credenciadoras ao Freio de Ouro, entre os dias 4 e 6 de fevereiro, recebendo 32 conjuntos competidores 

Publicado

⠀em

Enquanto em Esteio/RS, no último fim de semana, se encerrava o Ciclo 2021 do Cavalo Crioulo com a Final do Freio do Proprietário, o Sul Catarinense já agilizava as primeiras provas do Freio profissional na temporada de 2022.

Entre os dias 4 e 6 de fevereiro, Araranguá/SC foi palco de duas Credenciadoras ao Freio de Ouro, recebendo 32 conjuntos competidores – 16 para a Credenciadora Aberta e 16 para a de Inéditos.

Organizado pelo Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos do Sul Catarinense, o evento teve a supervisão técnica de Adolfo José Martins Neto e a avaliação dos jurados Carlos Loureiro de Souza, João Francisco da Silveira e Luís Rodolfo Machado.

O evento contou com uma premiação generosa, de R$ 33 mil no total, que foi oferecida graças à doação de coberturas pelas cabanhas parceiras do NCCCSC. Doze estabelecimentos apoiaram o evento.

Além dos dezesseis conjuntos que avançam para as Classificatórias, também foram premiados os conjuntos com a melhor pontuação em cada uma das etapas funcionais e os ginetes credenciados.

O reconhecimento foi mais que merecido: todos os conjuntos credenciados superaram 17 pontos de média, sendo que a nota final mais alta foi de 20,621 pontos, atingidos pelo conjunto da fêmea Mutuca do Ribeirão Bonito na Credenciadora de Inéditos.

Além do apoio dos parceiros, a contribuição oferecida pela ABCCC também foi essencial para a realização do evento, como conta o presidente do NCCCSC, Marcelo da Rosa Batista: “As despesas aumentaram, o custo do gado aumentou, então esse aporte antecipado dos 12 mil reais com certeza foi fundamental para conseguirmos fechar as contas da Credenciadora”, diz.

Satisfeito com a realização do evento, o presidente revela o que mais está sendo planejado para este Ciclo, chamando a atenção para a estrutura atrativa do Caverá Country Park, onde é sediado o Núcleo. “Aqui temos parque aquático e hotel anexos, para os competidores virem com a família e aproveitarem. Neste ano já temos a Morfologia Passaporte confirmada para Junho, e estamos torcendo bastante para que a Classificatória da nossa região venha para cá também”, conta Marcelo. 

Por: Equipe Cavalus

Fotos: Juliana Oliveira

Mais notícias no portal Cavalus

Continue lendo

Crioulo

ABCCC registra crescimento nos números de registros de animais em 2021

No ano passado houve o aumento de 39,42% no número de registros definitivos e 12,38% nos provisórios além de elevação de 32,24% nas transferências

Publicado

⠀em

A Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) apresentou os números da raça em 2021. Após um ano de declínio em grande parte dos serviços de registro genealógico como consequência do surgimento da pandemia de Covid-19 em 2020, a raça Crioula voltou a apresentar crescimento em 2021 e encerrou o ano com números em alta.

entretanto, entre os resultados obtidos, houve o aumento de 39,42% no número de registros definitivos realizados, e de 12,38% na quantidade de registros provisórios.

Atualmente, o número de padreações também foi maior do que em 2020, tendo um percentual de aumento superior ao decréscimo que havia sofrido no primeiro ano de pandemia, com 36.349, alta de 6,56%.

Antes de tudo, no total, o Cavalo Crioulo supera os 460 mil animais registrados atualmente. Nas transferências, o crescimento em relação ao ano anterior foi de 32,24%, totalizando 17.216 negócios em 2021.

Contudo, já a quantidade de RPs 01 cresceu 48,15%, o que corresponde a 480 estabelecimentos registrando o nascimento do seu próprio exemplar nº 1 no último ano. O registro de novos afixos foi ainda maior, chegando a 532.

Ainda de acordo com o superintendente de Registro Genealógico da ABCCC, Frederico Araújo, esses números refletem a resiliência da raça e dos que nela acreditam.

“Mesmo diante de todas as dificuldades sanitárias e econômicas, as pessoas seguem acreditando no agronegócio, onde estão inseridos a equideocultura e o Cavalo Crioulo”, diz.

Contudo, ele observa ainda um direcionamento dos negócios aos novos interessados na raça, fomentando a rotatividade e a diversificação dos perfis de criadores.

“Há uma tendência em que os animais deixam de fazer parte de grandes criatórios e passam à mão de pequenos e novos investidores na raça. Isso fica demonstrado nos dados de transferências, registros de afixos e de RPs 01”, afirma.

Conforme o vice-presidente da entidade, José Luiz Laitano, isso mostra um crescimento consistente porque não se sustenta apenas em um só criador, e sim numa base de pequenos criadores espalhada pelo Brasil inteiro.

“É o que se vê nas visitas técnicas da ABCCC, que aumentam e registram novas criações a cada ano”, conta. A título de exemplo, na última gira técnica do estado do Mato Grosso, concluída em dezembro, foram realizadas doze inscrições de RP 01 e novos afixos.

Tecnologia

Por outro lado, vem crescendo a cada ano o uso da tecnologia para a seleção da raça. O fortalecimento do Cavalo Crioulo, afinal, não se dá somente em termos de quantidade, mas também em qualidade.

No ano de 2021, foram registradas 412 transferências de embriões. “Com o fim da pandemia, que esperamos que seja esse ano, a projeção para o futuro é muito boa, inclusive com um crescimento no número de eventos, expositores e usuários do Cavalo Crioulo”, finaliza Laitano.

Em 2021 também foi ano de estreitar a relação da Associação com a comunidade crioulista, com a atração de 524 pessoas que passaram a integrar o quadro de sócios da ABCCC, e hoje usufruem dos benefícios cada vez mais atrativos desta parceria.

Por: Equipe Cavalus Comunicação

Foto: JG Martini/Divulgação

Mais notícias sobre o cavalo Crioulo no portal Cavalus

Continue lendo

Crioulo

Final Nacional do Crioulaço define duplas campeãs de 2022

Laçadores de Santana do Livramento vencem disputa da principal categoria pela terceira vez

Publicado

⠀em

Foram mais de 28 horas de disputas que consagraram os campeões na Final Nacional do Crioulaço 2022. Desde sexta-feira (14), 234 competidores entraram em pista no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio (RS) e lançaram quase 2,5 mil armadas em busca dos R$ 128 mil em premiações desta edição.

Com uma final de peso, as duplas das Forças A, B e C foram as últimas a decidirem seus pódios na manhã de domingo (16) e evidenciaram grandes nomes da modalidade.

Campeões em 2019 e 2018  na mesma força, Jonatan da Costa e Gilliard Tâmara de Mello retornam ao pódio na primeira colocação e se tornam tricampeões do Crioulaço.

A dupla da fronteira do Estado, de Santana do Livramento (RS), montou, respectivamente, Demétrio Áurea e Âncora da Odorata.

Fazendo parte do dia a dia, o laço comprido deixou de ser apenas uma atividade cotidiana e tornou-se um esporte na vida da dupla. Além de levarem para casa os mais cobiçados troféus, eles também se recordam de quem prestou apoio para que estivessem presentes em mais uma edição do Crioulaço. “Queremos agradecer ao Maneco, da Cabanha Guassupi, ao Paulo da Cabanha Áurea e ao Daniel da SL da Glória e também aos nossos familiares”, finalizam.

Na Força B, o prêmio foi dividido entre as dez duplas que mais resistiram com 100% de aproveitamento nas armadas na fase de mata-mata. Assim, ao fim, eles compartilharam o valor de R$ 20 mil reservado aos campeões da categoria.

Na Força C, decidida já no início da tarde, 12 duplas dividiram a premiação de R$ 20 mil e levaram para casa os troféus da vitória na categoria.

Com R$ 50 mil a mais em relação à edição anterior, a Final Nacional do Crioulaço 2022 entregou cerca de R$128 mil em premiação entre as forças A, B e C das categorias Laço Criador, Laço Prenda e Duplas Oficiais, além do Laço Potros de Ouro. O prêmio máximo, entregue à melhor dupla oficial da Força A, foi de R$25 mil.

Por: Equipe Cavalus Comunicação

Fotos: Fagner Almeida/Divulgação

Mais notícias no portal Cavalus

Continue lendo

Categorias

COPYRIGHT © 2021 CAVALUS. TODOS DIREITOS RESERVADOS
ESSE SITE É PROTEGIDO PELO GOOGLE RECAPTCHA
POLÍTICA DE PRIVACIDADE | TERMOS DE SERVIÇO