Crioulo

Indícios da origem do Cavalo Crioulo

Luciano Rodrigues, cavaleiro e pesquisador, resgata um pouco de história nesse artigo e comenta sobre os indícios da origem do Cavalo Crioulo

Publicado

⠀em

Indícios da origem do Cavalo Crioulo

Cidade de Venafro, na região de Molise, na Itália, cidade de pouco mais de 11 mil habitantes. Sua história remonta ao século III a.C. desde essa época a região passou por inúmeras guerras e batalhas, dando destaque para as Guerras Samnitas, entre Roma e a população de Samnita. É nesta cidade que está localizado o Castelo Pandone.

Esse castelo, do século X, passou por várias modificações e proprietários, mas no século XV chegou a família Pandone, senhores feudais de Venafro, na qual modificou grande parte do castelo, aderindo novos formatos para a proteção de possíveis invasões e guerras.

Foi com o Enrique Pandone, pertencente a nobreza, o tema de nossa pesquisa, Enrico transformou o castelo em uma residência. Fez várias modificações no castelo, construiu jardins e, o mais interessante, fez uma série de pinturas em tamanho real representando os melhores cavalos de sua famosa criação.

AFRESCOS DO CASTELO PANDONE

Sendo assim, é por essas pinturas que encontramos indícios da origem do cavalo crioulo. Enrico Pandone se tornou então referência na criação de cavalos de guerra, devemos entender que, para a época, não se denominava os cavalos pela sua raça, mas sim pela sua função ou localidade, como “chargers” (cavalos de guerra), “palfreys” (cavalos de montaria), cavalos de charrete ou de carga.

Alguns historiadores dizem que foi durante o período das invasões islâmicas na Península Ibérica, principalmente na Espanha, que os cavalos ganharam agilidade e ficaram mais pequenos, no cruzamento com os cavalos árabes e Barb.

Destes cruzamentos saíram os Jennet ou Jennet Espanhol: cavalo leve, compacto e musculoso, com uma andadura suave. Então, foram a base de algumas raças modernas existentes na América: Paso Fino, Paso Peruano, Crioulo.

Bem como, os afrescos encontrados no Castelo Pandone retratam os melhores exemplares da raça Jennet, de criação de Enrico Pandone, nos afrescos podemos encontrar várias descrições sobre os animais, e também quais eram os garanhões.

Franco Valente, arquiteto especialista em restauração, trabalhou no projeto de restauração das obras do Castelo. Ele então descreve cada pintura, apresentando características morfológicas e das indumentárias utilizadas nas pinturas.

JENNET PARA O CAVALO CRIOULO

Segundo a Enciclopédia Britânica de 1911, o Jennet não se refere a uma raça de cavalo, mas sim, a um tipo de equitação. Jennet deriva do francês genet, do espanhol jinete, que refere a um cavaleiro leve que cavalga à la jineta. “Com as pernas dobradas para cima”, ou seja, estribos mais curtos, que eles preferiam para reunir o cavalo (quando o centro de gravidade de um cavalo é deslocado para trás).

Porém, o Jennet, proveniente das províncias de criação de cavalos da Estremadura e da Andaluzia, foram os animais trazidos para a América. Deb Bennett diz que “esses cavalos ‘Estremadureños’ e ‘Andaluceños’, não eram muito parecidos com os modernos andaluzes atuais”, mas que ambos descendem dos Jennet.

Referências:

Colaboração: Luciano Ferreira Rodrigues Filho
Cavaleiro e Pesquisador | 
Haras Dom Herculano
Crédito da foto de chamada: Divulgação/Molisevirtuale

Veja mais notícias do cavalo Crioulo no portal Cavalus

Continue lendo

Crioulo

Parceiros Vetnil se consagram campeões no Freio de Ouro 2021

A emoção dominou as pistas do Freio de Ouro e a empresa comemora com seus parceiros, que ganharam sete dos oito títulos do ano

Publicado

⠀em

Parceiros Vetnil se consagram campeões no Freio de Ouro 2021

A Final do Freio de Ouro aconteceu de 29 de setembro a 3 de outubro, no Parque Assis Brasil, em Esteio/RS, a casa do cavalo Crioulo.

Um evento de forma diferente, que teve uma nova data e restrições ao público nas arquibancadas devido a pandemia, porém não tirou o brilho dessa celebração tão esperada pelos crioulistas. As transmissões pelos canais da ABCCC no Youtube e no Facebook chegaram a 380 mil visualizações.

Em cinco dias de disputa, 82 animais, sendo 39 fêmeas e 43 machos, foram julgados pelo olhar criterioso dos seis jurados.

A Vetnil se fez presente em mais um ano, não somente no boulevard com seu espaço exclusivo para atender aos participantes, mas principalmente em pista com seus parceiros, pois sete dos oito campeões do Freio de Ouro de 2021 fazem parte do time Vetnil.

Machos

A categorias Machos do Freio de Ouro contou com fato histórico de bicampeonato, e dos parceiros Vetnil a conquista do Freio de Prata – Fernando Andrighetti e Santa Alice Postero -, Freio de Bronze – Jardel Pereira e Monarca Dom Manoel – e no Freio de Alpaca – Gustavo Ruas e Honrado da Parnassa TE.

Fernando Andriguetti descreve a sensação de conquistar o Freio de Prata como uma alegria muito grande. “É o mínimo que eu podia fazer pela minha equipe, por esse cavalo maravilhoso e pela minha família, que torce pela gente”, completa.

Fêmeas

Já entre as Fêmeas, do Ouro a Alpaca deu Vetnil no pódio. Freio de Ouro e Prata foi conquistado pelo ginete Daniel Teixeira, respectivamente montando Belle Mandala e RZ Mandeja da Carapuça.

“Subir no pódio com dobradinha é uma situação que nem do seu melhor sonho vai conseguir. Chegar no Freio, correr um domingo da Final do Freio é mais difícil ainda, e tu chegar no pódio com dois animais, é só alegria. Porque não é fácil por tudo que a gente passa durante todo o ano”, diz Daniel sobre a conquista.

O Freio de Bronze ficou com Fabinho Teixeira e La Castellana Kaila; e de Alpaca com Fabricio Barbosa e Ibérica da Vendramin.

“Números inéditos em pódio dos nossos parceiros. Ginetes que fazem parte da família Vetnil, mostraram muita garra e se apresentaram brilhantemente. Foi um evento realmente emocionante e contou com o apoio de toda nossa equipe”, expôs Maria Amélia Salviano, do Marketing Equinos Vetnil.

“Há dois anos a ABCCC vem se esforçando para que as competições do ciclo não parassem, para que os protocolos fossem seguidos e os amantes do cavalo Crioulo pudessem encerrar o ano hípico nesta grandiosa final. Agradecemos por estar junto deles e sem dúvidas nos vemos em 2022”, ela completa.

Ginete do Ano

Outro momento esperado foi a entrega da premiação de Ginete do Ano, em que a Vetnil também esteve presente. O almejado título entre os ginetes foi também para o parceiro Daniel Teixeira. Desde seus 14 anos de idade ele disputa as etapas do Freio de Ouro.

Para Daniel Teixeira ser Ginete do Ano, tem que ser constante, se apresentar bem em todo o ciclo. “Logicamente é uma premiação que me orgulha muito pela dificuldade que é poder alcançar esse título, que é tão difícil quanto ganhar o Freio de Ouro. E nada se faz sozinho, agradeço a toda minha equipe”, finaliza.

Ele também foi o ginete com o maior número de animais admitidos para a final, com total de oito. Ganhador do Freio de Ouro e de Prata na categoria Fêmeas, conta de seu carinho pelas éguas: “Só tenho que agradecer a elas, são de coragem, têm temperamento”.

Um evento tão importante para a raça Crioula e para a Vetnil não podia deixar de contar com a presença da presidente da empresa Vera Ribeiro, que conheceu a grande celebração do cavalo Crioulo e, de antemão, conversou com o presidente da ABCCC, Onécio Silveira Prado Junior, parabenizando pelo belo trabalho na raça.

Colaboração: Cavalus Comunicação Equestre
Crédito e legenda da foto: Freio de Ouro teve sete parceiros Vetnil no pódio
Divulgação /Vetnil

Veja mais notícias do cavalo Crioulo no portal Cavalus

Continue lendo

Crioulo

Finais do Cavalo Crioulo já tem os melhores domadores do ciclo

Na raça Crioula, o ofício da doma é reverenciado no maior palco da raça onde é reconhecido o trabalho dos melhores domadores do ciclo

Publicado

⠀em

Finais do Cavalo Crioulo já tem os melhores domadores do ciclo

Neste ano, as finais da Doma de Ouro – também conhecida como etapa de Redomão da ABCCC – e Um Ano de Freio, aconteceram durante a sexta-feira e sábado, 17 e 18 de setembro, no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio (RS).

Na premiação, R$ 40 mil reais foram distribuídos entre as primeiras colocações, reconhecendo a importância da atividade. Dessa forma, as finais aconteceram sob a vigência dos protocolos de enfrentamento à Covid-19 estabelecidos pela Associação e também foram transmitidas ao vivo pelos canais oficiais da ABCCC.

Doma de Ouro

Com um total de 33 conjuntos competindo nas duas modalidades, o ciclo atual foi mais enxuto do que em edições passadas. Mesmo assim, o jurado Thiago Andreolla Persici, que é membro da Subcomissão de Doma de Ouro, comemorou os resultados e elogiou a qualidade nas provas. “A prova de Doma teve uma regulamentação há apenas 3 ou 4 anos, e ela vem num crescimento técnico grandioso. Nosso cavalo está com qualidade de andadura, qualidade de figura, até chegar às provas de campo com maestria”, destaca.

Segundo o jurado, a qualidade é resultado do trabalho dos homenageados do dia, os domadores, que de acordo com o jurado. “Estão cada vez mais conhecendo a genética com que trabalham, os animais, sabendo explorar cada detalhezinho, cada ponto da prova para tirar o melhor resultado de cada animal”. Persici avaliou a agenda desta semana em Esteio ao lado do colega jurado e técnico da Associação, Rouget Gigena Wrege.

Então, ele que já teve reconhecimento no ano passado – quando inclusive venceu o título de Domador do Ano – voltou a subir nos lugares mais altos do pódio, desta vez na Final da Doma de Ouro (Redomão ABCCC): Rian de Vasconcelos Valadão. A montaria vitoriosa neste ciclo foi a parceria com a fêmea Mangaba da Timbaúva, abrindo uma vantagem considerável de pontuação em relação aos demais colocados.

“Graças a deus estou aqui consagrando o trabalho de um ciclo inteiro. A égua surpreendeu e cresceu muito durante a prova, mantendo uma boa qualidade. Estou muito feliz e muito contente, agradeço muito a Deus e a minha família que está sempre junto comigo, ao proprietário da égua pela confiança e agora o plano é seguir trabalhando para chegar bem o ano que vem novamente”, declarou o domador.

Um ano de Freio

Consolidando os resultados obtidos no ciclo passado, quando alcançou o topo do pódio após 21 dias de doma, o conjunto composto pelo ginete Marcos Braga Silveira de Ávila e a égua Boina do Kavaju Porã repetiu o feito, desta vez competindo na prova Um ano de Freio. Alcançaram a vitória em dupla, mas também foram reconhecidos individualmente.

“Com essa égua eu consegui conquistar o primeiro lugar na Doma de Ouro, um título realmente importante para mim que sou domador, em uma prova muito bem-feita, onde se respeita muito o cavalo. Neste ciclo, com o freio, ela voltou e se mostrou tão bem quanto o ano passado”, comemorou Marcos.

Prova de Castrados

Criada há quatro anos pela ABCCC, a Prova de Castrados traz para a principal pista da raça o dia a dia das lidas do campo. Uma competição que demonstra força alinhada a funcionalidade, que, mesmo em fase de construção, valoriza um recorte importante no Cavalo Crioulo. Admitidos pelo técnico Jaime Fagundes Bica de Freitas, 7 exemplares se apresentaram com cinco conjuntos na categoria Amador e dois na categoria Master.

Então, composta pelas etapas de Morfologia, Andaduras, Figura e Esbarradas, a prova trouxe dois ginetes ao topo da competição.

Bem como, na categoria Master, e também destaque com a melhor média da prova, Daniel Ranheri Dutra subiu ao pódio conquistando o primeiro lugar. Sendo assim, ele teve 16,704 pontos de nota final, montando o gateado Julgador do Trinta e Oito. “Uma prova emocionante e muito gratificante, ainda mais para nós que somos fãs do cavalo”, declara o ginete.

Por fim, na categoria Amador, saindo do terceiro lugar do pódio na disputa de 2020, Guilherme Rosset dos Santos conquistou a primeira colocação neste ciclo. Com Aguerrido da Dom Quixote, finalizou a etapa com 16,429 pontos.

Fonte: ABCCC
Crédito e legenda da foto em destaque:
Vencedores Doma de Ouro – Divulgação/ABCCC/Felipe Ulbrich

Veja mais notícias do cavalo Crioulo no portal Cavalus

Continue lendo

Crioulo

Ciclo do Cavalo Crioulo vai conhecer os melhores domadores do ano

Finais serão disputadas neste final de semana, no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio (RS)

Publicado

⠀em

Ciclo do Cavalo Crioulo vai conhecer os melhores domadores do ano

Entre os dias 17 e 18 de setembro, no parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio (RS), o público poderá acompanhar a final das disputas do Ciclo do Cavalo Crioulo, que envolvem a Doma de Ouro, Um Ano de Freio e Prova de Castrados, promovidos pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC).

Thiago Persici e Rouget Gigena Wrege formam a dupla de jurados responsável por julgar as provas. Estão aptos ao Um Ano de Freio todos os conjuntos que participaram da final da Doma de Ouro em 2020 (Redomão ABCCC).

Já a Prova de Castrados recebe qualquer cavalo Crioulo macho e castrado, no qual o ginete não tenha participado de qualquer etapa do Freio de Ouro dos últimos três ciclos. Participam da final da Doma de Ouro os ginetes que puderam ranquear através das etapas de Redomão dos Núcleos no ciclo 2021.

Programação

17 de setembro de 2021 (Sexta-feira)

  • 08h – Andaduras, Mansidão, Destreza com Laço, Figura e Sujeição – Doma de Ouro
  • 14h – Andaduras, Figura, Volta Sobre Patas e Esbarradas – Um Ano de Freio

18 de setembro de 2021 (Sábado)

  • 08h – Mangueira 1 – Um Ano de Freio
  • 10h – Revisão dos animais – Prova de Castrados (Na pista de aquecimento)
  • 10h30min – Início da Prova de Castrados
  • 14h – Escaramuça Livre e Esbarradas – Doma de Ouro
  • Sequência – Prova de Campo – Doma de Ouro e Um Ano de Freio

Fonte: ABCCC
Crédito e legenda da foto em destaque:
Doma de Ouro – Divulgação/ABCCC/Felipe Ulbrich

Veja mais notícias do cavalo Crioulo no portal Cavalus

Continue lendo

Crioulo

Final da Morfologia 2021 já tem os seus campeões

Disputa promovida pela ABCCC, ocorreu durante a Expointer, encerrada no último domingo (12), em Esteio (RS)

Publicado

⠀em

Final da Morfologia 2021 já tem os seus campeões

No último sábado (11), foram conhecidos os grandes campeões de 2021 na final da Morfologia, promovida pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC). A competição aconteceu dentro da programação da Expointer.

Campeões

Nas fêmeas, a Grande Campeã foi a égua PP Zara da Renascer – TE, da Cabanha Renascer, de Uruguaiana (RS), que levou também o título de Melhor Exemplar da Raça e nos machos, o Grande Campeão foi o cavalo Don Gonçalo Melchor, da Cabanha Dom Gonçalo, de Cruzeiro do Sul (RS).

Os dois exemplares se classificaram na Outonal em Esteio. A égua foi a grande campeã daquela exposição e repetiu o feito de Melhor Exemplar da raça. Já o cavalo foi o reservado grande campeão na ocasião.

Emocionado, Leonardo Pavin, um dos proprietários da Cabanha Renascer, afirmou que a caminhada foi difícil, longa e envolveu muitas pessoas. “Família, colaboradores, todos juntos neste trabalho. E hoje, Deus nos coroou com esta vitória”, salientou.

O preparador do cavalo Grande Campeão da Morfologia, Tiago Mallmann, agradeceu a Deus e à família. “Agradeço a todos que acreditaram na gente, e dizer que dá para chegar”, colocou, lembrando que o cavalo é um RP 02, ou seja, a criação está no começo. Don Gonçalo Melchor foi o segundo animal registrado pela Cabanha Don Gonçalo.

Morfologia 2021

De acordo com o presidente da ABCCC, Onécio Prado Júnior, o evento contou com animais de qualidade ímpar e julgamentos muito bons que têm atendido ao anseio de todos. “Além da qualidade, tem um número expressivo de animais participando, sendo 250 exemplares. E chegamos a um resultado excelente, mostrando que a raça continua evoluindo em todos os sentidos, ou seja, não só no quantitativo, mas, principalmente, no qualitativo”, afirmou.

Ainda segundo o dirigente, mesmo nesse ano de pandemia, com a incerteza sobre se seria possível encerrar o ciclo, os objetivos foram atingidos. “Isso é muito gratificante para toda a nossa diretoria e para toda a raça Crioula”, concluiu.

O jurado da categoria machos, Carlos Marques Gonçalves Neto, também salientou o alto nível dos animais. “O preparo dos cavalos melhorou muito nos últimos três anos. Neste ciclo, os animais vieram bem compostos na foma muscular e esquelética, com menos excesso de gordura, o que facilita com que andem e se apresentem bem melhor”, observou, destacando que esse cuidado dos tratadores, criadores e expositores vem evoluindo a cada ano.

Então, na categoria fêmeas, o jurado Mauro Ferreira enfatizou igualmente o nível de qualidade, com animais bem preparados, com o desenho que é buscado. “Ficamos sempre ansiosos pelo resultado e com a expectativa de que as éguas disputem entre si e se imponham em pista para depois referendamos o resultado que emerge das pistas,” pontuou.

Por fim, a classificação completa da final da Morfologia 2021, está disponível no site da ABCCC.

Fonte: ABCCC
Crédito e legenda da foto em destaque:
PP Zara do Renascer TE – Divulgação/ABCCC/Fagner Almeida

Veja mais notícias do cavalo Crioulo no portal Cavalus

Continue lendo

Crioulo

Vetnil é patrocinadora oficial da Morfologia do Cavalo Crioulo durante a Expointer

Com algumas mudanças nas datas, os julgamentos iniciaram ontem e vão até o 12 de setembro, e contará com Pit Stop Vetnil e o lançamento Hemolitan Booster®️JCR

Publicado

⠀em

Vetnil é patrocinadora oficial da Morfologia do Cavalo Crioulo durante a Expointer

O Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio (RS) volta a ser movimentado com a realização da maior feira de exposição de animais da América Latina: a Expointer. Ela ocorre de 4 a 12 de setembro, respeitando todos os protocolos sanitários e as diretrizes do governo do Rio Grande do Sul. Uma delas é a apresentação de teste de covid negativo 72 horas antes da data de ingresso ao Parque. E ainda, a entrada de acordo com o setor da exposição é por portões diferentes, evitando, assim, aglomerações.

Fazem parte da programação do Cavalo Crioulo na exposição a Supercopa do Proprietário e a Morfologia da Expointer.

Morfologia

As provas de morfologia da raça crioula irão acontecer de 8 a 11 de setembro. A entrada desses animais no Parque de Exposições se dá a partir do dia 6: uma mudança da organização para que os animais se habituem melhor antes de se apresentarem.

Então, os avaliadores responsáveis pelo julgamento são: Mauro Raimundi Ferreira na categoria Fêmeas e Carlos Marques Gonçalves Neto na categoria Machos.

Vetnil e cavalo Crioulo na Expointer

A Vetnil é patrocinadora oficial há 8 anos da raça e estará presente com espaço exclusivo, para atender clientes e parceiros, no Boulevard do Cavalo Crioulo.

“A Casa Vetnil estará aberta durante todo esse período de provas, até a final do Freio, onde clientes e parceiros terão suporte técnico e presencial da nossa equipe”, comenta Maria Amélia Salviano, Analista de Marketing da empresa.

Vale ressaltar então que a equipe seguirá todos os protocolos preventivos do Covid-19, com distanciamento, uso de máscara e álcool em gel disponível.

Ainda, a Vetnil irá apresentar à família do cavalo Crioulo seu mais novo lançamento – Hemolitan Booster®️JCR – que melhora condição nutricional e imunidade dos animais atletas.

Bem como, na Morfologia, dentro da arena de julgamento, o Pit Stop Vetnil dará suporte aos ginetes/apresentadores, com ponto de descanso e água.

“Em parceria com a ABCCC, locamos um carrinho elétrico personalizado que dará suporte à associação durante todos os dias de evento. E vale lembrar que a pista de aquecimento e a área de atendimento veterinário também são patrocinadas pela Vetnil”, pontua Maria Amélia.

Por fim, vale lembrar que essa é a última classificatória para a Final do Freio de Ouro, que será realizada de 27 de setembro a 03 de outubro.

Colaboração: Cavalus Comunicação Equestre
Crédito e legenda da foto: Provas de Morfologia do Cavalo Crioulo na Expointer com patrocínio da Vetnil – Divulgação / Fagner Almeida

Veja mais notícias do cavalo Crioulo no portal Cavalus

Continue lendo

Crioulo

Expointer revela os vencedores da primeira Supercopa do Proprietário no Cavalo Crioulo

A disputa ocorreu entre ginetes campeões das categorias A e B do Freio do Proprietário, pela modalidade que foi estreia na Expointer 2021

Publicado

⠀em

Expointer revela os vencedores da primeira Supercopa do Proprietário no Cavalo Crioulo

A Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) premiou na terça-feira (07), os campeões da primeira edição da Supercopa do Proprietário nas categorias A e B. As provas ocorreram nos dias 6 e 7 de setembro, no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio (RS).

A modalidade acompanha a evolução dos conjuntos do Freio do Proprietário, levando à pista os melhores classificados em cada categoria. Então, ao todo, 22 conjuntos realizaram as etapas de Andaduras, Figura, Volta sobre Patas e Esbarradas, além da Mangueira e prova de Campo.

Supercopa do Proprietário

De acordo com o coordenador da subcomissão do Freio do Proprietário, Fernando Gonzales, a Supercopa surgiu da amizade entre os participantes da modalidade. “Em tom de brincadeira, fazíamos um confronto fraterno entre amigos que haviam conquistado os primeiros lugares comparando as médias alcançadas. A partir dessas conversas, surgiu o embrião desta competição”, explica.

Nesta edição, Gonzales levou o primeiro e o quarto lugares na categoria A, com dois animais diferentes. “É um sonho, uma alegria imensurável”, afirmou. O vice-campeão, Ramiro Moura, reforçou a importância da amizade entre os participantes. “Foi fantástico, estou muito satisfeito”, disse, completando que correu com o cavalo que ganhou de presente justamente de Gonzales.

Bem como, a presença feminina também esteve no pódio. A jovem Julia Smaniotto, de 19 anos, que iniciou a carreira de ginete em 2019 no Freio Jovem, sendo Freio de Alpaca em 2020 no Freio do Proprietário. “Para mim é uma honra competir entre os melhores. Tenho 19 anos e entrei em pista com pessoas que competem há muito mais tempo que eu. Me preparei muito para hoje e estou feliz”, salientou.

Por fim, as arquibancadas contaram ainda com a presença do governador Eduardo Leite. “É uma satisfação estar aqui. É uma oportunidade para que os proprietários nos apresentem suas próprias habilidades em uma raça que é uma marca, um símbolo do Rio Grande do Sul”, enfatizou.

Confira os campeões:

Categoria A

1º – Fernando González com Data Venia Folclore
Média 13.662

2º – Ramiro Raposo de Moura com Estribeiro do Encanto
Média 12.291

3º – Guilherme Randazzo – Harmonia Xerife
Média 11.724

Categoria B

1º – Sandro Facco com Nippon do Pontal
Média 11.842

2º – Caio Schmitt com Piraí 1650
Média 11.706

3º – Julia Smaniotto com Un Regalo do Infinito
Média 10.938

Fonte: ABCCC
Crédito da foto em destaque:
Divulgação/ABCCC/Leandro Vieira

Veja mais notícias do cavalo Crioulo no portal Cavalus

Continue lendo

Crioulo

Freio de Ouro já tem todos os finalistas definidos

Foram selecionados 15 conjuntos durante a classificatória aberta, realizada na Expointer 2021

Publicado

⠀em

Freio de Ouro já tem todos os finalistas definidos

Definidos os últimos finalistas no primeiro final de semana da Expointer 2021, para a grande final do Freio de Ouro. Este ano, a final será em evento único entre 29 de setembro a 3 de outubro. Dessa forma, 15 conjuntos selecionados na Classificatória Aberta da modalidade, promovida pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC).

Finalistas

Então, nas fêmeas, o primeiro lugar da classificatória ficou com a égua Na Lua do Ouriço, da Cabanha do Ouriço, de Carazinho (RS), montada pelo ginete Guto Freire. Em seguida, nos machos, a vitória foi do cavalo Justiceiro do Mano a Mano, das cabanhas Três Trotes, Trigo Limpo, Águia e da Estrela e Marca Onze, de Teutônia (RS), guiado pelo ginete Cláudio dos Santos Fagundes.

Emocionado, o ginete Guto Freire comenta sobre mais uma classificatória com vitória, sendo duas seguidas. “Como falei da outra vez, o mais importante aqui é classificar e estar na final. Tenho muito a agradecer a toda equipe do centro de treinamento que me ajuda muito e toda a minha família que está em casa torcendo”, disse Freire, agradecendo também aos proprietários da égua Na Lua do Ouriço por deixá-lo montá-la. “Deu tudo certo, graças a Deus”, finalizou.

O ginete Cláudio dos Santos Fagundes agradeceu aos proprietários do Justiceiro do Mano a Mano por terem confiado no seu trabalho. “Agradeço pela oportunidade de poder colocar este belo cavalo mais uma vez em uma final do Freio de Ouro”, afirmou, salientando a experiência do animal que já está no quarto ano de final do Freio.

De acordo com o vice-presidente de Exposições Morfológicas e Provas Funcionais da ABCCC, Eduardo Móglia Suñe, a classificatória foi muito competitiva, sobretudo nas fêmeas. “Entrou um número bastante expressivo de éguas. E nos machos também foi bem competitivo”, destacou, ressaltando que os animais classificados têm condições de correrem muito bem o Freio de Ouro.

Por fim, a relação completa dos classificados pode ser conferida no site da ABCCC, ou pelas mídias sociais da entidade.

Fonte: ABCCC
Crédito da foto em destaque:
Divulgação/ABCCC/Felipe Ulbrich

Veja mais notícias do cavalo Crioulo no portal Cavalus

Continue lendo

Crioulo

Última seletiva para a grande final do Freio de Ouro 2021 começa na terça-feira (31)

Classificatória Aberta pode selecionar mais 16 conjuntos para a grande final, que acontece entre 29 de setembro e 03 de outubro

Publicado

⠀em

Última seletiva para a grande final do Freio de Ouro 2021 começa na terça-feira (31)

Começa nessa terça-feira (31), a última seletiva para a grande final do Freio de Ouro 2021. A Classificatória Aberta ocorrerá nesta semana no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio (RS), integrando a programação da Expointer 2021.

Então, promovida pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), essa é a última oportunidade para os conjuntos se habilitarem à grande Final do ciclo de 2021. Estão em disputa 16 vagas, oito para machos e oito para fêmeas, para a grande final, entre 29 de setembro e 3 de outubro de 2021.

Jurados

Dessa forma, indicados pelo Conselho Deliberativo Técnico (CDT) da ABCCC, dois trios de jurados atuarão na Classificatória ao Freio de Ouro Aberta. Francisco Kessler Fleck, Leonardo Alberton Ardenguy e Thiago Schilling Ávila, serão os responsáveis pela avaliação na categoria fêmeas. Por outro lado, entre os machos, a responsabilidade do julgamento fica por conta de Gustavo Silveira Rodrigues, Luiz Martins Bastos Neto e Telmo Raimundi Ferreira.

Transmissão

A Classificatória Aberta será transmitida na íntegra e ao vivo pelos canais oficiais da ABCCC: Youtube Cavalo Crioulo Oficial, Facebook da ABCCC e do Freio de Ouro, além do site e aplicativo.

Bem como, as etapas também estarão sendo retransmitidas com o mesmo sinal pelo Lance Rural. E no domingo (5 de setembro) a fase final também terá transmissão do sinal pela televisão através do Canal do Criador (disponível na parabólica digital e analógica pela Sky 166 ou NET 197 e 697).

Por fim, a programação completa da Classificatória Aberta está disponível no site da ABCCC.

Fonte: ABCCC
Crédito da foto em destaque:
Divulgação/ABCCC/Fagner Almeida

Veja mais notícias do cavalo Crioulo no portal Cavalus

Continue lendo

Crioulo

Final da Morfologia terá os grandes campeões para Expointer

Final acontece em setembro e irá revelar grandes campeonatos do Cavalo Crioulo na Expointer

Publicado

⠀em

Final da Morfologia terá os grandes campeões para Expointer

Entre os dias 8 e 11 de setembro 252 exemplares da raça Crioula entram em pista no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio. Assim, conheceremos os grandes campeões do ano na final da Morfologia, promovida pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC). Então, depois da realização de Exposições Passaporte e duas Prévias Morfológicas, chegará o momento de saber quem serão os melhores do ciclo nas diversas categorias, que no final culminam nos grandes campeonatos tanto para as fêmeas quanto para os machos.

Final da Morfologia

Dessa forma, na categoria fêmeas o jurado será Mauro Ferreira, criador e ex-presidente da ABCCC. Ele será secretariado na avaliação pelo filho Diogo e pelo sobrinho Pedro, jurados concursados da entidade. “Recebi com muita alegria e responsabilidade o convite do Conselho Técnico da nossa associação para julgar as fêmeas na próxima Expointer. Sou um admirador confesso dos parâmetros seletivos da raça Crioula. Acho que a rápida evolução que experimentando nas últimas décadas é prova do acerto deste processo seletivo”, observa.

Ferreira salienta também o nível dos ventres selecionados que já se anuncia como de costume muito bom e muito parelho e que fazer estas filas e encontrar nelas os melhores exemplares deve ser uma tarefa difícil mas muito bonita de ser executada. “Procuro sempre que entro em uma pista morfológica me posicionar muito mais como um observador do que como um jurado. Deixo que os conjuntos entre si disputem e imponham a sua categoria ficando para o jurado apenas a função de referendar a atuação de cada um em pista. Esse olhar claro e livre de qualquer pressão e qualquer preconceito buscando o resultado da disputa em pista é o que mais me ajuda a encontrar os melhores exemplares”, ressalta.

Perspectivas

Já na categoria machos, a avaliação será de Carlos Marques Gonçalves Neto, criador e técnico da associação e que pela primeira vez será jurado de uma final da Morfologia Expointer. Ele destaca que as perspectivas são grandes, das melhores possíveis, com os melhores animais apresentados neste ciclo. “Alguns cavalos repetirão suas participações na grande final, outros vêm pela primeira vez, mostrando assim a evolução da raça a cada ano. Temos observado o crescimento da raça, também demonstrada em qualidade, e este ano não foi diferente nas Exposições Passaportes e nas Prévias”, frisa.

Bem como, Gonçalves Neto espera que todos estes animais cheguem à final nas suas melhores condições. “Com foco, concentração, tranquilidade e sabendo da responsabilidade, que aguardo os dias do julgamento. É um prazer enorme para mim chegar a um momento como este. Com certeza é um reconhecimento ao caminho trilhado, não só por mim, mas por muitas outras pessoas que sempre me ajudaram, me orientaram e me educaram”, destaca.

Por fim, a programação completa está disponível no site da ABCCC.

Fonte: ABCCC
Crédito da foto em destaque:
Divulgação/ABCCC/Felipe Ulbrich

Veja mais notícias do cavalo Crioulo no portal Cavalus

Continue lendo

Crioulo

Supercopa do Proprietário entra para o calendário oficial da raça Crioula

Com disputas entre ginetes campeões das categorias A e B do Freio do Proprietário, prova vai ser realizada na Expointer 2021

Publicado

⠀em

Supercopa do Proprietário entra para o calendário oficial da raça Crioula

Como início oficial do ciclo 2021, a Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos – ABCCC, incluiu na agenda da raça a Supercopa do Proprietário.

Em primeiro lugar, vale explicar que a prova é uma disputa entre as categorias A e B do Freio do Proprietário, onde apenas os quatro ginetes campeões (1º, 2º, 3º e 4º lugar) das duas últimas finais da modalidade estarão aptos competir. Dessa forma, a competição será durante a Expointer 2021, nos dias 6 e 7 de setembro, no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio (RS).

Então, o coordenador da subcomissão do Freio do Proprietário, Fernando Gonzales, lembra que a prova surgiu da amizade entre os participantes da modalidade. “Em tom de brincadeira fazíamos um confronto fraterno entre amigos que haviam conquistado os primeiros lugares comparando as médias alcançadas. A partir dessas conversas surgiu o embrião da Supercopa do Proprietário”, explica.

Conforme Gonzales, a expectativa para esta prova é muito boa com o alto nível técnico dos participantes. “Haverá muita alegria e confraternização. Um exemplo de cidadania esportiva entre todos que estarão participando”, afirma, destacando que a ABCCC presenteou a disputa com um horário nobre dentro da Expointer.

Por fim, Gonzales comenta sobre a programação. “A prova ocorrerá entre a Classificatória Aberta para a final do Freio de Ouro e a Morfologia, que também é um evento ímpar”, ressalta.

Confira a programação

06 de Setembro de 2021 (Segunda-feira)

13h30min – Prova de And/Fig/VSP/Esb – 1ª Supercopa do Proprietário
Sequência – Prova de Mangueira 1 – 1ª Supercopa do Proprietário

07 de Setembro de 2021 (Terça-feira)

08h – Prova de Campo 1 – 1ª Supercopa do Proprietário
13h30min – Prova de Mangueira 2 – Fase final – 1ª Supercopa do Proprietário
Sequência – Prova de Bayard/Sarmento – Fase final – 1ª Supercopa do Proprietário
Sequência – Prova de Campo 2 – Fase final – 1ª Supercopa do Proprietário

Fonte: ABCCC
Crédito da foto em destaque:
Divulgação/ABCCC/Fagner Almeida

Veja mais notícias do cavalo Crioulo no portal Cavalus

Continue lendo