Mangalarga

43ª Nacional Mangalarga reúne quase 500 animais para a disputa dos títulos de Grandes Campeões

Com animais de altíssimo nível, dotados de muita qualidade tanto de marcha como de morfologia, julgamentos da exposição superaram todas as expectativas

Publicado

⠀em

Nacional do Mangalarga tem os Grandes Campeões de 2021

A 43ª Exposição Nacional do Cavalo Mangalarga  realizada entre os dias 21 e 31 de outubro, no Centro Hípico de Tatuí/SP,  foi um sucesso.

Promovida pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalos da Raça Mangalarga (ABCCRM), a Nacional contou com a participação de 80 criatórios, com a apresentação em pista de 490 animais.

Para julgar os concorrentes foram convidados dois trios de jurados. O primeiro deles, composto por André Fleury Azevedo Costa, Guilherme Zagnolli e Lucas Fernando Augusto, foi responsável pela análise dos itens marcha e dinâmica, enquanto o segundo, integrado por Emerson Luiz Bartoli, Jorge Eduardo Cavalcante Lucena e Thomas de Oliveira Vasconcelos, esteve a cargo do quesito morfologia.

O título de Grande Campeão Nacional Cavalo foi conquistado pelo Instinto da Araxá (T.E.). O jovem alazão de 47 meses de idade, exposto por Almiro Esteves Junior, do Haras A.E.J, e proveniente da seleção de Josiane Cardoso Matta Vidotti, do Haras Araxá, superou outros 60 machos adultos e registrou seu nome no Troféu Transitório Dr. Eduardo B. Marchi.

A disputa entre os machos consagrou ainda como 1º Reservado Grande Campeão Nacional Cavalo o Coliseu da Braido (T.E.), originário da criação de Nelson Antonio Braido (Haras Braido), e o 2º Reservado Grande Campeão Nacional Cavalo Beirute CASS (T.E.), exposto e selecionado por Cassiano Terra Simon (Haras CASS).

Na avaliação de Luiz Gustavo Alves Esteves, filho de Almiro Esteves Junior e um dos responsáveis pela seleção do Haras A.E.J, a premiação obtida pelo Instinto da Araxá, representa a realização de um objetivo inédito e muito almejado pelo criatório, localizado em Amparo/SP.

“É realmente muito emocionante, pois esse é um título que a gente ainda não havia conseguido conquistar. Além disso, ele representa um trabalho muito grande, que começou com a gente indo atrás desse potro, comprando metade dele e ficando sócio da Josiane, para enfim conseguir esse resultado incrível, que é o Grande Campeonato Nacional Cavalo.”

Gustavo Esteves destaca ainda algumas qualidades fundamentais do premiado animal. “Eu considero que ele é um cavalo muito equilibrado, dentro daquilo que a raça busca que é um cavalo mais mediolíneo, com dorso muito bom, bom direcionamento de frente e ainda com uma marcha bem diferenciada. Trata-se enfim de um animal que equilibra muito bem todas essas qualidades.”

Fêmeas em destaque

A 43ª Expo Nacional consagrou também a fêmea Thalia da Piratining, exposta por Guilherme Pompeu Piza Saad (Haras Gadu) e proveniente da seleção de Luiz Aparecido de Andrade (Haras Piratininga).  A alazã superou 115 concorrentes para se tornar a Grande Campeã Nacional Égua, registrando assim seu nome no Troféu Transitório José Oswaldo Junqueira.

Já o título de 1ª Reservada Grande Campeã Nacional Égua foi conquistado por Firenze do CCP (T.E.), exposta pelo Haras Precioso (Eduardo Rabinovich) e proveniente da seleção de Carlos Cesar Perez Lembo (Haras do Lobo), enquanto o troféu de 2ª Reservada Grande Campeã Nacional Égua foi entregue a Certeza CASS (T.E.), proveniente da criação de Cassiano Terra Simon (Haras CASS).

Segundo Guilherme Saad, a conquista de Thalia da Piratininga é o resultado de todos os esforços e de todo o trabalho realizado pelo haras. “Nos proporcionou uma sensação de dever cumprido. Afinal, foi uma conquista realmente muito difícil, pois esse foi um páreo extremamente equilibrado, com a participação de éguas maravilhosas, em uma Nacional que reuniu quase 500 animais. Então é uma satisfação poder viver este momento, ainda mais estando na companhia da família e dos amigos mangalarguistas nesta festa maravilhosa.”

O Grande Campeonato Nacional Égua de Thalia da Piratininga foi motivo de muita comemoração para o Haras Gadu/Márcio Mitsuishi

Guilherme também ressaltou as qualidades da nova Grande Campeã Nacional Égua. “Ela reúne todas as qualidades que priorizo na minha criação. Trata-se de uma fêmea muito equilibrada, com uma dinâmica maravilhosa, uma marcha fantástica e um equilíbrio morfológico que a torna linda, com partes muito boas, estrutura boa e uma frente linda, enfim ela tem tudo que a gente busca na nossa tropa.”

Para conferir a relação completa de Grandes Campeões da 43ª Exposição Nacional do Cavalo Mangalarga, acesse o portal oficial da ABCCRM: www.cavalomangalarga.com.br.

Por Camila Pedroso
Colaboração: Pedro Rebouças
Crédito e legenda da foto em destaque: O Haras A.E.J celebrou o Grande Campeonato Nacional Cavalo conquistado por Instinto da Araxá/Divulgação/Márcio Mitsuishi

Veja mais notícias do cavalo Mangalarga no portal Cavalus

WordPress Ads
WordPress Ads