Corrida

Forty Lake e Atau JQM vencem com autoridade em Sorocaba

Encontro contou ainda com as classificatórias do GP Brazilian Futurity

Publicado

⠀em

Tarde de emoções no Jockey Club de Sorocaba com as vitórias de Forty Lake e Atau JQM em dois grandes prêmios importantes do calendário 2021. As corridas seguem fechadas ao público. Entrada permitida apenas aos profissionais e veterinários com animais nos páreos e devidamente cadastrados. Antes de mais nada, seguindo todos os protocolos sanitários.

Em 10 de abril, portanto, a primeira final do dia ficou para o GP Presidente do Centro Hípico D’Oeste – I Derby, nos 301 metros. A craque Atau JQM (No Secrets Here x Corona Bikini) carimbou mais uma vitória para seu currículo. Pela baliza 2, levou para casa os R$ 54 mil da bolsa destinados ao campeão ao marcar 16s421.

No páreo com outros seis cavalos, a alazã tostada, de criação do Haras Jaguaruana e propriedade do Stud K & P, obteve um corpo de vantagem do segundo colocado. Augustus Verde marcou, então, 16s536. Atau JQM teve treinamento de M Artemam e correu sob a sela de A Silva.

No último páreo da reunião 3 do Jockey de Sorocaba, vitória de Forty Lake (foto) nos 275 metros do GP Fernando Muniz de Souza – Super Sprint. De acordo com os resultados, a filha de Granite Lake e Delphia Jess cruzou o disco em 15s289. Meio corpo a frente de Teller Roma MRL, que marcou 15s370.

De criação e propriedade de William Orsi Filho, a fêmea zaina ganhou velocidade para tomar a frente nos metros finais da corrida. Pela vitória levou para casa o prêmio de R$ 81.180,00, conduzida por E B Melo e treinada por F P Melo.

Forty Lake e Atau JQM venceram suas provas no sábado em Sorocaba; encontro contou ainda com as classificatórias do GP Brazilian Futurity
Atau JQM

Classificatórias Brazilian Futurity

Além de Forty Lake e Atau JQM, outros quatro cavalos tiveram êxito nessa tarde de corridas no Jockey Club de Sorocaba. Dezessete animais dividiram-se em quatro páreos classificatórios para o GP Brazilian Futurity. De acordo com o JCS, o maior futurity da América Latina, com R$ 800.000,00 em prêmios.

Passaram, então, os quatro vencedores para a final do dia 24 de abril. Nos 320 metros, conquistaram as vagas por vencerem seus páreos: Milao For Me MRL (17s429); Justify For Me AD (17s458); Party Hard (17s484); Splendido (17s548).

Vale lembrar que as corridas seguem com transmissão via internet.

Por Equipe Cavalus
Fonte:
Jockey Club de Sorocaba
Crédito das fotos: Divulgação/JCS

Veja mais notícias da modalidade Corrida no portal Cavalus

Corrida

Party Hard vence GP Brazilian Futurity 2021

Ao todo com oito páreos, reunião no Jockey Club de Sorocaba contou ainda com páreos especiais e as classificatórias do GP América Futurity

Publicado

⠀em

Se você é um apaixonado pelo Quarto de Milha de Corrida acompanhe essa matéria. Party Hard (Granite Lake x Bonos Party) largou bem pela baliza 3 e disputou metro a metro com os demais adversários em busca do título do GP Brazilian Futurity 2021.

Dessa forma, Party Hard cruzou o disco final em primeiro lugar e incluiu essa vitória histórica para seu criador Erico Braga. Bem como para seu proprietário, a Fazenda JC Theobaldo, que iniciou este ano nas corridas em Sorocaba e se mantém invicto.

O macho zaino guiado por D Conceição e treinado por R Rosa venceu os 320 metros com a marca de 17s437. A diferença dele para Milao For Me MRL, o mais rápido das classificatórias, foi de uma cabeça. O segundo colocado marcou, portanto, 17s453.

Em seguida cruzaram Justify For Me AD (17s477) em terceiro lugar e Splendido (17s497) em quarto. Que chegada, hein! Repare que todos os cavalos marcaram tempo na casa dos 17s4, chegando praticamente juntos.

Party Hard levou para casa os R$ 406 mil da bolsa destinados ao campeão. Com a vitória, treinador e jóquei também ganharam: um carro ‘zero’ km e uma moto ‘zero’ Km, respectivamente. Ao todo, o maior futurity da América Latina pagou R$ 800.000,00 em prêmios.

As classificatórias do GP América Futurity abriram a programação do sábado, 24 de abril, no Jockey Club de Sorocaba. Desse modo, os quatro vencedores estão habilitados para disputar a final, marcada para o dia 8 de maio, nos 365 metros com bolsa de R$ 300 mil.

Do melhor para o menor tempo, Coronna Girl PK (19s645); My Jess For Me (19s672); Fantastic Dinastia (19s730); e Mr Black Jess (19s868) seguem para a decisão.

Fonte: Jockey Club de Sorocaba
Crédito das fotos: Divulgação/JCS

Veja mais notícias da modalidade Corrida no portal Cavalus

Continue lendo

Corrida

My Jess For Me cruza em primeiro na final do GP Torneio Início

Segunda reunião do ano no Jockey Club de Sorocaba teve ainda classificatórias do GP Super Sprint; South America Racing Challenge foi cancelado

Publicado

⠀em

Na final do GP Jockey Club de Sorocaba – Torneio Início dia 27 de março, vitória de My Jess For Me. Largando pela baliza 6, a fêmea zaina de criação do Haras Fazenda São José cruzou a linha de chegada em 16s650 para ficar com o prêmio.

Filha de Corona For Me e My Angel Reason (Good Reason SA) e de propriedade da Fazenda São José com JC Teobaldo, fez bela disputa com Churchill Verde e Coronna Girl PK. Ao final, My Jess For Me (foto) levou a melhor sobre os adversários ao chegar à frente com meio corpo de vantagem.

Em segundo lugar ficou Coronna Girl PK – que tinha marcado o melhor tempo das classificatórias 15 dias atrás – 16s739. Churchill Verde encerrou a corrida em terceiro lugar, 16s742.

My Jess For Me teve D Conceição como seu jóquei e contou com treinamento de R Rosa. Com a vitória, Haras Fazenda São José e JC Teobaldo levam para casa o prêmio de R$ 81.180,00 da bolsa destinado ao campeão. O total de prêmios foi R$ 180 mil e a corrida disputada nos 301 metros.

Classificatórias do GP Fernando Muniz de Souza – Super Sprint – completaram a programação. Na distância de 275 metros e bolsa de R$ 200.000,00, passaram para a final do dia 10 de abril apenas os vencedores de cada páreo. Foram eles: Foyt Lake ( 15s261), Teller Roma MRL (15s308), Joe Perry (15s517) e Tempting Cartel FJM (15s619).

My Jess For Me vence principal prova da segunda reunião do ano no Jockey Club de Sorocaba; South America Racing Challenge foi cancelado
Chegada de Foyt Lake

Challenge 2021

Por outro lado, o famoso GP South America Racing Challenge foi cancelado. Com apenas sete animais inscritos, aconteceria sem classificatória no dia 27 a final direto. Contudo, logo após os testes de crina (hair test) realizados nos animais inscritos seis apresentaram resultado adverso, presença da substância Clembuterol.

Assim, com menos de cinco animais aptos à corrida – como diz no regulamento -, o Jockey Club de Sorocaba não realizou a prova. Antes de mais nada, os resultados do teste vieram da American Quarter Horse Association – AQHA. Segundo comunicado do dia 17 de março, a decisão chegou diretamente de diretora de Corridas da AQHA, Janet Van Bebber, à Comissão de Corridas do JCS.

A Comissão de Corridas do JCS também informou que o valor da bolsa do Challenge 2021, de R$ 250 mil, entrará em prova futura. Bem como as taxas já pagas (nomination + sustaining) de R$ 6.240,00  voltarão aos proprietários.

O animal habilitado, que passou no hair test, poderá disputar uma classificatória no Novo México em outubro. O JCS reforça que caso seja de interesse do proprietário, os trâmites serão alinhados com o Departamento de Corridas da AQHA. Vale lembrar que o GP South America Racing Challenge é a classificatória sul-americana para uma grande final nos Estados Unidos.

Por Equipe Cavalus
Fonte: Jockey Club de Sorocaba
Crédito das fotos: Divulgação/JCS

Veja mais notícias da modalidade Corrida no portal Cavalus

Continue lendo

Corrida

Jockey de Sorocaba dá ‘ponta pé inicial’ na temporada 2021

Primeira reunião do ano, com portões fechados ao público, realizou as classificatórias do GP Torneio Início

Publicado

⠀em

O Grande Prêmio Jockey Club de Sorocaba 2021 – Torneio Início – deu o ‘ponta pé’ inicial na temporada 2021 no último dia 13 de março. A classificatória dessa corrida, nos 301 metros, para animais Quarto de Milha com 2 anos inéditos, contou com quatro páreos. A premiação total será de R$ 200.000,00. Ademais, o Jockey de Sorocaba seguiu as determinações do Estado e o evento teve portões fechados ao público.

Com a grande final marcada para dia 27 de março, classificaram-se os vencedores de cada páreo. Assim, garantiram vaga My Jess For Me, 16s713, vitória no primeiro páreo do dia com apenas uma cabeça de vantagem. No segundo páreo classificatório, bonita vitória de Coronna Girl PK (foto), 16s584 (melhor tempo do dia). Cruzou a linha, então, com meio corpo de vantagem.

Em seguida, um caso raro na corrida. Um empate marcou o terceiro páreo da classificatória do GP Torneio Início. Maxima Granite e Churchill Verde cruzaram juntos a linha de chegada em 16s862. Por fim, na quarta e última classificatória, vitória de Bull Mekimo BGR, 16s741, dominando o páreo.

Para a edição 2021 do GP South America Racing Challenge da AQHA, não acontecerão classificatórias. De acordo com o regulamento, com até oito animais a prova deverá ser realizada em um ‘bate’ só, ou seja, acontece direto a final no dia 27 de março. O Challenge é uma prova de 402 metros, sem trilhos, para animais de 3 anos ou mais.

Das mais importantes do calendário, terá bolsa aproximada de R$ 250.000,00. O animal vencedor garante uma vaga na final americana que acontece em novembro nos Estados Unidos.

Primeira reunião do ano do Jockey de Sorocaba, com portões fechados ao público, realizou as classificatórias do Grande Prêmio Torneio Início
Chegada do terceiro páreo

Jockey de Sorocaba fechado ao público

A primeira corrida do ano no Jockey de Sorocaba, cheia de emoções dentro da pista, não teve o tradicional público nas arquibancadas e camarotes. Segundo informativo, devido a cidade de Sorocaba estar na fase vermelha do Plano São Paulo, as corridas aconteceram de portões fechados. Isso ocorrerá enquanto perdurarem tais determinações.

A saber, todos os cavalos que fazem campanha no JCS estão alojados no próprio local. As cocheiras dos haras e dos animais em atividade, bem como os treinadores e jóqueis, ficam todas dentro do Jockey. Dessa forma, há um controle melhor do fluxo de pessoas a fim de conter o contágio da Covid-19. Na oportunidade, os proprietários tiveram acesso somente às cocheiras dos animais.

E o JCS utilizou o menor contingente possível de profissionais. Para quem teve autorização para entrar e função determinada na corrida, seguiu-se os protocolos: distanciamento social, uso obrigatório de máscara e álcool em gel no hipódromo. A transmissão da apresentação dos animais, enfrenes, jogos e corridas tiveram transmissão, como de costume, via internet, através do canal do Youtube do Jockey de Sorocaba.

Por Equipe Cavalus
Fonte: Jockey Club de Sorocaba
Crédito das fotos: Divulgação/JCS

Veja mais notícias da modalidade Corrida no portal Cavalus

Continue lendo

Corrida

Jóquei brasileiro está de malas prontas para Hong Kong

Atualmente em Cingapura, onde é o 2º das estatísticas, Ruan Maia irá atuar agora ao lado de outro jóquei brasileiro, João Moreira, na ilha no sudeste da China

Publicado

⠀em

O jóquei brasileiro Ruan Maia, atualmente atuando em Cingapura, onde é o 2º colocado nas estatísticas, está de malas prontas para Hong Kong. Afinal, na primeira semana de fevereiro irá embarcar com destino à ilha situada ao sudeste da China.

De acordo com a equipe de comunicação do Jockey Club de São Paulo (JCSP), Ruan Maia tem 32 anos e é natural de Paranaguá, cidade litorânea do Estado do Paraná. Contudo, ele saiu do estado paranaense com destino à capital paulista para se formar na Escola de Aprendizes do JCSP e, assim, trilhar sua trajetória dentro da Corrida.

Um dos feitos marcantes, sem dúvidas, foi a conquista do bicampeonato das estatísticas em Macau, na China. Como resultado, o jóquei brasileiro fixou residência em Cingapura. Portanto, é de lá que ele agora atravessa o melhor momento de sua carreira.

Contudo, sem se acomodar e buscando novos desafios. Tanto que está de malas prontas para Hong Kong e espera manter as vitórias que vem obtendo nas pistas do continente asiático. “O convite é para que eu permaneça em Hong Kong até o final desta temporada, em julho e espero ter sucesso para seguir montando por lá”, conta o jóquei brasileiro.

Jóqueis brasileiros juntos em Hong Kong

Vale lembrar que o atual líder em Hong Kong, com 72 vitórias, é o também brasileiro João Moreira. Ele que é conhecido como o “Fantasma de Cidade Jardim” ou “Magic Man”. Recentemente, ele conquistou um feito inédito dentro da Corrida.

Ou seja, venceu no fim de 2020 o 7º páreo da reunião do Hipódromo de Happy Valley, com Kinda Cool, e, consequentemente, sua vitória de número 1.000 em Hong Kong. Dessa forma, João Moreira tornou-se o primeiro a alcançar tal feito no menor espaço de tempo.

Fonte: JCSP
Crédito da foto: Divulgação/JCSP

Veja mais notícias sobre Corrida no portal Cavalus

Continue lendo

Corrida

Jóquei brasileiro obtém sua milésima vitória em Hong Kong

Conhecido como “o Fantasma de Cidade Jardim”, João Moreira conquistou sua vitória de número 1.000 em menor espaço de tempo

Publicado

⠀em

O jóquei brasileiro João Moreira, mais conhecido como “o Fantasma de Cidade Jardim”, ou “Magic Man” como é chamado internacionalmente, conquistou um feito inédito. Afinal, venceu no fim de 2020 o 7º páreo da reunião do Hipódromo de Happy Valley, com Kinda Cool, e, consequentemente, sua vitória de número 1.000 em Hong Kong.

Dessa forma, o jóquei brasileiro tornou-se o primeiro a alcançar tal feito no menor espaço de tempo. Antes de mais nada vale mencionar que ele já havia vencido o 1º páreo do dia na reunião do Hipódromo de Happy Valley, com Perfect to Play e o 2º, com Incanto Prepared.

Além disso, vale lembrar que em Hong Kong são realizadas 18 corridas semanais, 10 meses por ano. Assim, Moreira, líder da temporada atual, busca o tetracampeonato nas estatísticas

Aos 36 anos, natural de Curitiba, no Paraná, Moreira iniciou sua brilhante trajetória na Escola de Preparação de Jóqueis do Jockey Club de São Paulo, em 2005 e em Cidade Jardim venceu 4 estatísticas.

João Moreira, que atua no exterior desde 2009, é reconhecidamente um dos melhores jóqueis em atividade no mundo.

Fonte: Jair Balla/Jockey Club de S. Paulo
Crédito da foto: Divulgação

Veja mais notícias no portal Cavalus

Continue lendo

Corrida

Fantastic Fly Apollo vence GP Campeão dos Campeões 2020

Cavalo tornou-se o único animal a vencer três grandes prêmios em 2020 no Jockey Club de Sorocaba

Publicado

⠀em

Os melhores cavalos em atividade no Jockey Club de Sorocaba entraram em pista, no sábado (19), para a disputa do último Grande Prêmio do ano. Trata-se do GP Campeão dos Campeões, de 365 metros. Sobretudo, estava em jogo uma bolsa de R$ 180.000,00 de bolsa, além de um carro 0 Km ao proprietário, oferecido pela ABQM.

Favorito nas apostas, Fantastic Fly Apollo (Fantastic Corona Jr, Fly Apollo Eyesa, Eyesa Special) venceu com autoridade. Pela baliza 3, o tordilho de criação do Haras Fazenda São José e propriedade do Haras Três Climas e Fabio Mattos, largou bem e veio constante para vencer com a marca de 19,459s, com 3/4 de vantagem de Only For Me PK (Corona For Me x Nordika Only VM, Nordick Only VM).

Com a vitória no GP Campeão dos Campeões, Fantastic Fly Apollo tornou-se o único animal a vencer 3 grandes prêmios em 2020 no Jockey Club de Sorocaba. Antes de mais nada vale lembrar que ele foi conduzido por B Guimarães e treinado por R Rosa. 

Fantastic Fly Apollo tornou-se o único animal a vencer 3 GPs em 2020 no Jockey Club de Sorocaba – Foto: Divulgação/JCS

Páreo Flo Bryan

Abrindo a última reunião do ano em Sorocaba, cinco animais disputaram o páreo Flo Bryan de 275 metros para animais com IV até 84. Contudo, quem se deu melhor foi Dama Jess (Gold Medal Jess x Dama Chico Dash, Granite Lake) de criação e propriedade do Haras São Matheus.

Partindo da raia 4, ela disputou os primeiros metros com The Eagle Dasher (One Famous Eagle x BP First Fling, First Down Dash) para tomar, portanto, a dianteira e vencer com a marca de 15,711s, tendo em seu encalço Bart Verde (Get Down Perry x Katrina SA, Carters Cartel) que ficou em segundo lugar.

Ademais, vale citar que Dama Jess teve R Pereira como jóquei e contou com treinamento de M C Cruz.

Páreo Flo Bryan JCS – Foto: Divulgação/JCS
Dama Jess teve R Pereira como jóquei e contou com treinamento de M C Cruz – Foto: Divulgação/JCS

Páreo Darlin Bryan PK

No segundo páreo, de 275 metros para animais com IV até 89, quatro competidores entraram na pista. Como resultado, o vencedor foi Hayden For Me STM (Corona For Me x Curls Girl, First Down Dash), macho alazão de criação e propriedade do Haras Santa Maria.

Com autoridade, ele cruzou o disco final com a marca de 15,404s, com mais de um corpo de vantagem para o segundo colocado. Hayden For Me STM correu sob sela de D Oliveira e treinamento de J Bispo.

Páreo Darlin Bryan PK – Foto: Divulgação/JCS
Pódio do Páreo Darlin Bryan PK – Foto: Divulgação/JCS

Páreo Space Ease

Já na terceira corrida da tarde, vitória de Augustus Verde (No Secrets Here x Orly Vista, Nordick Only VM) de criação do Haras Vista Verde e propriedade do Stud dos Amigos. Com quatro animais na disputa, o páreo de 275 metros para animais com IV até 94 teve, sem dúvida, uma bela disputa.

Teller Dashing MRL, Facynio Perry e Augustus Verde fizeram uma corrida equilibrada. No entanto, nos metros finais Augustus tomou a frente e cruzou em primeiro marcando 15,326s. Augustus Verde foi guiado por D Macedo e treinado por A J Macedo.

Páreo Space Ease – Foto: Divulgação/JCS
Pódio do Páreo Space Ease – Foto: Divulgação/JCS
 

Páreo Vereador João Donizete Silvestre

No último páreo antes do GP Campeão dos Campeões, aconteceu o páreo de 275 metros em homenagem ao vereador da cidade de Sorocaba João Donizete Silvestre. Sobretudo, para animais com IV até 99, sete competidores entraram na disputa e protagonizaram um páreo equilibrado.

Vindo pela baliza 7, MISTER EAGLE MRL (One Famous Eagle x Gather The Roses, Mr Eye Opener) de criação e propriedade do Haras Portofino, foi melhor e venceu com a marca de 15,187s, com um pescoço de vantagem do segundo colocado. MISTER EAGLE MRL contou com R F Costa na condução e M O Artemam no prepraro.

Páreo Vereador João Donizete Silvestre – Foto: Divulgação/JCS
Pódio do Páreo Vereador João Donizete Silvestre – Foto: Divulgação/JCS

Fonte: JCS
Crédito das fotos: Divulgação/JCS

Veja mais notícias da modalidade Corrida no portal Cavalus

Continue lendo

Corrida

Haras Portofino é primeiro, segundo e terceiro no GP Taça de Ouro

Trifeta foi o destaque da reunião 17 do Jockey Club de Sorocaba; na programação também classificatória do Campeão dos Campeões

Publicado

⠀em

Com R$ 45 mil de bolsa, a final do GP Taça de Ouro (301m) aconteceu no dia 5 de dezembro, entre os vencedores de cada páreo classificatório e mais dois menores tempos. Com toda a certeza, a trifeta do Haras Portofino foi o destaque do dia. Antes de mais nada, três animais de criação e propriedade do Haras Portofino cruzaram na frente.

Portanto, na ponta, a grande favorita Moon Roses MRL (Separatist x Gather The Roses) conquistou a vitória. A égua alazã (foto) cruzou o disco final com a marca de 16s675s (IV-87). Em seguida, Mister Eagle MRL (One Famous Eagle x Gather The Roses), 16s777. E em terceiro lugar, Teller Apollo MRL (Teller Cartel x Amanda Jumpim VM), 16s799.

Moon Roses MRL, a mais rápida da classificatória 15 dias atrás, foi guiada por A Santana e treinada por M O Artemam. Completaram o páreo: Fascynio Perry (16s854), Fahrenheit For Me (17s072) e Espirit Seis (17s270).

Trifeta do Haras Portofino foi o destaque da reunião 17 do Jockey Club de Sorocaba; na programação classificatória do Campeão dos Campeões
Only For Me PK

A programação ficou completa com as classificatórias do GP Campeão dos Campeões. Disputado nos 365 metros, tem R$ 180 mil de dotação e reúne os melhores cavalos da temporada. Classificaram-se para a final os três vencedores dos páreos classificatórios e mais os três melhores tempos entre os não vencedores.

O menor tempo, por conseqüência, o favorito para a final, foi de Only For Me PK (19s748). Venceram seus páreos também Fantastic Fly Apollo (19s776) e Habibi Seis AD (19s893). Se juntam a eles na final do dia 19 de dezembro Bueno Lake (19s833), Monaco Roses MRL (19s857), Noticia Lake HWS (19s951)

No Páreo Call Me Blue RLT (301m), vitória de Hayden For Me STM (16s877), por um corpo de vantagem do segundo colocado.

Fonte: JCS
Crédito das fotos: Divulgação/JCS

Veja mais notícias da modalidade Corrida no portal Cavalus

Continue lendo

Corrida

Corrida, ou Turfe, é um esporte popular de velocidade

A corrida competitiva de cavalos é um dos esportes mais antigos da humanidade

Publicado

⠀em

Turfe é o esporte que promove e incentiva a Corrida de cavalos. Em sua forma mais difundida, teve origem no Reino Unido e é hoje um dos esportes mais tradicionais. Envolve, acima de tudo, treinamento do cavalo, competição e apostas. Tudo começou 1689, quando os britânicos resolveram importar do Oriente Médio e da África alguns cavalos. Entre eles, animais das raças Byerley Turk, Darley Arabian e Godolphin Barb, em outras palavras, árabes e berbéres.

Para as competições, foram selecionados cavalos com aptidão para corridas, comprados ou tomados em batalhas. Portanto, ao chegarem a terras inglesas foram cruzados com éguas da região e deram à luz a animais de grande velocidade e resistência. Ademais, a palavra Turfe vem do inglês ‘turf’, que designava os primeiros eventos de corrida de cavalos.

Os cavalos podem correr montados por jóqueis – corrida a galope – ou atrelados a uma aranha ou charrete (harness racing) – corridas de trote. O traçado comum em linha reta, como as canchas no meio rural ou as corridas do Quarto de Milha. Do mesmo modo que encontramos o traçado de forma ovalada, ou triangular, como em sofisticados hipódromos nas grandes cidades.

A corrida mais comum tem o percurso plano, mas há corridas com obstáculos, chamadas steeplechase. Outra particularidade é a distância, que varia de 201 a 2400 metros. Alguns raças são de explosão, tiros mais rápidos, distancias mais curtas. Enquanto outras possuem os chamados fundidas, dos percursos mais longos. Há registro de que um cavalo de corrida atinja 60 km/hora. Nos diversos hipódromos espalhados pelo mundo, é comum que a disputa aconteça no sentido horário, contudo há locais que realizam corridas no sentido anti-horário.

Corrida, ou Turfe, é um esporte popular de velocidade. Então, a corrida competitiva de cavalos é um dos esportes mais antigos da humanidade
Foto: Americas Best Racing

A corrida no Brasil

O esporte tradicionalmente britânico chegou ao Brasil em meados do século 19. Inicialmente, os proprietários dos animais treinavam e corriam eles mesmos. Com o passar do tempo, isso mudou. Hoje os donos focam sua atenção em criar os mais velozes animais do mundo e deixam a montaria para os profissionais chamados de jóqueis. Quer seja lá no século 17 ou nos dias de hoje, o que importa é velocidade e equilíbrio.

No Brasil existem quatro Jockeys Clubs principais: o Jockey Club Brasileiro, que fica no Hipódromo da Gávea no Rio de Janeiro, o Jockey Club de São Paulo, no Hipódromo de Cidade Jardim em São Paulo. Assim como o Jockey Club do Paraná no Hipódromo do Tarumã em Curitiba e o Jockey Club do Rio Grande do Sul no Hipódromo do Cristal em Porto Alegre.

Além de outras entidades espalhadas por todo país, como o Jockey Club de Sorocaba, o mais importante hipódromo do Quarto de Milha de Corrida na América do Sul. Além disso, a corrida tem seu lugar em Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul, e no Nordeste. Os studs (um ou mais donos) e os proprietário têm sempre uma cor estampada na camisa dos jóqueis, assim como os times de futebol.

Corrida, ou Turfe, é um esporte popular de velocidade. Então, a corrida competitiva de cavalos é um dos esportes mais antigos da humanidade
Foto: Americas Best Racing

Peculiaridades

O calendário das provas varia de país para país. E cada uma delas existe um ritual de apresentação. Por exemplo, os jóqueis montam os animais em frente aos espectadores e fazem um desfile. É dessa forma que vão ao encontro da linha de partida. Dentro de cada box, previamente designado, aguardam o sinal de largada. Os percursos variam de acordo com cada competição.

O temperamento do animal, por muitas vezes, era algo que ficava em segundo plano. Mas isso vem mudando hoje em dia. Os proprietários investem em treinamento tanto do animal quanto da montaria e em troca recebem uma percentagem dos lucros obtidos com os visitantes e apostadores das corridas. Aliás, o animal é treinado não apenas para ser veloz, como também para saber largar corretamente, sem se assustar com o barulho dos portões, por exemplo.

Para montar um cavalo de corrida é necessário ter certas peculiaridades. Assim, um jóquei deve pesar no máximo 48 kg e ter uma altura recomendável de 1,50m. O preparo físico daquele que vai montar tem que ser tão bom quanto do animal que será seu parceiro nas corridas. É praxe nos hipódromos treinos logo ao raiar do dia, onde os treinadores fazem as tomadas de tempo para possíveis ajustes.

Do mesmo modo que o cruzamento no Reino Unido resultou o Puro Sangue Inglês, nos Estados Unidos nasceu o Quarto de Milha. Na época da guerra da Independência, os colonizadores popularizaram a disputa entre dois cavalos que corriam a distancia de até um quarto de milha. As primeiras corridas, então, aconteceram em Enrico County, Virgínia, em 1674. Na era Colonial, qualquer campo inculto ou rua servia como pista de corrida.

Corrida, ou Turfe, é um esporte popular de velocidade. Então, a corrida competitiva de cavalos é um dos esportes mais antigos da humanidade
Foto: GGF Race

O que você precisa saber para acompanhar

Todo o cavalo é classificado de acordo com o Índice de Velocidade. Através dos resultados dos últimos anos, cada hipódromo realiza uma tabela com os Índices de Velocidades (I.V.). Esta tabela atribui um índice, de acordo como tempo que o cavalo fez em determinada distância. Os animais também recebem Registro de Mérito: animais com IV entre 80 e 89, o registro é o AA (Double A); em seguida, com IV entre 90 e 99, recebem o AAA (Triple A); por fim, os animais com IV superior a 100 receberem o AAAT (Top Triple A).

Antes de cada corrida acontece o enfrene, um jogo realizado no sistema de leilões. Os animais de cada páreo ou torneio têm suas pules (jogos) leiloadas. O comprador da primeira pule tem o direito de escolher o animal de sua preferência para vencedor. O comprador da segunda pule poderá escolher outro animal, com exceção do primeiro já escolhido. E assim por diante até que todos os animais tenham suas pules compradas.

Chama-se Futurity os Grandes Prêmios reservados aos potros que iniciam o ano com dois anos hípicos. E no segundo semestre contarão três anos hípicos. Por outro lado, no Derby os Grandes Prêmios abrigam os animais que iniciam o ano calendário já com três ou mais anos hípicos. Nos Estados Unidos, os Derbys são apenas para animais de três anos hípicos.

O Torneio é o Grande Prêmio com uma quantidade de animais que impossibilita a realização de um só páreo. Então, acontecem as eliminatórias, chamadas de ‘ternos’, cujos vencedores (e às vezes os melhores tempos) classificam-se para a final. É comum existir um lance de obrigação nos páreos ou torneios. Este lance vale como uma pule (jogo) do proprietário do animal em uma das rodadas do enfrene.

Tríplice Coroa da Corrida

No meio equestre, a Tríplice Coroa da Corrida é a mais famosa. Consiste em três grandes eventos de determinada modalidade, região ou hipódromo. Antes de mais nada, é considerado tríplice coroado o conjunto que vencer as três provas no mesmo ano hípico. Nos Estados Unidos, são provas clássicas o Kentucky Derby, o Preakness Stakes e o Belmont Stakes. Só 13 cavalos, desde 1919, conquistaram a façanha em de vencer as três corridas no mesmo ano.

Em rápida pesquisa, você chega à informação que nos Estados Unidos cada região tem a sua tríplice na Corrida. Assim como a de Ruidoso Downs, que fica no Novo México, e tem três grandes prêmios milionários no calendário: Rainbow Futurity, Ruidoso Derby e All American Futurity. Entre outros. No Brasil, no Quarto de Milha de Corrida, as provas atuais da tríplice são GP São Paulo, GP Brasil e GP Consagração, ocorridas no Jockey Club de Sorocaba. Desde 1981, temos nove tríplices coroados.

Fonte: Rural Centro, Wikipedia, Jockey Ckub de Sorocaba, Horse Racing Nation
Crédito da foto: Divulgação/Wikimedia Commons

Veja mais notícias da modalidade Corrida no portal Cavalus

Continue lendo

Corrida

Brave Granite cruza em primeiro no GP Consagração – III Tríplice

O Jockey Club de Sorocaba recebeu ainda as classificatórias do GP Taça de Ouro e dois páreos especiais

Publicado

⠀em

Por conta da pandemia, os portões do Jockey Club de Sorocaba continuam fechados ao público. Contudo, é possível acompanhar todas as corridas ao vivo, através do canal do Youtube da entidade. Dessa forma, entusiastas de diversas cidades aplaudiram de casa a vitória de Brave Granite no GP Consagração – III Tríplice Coroa no último dia 21 de novembro. Filho de Granite Lake x Jess Because (por Mr Jess Perry) cruzou a linha de chegada em primeiro lugar com 21s636.

Primeiro páreo da tarde, portanto, o GP Consagração reuniu seis craques para a disputa de R$ 90 mil de bolsa nos 402 metros. Favorito, Brave Granite, de criação de Érico Braga e propriedade do Stud Brave Granite (Haras Mantovani /Luiz Meneghel Neto/Erico Braga), não decepcionou. Pela baliza 6, o macho alazão tostado venceu com mais de um corpo de vantagem,  montado por A Andrade e treinador por V Antunes.

Entre outras classificações, Brave Granite (foto) venceu esse ano o GP America Futurity em junho. Em segundo lugar cruzou Eurico For Me JQM (21s806). Seguido por Fantastic Blush (21s857), Guapa Negra (21s085), Ibope Lake (22s150) e Boris Verde (22s174).

A novidade do final de semana ficou por conta do aplicativo oficial de apostas do Jockey Club de Sorocaba. Apostas online através do app estiveram liberadas já para o GP Consagração – III Tríplice Coroa.

As quatro classificatórias do GP Taça de Ouro nos 301 fecharam a programação do dia. Com R$ 45 mil de bolsa, a final acontece no dia 5 de dezembro entre os vencedores de cada páreo e mais dois menores tempos. Os vencedores Fahrenheit For Me (16s720), Moon Roses MRL (16s388) – mais rápida da classificatória; Teller Apollo MRL (16s514), Fascynio Perry (16s754) e mais os dois menores tempos Espirit Seis (16s757); Mister Eagle MRL (16s760) disputam o título.

Brave Granitre cruza em primeiro no GP Consagração – III Tríplice, em dia que o JCS recebeu as classificatórias do GP Taça de Ouro
Swingin Granite

GP Taça de Prata

De acordo com a Resolução da Comissão de Corridas (19/2020), as finais do GP Taça de Prata foram adiadas de 24 para 31 de outubro. Sem acesso aos resultados dos exames antidoping das classificatórias, o JCS prorrogou a decisão. Em nota, o Jockey comentou que sempre prezou pelo bem-estar animal, pela transparência e por iguais condições entre os competidores.

“Isso significa respeito aos proprietários, criadores, apostadores e turfistas em geral. Por isso são realizados exames antidoping em todos os páreos, seguindo rigorosos critérios internacionais. Antes de mais nada, foi uma surpresa quando os resultados dos exames das classificatórias do GP Taça de Prata não chegaram a tempo para a confirmação dos animais na final”, corrobora o Informativo.

Houve um problema no laboratório paulistano. Assim, de forma clara, em respeito a todos, as finais foram prorrogadas, em caráter excepcional. Portanto, a final do GP Taça de Prata nos 275 metros teve vitória de Swingin Granite (Granite Lake x Swingin Jessie, por Mr Jess Perry). De propriedade do Stud LM e criação de Erico Braga, o macho alazão colocou um corpo de vantagem na chegada.

Saindo na baliza 7, venceu com a marca 15s265 (IV-96) deixando em segundo lugar Fantastic Granite (15s438). Treinado A P Melo e guiado por E B Melo, levou pra casa os R$ 21.600,00 da bolsa destinados ao campeão. Em seguida, cruzaram a linha Breeze Wagon FS (15s473); Guzman JQM (15s598); Granite Fly Easy (15s635). “Apesar das adversidades no caminho, com o menor transtorno possível, as disputas puderam ocorrer de forma limpa e clara”, finalizam os responsáveis pelo hipódromo.

Fonte: Jockey Club de Sorocaba
Crédito das fotos: Divulgação/JCS

Veja mais notícias da modalidade Corrida no portal Cavalus

Continue lendo

Corrida

No Way José obtém vitória em importante GP no Jockey de SP

Publicado

⠀em

No Grande Prêmio ABCPCC, destaque da programação do Jockey Club de São Paulo,  No Way José mostrou uma história de superação

Logo depois de ultrapassar inúmeros contratempos físicos ao longo de sua campanha, No Way José alcançou a vitória mais importante de sua história nas pistas. Com Michael Silva esbanjando talento em seu dorso, o cavalo de propriedade do Stud JCR cruzou o disco do Grande Prêmio ABCPCC (G1) em primeiro lugar.

O GP da Associação Brasileira dos Criadores e Proprietários do Cavalo de Corrida foi destaque da programação do final de semana passado no Hipódromo Paulistano, em Cidade Jardim. Com vantagem de pescoço sobre o favorito Nantucket, No Way José marcou o tempo de 55s53 para os 1.000 metros da pista de grama macia.

“Que dia especial!! Que emoção!! Uma vitória no Grande Prêmio de velocidade mais importante do Brasil!”, postou seu proprietário em sua página do Facebook. 

No Way Jose, 4 anos, filho de Victory is Ours e Heart of The Ocean (Ocean of Wisdow), tem criação do Haras Vale Verde. Ademais, conta agora com 4 vitórias clássicas em 9 atuações. Antes de mais nada, o animal suplantou dez adversários dos mais qualificados e conferiu emoção aos resultados do páreo.

No Grande Prêmio ABCPCC, destaque da programação do Jockey Club de São Paulo,  No Way José mostrou uma história de superação

Corrida

De acordo com o portal da ABCPCC, o favorito dos apostadores, Nantucket, buscou a ponta logo na largada. Por fora dele, Tácio e Urich Ralph corriam em segundo e terceiro, respectivamente. O veterano Consul American aparecia em quarto, enquanto No Way José acionava na quinta colocação.

Na reta final, o campeão ganhou terreno. Em forte arremate, pela baliza 7, No Way José encostou em Nantucket quando faltavam 200 metros para o final da corrida. A cada galão, já na dianteira, o animal vencedor então deu tudo de si, comandado por seu jóquei. 

Nantucket fechou em segundo lugar, com Yes Champion, que acelerou nos metros finais, em terceiro. Em seguida, Consul American, Nice Lady, Tácio, Itagiba, Ulrich Ralph, Geluve, Icelandic e Newark.

Assista:

Fonte: Jockey Club de São Paulo e ABCPCC
Crédito da foto: Divulgação/Porfírio Menezes

Veja outras notícias no portal Cavalus

Continue lendo

Corrida

Gael 3 6 HRZ vence GP Nordeste no Jockey Club de Sorocaba

Publicado

⠀em

Segundo ano de realização do GP Nordeste contou com cinco animais. A expectativa do Jockey Club de Sorocaba é que esse número cresça a cada ano

O sábado, 24 de outubro, foi especial no Jockey Club de Sorocaba, visto que o GP Nordeste reuniu cinco animais de criação nordestina. Disputado nos 301 metros e com R$ 90 mil de dotação, o GP Nordeste realizou sua segunda edição em 2020. Acima de tudo, esse GP faz parte do Grand Prix do JCS.

Quem levou a melhor foi Gael 3 6 HRZ (Tres Seis x Nikita Vista), de criação e propriedade do Rancho Horizonte. Pela baliza 3 ele largou bem e defendeu sua posição nos metros finais. Na cola do macho castanho de três anos estava o favorito Great Reason MV (Good Reason SA x Solid Connection).

Segundo ano de realização do GP Nordeste contou com cinco animais. A expectativa do Jockey Club é que esse número cresça a cada ano

Mas o prêmio de campeão ficou mesmo com Gael 3 6 HR. Treinado por R Rosa e sob a sela de J Santana, cruzou disco final com a marca de 16s88 (IV 87). A saber, uma cabeça de vantagem de Great Reason MV. Em segundo lugar, o macho de três anos, de propriedade de Paulo Otávio Freire Macedo, marcou 16s709 (IV 86).

Em seguida cruzou a linha de chegada Amazonas For Me MV, 16s769 (IV 84). Filha de Corona For Me e Solid Connection, a fêmea castanha é de propriedade  do Haras Isabelita. Iron Wagon MV chegou em quarto lugar, 16s821s (IV 83). Por fim, Misterio Corona RIL, em quinto, com 16s966s (IV 78).

De acordo com a Resolução da Comissão de Corridas (19/2020), a final do GP Taça de Prata foi adiada. A decisão estava marcada para esse sábado, junto com o GP Nordeste, contudo, sem acesso aos resultados dos exames antidoping das classificatórias, a comissão prorrogou a data para 31 de outubro.

Fonte: Jockey Club de Sorocaba
Crédito das fotos: Divulgação/JCS

Veja mais notícias da modalidade Corrida no portal Cavalus

Continue lendo

Corrida

Mais uma vitória para Fantastic Fly Apollo no Jockey de Sorocaba

Publicado

⠀em

O Jockey de Sorocaba realizou mais uma reunião em que não só definiu o campeão do GP Brasil, como também realizou classificatórias do GP Traça de Prata

Por conta da pandemia da Covid-19, as corridas no Jockey de Sorocaba ainda continuam sendo realizadas sem público, Ainda assim, acompanhando à distância, através da transmissão ao vivo, milhares de amigos puderam vibrar com as disputas ocorridas na reunião do dia 10 de outubro.

Dessa forma, o Jockey de Sorocaba, reduto do Quarto de Milha de Corrida, viveu mais um dia de muitas emoções. Na final do GP Brasil, segunda prova da Tríplice Coroa, quem levou a melhor foi o vencedor do GP Sorocaba Futurity 2020 Fantastic Fly Apollo (foto). O tordilho é filho de Fantastic Corona Jr e Fly Apollo Eyesa. De criação do Haras Fazenda São José, o macho de três anos é de propriedade do Haras Três Climas e Fábio Mattos.

Assim sendo, sob treinamento de Rivail Rosa e J Santana na condução, cruzou o disco final dos 365 metros com a marca de 19s571. Vantagem de 3/4 para Atau JQM, ela que venceu a primeira prova da Tríplice Coroa, o GP São Paulo. Portanto, se ganhasse ficaria a uma corrida de ser colocada em uma galeria especial. Em segundo lugar, a fêmea de três anos cruzou o disco em 19s683.

O Jockey de Sorocaba realizou mais uma reunião em que definiu o campeão do GP Brasil e realizou classificatórias do GP Traça de Prata
Breeze Wagon FS

O vencedor levou pra casa R$ 54 mil do total de R$ 90 mil de bolsa desse GP. Em terceiro lugar Guapa Negra (19s765), seguida por Fantastic Blush (19s786). Completando a lista dos cinco craques desse páreo, por fim, Darlin Lake PK (20s266).

Quatorze animais, divididos em três classificatórias, disputaram seis vagas para a final do GP Taça de Prata em 24 de outubro. Classificaram-se Breeze Wagon FS (15s192); Fantastic Granite (15s215); Swingin Granite (15s226); Sensual Gold (15s260); Granite Fly Easy (15s298); Guzman JQM (15s382). Todas as corridas têm transmissão ao vivo pelo Youtube.

Fonte: Jockey Club de Sorocaba
Crédito das fotos: Divulgação/JCS

Veja mais notícias da modalidade Corrida no portal Cavalus

Continue lendo

Cavalo Árabe

Programa Cavalo Árabe – Corrida de Cavalos Árabes

Programa Cavalo Árabe – Corrida de Cavalos Árabes

Publicado

⠀em

por

Continue lendo

Corrida

Três finais agitam corridas no Jockey Club de Sorocaba

Publicado

⠀em

As corridas da tarde de 26 de setembro foram III Derby, GP São Paulo e Taça de Bronze, que já tem seus campeões 2020

Se por um lado as corridas são realizadas sem a presença de público, por outro lado o número de seguidores nas redes sociais do Jockey Club de Sorocaba cresce. Não só o número de seguidores – no Instagram já são mais de 20 mil – mas também a audiência. Sem poder assistir as corridas ao vivo nas dependências do JCS, o público fica plugado no canal do Youtube. A distância dos fãs se deve, como você já sabe, à pandemia da Covid-19.

“Para os entusiastas do Quarto de Milha de Corrida, o bom mesmo seria falar apenas das distancias da corridas – 201, 275, 301, 320, 365, 402 metros. Mas ainda é preciso falarmos sobre seguir de portões fechados ao público e manter o distanciamento social”, comenta a diretoria do Jockey em Informativo. Momento de extremo esforço para que a modalidade siga crescendo e unida.

GP São Paulo

Resultados

Três finais tiveram seus campeões. O Grande Prêmio Presidente do Jockey Club de Sorocaba – III Derby – ‘Sr. Erico Braga’ abriu os trabalhos da reunião 12. Prova nos 402 metros para animas de 4 anos ou mais. A vitória ficou para Monaco Roses MRL (Corona For Me x Gather The Rosesd), de criação e propriedade do Haras Portofino. Acima de tudo, o alazão disputou metro a metro com Yoyo Verde, corrida definida no último ‘galão’ (foto).

Contudo, por conta de problemas técnicos no photochart os tempos não foram computados. A premiação do vencedor foi de R$ 54.000,00, guiado por A Andrade e treinado por M O Artemam. Em seguida, na final do GP São Paulo, 301 metros, primeira prova da Tríplice Coroa, Atau JQM venceu com autoridade. Filha de No Secrets Here e Corona Bikini, a alazã tostada cruzou o disco em 16s403. Largou por fora, pela baliza 7, e venceu com um corpo e ¼ de vantagem.

As corridas da tarde no Jockey Club de Sorocaba foram III Derby, GP São Paulo e Taça de Bronze, que já tem seus campeões 2020
Taça de Bronze

Criação do Haras Jaguaruana e propriedade do Haras J Name, Atau JQM foi montada por J D Pereira e teve M Artemam no preparo. Greta Reasons MV com 16s569 terminou em segundo lugar. A terceira e última final da programação teve vitória de Boris Verde (Get Down Perry x Strawberry Cartel). O macho alazão de 3 anos chegou em primeiro lugar no GP Taça de Bronze ao cobrir os 201 metros em 11s760.

Criação do Haras Vista Verde e propriedade do Stud dos Amigos, vitória por um pescoço de vantagem par Good Jumpim MRL. Boris Verde foi conduzido, então, por V Barros e contou com treinamento de A J Macedo. As próximas corridas estão marcadas para dia 9 de outubro.

Fonte: Jockey Club de Sorocaba
Crédito das fotos: Divulgação/JCS

Veja mais notícias da modalidade Corrida no portal Cavalus

Continue lendo

Corrida

Fantastic Fly Apollo cruza em primeiro no GP Sorocaba Futurity

Publicado

⠀em

O Jockey Club de Sorocaba segue a temporada com as corridas transmitidas ao vivo através do Youtube

Como todos os esportes equestres, a Corrida também vive o seu ‘novo normal’ para dar sequência a temporada 2020. Em mais uma reunião, os fãs da modalidade acompanharam tudo através da transmissão ao vivo no canal do Youtube do Jokey Club de Sorocaba. Viram, antes de mais nada, a vitória de Fantastic Fly Apollo no GP Sorocaba Futurity.

Mesmo sem as arquibancadas cheias, os organizadores garantem: não faltou emoção. O Jockey Club de Sorocaba segue com os portões fechados para o público, devido a pandemia do coronavírus. De acordo com informativo, “com muita vontade e entusiasmo típicos dos apaixonados pelo Quarto de Milha de Corrida”.

Dessa forma, a esperada final do GP Sorocaba Futurity foi realizada. Correndo os 320 metros em 17s242, Fantastic Fly Apollo (foto) sagrou-se vencedor. Filho de Fantastic Corona Jr e Fly Apollo Eyes (por Eyesa Special), o potro de três anos, tordilho, defendeu as cores do Haras 3 Climas/Fabio Mattos. A disputa foi com Speedy For Me (Corona For Me x Adios Miss Jess).

Logo após abrir vantagem, Fantastic Fly Apollo cruzou a linha de chegada em primeiro lugar, conduzido por J Santana e treinamento de R Rosa. Speedy For Me marcou 17s526, o que representou mais de dois corpos de diferença.

Em tempo, vale reforçar que essa final era para ter acontecido em 4 de julho, contudo um dos cavalos testou positivo no exame antidoping. Em outras palavras, o JCS aguardou a contraprova ser feita para marcar a disputa.

Fantastic Fly Apollo cruza em primeiro no GP Sorocaba Futurity. O Jockey Club de Sorocaba segue com as corridas transmitidas ao vivo
Fahrenheit For Me

Classificatórias

A programação do dia 12 de setembro contou ainda com duas classificatórias. A primeira delas, classificatória do GP São Paulo. Trata-se da primeira corrida da Tríplice Coroa do JCS, disputada nos 301 metros. Classificaram-se para a final, então, daqui 15 dias os três vencedores e mais os três melhores tempos entre os demais.

O menor tempo entre os vencedores ficou para Fahrenheit For Me (Corona For Me x Chorus Bryan). De propriedade do Haras Santa Tereza e criada pelo Haras São Matheus, a égua cruzou o disco final em 16s343s. A vencedora contou com treinamento de R Rosa e foi guiada por D Conceição. Classificaram-se também Atau JQM (16s476) e Eurico For Me HQM (16s591) e ainda Granite Wish (16s435), Only For Me PK (16s504), Great Reason MV (16s609).

Encerrando a programação, classificatória do GP Taça de Bronze, corrida de 201 metros. Assim sendo, 14 animais inscritos disputaram as seis vagas na final. Carimbaram passaporte, portanto, os três vencedores e mais os três melhores tempos entre os demais.

Emboscada Corona HF (Corona For Me x Miss Talk Showr), venceu com autoridade o terceiro páreo. A única fêmea dessa disputa, fez o menor tempo da classificatória, 11s718. De criação de Fernando Rabelo Gonçalves e propriedade do Haras Fazenda São José, disparou na frente logo na largada. Contou com treinamento de R Rosa e G R Brito como jóquei.  Estão na final também Boris Verde (11s887) e Good Jumpim MRL (11s861). E ainda Raio Fantastic 3M (11s906), Harmonia Senator SV (11s949), Fantastic Barbie (11s950).

Fonte: Jockey Club de Sorocaba
Crédito das fotos: Divulgação/JCS

Veja mais notícias da modalidade Corrida no portal Cavalus

Continue lendo

Corrida

Estatística dos vencedores do GP Potro do Futuro de Corrida: linhagens predominantes

Publicado

⠀em

Luciano Rodrigues, cavaleiro e pesquisador, analisou os últimos cinco anos do GP Potro do Futuro de Corrida do cavalo Quarto de Milha

Desde o seu desenvolvimento, a raça Quarto de Milha passa por diversas transformações. Principalmente quando destinada a alguma atividade ou modalidade específica. Atualmente podemos diversificar as linhagens em dois seguimentos: trabalho e velocidade.

Assim sendo, a linhagem de velocidade se aprimorou utilizando como base animais Quarto de Milha com o cruzamento do Puro Sangue Inglês. Antes de mais nada, animais puros QM são identificados pertencente a linhagens foundations, Ou seja, sem a presença de outras raças nas linhas.

De acordo com a história da raça, apresentada pelo Jockey Club de Sorocaba, as corridas de cavalos eram atrações para entreter os colonizadores do Oeste americano. Diz lá: “promovendo corridas nas ruas das vilas e pelas estradas dos campos, perto das plantações. Sobretudo, com distância de um quarto de milha (402 metros), originando o nome do cavalo”.

Com o crescimento das corridas de cavalo, novos criadores e proprietários avançaram para o aprimoramento genético e fenótipo. Dessa forma, realizaram cruzamentos e melhoraram as estruturas. E não apenas isso, também aprimoraram as técnicas dentro das pistas de corrida. Sem contar que a atividade era uma fonte financeira e de importância social.

LEIA TAMBÉM

Potro do Futuro da raça Quarto de Milha

Conforme o Regulamento Geral de Concursos e Competições da Raça Quarto de Milha, publicado pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha – ABQM, o Potro do Futuro de Corrida é uma competição realizada anualmente. E exclusiva para os animais com 3 anos hípicos na data de realização do evento.

Na Corrida, esta competição acontece no Jockey Club de Sorocaba, inaugurado em 1991. Trata-se do mais importante centro do cavalo Quarto de Milha da modalidade na América Latina. Acima de tudo, tem uma das pistas mais seguras e velozes.

Metodologia para encontrar as linhagens predominantes

Para esta pesquisa foram selecionados os três animais melhores colocados no resultado final da corrida do GP ABQM Potro do Futuro dos últimos cinco anos (2016-2020). Logo após esse levantamento, foi utilizado o site da AllBreed Pedigree Query para o banco de dados das linhagens dos animais.

Esse banco de dados contou com animais até a 5ª geração, totalizando 945 animais catalogados. Os dados foram interpretados utilizando método estatístico, com a utilização de tabelas dinâmicas do Microsoft Excel.

linhagens predominantes: Luciano Rodrigues, cavaleiro e pesquisador, analisou os últimos cinco anos do GP Potro do Futuro de Corrida do QM
Easy Jet

5ª Geração

Diferente de outras modalidades, como a Apartação, nas corridas encontramos linhagens mais heterogêneas, podendo ser decorrente dos cruzamentos com o Puro Sangue Inglês. Todavia, a 5ª geração aparece em primeiro lugar Easy Jet, seguido de Dash For Cash. E  em terceiro lugar empatados Go Galla Go, RaiseYour Glass, Rocket Bar e RocketWrangler.

O interessante desses dados é a genética da família de Rocket Bar e Go Galla Go (mãe), na qual descende Rocket Wrangler, este, pai de Dash For Cash. Descendentes da lenda mundial: Three Bars.

4ª Geração

Na 4ª geração a liderança é de Rocket Wrangler. Seguido por seu filho Dash For Cash. E em terceiro colocado Find a Buyer, filho de To Market com Hideand Seek, Esses últimos da raça Thoroughbred, conhecida como Puro Sangue Inglês.

Por conseguinte, encontramos em terceiro lugar também First Down Dash. Ele perpetua, portanto, a dinastia dos Rocket’s e Dash’s. De fato, surgiu uma nova lenda das corridas. First Down Dash foi campeão mundial AQHA, o maior produtor de todos os tempos, com US$ 60 milhões em ganhos de seus filhos. O garanhão alazão de 1984, filho de Dash For Cash em First Prize Rose, foi um atleta que ganhou US$ 857.256,00 em Corrida, superando Dash For Cash.

3ª Geração

Nada muda na terceira geração. Supremacia dos Dash’s, sendo Dash For Cash líder nas aparições na terceira geração. Em seguida, Holland Ease, com empate em terceiro para Corona Chick e First Down Dash.

Holland Ease chegou ao Brasil em 1993. E trouxe toda sua carga genética, a qual contribui para as linhagens de Tambor e Vaquejada. Holland Ease é a concretização de um cruzamento ímpar na velocidade. Com efeito, na linha alta tem Dash For Cash e na linha baixa a campeã em várias corridas, Easy Henryetta. Ela que é filha Easy Jet com Babys Henryetta.

Principalmente, temos uma segunda linhagem que trouxe expressivos resultados para o cavalo de Corrida: Corona Chick. Filha de Chicks Beduino com Sizzling Lil. Corona Chick ganhou três títulos em 1991 e 1992, vencedora de 15 de 18 partidas. Já imaginam o que saiu dela?

2ª Geração

Nascido em março de 1994 na Califórnia, Corona Cartel é filho de Holland Ease. Do cruzamento com Corona Chick, por Chicks Beduino. Aos 2 anos, venceu o Los Alamitos Million Futurity. Assim como o Kindergarten Futurity, All American Futurity Consolation, com tempo melhor que o da final. E ainda o Tiny’s Gay Handicap.

Na segunda posição está o seu pai First Down Dash, junto com Granite Lake também filho de First Down Dash em mãe Clever Miss. Granite Lake é líder das Estatísticas em Sorocaba em 2015, 2017-19. Da mesma forma que é líder por vitórias em 2012 e 2014. Seus filhos somam mais de R$ 6,5 milhões em prêmios.

linhagens predominantes: Luciano Rodrigues, cavaleiro e pesquisador, analisou os últimos cinco anos do GP Potro do Futuro de Corrida do QM
Fantastic Corona Jr

1ª Geração

Por fim temos a 1ª geração, pais dos últimos vencedores do GP Potro do Futuro da ABQM de Corrida. Em primeiro lugar aparece Fantastic Corona Jr, filho de Corona Cartel. Sua mãe é Special Queen AS, neta de First Down Dash.

Fantastic Corona Jr é ganhador de US$ 541.896,00. Em 2016 foi líder das estatísticas americanas entre os garanhões com três gerações de campanha. Assim, em sua geração estreante ficou entre os quatro melhores garanhões dos Estados Unidos.

Em segundo lugar aparece Eyesa Special, junto com Granite Lake e Panther Mountain. EyesaSpecial e Panther Mountain são netos de Dash For Cash. Contudo, apresentam familiares com uma linhagem nova do visto até o momento.

Considerações Finais

Buscamos nesse artigo apresentar as linhagens que mais aparecem nos últimos cinco anos do GP Potro do Futuro da ABQM de Corrida. Contudo, como afirmado no início, as linhagens dos animais são muito heterogêneas.

Se apresentamos aqui uma dominância da linhagem de Dash For Cash, isto não quer dizer que são supremos. Por exemplo, Dash For Cash é constatado apenas 8% dentro das linhagens da 3º geração. Então, isso não é dominância.

Não podemos esquecer, todavia, dos outros 93% que também aparecem  nas linhagens. Como o caso de Signed To Fly, Streakin La Jolla, The Signature, Apollo VM, Blazen Bryan. Entre outros que são importantes sangues para o desenvolvimento do cavalo de Corrida.

REFERÊNCIAS
www.jcsorocaba.com.br/resultados/
www.abqm.com.br/servicos/consulta-de-animais
www.allbreedpedigree.com
www.centralranchodasamericas.com.br

Colaboração: Luciano Ferreira Rodrigues Filho
Cavaleiro e Pesquisador | Campeira Dom Herculano | lu_fr@yahoo.com.br
Crédito das fotos: JCS, Wikipedia, Central Rancho das Américas

Veja outras notícias no portal Cavalus

Continue lendo

Corrida

Notícia Lake HWS bate recorde dos 365 metros em Sorocaba

Publicado

⠀em

A égua de quatro anos com seu tempo carimbou vitória no GP II Derby em mais uma reunião no Jockey Club de Sorocaba

A notícia não poderia ser melhor para proprietários do Paraguai, do Stud Rancho Alegre. Logo após vencer o GP Rainha da Velocidade, há 15 dias, Notícia Lake HWS conquistou o GP Presidente da ABQM – II Derby no último sábado, 29 de agosto.

Filha de Granite Lake e Henryetta Only HWS (por Nordick Only VM), Notícia Lake HWS ainda fez mais. Como resultado, estabeleceu o novo recorde dos 365 metros em Sorocaba ao marcar 19s231. Criada por Antonio Lirio Simon, a fêmea castanha disparou na dianteira. Dessa forma, cruzou o disco com um corpo e 3/4 de vantagem. A nova recordista foi treinada por V Antunes e correu sob a sela de E B Melo.

Em segundo lugar ficou Amoroso Verde (19s457), em seguida, Corona Shootout RLT (19s645). O pódio ficou completo com Habibi Seis AD (19s715), Yoyo Verde (19s778), Ten Ten Gold ZO (19s835), Panther Signature (19s844) e Nadan Verdugo JQM (20s407).

Noticia Lake HWS bate recorde dos 365 metros em Sorocaba. A égua de quatro anos com seu tempo carimbou vitória no GP II Derby
Coronito Stoli WA

Dois páreos especiais completaram a programação. O páreo Go Rich Tolltac (301m), para animais de 3 anos ou mais com IV até 94, teve em primeiro lugar Coronito Stoli WA, 16s524. Criação de Roberto Sylvio Abdalla e propriedade da Fazenda WS e Dudu Safadão, o macho castanho largou bem e venceu com 3/4 de vantagem do segundo colocado.

Fechando a reunião 10 no Jockey Club de Sorocaba, seis animais disputaram a final do Torneio Especial Sorocaba 366 anos. Quem conquistou a vitória nos 201m foi Iron Wagon MV. De criação e propriedade de Paulo Otávio Freire Macedo, o macho alazão marcou 11s847, com meio corpo de vantagem.

Fonte: Jockey Club de Sorocaba
Crédito das fotos: Divulgação/JCS

Veja mais notícias da modalidade Corrida no portal Cavalus

Continue lendo

Corrida

Vitória de Only For Me PK no GP ABQM Potro do Futuro

Publicado

⠀em

Final de semana foi agitado no Jockey Club de Sorocaba com as finais dos GPs ABQM Potro do Futuro, Rei e Rainha da Velocidade

A 43ª edição do GP ABQM Potro do Futuro abriu a programação de corridas no sábado, 15 de agosto, no Jockey Club de Sorocaba. Os sete finalistas emparelharam para a disputa de R$ 171.725,00 da bolsa, mais um carro ‘zero’ Km ao vencedor oferecido pela ABQM. Para cavalos de três anos, nos 402 metros, após ter vencido sua classificatória com o melhor tempo, Only For Me PK (foto) confirmou favoritismo.

O macho zaino, filho de Corona For Me x Nordika Only VM (por Nordick Only PK), de criação e propriedade de Plínio de Rezende Kiehl, cruzou o disco em 21s500, meio corpo de vantagem em relação ao segundo colocado. O ‘craque’ foi guiado por C Medina e contou com treinamento de A Eufrasio. O proprietário levou para casa os R$ 75.559,00 e o carro ‘zero’ destinados ao campeão.

Em segundo lugar terminou Fantastic Fly Apollo (21s569), seguido por Fantasic Granite (21s690), Guapa Negra (21s899), Cartel To Fly MRL (22s012), Moon Roses MRL (22s100) e Brave Granite (22s216).

Mantendo as corridas com todos os protocolos de segurança seguidos à risca, o Jockey Club de Sorocaba tem transmitido os páreos ao vivo pela internet, através do YouTube e pelo site oficial da entidade. É possível acompanhar tudo, não só as disputas, mas também a apresentação dos animais que irão correr.

Final de semana foi agitado no Jockey Club de Sorocaba com as finais dos GPs ABQM Potro do Futuo, Rei e Rainha da Velocidade
Noticia Lake HWS

Outros resultados

Seis fêmeas classificadas entraram na pista para a disputa do título do GP ABQM Rainha da Velocidade, com R$ 96.500,00 em prêmios. De maneira idêntica, o resultado final foi fiel ao favoritismo. Noticia Lake HWS, que já havia feito o melhor tempo nas classificatórias, venceu absoluta, marcando 16s546. Filha de Granite Lake x Henryetta Only HWS (por Nordick Only VM), a fêmea castanha fechou os 301 metros com dois corpos e 1/4 a frente da segunda colocada.

De criação de Antonio Lirio Simon e propriedade do Stud Rancho Alegre, Noticia Lake HWS, 4 anos, teve treinamento de V Antunes e foi guiada por A R Lima. Em segundo lugar ficou Dashing Lake (16s848), seguida por Adele Vista (16s881), MS Jessie (16s924), Channel For Me (16s959) e Toscana Is Bac RLT (16s010).

Da mesma forma, o título do GP ABQM Rei da Velocidade foi mais uma confirmação de favorito, com a vitória de WV Brad Quick Dash. O filho de Royal Quick Dash x Finding True Love (por Finding Nemo), havia sido o mais rápido nas classificatórias e cruzou novamente em primeiro lugar, agora na final, cobrindo os 301 metros em 16s724. De acordo com o JCS, um páreo bonito e bem disputado com apenas uma cabeça de diferença entre o primeiro e segundo colocado.

WV Brad Quick Dash é um macho tordilho de 5 anos de criação de Wilson Dosso e propriedade de Fabian Biscaino Hernandes. Venceu sob o treinamento de R Rosa e montado por J Santana. O segundo lugar ficou para Breeze Wagon FS (16s753), seguido por One Eagle Speed MV (16s766), Tyrion Kisser (16s843), Gold Jess Fishers MV (16s847), Santiago Jumpim MRL (16s998) e Zubat For Me (17s046).

Final de semana foi agitado no Jockey Club de Sorocaba com as finais dos GPs ABQM Potro do Futuo, Rei e Rainha da Velocidade
WV Brad Quick Dash

Reabertura dos camarotes

As corridas permanecem sem público presente, contudo, o JCS divulgou em comunicado a liberação dos camarotes para os proprietários que tinham cavalo correndo nos páreos dessa corrida. Conforme a nota, o Jockey levou em consideração a nova classificação da cidade de Sorocaba atribuída pelo Governo do Estado de São Paulo, que se enquadra agora na fase amarela do plano de controle querentenário da COVID-19.

Dessa forma, a diretoria do Jockey Club de Sorocaba estabeleceu a reabertura não só dos camarotes, bem como do restaurante dos camarotes, para acesso controlado e restrito. Tudo sobre rígido regulamento, como por exemplo: uso de máscara de proteção facial; no máximo um acompanhante; não apresentar temperatura corporal superior a 38 graus, quando aferido pela equipe de controle; obedecer as regras de distanciamento e higienização.

Próximo encontro será no dia 29 de agosto, classificatórias do GP Presidente da ABQM – II Derby.

Fonte: Jockey Club de Sorocaba
Crédito das fotos: Divulgação/JCS

Veja mais notícias da modalidade Corrida no portal Cavalus

Continue lendo

Corrida

Darlin Lake PK mantém favoritismo e vence GP Super Speed

Publicado

⠀em

Fêmea de três anos havia feito o menor tempo das preliminares 15 dias atrás. Reunião em Sorocaba contou ainda com classificatórias de mais três importantes GPs

Na última e mais aguardada corrida da tarde do dia 1° de agosto, a campeã do GP Super Speed foi Darlin Lake PK. Filha de Granite Lake em Hollandiza PK (por Holland Ease), a fêmea zaina de três anos é de criação de Plínio de Rezende Kiehl e propriedade do Haras Fazenda São José.

Correndo na marca de 11s790, ela venceu com meio corpo de vantagem sobre Zion Verde. Em segundo lugar, o filho de Get Down Perry e Hawk Had It (por Hawkish) marcou 11s863. Darlin Lake PK (foto) foi treinada por R Rosa e teve B Guimarães como jóquei. Com a vitória. o proprietário levou para casa R$ 71.250,00 da bolsa destinada ao campeão.

Quatro páreos classificatórios, que reuniram 18 cavalos, haviam definido os classificados para a final do GP Super Speed, nomeado agora de Marc Nacamulli – criador e ex-presidente do Jockey Club de Sorocaba falecido recentemente. Somente os vencedores de cada páreo, corrido nos 201 metros, disputaram o título. Em terceiro lugar cruzou a linha de chegada Corona Shootout (11s933), seguido por Capa Negra Gold (12s032).

Darlin Lake PK mantém favoritismo e vence GP Super Speed. Fêmea de três anos havia feito o menor tempo das preliminares 15 dias atrás
Only For Me PK

Três importantes GPs

Dez páreos ao todo fizeram a programação desse sábado no Jockey Club de Sorocaba, em Sorocaba/SP. Dessa maneira, a reunião começou com as três classificatórias do XLIII GP ABQM Potro do Futuro, disputado nos 402 metros. Passaram os três vencedores de cada páreo e mais os quatro melhores tempos entre os demais.

Estão na final do dia 15 de agosto, com bolsa de R$ 343.450,00, os vencedores Only For Me PK (21s351) – melhor tempo, Fantastic Fly Apollo (21s373), Moon Roses MRL (21s579) e ainda Guapa Negra (21s401), Cartel To Fly MRL (21s557), Fantastic Granite (21s582) e Brave Granite (21s642).

Em seguida, logo após dois torneios especiais, vieram as duas classificatórias do GP ABQM Rainha da Velocidade. Nos 301 metros, com a final em 15 de agosto, serão R$ 100.000,00 de premiação e passaram os dois vencedores de ainda os cinco melhores tempos. Noticia Lake HWS (16s510) e Dashing Lake (16s561) foram as vencedoras. Estão na final também Toscana Is Black MRL (16s697), Adele Vista (16s713), MS Jessie (16s793), Conciencia For Me (16s836) e Channel For Me (16s893).

Por fim, as disputas para quem chegaria à final do GP ABQM Rei da Velocidade em dois páreos, nos 301 metros. Do mesmo modo, a final será em 15 de agosto e os finalistas disputarão bolsa de R$ 100.000,00. Foram para a decisão os dois vencedores, WV Brad Quick Dash (16s584) e Zubat For Me (16s670). E mais os cinco melhores tempos: Tyrion Kisser (16s633), One Eagle Speed MV (16s686), Gold Jess Fisher MV (16s689), Breeze Wagon FS (16s716) e Santiago Jumping MRL (16s718).

Fonte: Jockey Club de Sorocaba
Crédito das fotos: Divulgação/JCS

Veja mais notícias da modalidade Corrida no portal Cavalus

Continue lendo

Corrida

Granite Facil MRL garante vitória em importante corrida

Publicado

⠀em

Classificatórias realizadas há 15 dias definiram três finalistas que concorreram a R$ 300 mil em prêmios

A sétima reunião de 2020 no Jockey Club de Sorocaba, o ‘templo’ da corrida do cavalo Quarto de Milha no Brasil, logo de cara, definiu o campeão do concorrido GP Megarace – Gianni Franco Samaja. Ao cruzar a linha de chegada em 21s563, Granite Facil MRL garantiu a vitória nesse que é um dos mais importantes grandes prêmios da temporada.

Assim sendo, o macho zaino, de criação do Haras Portofino e propriedade de Piccinim e Kiko, venceu por um pescoço de vantagem os 402 metros doa corrida. Com a vitória, Piccinim e Kiko levam para casa os R$ 163 mil de prêmio para o cavalo campeão. Além disso, o treinador M Arteman ganhou um carro ‘zero’ km e o jóquei A Andrade, uma moto ‘zero’ km.

Filho de Granite Lake em mãe Corona Facil (Corona Cartel), Granite Facil MRL (foto de chamada) havia marcado o menor tempo das classificatórias, ocorridas 15 dias atrás, e, sem dúvida, entrou na final da corrida como favorito. Em segundo lugar ficou Atau JQM, 21s608. Em seguida, cruzou a linha de chegada Eurico For Me, 21s373. Ao todo, a bolsa foi de R$ 300.600,00.

Classificatórias realizadas há 15 dias definiram três finalistas que concorreram a R$ 300 mil em prêmios na importante corrida GP Megarace
Imperatriz Wagon MV

Outros resultados da corrida

Seis animais fizeram a final do Torneio Especial Leilão Ana Dantas – XIII Edição Velocidade, nos 201 metros, com bolsa de R$ 20 mil. A vitória de Imperatriz Wagon MV (Wagon To Hollywood Ladys Is First, por First Down Dash). Vindo pela raia número 4, a zaina de 4 anos, de criação de Paulo Otavio Freire Macedo e propriedade de Rivail da Rosa, que também é seu treinador, marcou 11s857.

Vencedora da classificatória, a égua cruzou a linha de chegada em vantagem de meio corpo do segundo colocado e foi guiada por J Santana. Em seguida chegaram Domenicaget JQM (11s921); Muchacha Gold (11s964); Vitoriana HLA (11s967); Godiva Reasson MV (12s009); Brenda Vista (12s073).

Quatro páreos classificatórios definiram os classificados para a final do GP Super Speed, nomeado agora de Marc Nacamulli – criador e ex-presidente do Jockey Club de Sorocaba falecido recentemente. Os vencedores de cada páreo, corrido nos 201 metros, estão classificados para a final dia 1° de agosto. Em ordem de tempos: Darlin Lake PK (11s667), Capa Negra Gold (11s774), Zion Verde (11s802), Corona Shootout (11s896).

Mais dois páreos comuns fecharam a programação do dia 18 de julho no JCS. Para animais de 3 anos ou mais inéditos, nos 201 metros, o Páreo 2º Leilão Mega Velocidade teve como vencedora Moon Roses MRL, 11s912. Em seguida, seis cavalos com idade de 3 anos ou mais com IV até 89, também nos 201 metros, disputaram o titulo do Pareo H. Faz. São Jose/H. Mantovani/Edi Carlos. O vitorioso foi mais um animal de criação do Haras Portofino, Good Roses MRL, 12s001.

É importante lembrar que a confirmação dos vencedores está condicionada aos resultados dos exames antidoping.

Classificatórias realizadas há 15 dias definiram três finalistas que concorreram a R$ 300 mil em prêmios na importante corrida GP Megarace
Darlin Lake PK

Novos hábitos

Em meio a pandemia, mudou um pouco a forma dos fãs acompanharem as corridas. Desde que o Jockey Club de Sorocaba voltou a realizar os páreos, os portões continuam fechados ao público. Por isso, quem é mesmo aficionado por corrida não desgruda da smart TV, computador, tablet ou celular. O hipódromo segue transmitindo os páreos online e em tempo real.

“Continuamos de portões fechados, sem público, seguindo todas as recomendações dos órgãos de saúde. E assim, aos poucos, vamos nos acostumando com este novo jeito de torcer, nos adaptando com as mudanças para seguir com nossa grande paixão. O que não muda é a emoção e a adrenalina que só o Quarto de Milha de Corrida proporciona”, informa a diretoria do Jockey.

Fonte: Jockey Club de Sorocaba
Crédito das fotos: Divulgação/JCS

Veja mais notícias da modalidade Corrida no portal Cavalus

Continue lendo