Crioulo

Cavalo Crioulo é aposta de criadores baianos para trabalhos no Sertão

Agilidade e adaptação ao clima tornam o Cavalo Crioulo como alternativa para esportes equestres e lida nas fazendas

Publicado

⠀em

Cavalo Crioulo é aposta de criadores baianos para trabalhos no Sertão

O Cavalo Crioulo vem caindo no gosto dos criadores baianos. Em recente gira técnica realizada pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) no Estado, se constatou o grande interesse na busca por animais de qualidade genética e com adaptação ao clima do Sertão Nordestino.

Um exemplo é o criador Maurício Lima, que recentemente iniciou sua criação no município de Ipirá, localizado no Centro Norte Baiano. Ele conta que o seu primeiro contato com a raça foi ainda adolescente. Anos depois, quando teve a oportunidade, fez o investimento em animais vindos do Rio Grande do Sul. “Eu montei esse cavalo, gostei e ficou na minha mente este contato. Passaram-se 30 anos e voltei a estar com uma propriedade rural na Caatinga baiana e veio aquela vontade de buscar esse cavalo”, recorda.

Participante de cavalgadas, Lima decidiu, para entender melhor os manejos e a doma, levar ajuda de um domador do Sul, Nei Lima, para auxiliar os trabalhadores da sua propriedade. “Esse curso contou com cerca de 30 pessoas e elas ficaram apaixonadas pela agilidade e versatilidade do cavalo Crioulo. Foram pessoas que domam e montam, além de pessoas da vaquejada. E foi muito rica essa troca”, observa.

Cavalo Crioulo teve boa adaptação ao clima

Lima salienta também que o cavalo Crioulo teve uma boa adaptação ao clima e as crias que já nasceram desta criação apresentam qualidade. “É um animal forte e se adapta muito bem”, destaca, enfatizando ainda que o projeto é fazer a raça ser vista entre os criadores e usuários do cavalo na região. “Aqui tem uma cultura do cavalo muito forte. Temos várias provas equestres onde o Crioulo pode entrar, então queremos ser uma referência da raça na Bahia e no Nordeste de animais rústicos, criados à campo, para ir às provas funcionais e para a lida no trabalho do nordestino”, complementa.

Por Assessoria de imprensa/ABCCC
Fotos: Divulgação/Fagner Almeida

Leia mais notícias aqui.

Crioulo

Raça Crioula realiza finais das provas Campereada e Ranch Sorting do ciclo 2023

Expectativa da ABCCC é positiva para o evento que acontece de 19 a 24 deste mês, após o adiamento por questões climáticas no ano passado

Publicado

⠀em

Raça Crioula realiza finais das provas Campereada e Ranch Sorting do ciclo 2023

As finais da Campereada Team Penning e do Ranch Sorting Aparta Boi referentes ao ciclo 2023 acontecem nesta semana com uma grande expectativa após o adiamento no ano passado devido às fortes chuvas registradas nos meses de setembro e novembro. A programação do evento, promovido pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), ocorre na arena da raça, no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio (RS), a partir desta segunda-feira, 19 de fevereiro, e segue até o próximo sábado, dia 24.

O coordenador da subcomissão da Campereada Team Penning, Gilberto Severo, afirma que os trios estão prontos para a disputa. Ressalta que as expectativas são as melhores possíveis pela crescente que a modalidade teve neste ciclo e pelo grande número de conjuntos presentes na etapa final. “A estreia da modalidade na arena coberta do Cavalo Crioulo também cria essa perspectiva positiva”, observa Severo.

O mesmo otimismo é compartilhado pelo coordenador da subcomissão do Ranch Sorting Aparta Boi, Henrique Noronha. Ele coloca que o momento é de comemoração, “de realizar uma excelente prova, que ainda é considerada nova”. Conforme Noronha, em razão de questões climáticas a prova foi adiada por duas vezes, gerando aflição nos competidores. “A gente já começou um ciclo praticamente sem ter terminado o passado, mas, com certeza, assim como nos deixa aflitos, também aumenta a expectativa”, observa.

Noronha salienta que a prova Ranch Sorting Aparta Boi tem tudo para ocupar os principais cenários da raça Crioula. “É uma modalidade que envolve a família e que cresce no mundo inteiro por estar muito voltada para o público amador e que, ao mesmo tempo, permite uma participação de forma justa entre amadores e profissionais. Estamos muito empolgados e certos de que teremos uma grande final”, pontua.

O conselho técnico da ABCCC definiu os jurados para as duas modalidades. Na Campereada Team Penning, a avaliação ficará à cargo de Ciríaco de Macedo Py e Vladson Chaves. No Ranch Sorting Aparta Boi, Vladson Chaves também será jurado, ao lado de Luciano Cardoso.

Mais informações sobre o evento podem ser conferidas neste link: https://www.cavalocrioulo.org.br/admin/assets/upload/circulares/arquivo_20240202102450.pdf

Confira a programação finais Campereada e Ranch Sorting do ciclo 2023:

Dia 19 de fevereiro de 2024 (Segunda-feira)
08h às 20h – Início da entrada dos animais

Dia 20 de fevereiro de 2024 (Terça-feira)
08h às 20h – Continuação da entrada dos animais

Dia 21 de fevereiro de 2024 (Quarta-feira)
08h às 20h – Continuação da entrada dos animais

Dia 22 de fevereiro de 2024 (Quinta-feira)
08h às 17h – Fim da entrada dos animais
10h – Revisão dos animais – Ranch Sorting
14h – Final do Ranch Sorting

Dia 23 de fevereiro de 2024 (Sexta-feira)
07h – Início da Prova – Campereada / Team-Penning (1ª passada)
12h – Intervalo para almoço
13h30min – Continuação da prova – Campereada / Team-Penning (2ª passada)
19h – Desafio a pelo

Dia 24 de fevereiro de 2024 (Sábado)
07h – Continuação da prova – Campereada / Team-Penning (3ª passada)
14h – Fase final (2 passadas) – Campereada / Team-Penning (30 trios)
19h – Confraternização

Por Divulgação/Assessoria de Imprensa
Foto: Divulgação/Felipe Ulbrich

Leia mais notícias aqui.

Continue lendo

Crioulo

Estão abertas as inscrições para a Final Nacional do Crioulaço 2024

Inscrições que começaram na segunda-feira (12) seguem até o dia 26 de fevereiro e devem ser feitas na Área Restrita, através do site oficial da ABCCC

Publicado

⠀em

Estão abertas as inscrições para a Final Nacional do Crioulaço 2024

Indiscutivelmente a relação milenar criada entre homens e cavalos desde a sua domesticação, foi fortalecida no processo histórico e desenvolvimento da humanidade. Fortes laços criados, por sua vez, através de laços de couro que ajudavam na cotidiana lida campeira, onde sob o lombo do animal, os capatazes de estâncias percorriam os campos atirando as cordas trançadas em tiras couro cru, no intuito de conter o gado para manejo e cuidados básicos para tratá-los ou ainda os marca. Espelhando-se neste trabalho de grande importância, que passou e conquistou o gosto popular, tornou-se modalidade esportiva funcional do Cavalo Crioulo, e hoje com meio século, famílias inteiras esperam ansiosamente finais de semana ou ainda passam semana viajando para participar dos torneios de tiro de laço.

Oficialmente reconhecido como modalidade da raça em 1992, o Crioulaço segue em constante crescimento pelo território nacional e reúne os competidores anualmente para sua grande Final. A qual irá abrir as disputas finais da raça do ciclo 2024 e também será a primeira vez que os laçadores presentes na Arena Coberta do Cavalo Crioulo, no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, no Rio Grande do Sul. Reunindo homens, mulheres, crianças e adolescentes, competidores dos mais variados lugares do território Nacional, as finais estão marcadas para acontecer entre os dias 12 a 16 de março, com inscrições limitadas abertas do dia 12 a 26 de fevereiro, por ordem de realização e exclusivamente na Área Restrita, no Site Oficial do Cavalo Crioulo.

A modalidade possui seis categorias oficialmente regulamentadas pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), que são: Dupla (Forças A, B e C), Laço Criador (Forças A, B e C), Laço Proprietário, Potros de Ouro, Laço Feminino (Forças A, B e C) e Laço Jovem (laçador de até 14 anos de idade). Entre elas estarão disponíveis 950 inscrições para a Final Nacional do Crioulaço 2024, de forma limitada. Os valores variam de acordo com a categoria em que o competidor está classificado, onde mais uma vez, se o mesmo for sócio do Cavalo Crioulo terá vantagens.

Informações Complementares Crioulaço

Além das inscrições para o Crioulaço, os laçadores devem ficar atentos a possibilidade de alterações de dados na inscrição, uma vez que, será possível alterar o animal (nas categorias Laço Prenda, Laço Potros de Ouro, Laço Jovem, Laço Proprietário e Laço Família) ou ginete (em qualquer categoria) sem a necessidade de realizar uma nova inscrição; porém, a solicitação deve ser, obrigatoriamente, enviada por e-mail para [email protected] até dia 06/03/2024. Nesse e-mail deve constar o nome dos animais e dos ginetes para facilitar a identificação, junto à solicitação de alteração com o nome do novo animal/ginete.

As informações completas, assim como valores de inscrições, de premiação e programação do evento, podem ser conferidas através do site oficial da ABCCC.

Por Assessoria de Imprensa
Foto: Divulgação/Giacomo Góes

Leia mais notícias aqui.

Continue lendo

Crioulo

Março marca retomada das seletivas morfológicas do Cavalo Crioulo

Ainda este mês, a ABCCC seleciona os jurados que darão continuidade ao ciclo que classifica para a final da modalidade na Expointer

Publicado

⠀em

Março marca retomada das seletivas morfológicas do Cavalo Crioulo

Após iniciar o ciclo da Morfologia com Passaportes sendo realizados de forma inédita na primavera, a Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) se prepara para dar continuidade, no próximo mês, às seletivas que selecionarão os animais melhor pontuados para a grande final da Morfologia, que ocorre na Expointer. Já estão com vagas garantidas os passaporteados em Santa Catarina, no Paraná e em quatro etapas no Rio Grande do Sul.

Conforme o calendário da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos, ainda há 16 passaportes agendados. As seletivas serão realizadas em todas as regiões do Brasil. O vice-presidente de Exposições Morfológicas e Modalidades Esportivas, André Luiz Narciso Rosa, conta que a próxima etapa inicia em março, por Chapecó, em Santa Catarina e, nesta semana, todos os jurados serão indicados pelo Conselho Deliberativo Técnico. O ciclo passado contou com 22 jurados e mais 22 auxiliares.

O dirigente afirma que não há dúvidas da importância desses passaportes, das mostras realizadas nas várias regiões do Brasil. Segundo ele, talvez seja uma primeira oportunidade para criadores que buscam excelência e novos criadores, a terem contato com animais de ponta. “A importância é mostrar esse cavalo bonito, esse cavalo que a gente procura, que a gente busca, que a gente sabe que está difundido nas várias regiões do Brasil e que vai estar presente nesta pista”, garante. Os Núcleos de Criadores, organizadores das provas, têm até meados de junho para realizarem suas seletivas.

Confira o calendário do Cavalo Crioulo

  • Chapecó (SC) – 21 a 24 de março
  • São Ludgero (SC) – 05 a 06 de abril
  • Campo Grande (MS) – 05 a 06 de abril
  • Sorriso (MT) – 12 a 14 de abril
  • Outonal em Esteio (RS) – 14 a 18 de abril
  • Vacaria (RS) – 26 a 28 de abril
  • Rio Grande (RS) – 26 a 28 de abril
  • Uberaba (MG) – 01 a 04 de maio
  • Bagé (RS) – 01 a 05 de maio
  • Cruz Alta (RS) – 08 a 12 de maio
  • Uruguaiana (RS) – 22 a 26 de maio
  • Goiânia (GO) – 24 a 25 de maio
  • Santa Rosa (RS) – 05 a 09 de junho
  • Ponta Grossa (PR) – 05 a 09 de junho
  • Ourinhos (SP) – 13 a 16 de junho

Por Assessoria de Imprensa
Foto: Divulgação/Felipe Ulbrich

Leia mais notícias aqui.

Continue lendo

Crioulo

Mancha Crioula já tem jurado definido para a tradicional exposição de pelagens manchadas

Felipe Maciel será o avaliador do evento organizado pela Trajano Silva Remates, que acontece entre os dias 1º e 3 de março

Publicado

⠀em

Mancha Crioula já tem jurado definido para a tradicional exposição de pelagens manchadas

A tradicional Exposição Mancha Crioula, organizada pela Trajano Silva Remates, terá o jovem Felipe Maciel como jurado técnico, nesta edição de 2024. O evento, que acontece entre os dias 1º e 3 de março, no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, é composto, além da avaliação morfológica, por concentração de machos, remate e, nesta edição, pela novidade: um redomão.

Felipe Maciel Jurado Técnico

Felipe Maciel, de 39 anos, é casado com a médica veterinária Giovana e aguarda a chegada de seu primeiro filho. Há 13 anos, participou de uma seleção para técnico, incentivado pelo pai, de quem ganhou a primeira égua crioula aos 14 anos de idade. Ele conta que foi este presente que deu o pontapé inicial na sua trajetória junto ao cavalo e também o levou a cursar medicina veterinária. “Acho que, por nossa família não ser do campo, vivi na pele o que a maioria dos criadores iniciantes vivem, o que ajuda um pouco no meu trabalho como técnico”, conta o jurado. Na bagagem, ele carrega a experiência de ter julgado a categoria Machos da Final de Freio de Ouro de 2018 e a categoria Fêmeas da Morfologia Expointer de 2020.

O jurado diz que tem acompanhado muito o crescimento dos animais manchados. Disse que por muito tempo viu criadores realizando cruzamentos e se dedicando a eles apenas por serem manchados. “Hoje eu já vejo não só a pelagem, mas o crescimento não só em quantidades, mas principalmente a qualidade dos animais manchados. Hoje o criador não busca só o animal tobiano, mas um tobiano de genética boa, de qualidade morfológica e funcional”, afirma. Ele explica que usou o exemplo de tobianos e oveiros também, pois é normal, pela quantidade maior encontrada, que sejam vistos mais animais bragados, de qualidade nas exposições.

Por Divulgação/Assessoria de imprensa
Foto: Divulgação/Felipe Ulbrich

Leia mais notícias aqui.

Continue lendo

Crioulo

Divisão de seletivas de Santa Catarina e Paraná é novidade no ciclo de classificatórias ao Freio de Ouro

Outra inovação para o ano é a realização de etapas na nova arena coberta do Cavalo Crioulo no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio (RS)

Publicado

⠀em

Divisão de seletivas de Santa Catarina e Paraná é novidade no ciclo de classificatórias ao Freio de Ouro

A mais importante prova da raça Crioula já tem seu calendário definido para o ano de 2024. O ciclo de classificatórias ao Freio de Ouro, promovido pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), terá novidades, com seletivas pela primeira vez na arena coberta do Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio (RS), além da divisão das classificatórias de Santa Catarina e do Paraná, que ocorriam alternadamente em uma etapa para os dois Estados e agora serão realizadas em em duas etapas, uma para cada Estado.

O vice-presidente de Exposições Morfológicas e Modalidades Seletivas da ABCCC, André Luiz Narciso Rosa, destaca que, pela primeira vez, as fases classificatórias do Freio de Ouro terão edições em Lages, Santa Catarina, e em Balsa Nova, no Paraná. “Essas duas novas classificatórias que se abrem terão quatro machos e quatro fêmeas nas etapas destes dois Estados”, destaca.

Já em Esteio (RS), pela primeira vez, a fase classificatória será na pista coberta, inaugurada na Expointer do ano passado. Além disso, o dirigente da ABCCC ressalta também a volta da fase classificatória do Freio de Ouro em Palermo, que é o principal palco de exposições rurais da Argentina. Já no Uruguai, conforme o regulamento, serão 20 machos e 20 fêmeas concorrendo no Parque Rural Del Prado, em Montevidéu, pelas oito vagas, quatro machos e quatro fêmeas, para a grande final.

Embora ainda não seja possível no momento estabelecer projeções mais precisas, André Rosa aponta a tendência de um ciclo bastante disputado, tomando por base o número preliminar de credenciadoras. “São pelo menos 43 credenciadoras já agendadas para as fases classificatórias”, destaca. André Rosa ressalta que a média atual de cinco credenciadoras ainda não é referencial, mas que nos próximos dois meses será possível ter uma ideia mais precisa sobre o ritmo de credenciadoras participantes das fases classificatórias ao Freio de Ouro.

Confira as datas das classificatórias

CLASSIFICATÓRIA ARGENTINA – BUENOS AIRES (28 de fevereiro a 3 de março)
BOCAL DE OURO – ESTEIO/RS (15 a 21 de abril)
CLASSIFICATÓRIA URUGUAI – MONTEVIDÉU (06 a 12 de maio)
CLASSIFICATÓRIA GAÚCHA SUL – ESTEIO/RS (13 a 19 de maio)
CLASSIFICATÓRIA GAÚCHA NORTE – ESTEIO/RS (27 de maio a 02 de junho)
CLASSIFICATÓRIA DO PARANÁ – BALSA NOVA/PR (10 a 16 de junho)
CLASSIFICATÓRIA DE SANTA CATARINA – LAGES/SC (24 a 30 de maio)
CLASSIFICATÓRIA ABERTA – ESTEIO/RS – (08 a 14 de julho)

Por Divulgação/Assessoria de imprensa
Foto: Divulgação/Maurício Vinhas

Leia mais notícias aqui.

Continue lendo

Crioulo

Participação em modalidades esportivas do Cavalo Crioulo cresce mais de 20% em 2023

Segundo a ABCCC, foram mais de 12 mil exemplares que estiveram nas pistas das diversas competições da raça no ano passado

Publicado

⠀em

Participação em modalidades esportivas do Cavalo Crioulo cresce mais de 20% em 2023

O número de exemplares participantes das modalidades esportivas organizadas pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) cresceu 20,8% no ano de 2023. No total, 12.212 foram os participantes das competições, ante os 10.106 registrados ao longo do ano de 2022.

Conforme o vice-presidente de Provas Esportivas da entidade, Fernando Gonzales, esses números são muito importantes, inclusive para ajudar no investimento de tempo e energia na organização das competições. “A gente concluiu que tem muito ainda a ser feito. Tivemos um crescimento que consideramos muito satisfatório. Com esses números, fizemos uma análise agora dos acertos e dos erros”, destaca.

Crescimento modalidades esportivas

Para o dirigente, as provas esportivas têm um grande espaço para se desenvolver ainda, especialmente nas regiões de expansão, acima do Rio Grande do Sul. “É um universo que a gente não tem dimensão do limite. A associação procurou se adequar às modalidades, ao invés das modalidades se adequarem ao nosso conceito, e isso foi uma grande jogada. Exemplo disso é o laço, onde a gente teve uma flexibilidade de regulamento para se adequar à dimensão que o laço tem no país”, ressalta.

Gonzales observa ainda que este foi o primeiro passo para o crescimento das modalidades esportivas promovidas pela ABCCC. “Foi apenas uma amostra desse crescimento, e nossos planos futuros são os de fixar as modalidades já enraizadas e oportunizar aquelas com grande potencial de crescimento em aumentar as participações”, projeta.

Os números consideram as provas esportivas promovidas pela entidade, excetuando as três modalidades que formam o tripé de seleção da raça Crioula, como o Freio de Ouro, a Morfologia e a Marcha de Resistência.

Por Divulgação/Assessoria de imprensa
Foto: Divulgação/Fagner Almeida

Leia mais notícias aqui.

Continue lendo

Crioulo

Cresce em 45% número de participantes em eventos do Cavalo Crioulo nas regiões de expansão

Segundo a ABCCC, parcerias estimulam aumento nas provas realizadas em Estados fora da região Sul do Brasil

Publicado

⠀em

Cresce em 45% número de participantes em eventos do Cavalo Crioulo nas regiões de expansão

Como um dos objetivos que norteiam atualmente a Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), o trabalho na região de expansão – também nomeada como região 8 – conquistou importantes resultados para o crescimento da raça pelo Brasil. Em 2023, houve um aumento de 45% no número de participantes em provas oficiais e não oficiais realizadas nos Estados fora da região Sul.

Crescimento cavalo Crioulo

No total, foram 3.727 participações de Cavalos Crioulos em eventos de diferentes modalidades que percorreram 35 municípios de nove Estados brasileiros: São Paulo, Rondônia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Maranhão, Goiás, Distrito Federal e Bahia. Acréscimo que foi acompanhado de perto pelo time de analistas que atuam diretamente nessas regiões. Conforme o gerente de Expansão da entidade, Gérson de Medeiros, o ano foi marcado por novas parcerias além da intensificação das já concretizadas abrindo novas fronteiras. “As provas esportivas são nosso foco na região 8, na qual conseguimos apresentar a raça para as regiões que estamos trabalhando nesse projeto. Mapeamos regiões com grande potencial e iremos fazer um trabalho focado nelas neste ano. Nós temos um grande produto em mãos, nosso cavalo tem um potencial gigante de adaptação nos quatros cantos do Brasil, tentamos sempre inseri-lo da melhor forma”, observa

As conquistas evidenciam o trabalho de inserir cada vez mais usuários e fomentar as provas, sejam elas exclusivas ou inter-raças, de diversas modalidades esportivas nas quais o Cavalo Crioulo se insere. Por exemplo, dos mais de 3,7 mil participantes do ciclo, 2,4 mil marcaram presença em provas oficiais (18% a mais que no ano anterior) e outros 1,3 mil foram registrados em eventos ainda não oficiais (262% a mais que no ano anterior), mas que entram no radar da ABCCC para o futuro, como incentivo à entrada de novos usuários. Seguindo no desdobramento dos números, entre os estados que receberam disputas oficiais, destacam-se em crescimento Minas Gerais (457%), Bahia (53%), Goiás (44%), São Paulo (23,5%) e Mato Grosso (9%).

Além do panorama geral, alguns detalhes reforçam o retorno positivo do investimento da região de Expansão. Em eventos de grande porte, como foi o caso da Final do Circuito Norte do Mato Grosso, que obteve recordes de participantes, com mais de 120 laçadores presentes, além de agenda com Morfologia, Doma e Etapa Um Ano de Freio. Núcleos com programação intensa, como foi o caso da Associação de Criadores de Cavalos Crioulos do Distrito Federal, em Brasília, que realizou um expressivo total de 19 eventos neste ano. Outros organizadores locais também foram reconhecidos, como foi o caso do Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos Integração Norte do Mato Grosso, premiado durante a 1ª Convenção de Núcleos pelo maior número de participantes em provas do Crioulaço no período. Ainda no universo dos laçadores, veio do estado de São Paulo a cabanha mais pontuada no esporte: Fazenda Faria, de Piedade, Cabanha Laço de Ouro 2023.

E, por fim, também os expressivos resultados da parceria entre o Cavalo Crioulo e a Liga Classe A (LCA), que em oito meses de aproximação já movimentaram mais de mil participantes em 15 provas realizadas nos Estados de São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso, Rondônia, Goiânia e Distrito Federal. Desde maio de 2023 foi firmada esta parceria com a organização, criada para unir e fortalecer os competidores do laço comprido no país. Entre conjuntos que formam duplas para a modalidade, além do Laço Criador, a soma fecha em 1.036 participantes, levando visibilidade em provas inter-raças e mostrando as características da raça Crioula em ambientes cujas portas foram abertas pela LCA.

O resultado positivo, segundo Medeiros, não poderia ser diferente. “A Liga LCA é uma fomentadora da modalidade do Laço Comprido. Essa modalidade é a que mais movimenta cavalos no país, e a parceria vem engrandecer nosso fomento. No primeiro semestre alcançamos mais de mil conjuntos em Crioulaços onde a liga é parceira. Com certeza temos planos de andar juntos e abrir novas porteiras pelo Brasil afora”, explica.

Por Divulgação/Assessoria de imprensa
Foto: Divulgação/DC Fotografias

Leia mais notícias aqui.

Continue lendo

Crioulo

Cavalo Crioulo celebra crescimento de provas seletivas e esportivas

Projeção da ABCCC é consolidação do desempenho de 2023 nos ciclos que já iniciaram

Publicado

⠀em

Cavalo Crioulo celebra crescimento de provas seletivas e esportivas

O ciclo 2024 do cavalo crioulo já iniciou e com ele a expectativa de como serão as seletivas que levarão para as finais os melhores animais e os ginetes de ponta. Freio de Ouro, Morfologia Expointer, Freio Jovem e do Proprietário e suas Supercopas, Inclusão de Ouro, Doma de Ouro, Rédeas de Ouro, Marcha de Resistência, Campereada/Team Penning, Paleteada, Rédeas de Ouro, Vaquero/Cow Working Horse, Movimiento a La Rienda, Enduro, Crioulaço e Ranch Sorting fazem parte das provas seletivas ou esportivas que reúnem a família crioulista, tanto no Rio Grande do Sul quanto em diferentes estados e até mesmo fora do Brasil.

Sucesso Cavalo Crioulo

O sucesso das diferentes modalidades proporcionadas pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) foi tão notado em 2023 que a avaliação do presidente da entidade, César Hax, é de que houve crescimento em números reais e absolutos. “Encerrando o ano de 2023, entendemos ele extremamente positivo por tudo que aconteceu, principalmente pela volta do crescimento de todas as modalidades nas provas seletivas, Marcha, Freio, Morfologia, com números absolutos e um crescimento positivo nas esportivas. Das 14 modalidades que a gente tem, 13 delas cresceram em números reais e absolutos”, afirma o presidente.

César Hax – Divulgação/ABCCC

César Hax cita a inauguração da cobertura das pistas principal e de treinamento, na Arena do Cavalo Crioulo no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio (RS), como um dos pontos altos do ano. Destacou, também, a realização de uma assembleia geral onde foram propostas modificações de regulamentos extremamente positivas, no seu entendimento, para a raça. “Então, por tudo isso, acho que a gente tem um ano muito positivo evidentemente, que nos projeta um 2024 que já iniciamos no nosso ciclo, de bastante responsabilidade para consolidar tudo isso que foi feito em 2023 e continuar no crescimento que é necessário e a gente precisa que isso aconteça”, conclui o dirigente. 

Por Divulgação/Assessoria de imprensa
Foto: Divulgação/Fagner Almeida

Leia mais notícias aqui.

Continue lendo

Crioulo

Potranca da raça Crioula tem venda de 50% por R$ 1,35 milhão e bate novo recorde

GAP Quebra Luz foi o destaque de leilão do criatório de Uruguaiana que fechou com média acima dos R$ 100 mil

Publicado

⠀em

Potranca da raça Crioula tem venda de 50% por R$ 1,35 milhão e bate novo recorde

Marcado por mais um recorde da raça Crioula, o leilão GAP – Remate dos Sonhos, ocorrido no último sábado, 2 de dezembro, na Estância São Pedro, em Uruguaiana, teve a venda de 63 lotes de animais. Realizado pela Trajano Silva Remates, o grande destaque da comercialização ficou por conta da venda de 50% da potranca GAP Quebra Luz pelo valor de R$ 1,35 milhão.

Recorde

A venda ultrapassa o recorde anterior do maior preço de uma fêmea da raça vendida em recinto, que havia sido no início do ano com Divindad 42 Nombrado, vendida no Mancha Crioula por R$ 1,25 milhão. E o maior detalhe é que a comercialização de GAP Quebra Luz foi de 50%, o que acabou valorizando ela em R$ 2,7 milhões no mercado. A potranca é filha de Fantástico de São Pedro, finalista do Freio de Ouro, e irmã inteira da égua GAP Nalu, reservada grande campeã da FICCC 2023.

Responsável pela batida do martelo no evento, o leiloeiro e diretor da Trajano Silva Remates, Marcelo Silva, salientou esta venda. “Esse recorde era o que faltava para a GAP ganhar neste ano. O leilão andou muito bem e tivemos a venda de todos os lotes”, destacou.

A titular da GAP Genética, Márcia Linhares, disse em seu discurso de início que a realização deste leião foi um grande sonho. “Trabalhamos bastante e este dia foi o de realizar um grande sonho e convidamos a todos que sonhem com a gente”, salientou, acrescentando ainda que muitas pessoas ajudaram este sonho da GAP para realizar este sonho, homenageando a seguir todas as pessoas que participaram da construção do projeto do criatório.

Ao final do leilão, que colocou toda a geração 2022 do criatório em pista, a média geral por lote fechou ultrapassou os R$ 100 mil. O remate atraiu compradores de diversas regiões do Brasil, além de investidores da Argentina e do Uruguai que buscaram na genética da GAP exemplares para seus plantéis.

Por Divulgação/Assessoria de imprensa
Fotos: Divulgação/JG Martini

Leia mais notícias aqui.

Continue lendo

Crioulo

Cavalo Crioulo é tema de Dia de Campo na capital do Amapá

Evento em Macapá vai apresentar a criação, manejo e funcionalidades da raça ao público

Publicado

⠀em

Cavalo Crioulo é tema de Dia de Campo na capital do Amapá

O trabalho de Expansão do Cavalo Crioulo, promovido pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), chega à Macapá, capital do Amapá. No próximo dia 29 de novembro, será realizado um Dia de Campo para apresentar a criação, manejo e funcionalidades da raça. Participam do evento na Fazenda Bela Vista o gerente de Expansão da ABCCC, Gerson de Medeiros, e o analista de Expansão da entidade, Lucas Lau.

Dia de Campo

Segundo Lau, a Fazenda Bela Vista é composta pelos primeiros e únicos criadores do Amapá, e o núcleo de Expansão está auxiliando eles nesta retomada da criação. “Lá também é onde o curso de medicina veterinária da faculdade Anhanguera faz suas aulas práticas. Junto com este atendimento faremos um dia de campo com a universidade para apresentar primeiramente a funcionalidade do Cavalo Crioulo, manejo desde a égua com cria e a doma e o desempenho do cavalo como performance, além da nutrição, que muda bastante de acordo com a região do Brasil”, destaca.

A realização do evento, que inicia às 8h, é da ABCCC e da Fazenda Bela Vista. Informações podem ser obtidas pelo telefone (96) 99134.7273.

Por Divulgação/Assessoria de imprensa
Fotos: Divulgação/Fagner Almeida

Leia mais notícias aqui.

Continue lendo