Hipismo

CBH movimenta e fortalece o Adestramento durante a quarentena

No período em que as provas de Adestramento foram canceladas ou adiadas, a CBH promoveu ações, verificou calendário e fortaleceu projeto freestyle para todas as séries

Nada de ficar parado! Durante a quarentena da Covid-19, a Confederação Brasileira de Hipismo intensificou diversas as ações para o Adestramento. Em primeiro lugar, a diretoria da modalidade organizou julgamentos online. Assim sendo, os cavaleiros enviaram suas reprises filmadas para avaliação de um juiz CBH. A fim de ajudar o conjunto, a passada foi julgada com notas e comentário. Essa ação foi totalmente sem custos para os atletas que estavam com seu ID CBH anual em dia.

Por outro lado, foram criados quizes com questões de múltipla escolha sobre o Regulamento Adestramento CBH 2020. A ideia foi a de ajudar os interessados quanto a atualização das novas regras, bem como relembrar as já existentes. Até momento, já foram lançados 12 e ao todo serão 15 questionários. O quiz, sobretudo, é divulgado sempre nas redes sociais da CBH e logo depois fica armazenado no site oficial da entidade.

Com o intuito de falar sobre o Adestramento, a CBH organiza reuniões para oficiais, diretores estaduais, representantes de atletas e convidados. Nesses encontros semanais são discutidos diversos assuntos. “Foram dois encontros muito produtivos até agora,. Discutimos material cedido pelo representante do chief stewards da FEI e Federação Alemã”, destaca Sandra Smith de Oliveira Martins, juíza e diretora de Adestramento da CBH.

Outros dois encontros foram para estudos de casos de julgamento com base em casos reais. Dessa forma, os juízes tiveram a oportunidade de conversar e discutir pontos de vista e interpretações do regulamento. Outras reuniões estão programadas com outros temas.

No período em que as provas de Adestramento foram canceladas ou adiadas, a CBH promoveu ações, verificou calendário e fortaleceu projetos
Sandra Smith de Oliveira Martins com a campeã brasileira mini mirim 2019 Isabela Galvão Vieira de Moraes

Freestyle movimenta o Adestramento

Na reunião de atletas de Adestramento que a CBH realiza todo ano antes do Campeonato Brasileiro conversou-se bastante sobre incentivar provas com música. Uma vez que pode atrair e incentivar muitos amadores e jovens. A coreografia deve se adaptar aos exercícios e movimentos de cada nível. Dessa maneira, a partir dela é montada a parte musical em sintonia com o ritmo de cada andadura. A música, além de combinar com cada andadura, deve passar emoção. E ainda ter ‘highlights’  que enfatizem os melhores movimentos do cavalo.

“É necessário que os cavaleiros aprendam aos poucos como fazer e executar um Freestyle de sucesso. Construir blocos sólidos e ir subir de nível depois que cada fase esteja consolidada. De tal forma que fizemos uma parceria com a Sra Fátima Cavalcanti, à frente do projeto Dressage Music Kür. Ela vai começar a organizar provas com música”, explica Sandra. A CBH irá disponibilizar coreografias padrão para cada uma das séries e os cavaleiros com ID CBH válido poderão usufruir dessas coreografias.

“A Dressage Music Kür irá elaborar a música a pedido de cada cavaleiro a preços muito convidativos. Em princípio, poderá acontecer que os cavaleiros coloquem uma única música para a prova toda e conforme eles forem sentindo segurança poderão solicitar novas versões. Assim, aumentam o grau de dificuldade, não só com relação à interpretação da música, como também ao desenho de uma coreografia exclusiva para o conjunto. Além disso, o cavaleiro que já tiver uma coreografia e música própria é muito bem-vindo. O objetivo é facilitar o início de quem sonha em fazer um Freestyle”, complementa a dirigente e juíza.

Pontos altos na reta final do segundo semestre

Com a retomada das atividades esportivas, o Desafio Brasil de Adestramento está confirmado. Acontecerá em: São Paulo (3 e 4/10); Brasília (10 e 11/10); Minas Gerais (17 e 18/10); Rio de Janeiro (24 e 25/10); Rio Grande do Sul (31/10 e 1/11). A novidade fica para possível estreia do Mato Grosso do Sul no circuito (7 e 8/11).  Ao passo que além do ranking por equipe, conforme anos anteriores, haverá um ranking individual por categoria e série.

A premiação dos campeões será durante o Campeonato Brasileiro de Adestramento, Taça Brasil e Concurso Internacional na Sociedade Hípica Paulista, em novembro. Também estão previstos cursos de atualização de juízes e atualização e promoção de stewards para o quadro CBH. No Campeonato Brasileiro de Adestramento, o selo do passaporte até a série preliminar – incluindo séries Pônei, Elementar, Preliminar e Cavalos Novos 4,5,7 e 7 anos – está dispensado e a taxa de estabulagem será isenta pela CBH para todos os participantes.

Fonte: CBH
Créditos as fotos: Divulgação/CBH

Veja mais notícias do Hipismo no portal Cavalus

X