Dr. da Roça

CNA debate sobre o método de diagnóstico do mormo

Segundo especialistas, método de diagnóstico do mormo adotado no país, atualmente, não dá confiança

Publicado

⠀em

O Grupo de Trabalho de Sanidade Animal da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) discutiu recentemente sobre o método de diagnóstico do mormo (Burkholderia mallei) em equídeos.

Antes de mais nada vale ressaltar que a doença é transmitida por secreções nasais, orais, oculares, fezes e urina de animais infectados. Além disso, acontece casos de transmissão ao homem e a outros animais.

De acordo com a coordenadora de Produção Animal da CNA, Lilian Figueiredo, para o setor produtivo o grande problema é que o método de diagnóstico da doença adotado, atualmente, não dá confiança. “Não sabemos se, de fato, o animal realmente é positivo para a enfermidade e deve ser sacrificado. Por isso, é necessária uma revisão do programa e novos estudos sobre o tema”.

Nesse sentido, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) desenvolve o Programa Nacional de Sanidade de Equídeos (PNSE). Sobretudo, o programa prevê ações de prevenção, controle e erradicação desse tipo de doença.

“A política pública do Mapa segue as recomendações da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE). O diagnóstico é feito por meio de dois tipos de exames sorológicos. Em que o material passa por um teste de triagem para saber se o animal é soro reagente”, afirmou a médica veterinária e responsável pelo PNSE, Eliana Lara.

Medidas da Embrapa

A Embrapa Gado de Corte também tem feito trabalhos relacionados ao mormo. A ideia é fortalecer o protocolo de diagnóstico da doença no Brasil. Segundo o pesquisador Flabio Araújo, os estudos envolvem a infecção experimental de equinos com a Burkholderia mallei para montar um banco de soros dos animais infectados desde o dia zero da infecção.

“Também estamos com planos de trabalho para caracterizar os genomas e proteomas de cepas autóctones de B. mallei isoladas no Brasil. Com esses estudos será possível verificar a transmissão entre propriedades”, disse.

Flabio Araújo argumentou ainda que a Embrapa também está trabalhando com um teste sorológico rápido para a doença.

Segurança no diagnóstico

Na avaliação do presidente da Federação da Agricultura do Estado de Pernambuco (Faepe), Pio Guerra, os criadores precisam de uma forma segura de diagnosticar se o animal está infectado ou não.

“Precisamos de um protocolo seguro, que evite o sacrifício de animais e não traga prejuízos genéticos e econômicos. É um assunto sério e importante para a economia rural brasileira. Por isso, coloco-me à disposição para colaborar no que for preciso e ajudar o poder público a encontrar uma resposta funcional para o tema.”

Por fim, vale destacar que a CNA é uma das entidades que participam da rede de Colaboração do PNSE. Assim, enviará ao Mapa sugestões de melhorias para o Programa, ainda de acordo com Lilian Figueiredo.

Fonte: Agrolink
Crédito da foto: Divulgação/Pexels/David Foster

Veja mais notícias da editoria Agrobox no portal Cavalus

Dr. da Roça

Veja dicas de contrato bancário para produtor rural

No “Momento do Agronegócio” desta sexta-feira, o Dr. da Roça, Caius Godoy, fala sobre contrato bancário para produtor rural

Publicado

⠀em

Uma das dicas importantes para o produtor rural é, sem dúvida, revisar o seu contrato bancário. Somente assim ele conseguirá evitar abusividade de taxas de juros, comissão de permanência, venda casada, taxa administrativa, entre outros.

Dessa forma, no “Momento do Agronegócio” desta sexta-feira (04), o Dr. da Roça, Caius Godoy, dá dicas de contrato bancário para o produtor rural. Portanto, confira mais detalhes no vídeo abaixo!

VEJA TAMBÉM

Por Equipe Cavalus
Crédito da foto: Divulgação

Veja mais vídeos do Dr. da Roça no portal Cavalus

Continue lendo

Dr. da Roça

Por que fazer o contrato de arrendamento rural?

No “Momento do Agronegócio” desta sexta-feira, o Dr. da Roça, Caius Godoy, fala sobre a importância do contrato de arrendamento rural

Publicado

⠀em

Por que fazer o contrato de arrendamento rural?

Antes de mais nada vale esclarecer que o arrendamento rural é o contrato agrário em que uma das partes cede à outra o uso e gozo do imóvel rural. É como uma espécie de locação de terra. Além disso, esse contrato pode incluir outros bens, benfeitorias e facilidades.

Dessa forma, no “Momento do Agronegócio” desta sexta-feira (26), o Dr. da Roça, Caius Godoy, fala sobre a importância do contrato de arrendamento rural. Portanto, confira mais detalhes no vídeo abaixo!

LEIA TAMBÉM

Por Equipe Cavalus
Crédito da foto: Divulgação

Veja mais vídeos do Dr. da Roça no portal Cavalus

Continue lendo

Dr. da Roça

O que é recuperação judicial para o produtor rural?

No “Momento do Agronegócio” desta sexta-feira, o Dr. da Roça, Caius Godoy, fala sobre a importância da recuperação judicial neste momento de crise mundial

Publicado

⠀em

A atual crise mundial trouxe sérias consequências para a economia de todo o planeta, alias, com perdas financeiras em muitos setores. Já no agronegócio, mesmo sofrendo consequências menos intensas quando comparado a outros setores, os prejuízos também foram sentidos. Para enfrentar esse momento, a recuperação judicial, prevista na lei 11.101/2005, representa um importante instrumento de salvaguarda.

Sem dúvida, ela ajuda o produtor rural a enfrentar esse momento sem que ele seja obrigado a encerrar suas atividades. Contudo, você sabe o que é a recuperação judicial? Sabe também como o produtor rural pode adotar esse instrumento jurídico para se manter na ativa e se reestruturar em tempos de crise?

Dessa forma, no “Momento do Agronegócio” desta sexta-feira (19), o Dr. da Roça, Caius Godoy, fala sobre a importância da recuperação judicial neste momento de crise mundial. Portanto, confira mais detalhes no vídeo abaixo!

LEIA TAMBÉM

Por Equipe Cavalus
Crédito da foto: Divulgação

Veja mais vídeos do Dr. da Roça no portal Cavalus

Continue lendo
X
X