Crioulo

Pista oficial do cavalo Crioulo em Esteio/RS passa por revitalização

Objetivo das reformas, segundo a ABCCC, é proporcionar melhor ambiente aos animais envolvidos nas atividades

Publicado

⠀em

A fim de atender melhor os amantes da raça, a pista oficial do cavalo Crioulo, localizada no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio/RS, passou por uma revitalização completa. Desde o ano passado, a pista tem recebido todas as provas oficias da raça devido ao calendário adaptado em decorrência da pandemia.

Dessa forma, para dar início às atividades do ciclo 202, a Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) optou por fazer reformas no local. Como resultado, a pista oficial do cavalo Crioulo ganhou recuperação completa do solo/piso até a superfície. Além disso, ainda foram feitas reformas importantes em sua estrutura geral.

Conforme a ABCCC, as obras no local duraram sete dias. O responsável pela estruturação de pistas, Sérgio Tadashi Ishibe, recuperou não só a área principal, mas também a que contempla o aquecimento dos animais, mangueira de alojamento do gado, locais de acesso e espaços de trânsito dos cavalos.

Sérgio explica que a recuperação aconteceu sobre as três camadas que formam o piso, sendo elas a argila, o saibro e a areia. Possibilitando, assim, a estabilidade do solo em diferentes climas e, por consequência, muita segurança aos conjuntos em prova.

“O saibro filtra muito mais a água do que se estivesse só na argila. Assim o cavalo debaixo de chuva não vai escorregar, por isso é uma pista tão segura. E com o tempo bom você só tem que ter um manejo maior para que ela fique mais macia”, conta o profissional. Sérgio é especialista no assunto há mais de sete anos, trabalhando com pistas de diversas modalidades, como rédeas, tambor e outras – fixas ou itinerantes.

“Melhor ambiente a todos”

A iniciativa, segundo o vice-presidente executivo de Eventos da ABCCC, Eduardo Neto de Azevedo, veio a partir da troca de ideia com os ginetes por meio da comissão que reúne esses profissionais. E, claro, da intenção de proporcionar o melhor ambiente possível a todos os animais envolvidos nas atividades – do cavalo ao gado – na premissa do bem-estar animal.

“As principais provas estão vindo para cá e nesse ano mais ainda, porque vamos realizar as credenciadoras. A gente precisa de um solo bom para evitar qualquer tipo de lesão nos cavalos”, enfatizou Azevedo.

A pista de aquecimento, por exemplo, conta agora com o mesmo material da pista principal que possui medida de 180 por 50 metros, assim como os acessos a ela. No alojamento dos bovinos, por sua vez, todo sistema de drenagem foi pensado para que o descanso e a alimentação seja em um local seco e adequado.

“Trocamos o material presente nas mangueiras de aparte e descanso do gado. Foi feito um trabalho de nivelamento para evitar o acúmulo da água das chuvas no local. Proporcionando assim um local seguro e cômodo para que o gado, quando permaneça no parque, esteja em boas condições. Refletindo positivamente no andamento das provas”, explicou o gerente do setor de Provas Funcionais, Morfológicas e Expansão da ABCCC, Gérson de Medeiros.

Demais mudanças na pista oficial do cavalo Crioulo

Outra mudança na área do Cavalo Crioulo é a estrutura “em volta”, como o brete, para a saída do boi nas paleteadas e provas de campo. Com melhor visibilidade nas laterais, o contato entre os ginetes para solicitar a largada do gado ficou ainda mais eficiente.

Além disso, a mudança também auxilia na percepção dos movimentos do bovino prestes a correr. A altura da cerca, assim como amadeiramento de algumas partes específicas que envolvem a pista principal, também foram trocados.

Fonte: ABCCC
Crédito da foto: Divulgação/ABCCC

Veja mais notícias do cavalo Crioulo no portal Cavalus

Crioulo

Outonal habilita os oito primeiros exemplares à Morfologia

A ABCCC concluiu ainda as Credenciadoras de Inéditos e Aberta ao Freio de Ouro 2021 das Regiões 5, 7 e 8

Publicado

⠀em

A primeira prova da semana passada no Parque de Exposições Assis Brasil a revelar seus campeões foi a Morfologia Outonal. Como resultado, oito animais estão com suas vagas garantidas para a Final Morfológica do cavalo Crioulo durante a Expointer 2021.

Com 62 animais confirmados e 12 incentivos, a Expo-Outonal realizou sua seletiva na quarta (5) em Esteio/RS. Contou com transmissão ao vivo nos canais oficiais da ABCCC. Assim, garantiu os primeiros cavalos (quatro machos e quatro fêmeas) em prova que abrirá as disputas de conformação da raça Crioula em agosto.

De acordo com o jurado Darlei Hess, a qualidade dos exemplares marcou a primeira etapa morfológica do ciclo. E quem chamou mais a atenção foi PP Zara da Renascer-TE (foto de chamada). Uma potranca que, conforme o profissional, surpreendeu com suas andaduras consideradas ‘nota cheia’.

Além disso, a égua mostrou boas angulações, bom nível de aprumos, boa estrutura óssea, pescoço leve; bem como bons garrões, garupa e mais uma leva de adjetivos dedicados à essa. Não é à toa que a égua zaina levou as escarapelas de Campeã Potranca Maior, Grande Campeã e Melhor Exemplar da Raça. 

Nos machos, RZ No Me Toques II da Carapuça conquistou a escarapela de Potranco Menor e Grande Campeão. 

Além da Morfologia Outonal, a ABCCC concluiu ainda as Credenciadoras de Inéditos e Aberta ao Freio de Ouro 2021 das Regiões 5, 7 e 8
Evita do Purunã – Foto: Divulgação ABCCC/Felipe Ulbrich

Credenciadora de Inéditos e Credenciadora Aberta 

A ABCCC concluiu no mesmo evento as Credenciadoras de Inéditos e Aberta ao Freio de Ouro 2021 das Regiões 5, 7 e 8.  Juntas, as etapas marcaram a retomada do ciclo do Cavalo Crioulo e, portanto, das atividades da raça no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio. 

Ao todo, habilitaram-se 20 animais às semifinais, sendo 11 inéditos e nove competidores da Aberta.

Na Credenciadora de Inéditos, a fêmea Evita do Purunã se manteve no topo da disputa desde a primeira etapa funcional (Andaduras, Figura, Volta Sobre Patas e Esbarrada). Desse modo, liderou até o final, somando ao todo 19,428 de média, montada por Milton Castro.

Já nos machos, a liderança foi mais alternada. Mas logo após a prova de Campo II, Original do Ouriço garantiu média 18,901, conduzido pelo ginete Lindor Collares.

Em seguida, foram conhecidos os vencedores da Credenciadora Aberta. Lideraram Jotace Zelosa e Jotace Vale Tudo, média final de 19,009 e 19,322, respectivamente. Ambos credenciados com o mesmo ginete. 

Fonte: ABCCC
Crédito da foto de chamada: Divulgação ABCCC/Fernando Spolavori

Veja mais notícias do cavalo Crioulo no portal Cavalus

Continue lendo

Crioulo

Com acesso restrito, provas do cavalo Crioulo voltam em Esteio

Outonal e Credenciadoras ao Freio de Ouro, de Inéditos e Aberta, serão transmitidas ao vivo

Publicado

⠀em

A agenda da semana está cheia para os crioulistas. Com o retorno das atividades de acordo com novo protocolo de flexibilização do Governo do Rio Grande do Sul, as provas do cavalo Crioulo voltam a acontecer em Esteio, no Parque de Exposições Assis Brasil.

A retomada das atividades da raça, portanto, conta com a Morfologia Outonal e Credenciadoras de Inéditos e Aberta em uma única semana.

Contudo, ainda sob o protocolo sanitário e de distanciamento social desenvolvido para combater a proliferação do Coronavírus, haverá transmissão ao vivo de todas as etapas das provas. Vetada a participação do público no local.

Liberados somente um veterinário (com CRMV), um tratador, um ginete e expositor por animal. A ABCCC informa ainda liberar pessoas com a segunda dose da vacina há mais de 30 dias mediante comprovação.

A transmissão completa das atividades inicia às 8 horas da manhã de quarta-feira (5) e vai até o domingo (9). O comando será da apresentadora e jornalista Estela Facchin, com comentários do técnico Alexandre Suñé. Para acompanhar, basta acessar o site da ABCCC ou o YouTube do Cavalo Crioulo Oficial.

provas do cavalo Crioulo, Outonal e Credenciadoras, voltam a Esteio/SP; serão transmitidas ao vivo e com acesso restrito ao público
Morforlogia – Foto: Divulgação ABCCC/Felipe Ulbrich

Dentro da pista

O responsável pelas avaliações das filas morfológica será Darlei Hess, nome definido pelo Conselho Deliberativo Técnico (CDT) e convidado através do Colégio de Jurados. Enquanto que para a Credenciadora de Inéditos, haverá um trio responsável pelo julgamento.

Julgarão a Credenciadora de Inéditos, então, Álvaro Dumoncel, Leonardo Rodrigues Teixeira e Pedro da Silva Farias. Por fim, para avaliar a disputa da Credenciadora Aberta, Carlos Marques Gonçalves Neto, Luiz Rodolfo Machado e Thiago Orlando assumem o comando.

Programação completa dessa agitada semana de provas do cavalo Crioulo no site da ABCCC.

Fonte: ABCCC
Crédito da foto de chamada: Divulgação ABCCC/Leandro Vieira

Veja mais notícias do cavalo Crioulo no portal Cavalus

Continue lendo

Crioulo

Do Brasil para o mundo: criadores estrangeiros investem na raça Crioula

Leilão virtual Crioulos JA & + 1 realizou vendas para países da América do Sul e Europa

Publicado

⠀em

A criação nacional de cavalo Crioulo vive um ótimo momento. Além de estar expandindo para outros estados brasileiro, criadores estrangeiros também estão investindo na raça. Afinal, vendas para o exterior e pista limpa foram destaques no Leilão virtual Crioulos JA & + 1, da Cabanha Mais Um

O evento foi realizado na noite d quarta-feira (21), sob o comando da Trajano Silva Remates. De acordo com a leiloeira, a qualidade dos animais chamou a atenção de criadores estrangeiros. Haja vista que a apresentação de cada lote exigiu muita explanação sobre a performance dos exemplares.

Conforme o diretor da leiloeira e responsável pela batida do martelo, Marcelo Silva, foram comercializados quatro cavalos para criadores estrangeiros. Sendo, portanto, dois cavalos Crioulos para o Uruguai, um para Espanha e um para a Itália.

Além disso, ele salientou que dentro do conjunto do remate ficou em evidência a valorização alcançada pelas filhas do Equador de Santa Edwiges. “Foi um leilão muito bom, com a oferta de muitos lotes e a excelente qualidade dos animais”, afirmou.

Antes de mais nada vale destacar que o lote mais valorizado da noite foi a égua Mais Uma Paloma-TE, vendida por R$ 150 mil para a Estância Carapuça. Por fim, a média do leilão foi de R$ 41,77 mil.

Por Equipe Cavalus
Fonte: AgroEffective
Crédito da foto: Lucas Lau/Divulgação

Veja mais notícias do cavalo Crioulo no portal Cavalus

Continue lendo

Crioulo

Raça Crioula conquista novos investidores no Mato Grosso

Segundo a ABCCC, cinco novos investidores no Mato Grosso foram registrados para a raça

Publicado

⠀em

Inegavelmente, a expansão da raça Crioula para outros estados brasileiros é um dos desafios da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC). Nesta busca, a entidade obteve recentemente resultados positivos. Afinal, a raça Crioula conquistou novos investidores no Mato Grosso.

De acordo com a ABCCC, são cinco novos investidores da raça no estado. Eles foram visitados por técnicos da entidade, que percorreram 3,5 mil quilômetros pelo Mato Grosso, visitando um total de 13 criadores.

O analista de expansão da ABCCC, Lucas Lau cita que a cada ano é notado um crescimento exponencial da raça nesta região. “No Centro Oeste temos os criadores já consolidados investindo mais, tendo retorno em animais de qualidade. Além disso, muitos usuários aderindo ao cavalo Crioulo, especialmente no laço comprido”, destaca.

Sem a realização de eventos com frequência devido à pandemia, a aposta da ABCCC vem sendo nestas atividades de visitas de técnicos. A fim de conquistar ainda mais novos investidores no Mato Grosso.

Lau relembra que ainda em 2020, eventos realizados na região tiveram grande sucesso. “Tivemos uma prova oficial com 150 laçadores no total do evento. E no crioulaço com 50 duplas e 100 animais confirmados. Isto mostra como o Cavalo Crioulo está na região”, observa.

Visita técnica no Mato Grosso

Antes de mais nada vale citar que a visita técnica no Mato Grosso começou em Itiquira, localizado no bioma do Pantanal. Dali a comitiva saiu em direção à região mais alta, de Campo Verde, Primavera do Leste, Santo Antônio do Leste, de grande plantio de soja e algodão.

Por fim, também foram contemplados os municípios de Nova Xavantina, Querência, Ribeirão Cascalheira e Bom Jesus do Araguaia, na região do Xingu e Araguaia.

Por Equipe Cavalus
Fonte: AgroEffective
Crédito da foto: Lucas Lau/Divulgação

Veja mais notícias do cavalo Crioulo no portal Cavalus

Continue lendo

Crioulo

Raça Crioula registra vendas para Espanha e valorização de exemplares

Comercialização ocorreu através do Leilão Mancha Crioula, realizado na sexta-feira (9), que fechou com média de R$ 30,97 mil

Publicado

⠀em

Recentemente, o Cavalo Crioulo registrou valorização de exemplares e vendas para a Espanha durante o Leilão Mancha Crioula. O remate foi realizado na sexta-feira (9) de forma virtual. Afinal, o evento acabou cancelado devido ao agravamento da pandemia no país.

De acordo com o diretor da Trajano Silva Remates, Marcelo Silva, apesar das mudanças o evento registrou números expressivos, com média de R$ 30,97 mil. Além disso, abriu novos mercado para o Cavalo Crioulo.

“Foi a edição onde vendemos mais rápido, vendemos tudo, com o maior preço e a melhor média. Os machos se valorizaram de uma maneira diferenciada que fizeram uma média excepcional. O leilão correspondeu muito mais do que a expectativa”, observou.

Destaques do remate

Por mim, vale frisar que entre os destaques do leilão estão à venda de três lotes para um brasileiro radicado em Barcelona, na Espanha. Além disso, dois exemplares entraram na lista dos animais valorizados em mais de R$ 1 milhão.

O cavalo Marconi Xerife teve uma cota de 10% vendida a R$ 140 mi. O que torna o valor de mercado do cavalo em R$ 1,4 milhão. Já o garanhão Monarca da Bela Esperança teve duas cotas de 5% comercializadas a R$ 60 mil. Uma valorização de mercado em R$ 1,2 milhão.

Fonte: AgroEffective
Crédito da foto: Divulgação/JG Martini

Veja mais notícias do cavalo Crioulo no portal Cavalus

Continue lendo

Crioulo

Crioulaço ganha novas categorias oficiais para 2022

Além disso, a ABCCC divulgou mudanças no regulamento da modalidade exclusiva da raça

Publicado

⠀em

A Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Crioulo (ABCCC) divulgou nesta segunda-feira (05) mudanças na prática de uma das modalidades da raça para o ciclo 2022. Trata-se do Crioulaço que ganha novas categorias oficiais. Além disso, a entidade fez alterações no regulamento da prova.

Nas mudanças, a modalidade contará com as novas categorias oficiais, como  Laço Prenda e Potro de Ouro. Assim como a nova Força C do Laço Criador. Ademais, as rodadas das grandes finais do Crioulaço também foram modificadas.

De acordo com o Coordenador da Subcomissão de Crioulaço, Marcelo da Cruz Corrêa, as mudanças vão ao encontro do constante crescimento da modalidade na raça Crioula. Além, ainda, de incluir os desejos de quem pratica a prova de laço comprido.

“Nós criamos mais uma modalidade de laço e Potro Ouro depois de inúmeros pedidos de quem já pratica o esporte e sempre teve vontade de participar das competições. A força C e o Laço Prenda vão abraçar inúmeros criadores de várias faixas etárias, tornando o nosso esporte ainda mais inclusivo”.

E ainda acrescentou: “Nas outras alterações nós sempre tivemos o cuidado de seguir o padrão já pré-estabelecido pela associação. Deixando a prova ainda mais consistente e profissional, o que auxilia no crescimento da modalidade”, finaliza. Corrêa.

Por fim, para conferir todas as adições e alterações no regulamento da modalidade, basta acessar o site da ABCCC. No documento as novas medidas estão destacadas pela cor vermelha, informou a entidade.

Fonte: ABCCC
Crédito da foto: Divulgação/Leandro Vieira

Veja mais notícias do cavalo Crioulo no portal Cavalus

Continue lendo

Crioulo

Conheça os seis primeiros classificados ao Freio de Ouro 2021

Conquista da vaga para a final aconteceu durante etapa da modalidade na Argentina, realizada no último fim de semana; veja o resultado completo

Publicado

⠀em

A cidade de Tandiil, na Argentina, recebeu de quinta-feira (25)  a sábado (27), a primeira etapa classificatória para o Freio de Ouro 2021. Como resultado do evento, saíram os seis primeiros classificados para a final da modalidade, que, aliás, está prevista para outubro.

De acordo com a Asociación Criadores de Caballos Criollos (ACCC), conquistaram as vagas dois animais na categoria Fêmeas, bem como quatro na categoria Machos. Resultando, assim, nos seis primeiros classificados à final.

Ainda conforme a ACCC, o evento contou com a participação de 48 animais no total. Sendo, portanto, 26 fêmeas e 22 machos que passaram pelo julgamento do trio de jurados. Este que foi composto pelos avaliadores argentinos Carlos Cattani, Federico Arguelles e Leandro Decotto.

Sobretudo, os amantes da modalidade puderam acompanhar as disputas ao vivo pela internet. Haja vista que a ACCC fez a transmissão através de seu canal no Youtube.

Por fim, vale mencionar que a Argentina realizou o evento seguindo um rigoroso protocolo sanitário em decorrência da pandemia. Ou seja, com distanciamento social, uso de máscara e sem a presença de público.

Conheça os seis primeiros classificados:

FÊMEAS

1º lugar
TAÑIDO VISTOSA
Expositor BALLESTER FELIPE JUAN – LA SERENA
Ginete: German Barale. Nota: 18,368

2º lugar
MELIDEO ANTORCHA
Expositor EL SOCORRO SOCIEDAD CIVIEL – SOCORRO
Ginete: Michel Chaise Dal Bosco. Nota: 18,058

MACHOS

1º lugar
CHARQUE SABIHONDO
Expositor SUC. JULIO ALBERTO BALLESTER, AMORENA, RAMIRO VIGIL – EL CAMPITO
Ginete: Ramón Eduardo Diaz. Nota: 19,429

2º lugar
SIETE PACTO E SANGRE
Expositor RAUL J.P. MONETA – LA REPUBLICA
Ginete: Pedro Garziera. Nota: 18,770

3º lugar
CRUZ DIABLO EL PAGOGAUCHO
Expositor MARCELO EDUARDO IRAOLA – SANTA MARIA
Ginete: Osvaldo Marcelo Gimenez. Nota: 18,653

4º lugar
ENTRERRIANO FIESTA LARGA
Expositor CAB. LA ENTRERRIANA S.R.L.- LA ENTRERRIANA
Ginete: Hugo Ricardo Noguera. Nota: 18,547

Foto: ADV Fotografias/ACCC/Divulgação
Texto: Redação ABCCC

Fonte: AgroEffective
Foto: Divulgação/ADV Fotografias/ACCC

Veja mais notícias do cavalo Crioulo no portal Cavalus

Continue lendo

Crioulo

Classificatória ao Freio de Ouro 2021 é realizada na Argentina

Disputas – que vão definir os oito primeiros classificados para a final da modalidade – acontecem entre os dias 25 e 27 de março, na cidade de Tandil

Publicado

⠀em

A cidade de Tandil, na Argentina, recebe a partir desta quinta-feira (25) a primeira classificatória ao Freio de Ouro 2021. As disputas, que poderá definir os oito primeiros classificados para a final da modalidade – seguem até sábado (27).

O vice-presidente Técnico da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), José Luiz Laitano, disse que a Argentina vem investindo muito na modalidade. Tanto que hoje é um dos países integrantes da FICCC que tem, sem dúvidas, mais volume de animais correndo.

“Eles têm muitas credenciadoras que ocorrem o ano inteiro. Com um aumento de volume muito grande nos últimos três anos. Agora terão uma classificatória grande novamente. Os animais argentinos têm demonstrado grande participação na final do Freio. Alguns com ginetes brasileiros. Hoje também existem vários jurados argentinos nos quadros da ABCCC”, salienta.

Antes de mais nada vale frisar que o julgamento, inclusive, contará com um trio argentino de avaliadores. Ou seja, os primeiros animais selecionados da temporada serão conhecidos sob o julgamento de: Carlos Cattani, Federico Arguelles e Leandro Decotto.

Conforme a ABCCC, as disputas na Argentina serão transmitidas ao vivo pelo YouTube da Asociación Criadores de Caballos Criollos (ACCC). Portanto, para acompanhar basta clicar aqui.

Por fim, vale citar que a final do Freio de Ouro 2021 está prevista para outubro. Contudo, sem a presença do público. Além disso, vai cumprir os protocolos sanitários e de distanciamento social do país para combate à Covid-19.

Confira a programação

  • 25 de março de 2021 (Quinta-feira)
    9h – Morfología
    14h – Andaduras, figura VSP e esbarradas
  • 26 de março de 2021 (Sexta-feira)
    9h – Mangueira I
    16h30min – Prova de Campo I
  • 27 de março de 2021 (Sábado)
    9h – Mangueira II
    Na sequência: Bayard/Sarmento e Prova de Campo II

Fonte: AgroEffective
Foto: Divulgação/Fagner Almeida

Veja mais notícias do cavalo Crioulo no portal Cavalus

Continue lendo

Crioulo

Cavalos da raça Crioula do plantel nacional são vendidos para a Bolívia

Agropecuarista do país vizinho é um grande admirados dos cavalos da raça do Brasil e, por isso, adquiriu três potrancos de genética destacada

Publicado

⠀em

Os cavalos da raça Crioula do plantel nacional vem atravessando fronteiras. Tanto que a partir de agora o novo mercado que começa a se abrir é a Bolívia. Afinal um pecuarista boliviano e  investidor de cavalos da raça Crioula adquiriu três potrancos de genética destacada, filhos de importantes garanhões da raça.

Conforme o que foi divulgado, o objetivo do comprador é o de agregar em suas éguas as virtudes do Cavalo Crioulo brasileiro. No qual o pecuarista boliviano diz que muito admira. Antes de mais nada vale frisar que os vendedores foram as Cabanhas Rio das Pedras, Cabanha Ilha Velha e Criatório Talavera, todos de Guarapuava/PR.

De acordo com o representante comercial da empresa que intermediu as vendas, a Trajano Silva Remates, Adilson Gavin, a maior satisfação reside no fato de ser uma venda pioneira para este país vizinho. Portanto, agora a expectativa é que esse primeiro investidor possa germinar uma nova semente de expansão para o Cavalo Crioulo, seguindo o exemplo do que vem ocorrendo nos últimos anos no Paraguai.

Já ara o diretor da Trajano Silva Remates, Marcelo Silva, é um acontecimento inédito e abre um novo canal de negócios com um país que está bem economicamente no momento. “A pecuária lá está em franco crescimento e esta é uma semente que vai nos trazer uma comercialização fluente com a Bolívia daqui para frente. Esses bolivianos com quem estamos em contato pretendem formar um núcleo. Este fato terá um efeito cascata positivo para o mercado”, observa.

Os exemplares comercializados foram os potrancos Quebra Vento do Rio das Pedras, Pajé da Ilha Velha e GTA Pury.

Fonte: AgroEffective
Foto: Divulgação

Veja mais notícias do cavalo Crioulo no portal Cavalus

Continue lendo

Crioulo

Eventos oficiais da raça Crioula são suspensos no Rio Grande do Sul

Decisão foi tomada diante do aumento do número de casos de Covid-19 e o pico de internações em leitos hospitalares, obrigando o Governo do Estado a colocar todas as regiões na fase preta

Publicado

⠀em

Crioulaço do Cavalo Crioulo - Imagem: Felipe Ulbrich

A Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) comunicou a suspensão de todos os eventos oficiais da raça Crioula no Estado do Rio Grande do Sul. A medida começa a valer a partir deste sábado (27) e segue até o dia 12 de março.

De acordo com a Associação, a decisão foi tomada após análise da diretoria em razão do agravamento da situação da pandemia de Covid-19 no estado. Tanto que obrigou o Governo do Rio Grande do Sul a ampliar as restrições, colocando todas regiões em bandeira preta.

Afinal, vem sendo registrado um crescimento exponencial de contágio de coronavírus no Rio Grande do Sul. Bem como há um pico de internações em leitos hospitalares. Como resultado, o houve o esgotamento de UTIs em algumas cidades.

A ABCCC salienta que a suspensão apenas segue o decreto estadual e se inicia após a vigência do mesmo marcada para o próximo sábado. Conforme, aliás, horário e divulgação feitas pelos órgãos oficiais do governo do Rio Grande do Sul.

Seguindo as medidas de segurança e prevenção necessárias para o momento e respeitando os decretos dos órgãos governamentais. A suspensão é válida tanto para atividades de organização da própria ABCCC. Além, aliás, para provas ou quaisquer atividades promovidas pelos Núcleos de Criadores vinculados à entidade, que não poderão ser realizadas neste período.

Por fim, a associação informou que seguirá acompanhando a situação de enfrentamento à pandemia. Sendo assim, qualquer atualização a respeito do calendário de atividades será divulgada sempre através das nossas mídias oficiais. 

Fonte: ABCCC
Crédito da foto: Divulgação/ABCCC/Felipe Ulbrich

Veja mais notícias do cavalo Crioulo no portal Cavalus

Continue lendo

Crioulo

Núcleos se preparam para realização de Exposições Passaportes da raça Crioula

ABCCC divulga que serão 18 seletivas em sete Estados e eventos seguirão protocolos sanitários já estabelecidos e que tiveram êxito

Publicado

⠀em

Recentemente, a Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) divulgou o calendário de Exposições Passaportes para o ciclo 2021. Antes de mais nada vale frisar que os eventos levam os oito melhores exemplares, quatro machos e quatro fêmeas, para a Nacional da Morfologia.

A princípio, o evento está previsto este ano para o período de 1º a 5 de setembro, no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio/RS. Dessa forma, no total estão marcadas 18 seletivas em sete estados brasileiros, entre os meses de abril e julho.

De acordo com o vice-presidente de Núcleos e Expansão da ABCCC, Fellipe Boratto, os passaportes servem como incentivo para os núcleos. Haja vista que eles fazem divulgação para a raça em todos os cantos do país.

“Viemos de um ano sem passaportes, onde tínhamos uma programação que foi transferida para as prévias em Esteio. Mas para este ano a perspectiva é boa. Afinal, temos 18 passaportes agendadas para o ciclo. Destas, quatro são em regiões de fomento para a raça. Como, por exemplo, Uberaba, que foi um marco para a raça Crioula estar na mesma pista das raças zebuínas”, explica.

Boratto reforça também que as Exposições Passaportes sempre são bem vistas. Além disso, acabam proporcionando uma oportunidade para os criadores mais regionais levarem seus animais e testarem em pista. “E para os núcleos é uma oportunidade. Vejo que este ano teremos um bom número de inscritos. E os Núcleos realizarão os eventos com todos os protocolos necessários”, destaca.

Finalmente, a seleção dos locais desta temporada teve como base as cidades e os núcleos que iriam sediar as Passaportes no ciclo anterior. Isso quando não foi possível realizar as exposições neste formato devido à situação da pandemia de Covid-19.

Confira o calendário

  • Pelotas/RS (Região 1): 07 a 11/04/2021
  • Campo Grande/MS (Região 8): 10 e 11/04/2021
  • Caxias do Sul/RS (Região 6): 16 e 17/04/2021
  • Uberaba/MG (Região 8): 30/04 a 02/05/2021
  • Outonal de Esteio/RS (Região 6): 04 a 09/05/2021 (junto ao Bocal de Ouro)
  • Carazinho/RS (Região 4): 14 a 16/05/2021
  • Bagé (Região 2): 22 e 23/05/2021Uruguaiana/RS (Região 3): 28 e 29/05/2021
  • Guarapuava/PR (Região 7): 28 a 30/05/2021
  • Cuiabá/MT (Região 8): 04 e 05/06/2021
  • Encruzilhada do Sul/RS (Região 2): 05 e 06/06/2021
  • Canguçu/RS (Região 1): 11 a 13/06/2021
  • Araranguá/SC (Região 5): 11 a 13/06/2021
  • Ponta Grossa/PR (Região 7): 18 a 20/06/2021
  • Lages/SC (Região 5): 02 a 04/07/2021
  • São Borja/RS (Região 3): 09 e 10/07/2021
  • Santo Ângelo/RS (Região 3): 15 a 17/07/2021
  • Goiânia/GO (Região 8): aguardando data do município

* Datas sujeitas a alteração em razão da pandemia de Covid-19

Fonte: ABCCC
Crédito da foto: Divulgação/ABCCC/Felipe Ulbrich

Veja mais notícias do cavalo Crioulo no portal Cavalus

Continue lendo

Crioulo

Credenciadoras ao Freio de Ouro apresentam alto nível de competitividade

Seletivas anteriores às classificatórias vêm ocorrendo normalmente e apresentando disputas acirradas

Publicado

⠀em

As credenciadoras ao Freio de Ouro estão movimentando o ciclo. Afinal, as etapas antes das classificatórias da modalidade promovida pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) já mobiliza criadores e ginetes.

Todos, aliás, em busca do título do ano, que terá sua final no último fim de semana de agosto, no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio (RS). Até agora, de acordo com a ABCCC, oito credenciadoras aconteceram.

De acordo com o vice-presidente de Exposições e Provas Funcionais da ABCCC, Eduardo Suñe, as provas realizadas até o momento demonstram um nível satisfatório de competitividade. “Os núcleos que fizeram suas credenciadoras tiveram um nível bastante competitivo e alto. O que nos dá certeza de mais um ciclo para o Freio de Ouro que será muito acirrado”, salienta.

Ademais, Suñe ainda afirma que até o momento 11 credenciadoras foram confirmadas no ciclo. “Nós fizemos juntamente com a comissão de ginetes quantos animais teríamos para correr este ciclo. E ainda temos cerca de 350 animais para participar. Este número nos deixa mais tranquilos, pois pensamos que a pandemia poderia nos atrapalhar com uma redução drástica de participação”, destaca.

Por fim, o vice-presidente da ABCCC ressalta que os núcleos que quiserem realizar suas Credenciadoras ao Freio de Ouro em Esteio poderão solicitar à entidade. Isso devido às dificuldades impostas pela pandemia em suas regiões.

Afinal, em Esteio a entidade mantém protocolos sanitários aprovados e que foram bem sucedidos ao longo da última temporada. “Os ginetes podem inscrever os animais em suas credenciadoras junto aos núcleos que estão com eventos agendados”, finaliza.

Por Equipe Cavalus
Fonte: ABCCC
Crédito da foto em destaque: Divulgação/ABCCC/Fagner Almeida

Veja mais notícias do cavalo Crioulo no portal Cavalus

Continue lendo

Crioulo

Crioulo se despede de BT Delantero, um dos maiores reprodutores da raça

Aos 31 anos, BT Delanterro morreu de causas naturais na madrugada de sábado (30), de acordo com informações divulgadas pela ABCCC

Publicado

⠀em

A raça Crioula se despediu na madrugada de sábado (30) de um de seus maiores reprodutores. Trata-se do cavalo baio BT Delantero, que faleceu aos 31 anos, de causas naturais. De acordo com a Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), ele era considerado um dos garanhões mais longevos e bem pontuados no Registro de Mérito da raça.

Chileno puro, filho de La Invernada Hornero e El Ideal Asi Guarda, BT Delantero tem entre seus descendentes animais de peso. Dentre eles, ainda de acordo com a ABCCC, podemos citar: Maragato dos Alpes, Aqui Estoy da Santa Juvita, Hijo Bueno da Reconquista, Xingú Ibiá e muitos outros expoentes da raça.

Antes de mais nada vale mencionar que DT Delantero era de criação de Flavio Bastos Tellechea, da Cabanha Paineiras, localizada em Uruguaiana/RS. Contudo, atualmente o animal pertencia à parceria Delantero, composta pelas Cabanhas Maufer, Don Miro, Cabanha da Figueira, Cabanha da Charqueada, Basca, Reconquista e Gap São Pedro.

Por Equipe Cavalus
Fonte: ABCCC
Crédito da foto em destaque: Divulgação/ABCCC

Veja mais notícias do cavalo Crioulo no portal Cavalus

Continue lendo

Crioulo

Expo FICCC 2021 ganha nova data e local

Evento – que será realizado no Uruguai esse ano – já havia sido prorrogado anteriormente em razão da pandemia

Publicado

⠀em

A 16ª edição da Exposição da Federação Internacional de Criadores de Cavalos Crioulos (Expo FICCC 2021), que já havia sido prorrogada em razão da pandemia, agora tem data e local marcados. Portanto, o evento ficou para 17 a 21 de novembro de 2021, no Parque da Associação Rural do Prado, na capital uruguaia Montevidéu. 

De acordo com a Associação de Criadores de Cavalos Crioulos do Uruguai, a mudança foi feita para garantir a segurança necessária para a realização da feira. Isso em virtude de ainda poder haver restrições nas fronteiras até o mês abril de 2021 – período no qual estava originalmente marcada a programação.

Delegação brasileira

Em relação ao sistema de classificação que forma a delegação brasileira para o evento, de acordo com o vice-presidente Técnico da ABCCC, José Luiz Lima Laitano, os critérios seguem os mesmos divulgados anteriormente.

Ou seja, compreende os melhores colocados em cada modalidade nos últimos três ciclos pré edição da FICCC. Neste caso, portanto, para a FICCC 2021: vencedores de 2018, 2019 e 2020 – com exceção da Morfologia.

Sobre a Expo FICCC 2021

Evento internacional itinerante, a Expo FICCC é realizada a cada três anos em um dos países que integram a Federação. Sendo assim, para a 16ª edição, em 2021, o Uruguai é o país-sede. Já a última edição ocorreu em solo brasileiro, em maio de 2018, no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio/RS.

Na ocasião, houve a disputa de cinco modalidades e a participação dos quatro países do Mercosul, além da primeira visita de representantes das associações da Alemanha e da Itália – países que são sócios aderentes da Federação.

Sistema de classificação da delegação brasileira:

FREIO DE OURO 

  • Classificados: Freios de Ouro Prata dos anos 2020, 2018 e 2018
  • Reservas: Freios de Bronze dos anos 2020, 2019 e 2018; Freios de Alpaca 2020, 2019 e 2018; 5º lugar de 2020 e 6º lugar de 2020

MORFOLOGIA 

  • 4 melhores machos e 4 melhores fêmeas de 2020 (vencedores dos grandes campeonatos da Morfologia Expointer)
  • Prévia para seleção de 22 animais e 10 reservas (com data a ser divulgada)

PALETEADA

  • Classificados: 4 primeiras duplas da Final de 2020; 3 primeiras duplas da Final de 2019 e  3 primeiras duplas da Final de 2018;
  • Reservas: a partir do 5º colocado da Final de 2020

MOVIMIENTO A LA RIENDA

  • Classificados: 2 primeiros colocados da Profissional A de 2020, 2019 e 2018
  • Reservas: 3º lugar da Profissional A de 2020, 2019 e 2018; 4º lugar da Profissional A de 2020, 2019 e 2018; melhores colocados de 2020

Fonte: ABCCC
Crédito da foto em destaque:
 Divulgação/ABCCC/Felipe Ulbrich

Veja mais notícias do cavalo Crioulo no portal Cavalus

Continue lendo

Crioulo

Classificatórias ao Freio de Ouro 2021 têm novas datas programadas

ABCCC ajustou a agenda das seletivas de forma a possibilitar mais tempo para a realização das etapas credenciadoras organizadas pelos Núcleos

Publicado

⠀em

O calendário de provas oficiais da raça Crioula tem novas datas para a realização das Classificatórias ao Freio de Ouro 2021. A Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) ajustou a agenda das seletivas de forma a possibilitar mais tempo para a realização das etapas credenciadoras organizadas pelos Núcleos, ainda em virtude dos impactos da pandemia de Covid-19.

Com isso, o início das semifinais nacionais está programado para o mês de maio, entre os dias 5 e 9. A princípio, com a realização da decisão entre os inéditos, o Bocal de Ouro. Já a grande final segue, por enquanto, marcada para o período entre 23 e 29 de agosto.

De acordo com o vice-presidente de Exposições Morfológicas e Provas Funcionais da ABCCC, Eduardo Suñe, o objetivo também é dar tempo de programação para que criadores, usuários e ginetes possam se preparar neste período de pandemia.

“Obviamente que é um ano complicado em função da pandemia. Mas temos o nosso próprio protocolo que até agora andou muito bem. Sobretudo, nossa ideia é cumprir este calendário desde que a pandemia permita”, destaca.

Ademais, vale destacar que as classificatórias internacionais ainda seguem previstas como anteriormente. Ou seja, com a Classificatória da Argentina no mês de março e a Classificatória do Uruguai em abril. Todas, sendo assim, sob organização das Associações de cada país.

Confira o novo calendário

  • 10 a 14 de março – Classificatória da Argentina
  • 21 a 25 de abril – Classificatória do Uruguai
  • 05 a 09 de maio – Bocal de Ouro
  • 19 a 23 de maio – Classificatória Gaúcha Sul
  • 10 a 13 de junho – Classificatória Gaúcha Norte
  • 24 a 27 de junho – Classificatória SC, PR e Região 08
  • 14 a 18 de julho – Classificatória Aberta
  • 23 a 29 de agosto – Freio de Ouro

Fonte: ABCCC
Crédito da foto em destaque:
 Divulgação/ABCCC/Felipe Ulbrich

Veja mais notícias do cavalo Crioulo no portal Cavalus

Continue lendo

Crioulo

Final Nacional do Crioulaço 2021 entra para a história

Evento contou com mais de 1 mil exemplares da raça Crioula inscritos para as disputas no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio/RS

Publicado

⠀em

O que parecia impossível para um período tão atípico tornou-se realidade durante os dias 14 e 17 de janeiro de 2021, no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio/RS. Com 100% das vagas preenchidas e R$ 78 mil em premiação, a Final Nacional do Crioulaço 2021 mostrou mais uma vez porque é a maior modalidade esportiva dentro da raça Crioula.

De acordo com o coordenador da subcomissão de Crioulaço da Associação Brasileira de Criadores do Cavalo Crioulo (ABCCC), Marcelo da Cruz Corrêa, os pódios foram formados para premiar as duplas das Forças A, B e C. Ao todo, foram 511 duplas premiadas entre as três forças.

“O grande segredo foi poder juntar a ABCCC ao pessoal do laço. Quando eu assumi, tinha uma história que a ABCCC não apoiava, e hoje eu agradeço muito a esse povo aqui do laço. A gente fez, faz e tá aprendendo. O segredo todo é a Casa, a nossa ABCCC, estar junto, respeitando o povo do laço e o povo do laço respeitando a ABCCC”, valorizou o coordenador, que foi homenageado pelos demais membros da subcomissão.

Com transmissão pelos canais oficiais da ABCCC, o domingo decisivo iniciou com as 74 duplas da Força A. Após quase quatro horas de prova, o lugar mais alto do pódio e a premiação (ao todo de R$ 16 mil) foram divididos por duas duplas: Willian Ferreira Dias montando Santa Júlia Hecho a Mano e Samir Poltronieri Goulart montando FPL Coronel; e Josué Rodrigues de Souza montando Felicidad da Pavei e Renan Costa Simão montando Fortunata da Pavei.

O laçador Renan Simão, que já havia faturado o primeiro lugar no Potro de Ouro, explicou os motivos pelos quais as duplas decidiram dividir o prêmio. “Foi uma disputa muito acirrada num gado mocho muito bom. A cancha estava muito pesada devido à chuva e a gente decidiu parar em duas duplas. Como somos todos amigos, dividimos a premiação e resolvemos parar”, contou. 

Depois das disputas da Força A, os laçadores continuaram a passar pela boca do brete durante todo o domingo. Com 191 duplas, a Força B iniciou após a abertura oficial. A Força C, por sua vez, movimentou 174 duplas e encerrou a edição 2021 do Crioulaço.

Abaixo, você confira os resultados completos da Final Nacional do Crioulaço 2021. 

Final Nacional do Crioulaço tem participação de mais de mil exemplares – Foto: Divulgação/ABCCC

Duplas Força A

1º lugar e 2º lugares empatados

  • Willian Ferreira Dias montando Santa Júlia Hecho a Mano e Samir Poltronieri Goulart montando FPL Coronel
  • Josué Rodrigues de Souza montando Felicidad da Pavei e Renan Costa Simão montando Fortunata da Pavei

3º, 4º e 5º lugares empatados

  • Ivo Barbosa Fernandes Neto montando Rob Candango e Tiago Borges montando Xuan da Hulha Negra
  • Alan da Silva Ferraz montando El Sueño Domingueira e Leonardo Gobbi Trindade montando Mancha Rara 42 Del Fuego
  • Marcio Silveira montando Quatro de Paus da Hulha Negra e Rovane Pinto montando CC Firmeza

Duplas Força B

  • Leonardo Rodrigues de Melo montando Costalarga Lluvia e Carlos Augusto de Souza Nunes montando Costalarga Lua Cheia
  • Gabriel Damiani montando MZ Ressolana e Fabrício Bertoldi montando Dom Castro Neca
  • Henrique Bohn Flores montando Figada do Marco de Ferro e Cristiano Muller montando Ibope do Itagiba
  • Guilherme Lazzaretti Pacheco montando Bela da CVC e Nicolas Moehlecke Muller montando Faísca do Carpe Diem
  • Henrique de Oliveira Schenkel montando Xinoca da Mauá e Gustavo Foques montando Mel na Boca da Pyramidis
  • Giovani Lima montando Santa Tecla Índio Velho e Giovan Henrique Flores montando Potyra de São João
  • Fernando Henrique Di Domenico montando Chimarrita da Sacuri e Luiz Alberto da Silva Junior montando Herdeira do Pai e Filho
  • Marcel Carlos dos Santos montando Quelinda do Sá Brito e Alan Junior Pansera montando Surungo da Sanga da Saudade
  • Diogo Rafael Ferrazza montando Garrucha do Pinhal e Maurício Antônio Rosado Carpovinski montando Formiga do Pinhal
  • João Pedro Schafer montando GT Gambá e Rafael Geiss Terra montando GT Cancela de Volta

Duplas Força C

  • Braytner Souza Santos montando Carrascal Labareda e Gustavo Lima de Oliveira montando La Castellana Ozires
  • Matheus Custódio Santos montando Seriema 718 de Nazareth e Eduardo Veit Hainzenreder montando Emissário do Purunã
  • Jorlei Ramos Sbersi montando Descoberta do Redomão e Emanuel Cassel montando Campana Bolero
  • Murilo Goularte Luiz montando Destemido da Dom Vieira e Felipe Fernandes Camargo montando Manchado da Sucuri
  • Maurício Santana Pereira montando Lorota do Duque e Alvim Francisco de Quadros Secco montando Rosa Maria da Olinda
  • Leandro Krenski da Silva montando Cambona II de Santa Angélica e Leonardo Krenski da Silva montando Querência Azul Escândalo
  • Gilberto Kim Camillo Muller montando Luminosa Marupá e Lucas dos Santos dos Santos montando Mais uma Loteria
  • Giovane de Oliveira Faleiro montando Jalisco da Tia Perça e Emerson Oliveira Souza montando Los Haragana da Canoa
  • Luis Carlos Ferrari montando Don Coradino Brasa e Luis Carlos Scheeren montando Barbela 191 de Santo Isidoro
  • Darlan Pinheiro da Costa montando Querência do Galpão Grande e Fabrício Tavares Martins montando Ipê das Águas Claras II
  • Alex Sandro Silva da Silveira montando Aquarela da Kim e Bruno Leandro Olheinik montando Imperatriz de Interlagos
  • Rodrigo Kremer Piovezani montando AMC Galo da Madrugada e Amauri Casaril montando AMC Flor de Luz 

Fonte: ABCCC
Crédito da foto em destaque:
 Divulgação/ABCCC/Felipe Ulbrich

Veja mais notícias do cavalo Crioulo no portal Cavalus

Continue lendo

Crioulo

Gustavo Magalhães sobre ombros de gigantes

Conheça um pouco da história do competidor de Rédeas da raça Crioula

Publicado

⠀em

O entusiasmo em torno da modalidade de Rédeas está vivo há quatro anos na vida de Gustavo Magalhães Reis. Isso sem perder o foco no desenvolvimento pessoal como cavaleiro. Natural de Belo Horizonte/MG, o empresário e engenheiro alcançou resultados de gigantes nas últimas duas edições do Rédeas de Ouro, tanto como competidor quanto incentivador.

Afinal, em 2019 foi Campeão Potro do Futuro Amador, Reservado Campeão Nacional Amador e Campeão Categoria Sênior. Além de outras conquistas como criador e incentivador da raça. “Os nossos cavalos ainda ganharam no Campeonato Nacional Aberto e Potro do Futuro, com o Jone Carlos! E a maior nota da Copa Mapuche Reining”, relembrou com orgulho as vitórias.

Já no Rédeas de Ouro de 2020, Gustavo Magalhães garantiu dois importantes prêmios como competidor. Na Aberta Sênior, foi Reservado Campeão com Don Eldorado Marca dos Santos e, ainda, em terceiro lugar com Guri da Grande Passo. Sem falar ainda do título de Jubileu da Roraima na Nacional com Jone Carlos da Silva.

Crescimento

Para crescer, Gustavo se mantém em contato com grandes nomes de Rédeas. Enxergando, assim, mais longe por estar sobre ombros de gigantes, parafraseando o astrônomo Isaac Newton. “Acho importante sempre buscar evoluir e aprender com essa turma de craques. No ano passado treinei pouco, mas procuro ir ao CT do Junior Martins, em Brasília, ou no Jovenil Dias, em Goiânia. Quando posso, estico até Itatiba/SP e treino com o Jone e equipe”.

Além do esforço para preparar-se, o sentimento de gratidão o acompanha. Além dos agradecimentos à família (à esposa Denise e à filha Beatriz), aos incentivadores e treinadores, Gustavo garante que a Rédeas é uma grande família, que não para de crescer. “Sem dúvida, Rédeas mudou a minha vida. Me deu novas perspectivas. Um esporte que promove a persistência em evoluir continuamente, a fortalecer a humildade e a certeza de que nada somos além de eternos aprendizes”, finaliza.

Fonte: ABCCC
Crédito da foto em destaque:
 Divulgação/ABCCC/Felipe Ulbrich

Veja mais notícias do cavalo Crioulo no portal Cavalus

Continue lendo

Crioulo

Crioulaço abre a temporada 2021 do cavalo Crioulo

Evento começa a partir desta quinta-feira (14) e segue até domingo (17) Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio/RS

Publicado

⠀em

A partir desta quinta-feira (14), os laçadores de todo o país que garantiram vaga na Final Nacional do Crioulaço movimentarão o Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio/RS. Afinal, o Crioulaço abre a temporada 2021 do cavalo Crioulo.

De acordo com a Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Crioulo (ABCCC), evento conta com mais de 700 inscrições. Como resultado, 100% das vagas disponíveis para a prova foram preenchidas.

Ao todo, 511 duplas estão inscritas para as disputas da Dupla A, B e C. Além disso, são 62 conjuntos no Criador A, 100 conjuntos no Criador B e, por fim, 64 no Potro de Ouro.

Ainda de acordo com a ABCCC, os laçadores disputarão R$ 78 mil reais em prêmios no evento, que acontece até domingo (17). Portanto, a expectativa é  grande para o Crioulaço que abre a temporada 2021 da raça.

Por fim, vale destacar que o evento será realizado sob os cuidados exigidos no protocolo sanitário e de distanciamento social vigentes em combate à proliferação do novo coronavírus. Ou seja, a atividade terá entrada controlada a apenas um acompanhante por laçador, horários definidos para revisão dos animais e entregas dos coletes – para que sejam evitadas as aglomerações -, bem como transmissão ao vivo pelos canais oficiais da ABCCC.

Programação

14/01/2021 – quinta–feira
08h – Início da entrada dos animais

15/01/2021 – sexta-feira
08h – Início da revisão dos animais e entrega dos coletes
12h – Fim da entrada dos animais
14h – Fim da revisão dos animais e entrega dos coletes do Laço Criador e Potros de Ouro
15h – Laço Criador B (Classificatória) (Passa 10 para final)
– Laço Criador A (Classificatória) (Passa 10 para final)
– Laço Potros de Ouro (100 vagas)
20h30 – Fim da revisão dos animais e entrega dos coletes das Duplas

16/01/2021 – sábado
07h30 – Laço Dupla Final Nacional A (Classificatória)
– Laço Dupla Final Nacional B (Classificatória)
– Laço Dupla Final Nacional C (Classificatória)
12h – Pausa para o Almoço (descanso do gado)
13h30 – Continuação da prova
19h – Abertura Oficial da Final Nacional do Crioulaço
– Laço Criador B (Final)
– Laço Criador A (Final)

17/01/2021 – domingo
08h30 – Final Força A
– Final Força B (Para em 10 ou menos)
– Final Força C (Para em 15 ou menos)
Potros de Ouro: animais confirmados nascidos na geração 17/18 (de 01/07/2017 a 30/06/2018)

Fonte: ABCCC
Crédito da foto em destaque:
Divulgação/ABCCC/Leandro Vieira

Veja mais notícias do cavalo Crioulo no portal Cavalus

Continue lendo

Crioulo

Cavalo Crioulo é referência de combate à pandemia

ABCCC se destacou em 2020 por protocolos sanitários que foram exemplo para diversas atividades agropecuárias

Publicado

⠀em

Em meio a um ano de muitos desafios, o cavalo Crioulo foi mais uma vez exemplo de superação ao se tornar referência de combate à pandemia da Covid-19. Afinal, a Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) foi precursora em protocolos sanitários para dar sequência ao ciclo das modalidades da raça.

Dessa forma, juntamente com a Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre/RS, as medidas foram realizadas com êxito. Tornando, portanto, a entidade referência, tanto que outros eventos agropecuários procuraram seguir este modelo.

O presidente da ABCCC, Onécio Prado Júnior, destaca especialmente o trabalho do então mandatário da entidade até outubro, Francisco Fleck. Este juntamente com o diretor técnico da Santa Casa de Misericórdia, Ricardo Kroef. Juntos eles construíram uma solução para dar sequência ao ciclo de seleção da raça.

“Foi elaborado um programa sanitário visando a segurança de todos os envolvidos no ciclo do Cavalo Crioulo e, assim, conseguimos dar sequência ao ciclo de seleção. Um trabalho bem feito, de forma científica, e conseguimos realizar todas as provas de forma satisfatória”, observa, acrescentando que inclusive o programa recebeu aval das autoridades sanitárias.

Onécio Prado Junior – Foto: Divulgação/Felipe Ulbrich

Mercado da raça Crioula

Sobre o mercado, que também precisou se transformar ao longo do ano no quesito de comercialização, o dirigente lembra que, mesmo com os leilões virtuais, as vendas não se arrefeceram.

“As dificuldades exigem que a gente trabalhe com criatividade e ousadia. Tivemos que realmente investir e partir para o leilão virtual. Foi um trabalho muito bem feito não só pela associação, mas pelas leiloeiras e canais de comunicação. Tivemos uma valorização enorme e os resultados foram excepcionais. Com recordes de vendas em 2020 não só no Cavalo Crioulo, mas em outros setores pecuários. O leilão virtual nos permite levar oportunidades de aquisição do produto praticamente no Brasil todo e em outros lugares do mundo”, salienta.

Prado Júnior assumiu a associação em outubro, juntamente com uma equipe que mescla a experiência de ex-presidentes, criadores conceituados da raça e novos nomes que trazem novos olhares de gestão. Um dos pilares da diretoria é dar atenção a todos os envolvidos no processo, desde associados, passando por criadores, usuários do Cavalo Crioulo, profissionais e colaboradores da entidade.

“Estamos procurando trabalhar em todas as frentes. Temos que enfrentar todos os problemas e dificuldades e estarmos abertos a todos aqueles que tenham qualquer necessidade da associação. Todos os casos garantimos que vamos analisar e dar uma resposta, mas sempre com bom senso e pé no chão”, explica.

Para 2021, a ideia é dar sequência a um planejamento que já está trazendo resultados para a raça, que vem crescendo pelo Brasil por meio do fomento iniciado em outras gestões, mas sempre de olho no atual momento. “Estamos trabalhando com planejamento, conscientes que podemos lidar com adaptações devido às possíveis limitações que a pandemia nos traz”, complementa.

Fonte: AgroEffective
Crédito das fotos: Divulgação/Felipe Ulbrich

Veja mais notícias do cavalo Crioulo no portal Cavalus

Continue lendo

Crioulo

ABCCC divulga calendário de provas e exposições para 2021

Objetivo é dar tempo para que competidores, criadores e usuários possam realizar planejamento prévio

Publicado

⠀em

A Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) divulgou seu calendário de provas e exposições para o ciclo de 2021. Dessa forma, as principais datas das modalidades promovidas pela entidade já foram divulgadas pela Comissão de Provas Funcionais.

Antes de mais nada vale frisar que neste ano ocorrerá mais uma edição da Expo FICCC, organizada pela Federação Internacional de Criadores de Cavalos Crioulos (FICCC). Portanto, o evento é realizado no Uruguai, com previsão de ocorrer entre os meses de outubro e novembro.

De acordo com o vice-presidente de Exposições e Provas Funcionais da ABCCC, Eduardo Suñe, a ideia foi apresentar um calendário de forma antecipada para que os competidores, criadores e usuários da raça possam fazer um planejamento antecipado. “Desde que assumimos pensamos nisso para que todos possam se preparar com certa antecedência”.

Entretanto, por conta da pandemia causada pelo novo coronavírus, o calendário oficial da raça Crioula para 2021 pode sofrer eventuais alterações. Isso em função das possíveis alterações das bandeiras em cada cidade, respeitando as regras de distanciamento social.

Além disso, os regulamentos para o novo ciclo estão disponíveis no site da ABCCC com suas devidas modificações.

Confira o calendário

1º semestre

  • 13 a 17 de janeiro – Final Crioulaço
  • 10 a 14 de março – Freio de Ouro Argentina
  • 09 a 11 de abril – Classificatória 01 da Paleteada
  • 14 a 18 de abril – Bocal de Ouro
  • 22 de abril a 21 de maio – Concentração Marcha Anual de Resistência
  • 28 de abril a 02 de maio – Classificatória Gaúcha Sul do Freio de Ouro
  • 13 a 16 de maio – Classificatória 02 da Paleteada
  • 19 a 23 de maio – Classificatória Gaúcha Norte do Freio de Ouro
  • 22 de maio a 05 de junho – Marcha Anual de Resistência
  • 02 a 06 de junho – Classificatória SC, PR e Região 08 Freio de Ouro
  • 23 a 27 de junho – Classificatória Aberta Freio de Ouro

2º semestre

  • 23 a 25 de julho – Prévia Morfológica, Doma de Ouro, Um Ano de Freio, Prova de Castrados
  • 23 a 29 de agosto – Final Freio de Ouro
  • 30 a 31 de agosto – Supercopa do Proprietário
  • 01 a 05 de setembro – Morfologia Expointer
  • 09 a 12 de setembro – Final Paleteada Forças A e B
  • 16 a 19 de setembro – Finais Campereada e Ranch Sorting
  • 22 a 26 de setembro – Finais Freio do Proprietário e Inclusão de Ouro
  • 20 a 24 de outubro – Finais Freio Jovem
  • 03 a 05 de dezembro – Final Movimiento a La Rienda
  • 06 a 11 de dezembro – Rédeas de Ouro

Fonte: ABCCC
Crédito da foto em destaque:
Divulgação/ABCCC/Leandro Vieira

Veja mais notícias do cavalo Crioulo no portal Cavalus

 

Continue lendo