O competidor de Bareback Riding, natural de Orange County, Califórnia, entrou para a ProRodeo em 2012

Ganhar rodeios pela Professional Rodeo Cowboys Association é ‘lugar comum’ para o cavaleiro da modalidade Bareback Richmond Champion. Após a rodada do final de semana, 15 a 19 de maio, ele agora tem uma nova para riscar da lista de desejos. Durante o Redding Rodeo, em Redding, Califórnia, marcou o recorde de nota desse rodeio.

Foram 88 pontos ao parar em Hombre, da Big Stone Rodeo Inc. Uma rodada apenas, valendo também para a ProRodeo Tour, além de contar para o ranking mundial. “Eu nunca tinha montado esse cavalo, mas já o conhecia. Sabia que era uma boa montaria para chegar ao título”, contou. “Fiquei muito satisfeito ao descobrir que era nele que ia me apresentar. Ele é um cavalo sólido”.

Champion, que comprou seu Card da PRCA em 2012, se apresentou na rodada de 16 de maio e a vitória lhe rendeu US$ 5.224,00 ao ranking mundial da modalidade. Quando a rodada começou, ele era o quinto melhor do mundo, e agora subiu uma posição, somando no total US$ 71.681,68. Sua nota também se tornou o recorde do evento, superando os 87 pontos de Cody Jessee (2000) e Clint Cannon (2007).

A carreira de oito anos na PRCA é invejável. Ao todo, tem US$ 954.514,00 em ganhos. Nenhum título mundial, mas quatro qualificações para a National Finals Rodeo (2014, 2016-18). Hoje ele mora em The Woodlands, Texas. Sua melhor classificação em uma temporada foi em 2017, quando terminou como o segundo melhor do mundo ao somar US$ 268.511,00. Naquele ano, fez uma ótima NFR, pontuando em quase todas as dez rodadas.

Após um quinto lugar em 2018, seu foco agora é o título mundial. “O jogo final com certeza é conseguir essa fivela de ouro. Esse é o objetivo que está aqui dentro desde o primeiro dia. Eu acho que a cada ano eu sinto que estou um pouco mais perto disso, e tenho um bom pressentimento sobre este ano”. Para ele, essa está sendo a sua temporada em que está na melhor forma de sua vida.

“O esporte como um todo tem sido muito difícil nos últimos cinco anos. Se você não tem uma rotina forte de exercícios na academia, ou seja, não se prepara fisicamente, é muito difícil ficar no topo da tabela. Todos os seus adversários trabalham duro todos os dias. E eu reuni uma equipe incrível, que conta com treinador (LeeAnne Gullett) e nutricionista (Angie Asche). Estão do meu lado a todo momento”.

Champion é noivo de Paige Lawrence, patinadora artística do Canadá, integrante do time nos Jogos Olímpicos de Inverno de 2014 em Sochi, Rússia. A ideia de formar uma equipe de apoio foi dela e ele considera fundamental para a caminhada em busca desse título mundial tão sonhado. Champion e Lawrence, aliás, se casam essa semana, dia 25 de maio, em Kennedy, Saskatchewan, no rancho da família dela.

Como um dos maiores rodeios da PRCA desde 1951, Redding Rodeo foi introduzido no Hall da Fama da ProRodeo em 2016 e tem uma história célebre. Originalmente conhecido como Shasta County Sheriff’s Posse Rodeo, até uma mudança de nome em 1983, o Redding Rodeo viu Lane Frost se tornar o primeiro atleta a montar o Red Rock, em 20 de maio de 1988.

Total da premiação US$ 163.681,00, e tembém foram campeões: Steer Wrestling – Miles Switzer (8s8); Team Roping – Tanner Baldwin/Nano Garza (12s1); Saddle Bronc Riding – Jake Watson (88 pontos); Tie-Down Roping – Taylor Santos (18s8), Barrel Racing – Jackie Ganter (17s53); Bull Riding – Parker McCown (87 pontos). Os brasileiros Junior Nogueira, Marcos Alan Costa e Keyla Polizello não pontuaram.

Por Luciana Omena
Fonte e Foto: PRCA

Escreva um comentário