Internacional

Shawn Davis é tricampeão mundial de Sela Americana pela PRCA

Entrou para o ProRodeo Hall of Fame em 1979 e na galeria de lendas em 2011; fora das arenas, trabalhou como diretor da PRCA

Publicado

⠀em

Nascido em 1940 em Butte, Montana, Shawn Davis participa do rodeio há mais de meio século. No começo da sua carreira, treinava na Western Montana University. Ganhou seu primeiro título mundial na Sela Americana pela PRCA e, 1965. Tricampeão mundial da modalidade voltou a lugar mais alto do pódio mais duas vezes, em 1967 e 1968.

Na temporada seguinte ao seu terceiro título, 1969, Shawn Davis liderava a classificação mundial quando sofreu um acidente na arena. No rodeio de Thompson Falls, Montana, um cavalo caiu sobre ele e quebrou sua coluna. Os médicos não indicaram a volta dele aos rodeios.

Shawn Davis Entrou para o ProRodeo Hall of Fame em 1979 e na galeria de lendas em 2011. Fora das arenas, trabalhou como diretor da PRCA

Aliás, ninguém imagina ser possível que ele voltasse a montar um cavalo novamente. Mas 13 meses depois, logo após intensos meses de fisioterapia intensiva, ele estava de volta. Muito desse retorno deu-se por sua vontade interna de mudar o rumo das coisas. Não só montou novamente, mas também venceu. Ainda participou da NFR em 1971.

Quando se aposentou das competições, Shawn Davis não deixou o rodeio. Criou um programa intercolegial para a College of Southern Idaho, em Twin Falls. Foi o diretor por mais de 30 anos. Durante sua gestão, a equipe CSI conquistou 24 campeonatos regionais e três títulos nacionais. Nesse meio tempo, Davis também serviu no conselho da Intercollegiate Rodeo Association (NIRA) e produziu o College National Finals Rodeo por vários anos.

Shawn Davis Entrou para o ProRodeo Hall of Fame em 1979 e na galeria de lendas em 2011. Fora das arenas, trabalhou como diretor da PRCA
Na arena de Las Vegas; produção da National Finals Rodeo

Em 1986, Shawn Davis desempenhou um papel principal na transferência da National Finals Rodeo de Oklahoma City, Oklahoma, para Las Vegas, Nevada. Serviu como gerente geral do evento por um quarto de século (1986 a 2019). Também foi presidente da PRCA de 1982 a 1985, assim como do Comitê Diretivo em 1987.

Fonte: ProRodeo
Crédito das fotos: Divulgação/ProRodeo

 Veja histórias de outros Legends no portal Cavalus

Internacional

Semifinais definem últimas vagas para o The American 2021

Ao todo, evento milionário pagará US$ 2,3 milhões aos melhores colocados nas oito modalidades do rodeio completo; The Cowboy Channel e ZRTV fazem a transmissão em português

Publicado

⠀em

A ‘maratona’ das semifinais do RFD-TV The American 2021 finalmente chegou ao fim na noite de ontem (5) em Fort Worth, Texas, no Cowtown Coliseum. Mais de 1.600 cowboys e cowgirls das oito modalidades esportivas do rodeio completo disputaram as últimas vagas. O confronto principal acontece dias 6 e 7 de março, hoje e amanhã, no AT&T Stadium, em Arlington, Texas.

A melhor parte de passar pela fase semifinal e chegar à disputa principal é a chance de levar US$ 1 milhão de dólares de bônus. Isso porque o The American 2021 pagará ao todo US$ 2,3 milhões, desse valor, um milhão é o bônus caso o campeão ou campeões tenham chegado à decisão passando pelas ‘semis’. Então, além da premiação de US$ 100 mil por modalidade há ainda a chance de embolsar uma ‘bolada’.

Em resumo, os semifinalistas passaram por várias fases e poucos chegaram à noite de ontem. A regra de classificação é diferente para cada modalidade, portanto, é preciso cautela e estratégia. Vale lembrar que dez atletas de cada modalidade já estavam classificados de acordo com o ranking final da PRCA 2020. Os que passaram ontem se juntam a eles em um round só hoje (6). Para domingo, a disputa afunila até que quatro de cada modalidade disputam o título.

LEIA TAMBÉM:

Brasileiros

No Team Roping, Junior Nogueira e Kaleb Driggers passaram pelo slack e buy back e chegaram às semifinais. Contudo o tempo de 9s32 não foi suficiente para colocá-los na decisão de ontem (5). Os dois foram campeões do The American em 2018 e estão fora da disputa esse ano pela primeira vez.

No histórico da competição, são quatro títulos para o Brasil na Montaria em Touros. Silvano Alves venceu em 2015, enquanto João Ricardo Vieira já alcançou o topo três vezes, 2016, 2019-20. Mas, não veremos brasileiros no The American 2021, infelizmente. Apenas dois chegaram à decisão da ‘semi’, José Vitor Leme e Marco Eguchi.

Leme teve que desistir da competição ao descobrir que estava com fratura na costela desde a etapa da PBR em Fort Worth semana passada. Eguchi seguiu, porém sem nota na noite de ontem ficou sem a vaga. Assim, uma das mais importantes competições do rodeio mundial segue hoje e amanhã sem a bandeira verde e amarela.

Ao todo, The American 2021 pagará US$ 2,3 milhões aos melhores colocados nas oito modalidades do rodeio completo; tem transmissão em português
Charlie Sohrt

The American em português

Você ainda pode assistir aos melhores do mundo no RFD-TV The American 2021. A transmissão do The Cowboy Channel e ZRTV em português segue hoje, sábado, 6 de março, às 21h, com a rodada completa em todas as modalidades. Amanhã, domingo, dia 7 de março, às 17h, a transmissão da grande decisão. Todos horários de Brasília.

O que é importante você saber: para acompanhar o The American em português precisará realizar ou renovar sua assinatura no The Cowboy Channel:

  • Acesse https://portuguese.cowboychannelplus.com para efetuar sua assinatura.
  • No momento, há duas opções de pacote: mensal por US$ 9.99; anual por US$ 99.99.
  • Ao clicar ASSINAR no começo da página, em primeiro lugar, precisará criar uma conta.
  • Em seguida, siga todos os passos para efetuar o cadastro e o pagamento.
  • Incluso: transmissão ao vivo do The Cowboy Channel em alta definição por um mês; todo conteúdo em inglês e, sobretudo, o The American em português.
  • Nos dias mencionados acima, com seu login em mãos, acesse a plataforma do The Cowboy Channel. Quando logar, aparecerá a opção acompanhar em português.

Por exemplo, você poderá ver Caleb Smidt, no Tie-Down Roping, que recusou o convite de organização e tentou a vaga pela semi a fim de ter a chance de embolsar o bônus. Ou a pequena amazona Charlie Sohrt, de apenas 7 anos de idade, que chegou à semi e ganhou depois convite para a disputa principal. Entre outras feras!

Por Equipe Cavalus
Crédito das fotos: Divulgação

Veja mais notícias da editoria Internacional no portal Cavalus

Continue lendo

Internacional

The American 2021: brasileiros seguem na competição

Ao todo, evento milionário pagará US$ 2,3 milhões aos melhores colocados nas oito modalidades do rodeio completo; The Cowboy Channel e ZRTV fazem a transmissão em português

Publicado

⠀em

Sem dúvida nenhuma, é uma jornada e tanto chegar às semifinais do RFD-TV The American. Desde o dia 25 de fevereiro, mais de 1.600 cowboys e cowgirls das oito modalidades esportivas do rodeio completo buscam as últimas vagas para a disputa principal. O American Rodeo acontece dias 6 e 7 de março no AT&T Stadium, em Arlington, Texas, e os brasileiros seguem na competição.

A saber, dos que chegaram à primeira fase da semifinal, as provas de Laço foram as que tiveram maior número de participantes: 451 no Team Roping mais e 290 no Tie-Down Roping. Até dia 5 de março os ‘sobreviventes’ concorrem a uma chance de levar a ‘bolada’ milionária ofertada. Disputas realizadas no Cowtown Coliseum, em Fort Worth, Texas. Do total da premiação, US$ 550.000,00 estão destinados às semifinais.

Cada modalidade tem uma regra de classificação. Entre os brasileiros que seguem na competição, Junior Nogueira no Team Roping faz a semifinal a partir de hoje (3) ao lado de Kaleb Driggers. 24 duplas passaram direto pelo slack e mais duas através do buy back, caso de Juninho e Kaleb. Sem fechar tempo no slack eles foram para o dia seguinte em duas rodadas. Marcaram 3s68 e 4s24, a segunda melhor soma, como tinham duas vagas, passaram.

Marcos Alan Costa no Tie-Down Roping, infelizmente, não passou para a segunda fase da semifinal. 24 vagas estavam em jogo pelo slack e a última média a entrar foi 18s81. Marquinhos tinha duas inscrições e encerrou sua participação com 21s19 e 31s26. Não sabemos os tempos do buy back (uma segunda chance para quem não classifica pelo slack), já que The American informou apenas os nomes dos dois que completaram as vagas.

Três Tambores e Touro

Nos Três Tambores, nosso único representante brasileiro era João Leão. Ele tinha uma inscrição e competiu com a égua Spotlite Ta Fame, da brasileira Keyla Polizello Costa. Do slack, 30 competidores garantiram direto sua participação na semifinal. O último tempo a entrar foi 13s822 e o conjunto brasileiro marcou 14s343. No dia seguinte (2), mais quatro vagas em jogo. Novamente o site do The American ainda não divulgou os tempos do buy back, mas infelizmente João e Spotlite ficaram de fora.

Com o fim da parceria do The American com a PBR, somente competidores baseados no ranking da PRCA são convidados diretos para a disputa principal. Assim sendo, os brasileiros que moram nos Estados Unidos e disputam na Montaria em Touros estão inscritos no slack e na semifinal, buscando assim uma das concorridas vagas. Então, pelo slack ontem (2), definiram dez vagas para a semifinal. Entre os brasileiros que seguem na competição, Marco Eguchi (84,50 pontos) e Luciano de Castro (82,75 pontos).

Na Performance 1 da semifinal, montam João Ricardo Vieira, Silvano Alves, Kaique Pacheco, João Henrique Lucas, Lucas Divino. Enquanto José Vitor Leme disputa a Performance 2 amanhã (4). No dia 5 haverá a decisão final de todos os classificados através da semifinal para a disputa oficial do The American 2021. Ramon de Lima se junta ao ‘time’ dos brasileiros que seguem na competição. Campeão da Live em Barretos 2020 tem vaga por conta da parceria com a Liga Nacional de Rodeio. 

Brasileiros seguem na competição; evento milionário pagará US$ 2,3 milhões aos melhores colocados nas oito modalidades do rodeio completo
João Leão e Spotlite Ta Fame – Foto: Lawson Equine

The American em português

O RFD-TV The American 2021 acontece nos dias 6 e 7 de março, no AT&T Stadium, em Arlington, Texas. Contudo, as emoções já começam dias antes, com a Semifinal, de 25 de fevereiro a 5 de março, no Cowtown Coliseum, em Fort Worth, Texas, como contamos acima.

A transmissão do The Cowboy Channel e ZRTV em português contemplará os dias 3, 4 e 5 de março, ou seja, a Semifinal propriamente dita, começando às 21h. No sábado, 6 de março, a transmissão do The American começa também às 21h, com a rodada completa em todas as modalidades. Por fim, domingo, dia 7 de março, às 17h, a transmissão da grande decisão. Todos horários de Brasília.

O que é importante, então, você saber: para acompanhar o The American em português precisará realizar ou renovar sua assinatura no The Cowboy Channel:

  • Acesse https://portuguese.cowboychannelplus.com para efetuar sua assinatura.
  • No momento, há duas opções de pacote: mensal por US$ 9.99; anual por US$ 99.99.
  • Ao clicar ASSINAR no começo da página, em primeiro lugar, precisará criar uma conta.
  • Em seguida, siga todos os passos para efetuar o cadastro e o pagamento.
  • Incluso: transmissão ao vivo do The Cowboy Channel em alta definição por um mês; todo conteúdo em inglês e, sobretudo, o The American em português.
  • Nos dias mencionados acima, com seu login em mãos, acesse a plataforma do The Cowboy Channel. Quando logar, aparecerá a opção acompanhar em português.

O evento

Participarão competidores das modalidades Touro, Bareback, Sela Americana, Três Tambores, Bulldog, Laço em Dupla, Laço Individual e Breakaway Roping. Conhecido como ‘o fim de semana mais rico do mundo dos esportes western’, o The American 2021 pagará US$ 2,35 milhões em 2021. Total de prêmio dividido entre semifinais e a disputa principal.

No Cowtown Coliseum, os atletas que conquistaram vaga em todos as classificatórias realizadas, participaram dos slacks e buy backs (para quem não classificou no primeiro dia) antes de chegar à ‘semi’ propriamente dita. Na disputa do The American no AT&T Stadium, todos os classificados pela Semifinal (de acordo com as vagas disponíveis para cada modalidade) e habilitados através do ranking da PRCA disputam a premiação milionária.

Por Equipe Cavalus
Crédito das fotos: Divulgação

Veja mais notícias da editoria Internacional no portal Cavalus

Continue lendo

Internacional

FEI cancela eventos na Europa devido a surto de herpes equino

Há registros de uma evolução muito rápida de uma variação neurológica do herpes vírus equino (EHV-1), detectado originalmente na Espanha, onde dois cavalos morreram

Publicado

⠀em

A Federação Equestre Internacional (FEI) oficializou nesta segunda-feira (01) o cancelamento de eventos hípicos em 10 países do continente europeu. O motivo, de acordo com a Confederação Brasileira de Hipismo (CBH), é um surto de herpes equino.

Dessa forma, a medida tem efeito imediato e segue até o dia 28 de março de 2021. Afinal, há registros de uma evolução muito rápida de uma variação neurológica do herpes vírus equino (EHV-1).

Ainda de acordo com a CBH, o vírus foi originalmente detectado durante o CES Valencia Spring Tour, na Espanha. No local, pelo menos 72 cavalos apresentaram sinais clínicos do EVH-1. E, até então, há informações de que dois cavalos morreram.

Posteriormente aos casos em Valência, há registros de surtos relacionados em pelo menos três outros países europeus. “Estamos enfrentando, provavelmente, o surto mais sério na Europa em décadas”, disse a FEI em nota encaminhada à imprensa.

Protocolos de biossegurança

A decisão da FEI se aplica a todas modalidades equestres. Contudo, devido ao grande número de cavalos que estão competindo em Concursos de Salto na Península Ibéria, Itália e Bélgica com duração de várias semanas, os referidos circuitos terão permissão de prosseguir.

Ou seja, em “bolhas individuais” a fim de evitar um maior surto de herpes equino. Sob a condição de que absolutamente nenhum cavalo de fora seja autorizado a ingressar no recinto de competição, bem como não se confirmem casos de EHV-1, explica a CBH.

Os recintos dos Circuitos de Saltos em Vejer de la Frontera (Espanha), Vilamoura (Portugal), San Giovanni in Marignano e Gorla Minore (Itália) terão rígidos protocolos de biossegurança ao lado de delegados veterinários da FEI adicionais.

Os cavalos só terão permissão para deixar os locais de competição com certificados de saúde oficiais das autoridades veterinárias locais. Qualquer cavalo que deixar o recinto sem essa documentação será bloqueado na base de dados da FEI. Ao mesmo tempo também é ilegal transportar um cavalo sem um certificado oficial de saúde.

Cancelamentos devido ao surto de herpes equino

O comitê organizador do concurso em Oliva Nova (Espanha) notificou a FEI nesta segunda-feira sua decisão de cancelar o restante das competições agendadas no Mediterranean Equestrian Tour III. Organizadores dos eventos hípicos em Opglabbeek (Bélgica) também informaram à FEI o cancelamento de seus eventos em março.

Outros países, incluindo a França, também já cancelaram seus eventos hípicos para minimizar a transmissão do vírus. A decisão abrange eventos na França, Espanha, Portugal, Bélgica, Itália, Áustria, Polônia, Holanda, Alemanha e Eslováquia.

Sobretudo, tal medida foi tomada com base no Regulamento Geral da FEI Artigo 112.3 que determina: o Secretario Geral deve ter autoridade para tirar qualquer competição ou evento do calendário quando circunstâncias justificadas relacionadas a uma competição ou evento forem estabelecidas.

Secretaria geral da FEI comenta o caso

“Não foi uma decisão fácil bloquear a realização de eventos hípicos na Europa continental, especialmente após a grande interrupção do calendário da FEI devido a pandemia da Covid-19, disse Sabrina Ibáñez, secretaria geral da FEI. “Porém o surto da EHV-1 é provavelmente o mais sério que tivemos na Europa em muitas décadas e nossa decisão se baseia em fatores de risco claramente identificados”, destacou a dirigente destacando ainda outros pontos.

“Essa cepa do EHV-1 é particularmente agressiva e já causou mortes de equinos e diversos casos clínicos severos. Precisamos manter os nossos cavalos seguros.”

“Também estamos cientes de que um grande número de cavalos deixou o concurso de Valencia sem um certificado oficial de saúde, ou seja, com estado de saúde desconhecido. Alguns cavalos já estavam doentes e o risco de transmissão dos mesmos é uma grande preocupação.”

“O cancelamento das competições na Europa continental, com exceção dos Circuitos de Salto em curso na Península Ibérica e Itália, limita o número de cavalos que viajam internacionalmente e, portanto, reduz a probabilidade de este vírus gravíssimo ser transmitido em uma escala cada vez mais ampla. Também recomendamos fortemente que as respectivas Federações afetadas também cancelem seus eventos nacionais.”

“Estamos totalmente conscientes do fato de que este é um momento muito estressante e angustiante e potencialmente muito perturbador para aqueles que buscam seus Requisitos Mínimos de Elegibilidade (MERs) ou resultados de confirmação para Tóquio. Mas estamos procurando maneiras para aliviar isso a fim de ajudar os conjuntos atleta / cavalo a obterem seus MERs ou resultados de confirmação, quando os eventos na Europa continental possam ser retomados.”

A FEI está a par que alguns atletas já chegaram aos seus locais de competição ou estão a caminho e entrará em contato com todos inscritos em eventos entre 1 e 28 de março de 2021.

Fonte: CBH
Crédito da foto: Divulgação

Veja mais notícias no portal Cavalus

Continue lendo
X
X