Três Tambores & Seis Balizas

Martha Herweg conta sua história e fala dos novos desafios

Publicado

⠀em

Presença constante nas maiores provas de Três Tambores, a jovem hoje treina seus cavalos, administra o haras e ainda tem tempo para ser presidente do NBQM e da diretoria da ANTT

Poucas pessoas chegaram onde ela chegou aos 26 anos. Toda sua família está ligada ao cavalo Quarto de Milha, pai, mãe e irmãos, uma criação bem desenvolvida de cavalos de esporte e velocidade, ela foi para a faculdade e participava das competições. Poderia ter continuado assim, curtindo esse meio, seus animais, os amigos. Mas ela sonhou mais alto! Buscou aprender técnicas de treinamento, conhecer mais sobre animais de alta performance e também assumiu a responsabilidade de treinar seus cavalos de prova e administrar seu haras. Se não bastasse, nesta temporada é também a presidente do NBQM e está na diretoria da ANTT.

Martha Herweg nasceu em São Paulo, capital, e mora em Bauru, no interior, desde pequena. Sua família é titular do Haras Agae, um dos criatórios de renome do cenário equestre brasileiro. Não só por ter animais pontuados e ganhadores, mas pela qualidade genética e seriedade com que lidam com o negócio. Lazer para toda a família, momentos compartilhados com os amigos, mas também uma empresa, de certa forma, que precisa ser bem gerenciada e dar frutos.

Muito querida por todos, Petit, como é carinhosamente conhecida, transita bem pelos Três Tambores, Seis Balizas, Ranch Sorting e Team Penning, já tendo participado de prova de Cinco Tambores também. O Agae tem vários cavalos em treinamento, mas os companheiros dela mais antigos hoje em dia são Ultra Red Agae e Watch Agae. A conquista que guarda com carinho é a vitória recente no GP ABQM durante o Congresso 2017, onde marcou 16s8 com o Django Red Agae. Uma vida dentro do cavalo e que vamos conhecer um pouco mais com a entrevista a seguir. Confira!

Como tudo começou?

Petit: Não lembro  exatamente quando foi meu primeiro contato com cavalos, porque desde pequena meus pais levavam, eu e meus irmãos, para andar a cavalo na fazenda. Mas lembro que eu não gostava (risos), sempre chorava, porque não conseguia controlar meu cavalo.

Sua família cria cavalos  desde quando? Como é essa relação de vocês com os cavalos?

Petit: Sim, meu avô iniciou a criação em 1982, adquirindo várias matrizes muito conceituadas na época do King Ranch Brasil e também alguns garanhões importados. Nada voltado diretamente para o esporte, eram cavalos de linhagem de trabalho e até corrida, porém eles participavam mais de provas de Conformação, que era a moda da época. Como meu pai sempre trabalhou na fazendo (ele é Agrônomo), minha mãe teve a ideia de nos colocar na escolinha de Tambor e Baliza do Lu Moreira, em Bauru, já que tínhamos muitos cavalos e não havíamos ainda criado aquela paixão por nenhum esporte comum até então. Entrei com nove anos e meu irmão mais velho com 11 (meu irmão mais novo começou um ano depois). Nos primeiros meses eu não gostava muito, tinha muito medo ainda e não sabia controlar meu cavalo, mas gostava muito do ambiente de treino, dos outros aluninhos, então não quis parar. Escolhinhas são essenciais para iniciar novos competidores.

Conte sobre sua primeira prova.

Petit: Foi em Bauru, em junho de 2001, uma etapa do NBQM (que hoje sou presidente). Competi com uma égua palomina da escolinha, que era muito mansa, fazia o percurso sozinha e ia de galope tranquila, chamava Bailarina. Meu começo todo foi nela, mas depois dessa prova corri mais uma e descobrimos que ela estava prenha, ai tive que trocar de cavalo, o que foi meu primeiro grande desafio, já que não tinha outro cavalo desse estilo para mim. Eu me lembro até hoje que quando eu estava dentro da pista achava que estava muuuuito rápido, tipo, como se fosse impossível ir mais rápido que aquilo. Fiquei super feliz até ver o vídeo da minha passada e constatar que eu estava muito devagar. Fiquei bem decepcionada (risos).

E depois?

Petit: Depois que tive que parar de montar a Bailarina, fui experimentar inúmeros cavalos de aulinha, mas eu era a mais nova da turma e os outros cavalos eram muito ‘pra frente’ para mim. Mas meus pais eram doidos e nem ligavam e eu também não entendia nada, ia montando onde mandavam. Ai uma que se encaixou depois foi a Mareska (coincidentemente,  filha da Bailarina), mas ela era bem mais difícil. Fiquei alguns meses correndo nela, até que um dia cai e quebrei o braço. Não peguei nenhum trauma com isso e voltamos a saga de procurar um cavalinho manso. A Mareska não podia mais montar (risos). Passei por muitos cavalos doidos que enqueixavam e iam na cerca, davam SAT e disparavam, uns empinavam, outros davam coice durante a passada (risos) várias aventuras. Até que resolvemos colocar duas potras nossas para iniciar doma.

Assim a coisa começou a ficar mais séria?

Petit: Sim. Nosso treinador falava bem do pai e avô dessas duas potras (eram filhas do Shady Blue – Shady Leo). E foi com elas que começamos a ganhar prova. Operetta Agae era a minha e a Nascent Agae era do meu irmão. Ganhamos muitas provas com elas, inclusive a Operetta foi Campeã Potro do Futuro ABQM nos Três Tambores em 2002! Ai gostamos da brincadeira e o Lu escolheu mais alguns cavalos para domar lá do haras. Logo em seguida vieram o Pom Pom Agae e o Quantun Agae. Com esses dois que eu me formei mais, pois eles corriam muito e eram muito fieis. Ganhamos muitas provas e, muitas vezes, fazia o melhor tempo da prova ganhando até dos treinadores (eu tinha apenas 14 anos nessa época). Infelizmente, naquela época não existia internet e nós não fazíamos ideia de como cuidar de um cavalo atleta. Depois de uns quatro ou cinco anos competindo, os dois tiveram que parar, pois machucaram. Passei de ganhar tudo em todas as provas para chegar a três anos de não ganhar mais nada.

Como reverteu isso e decidiu se aperfeiçoar e levar o esporte a sério?

Petit: Confesso que estava ficando bem desanimada, foi bem na época de vestibular também, eu já nem ia treinar. Passei na faculdade e quando eu estava no segundo ano, surgiu uma oportunidade de intercâmbio na China, para montar cavalo, competir e fazer apresentações. Como estava na fase de não ganhar nada aqui, desanimada e minha faculdade era pública, dava para trancar sem nenhum custo, convenci meus pais de me apoiarem nessa (risos). E foi o ‘pulo do gato’, comecei a aprender de verdade a mexer com cavalos! Lá tive o Matheus Costa de treinador nos primeiros meses e depois a Bruna Tedesco, que teve muita paciência comigo e me ensinou muito! Sem contar algumas dicas que as americanas nos davam também.

Na china!

Voltando para o Brasil, eu ainda tinha quatro meses livre sem faculdade, resolvi pegar uns três cavalos meus e começar a aplicar as técnicas que eu tinha aprendido na China. Meu pai me fez assistir vários DVDs e ler livros sobre dressage e rédeas antes também, para eu aprender direito a teoria (risos).

O resultado veio logo na primeira prova, ganhei e fiz o primeiro tempo de 17 segundos de uma égua que estava a dois anos nos 18. Aquilo me deixou doida e eu queria sempre mais (risos). Passei a conversar muito com treinadores, buscar dicas com os treinadores que eu gostava. Um ano e meio depois que voltei da China contratamos o Sidnei Junior para ser o treinador do Haras Agae. Ele ficou dois anos e meio conosco e e eu aprendi muito nesse tempo. Depois veio o S. Dito Monzinho, com quem aprendi mais ainda. Tive muita sorte de ter tido profissionais tão bons me ensinando sempre.

Esse ano (2017) resolvi, pela primeira vez, tocar o Haras sozinha. Eu mesma treinando meus cavalos, do meu jeito, do jeito que eu achava certo. Tive bons resultados já, mas falta muito ainda, mas eu sempre corro atrás das coisas que quero.

Operetta Agae

Qual cavalo mais importante até hoje?

Petit: Difícil essa, mas acho que foi a minha potra e primeira égua, a Operetta Agae. Com ela eu fiz meu primeiro 19, primeiro 18 e primeiro 17! Consegui entrar pela primeira vez no pódio de um Congresso. Sem contar o tanto que aprendi a lidar com cavalos mais bravinhos, porque ela era bem esquentadinha. Então tive que aprender a controlá-la e  acho que ela foi essencial para tudo que sei hoje. Foi nela que comecei a aprender a ter sensibilidade com cavalos.

Como é sua rotina no dia a dia de treinos e provas?

Petit: Todo dia acordo cedo, chego no Haras umas 7h mais ou menos e treino os cavalos que vão para a prova do final de semana. Os que são da próxima prova deixo para álguem que trabalha lá no Haras comigo ir mantendo eles. Quando sobra mais tempo, treino alguns extras de tarde também, mas normalmente a tarde tenho que fazer alguma outra coisa no Haras, na parte administrativa. Nas provas tento me manter focada e manter o que faço em casa.

Você se dedica exclusivamente ao cavalo ou tem outras atividades?

Petit: Terminei minha faculdade em Agosto desse ano, Design de Produto. Finalmente fico o tempo todo no Haras, mas treinar é o mais fácil e que exige menos tempo, cuidar dos cavalos e do Haras é o mais complicado. Quase todo dia algum cavalo se machuca, parecem crianças, tem que encomendar os remédios, acompanhar visita dos veterinários, que é praticamente toda semana, fazer as cruzas, gerencias os pastos com os potros, potras, éguas de cria, sempre verificar data de exames para prova, atestados, não perder data de vacinação, vermifugação, casqueamento da tropa toda e tem o ferrador dos cavalos de prova, encomendar ração, não deixar faltar suplementos. Parece bobeira, mas todo dia tem alguma coisa para se preocupar, dá pra ficar doidinha (risos) e ocupar bem o tempo.

Como é estar nesse meio junto com seus pais e irmãos, qual a importância disso na sua formação e no seu entusiasmo para continuar no esporte?

Petit: Não me vejo, hoje em dia, em nenhum ambiente diferente desse. Sou muito grata de toda minha família ser tão apaixonada por cavalos como eu, porque é um esporte que exige muito apoio, a pressão é muito grande. Não ter um apoio familiar torna tudo mais difícil, principalmente nos dias ruins, né. Eu valorizo muito a família, sempre fui criada assim e acredito ter esse respeito pelos meus pais e irmãos foi essencial para eu fazer o mesmo tratamento com meus cavalos, que considero todos como meus filhos e depois que cria esse vínculo não tem mais como parar!

O que você deseja conquistar ainda?

Petit: Meu sonho agora é conquistar um Potro do Futuro de Tambor na ABQM ou algum Slot Race! Potros são um grande desafio para mim e ano que vem vou me dedicar muito nisso! E também gostaria muito de conquistar um titulo da ANTT. Eu nunca participei de rodeio e este ano resolvi seguir a ANTT, pois são etapas muito organizadas e oficial pela ABQM. Outro sonho mais distante seria um dia competir nos Estados Unidos e me classificar para National Finals Rodeo, em Las Vegas, mas esse esta bem mais distante (risos)!

Por Luciana Omena
Fotos: arquivo pessoal

Três Tambores & Seis Balizas

16s109 é o novo Recorde Mundial dos Três Tambores!

Order A Victory LW (Victory Fly X Slostartfastfinish) e Edson Carlos da Rosa Santos cruzaram a pista do Rancho Mariana com essa incrível marca e agora detêm o novo recorde mundial dos Três Tambores

Publicado

⠀em

Recorde Mundial

16s109. Com essa marca incrível, o conjunto Order A Victory LW (Victory Fly X Slostartfastfinish) e Edson Carlos da Rosa Santos bateram o recorde mundial dos Três Tambores, ontem (23), no 2º Top Show Rancho 2020, evento promovido pelo Rancho 2020, no Rancho Mariana.

O conjunto competia na categoria Senior, oficializada pela ABQM, com mais 88 conjuntos que brigavam para cumprir o desafio proposto por Fabio Vieira da Silva, do Rancho 2020: “quem quebrar o recorde mundial nesse evento vai ganhar um prêmio extra de R$ 100.000,00!”, desafiou Silva.

E o desafio foi cumprido com maestria! Com mais de 100 passadas na casa dos 16s, e mais de R$ 375 mil em ganhos segundo o SGP Sistema, Order A Victory LW, de criação e propriedade da FNSL, e montada por Edson Carlos da Rosa Santos, não só aceitaram o desafio, como baixaram muito esse tempo.

Novo recorde mundial dos Três Tambores

O conjunto tem no seu currículo entre os diversos títulos dois de campeãoes consecutivos no Congresso Brasileiro da ABQM, na categoria GP ABQM Castrado.

Fabio Vieira da Silva, do Rancho 2020, promoveu o desafio com o intuito de fomentar as provas de Três Tambores e conseguiu o resultado. Mas, este número ainda pode baixar, visto que o campeonato vai até domingo e o desafio é válido para todas as categorias.

A Arena Coberta do Rancho Mariana é considerada pelos conjuntos como uma das pistas mais rápidas e seguras do Brasil. Trabalhada por Rogério Souza, profissional que é aluno e seguidor do norte-americano Jim Kiser, maior especialista em pistas do mundo.

Top Show Rancho 2020, uma realização do Rancho 2020, organizado pela N eventos Equestres e MAX Assessoria em Eventos e tem como Juizes Oficias da ABQM os experientes Eugenio Scatena e Marcos Clapis.

Quem sabe até domingo vem mais surpresas por ai! Vamos ficar na torcida!

Histórico do recorde mundial

Décio Talon e IN Love Fame HR (El Shady Zorrero x Cheyenne Fame I AM), animal de criação do HR, detinham o recorde mundial dos Três Tambores com o tempo de 16’213, conquistado na categoria Tira Teima, durante o Grand Prix, realizado em março último.

Anteriormente, o recorde pertencia a outro conjunto brasileiro Sidnei Pereira da Silva Júnior e Prime Fishers MCM (Fishers Dash x Prime Henryetta), detinham o tempo de 16’313, conquistado na categoria Tira Teima, durante a 4ª Etapa da III Copa Haras Turato, em Nova Independência/SP, realizado em janeiro último.

Essa não foi a primeira vez que Sidnei Júnior bateu o recorde mundial. Em 2019, na pista de Maringá/PR, montando Game Boy EK, ele bateu o recorde mundial com o tempo de 16’374.

Em 2021, Evelino Rocha e Rollin IN The Fame tomaram o posto de Sidnei, com a marca de 16’369.

Estamos cada vez mais próximos da casa dos 15s. Será que os conjuntos atingem essa marca ainda esse ano? Vamos aguardar!

Por: Camila Pedroso

Vídeo: Beto Negrão

Mais notícias no portal Cavalus

Continue lendo

Três Tambores & Seis Balizas

Super Semana do Tambor recebe 1ª Etapa do Campeonato Brasileiro de Três Tambores

Composto por cinco etapas, prova é chancelada pela Confederação Brasileira de Hipismo

Publicado

⠀em

Três Tambores

A primeira etapa do Campeonato Brasileiro de Três Tambores (CBTT), realizado durante a 8ª Super Semana do Tambor, entre os dias 11 e 19 de junho, no Haras Raphaela, em Tietê/SP, marcou a história da modalidade.

Essa retomada carimba uma nova etapa do campeonato, agora mais estruturado e com a chancela da Confederação Brasileira de Hipismo (CBH), fazendo parte do quadro de modalidades da confederação.

“A CBH está pronta para se aproximar ainda mais dos Três Tambores, essa modalidade tão importante ao esporte equestre nacional e internacional, e o retorno do CBTT tem muito a agregar à modalidade, competidores e criadores. É uma vitória para todos os envolvidos!”, comemorou Pedro Cordeiro, Diretor Técnico da Confederação Brasileira de Hipismo.

O projeto do Campeonato Brasileiro de Três Tambores é composto por cinco etapas que irão acontecer juntamente as grandes provas da modalidade no segundo semestre de 2022.

As categorias que ranqueiam para o Campeonato Brasileiro de Três Tambores são a GP, Feminino e Amador. Vale a mesma passada da prova correspondente a etapa, tendo uma classificação separada aos que se inscreverem.

Primeira etapa do Campeonato Brasileiro de Três Tambores

A NBHA Brazil que tem um papel fundamental de fomento aos Três Tambores, e através de Abelardo Peixoto, abriu as portas da Super Semana do Tambor para o início do CBTT.

“Somos grandes apoiadores do esporte e a retomada do Campeonato Brasileiro para nós é muito importante, pois traz ainda mais força a modalidade”, enfatizou Abelardo Peixoto.

Nesta primeira edição do Campeonato Brasileiro de Três Tambores, quase 50 atletas se inscreveram para participar da prova, reunindo muita emoção e adrenalina na pista do Haras Raphaela.

Na categoria GP NBHA, 16 atletas se inscreveram para participar da etapa e o conjunto Rodrigo Fernandes de Oliveira e Cades Tres Seis HRZ (Tres Seis X St Lena Star) foram os grandes campeões com o tempo de 16s607.

Sidnei Pereira Jr e Ritoca Zorrero Fame (Aim Ta Fame X Zorrero Shady) ficaram em segundo, seguidos por Ailson Ferraz Leão e Top Ram ZD (Top Firewater X Twister Seis IM).

Confira o Top 10 da categoria GP NBHA

  1. Rodrigo Fernandes de Oliveira e Cades Tres Seis HRZ
  2. Sidnei Pereira Junior e Ritoca e Zorrero Fame
  3. Ailson Ferraz Leão e Top Ram ZD
  4. Sidnei Pereira Junior e Boniquita Zorrero
  5. Wadson Otavio Barbosa de Souza e Glow Ta Fame
  6. Sidnei Pereira Junior e Fishers Bruby Dash
  7. Abelardo Itamar Peixoto Junior e Proud Ta Fame G2
  8. Sidnei Pereira Junior e Every Day Red Agae
  9. Cristiano Carvalho Nunes e Winner Fiesta 4M
  10. Wadson Otavio Barbosa de Souza e Beliska Roxa

Na Amador, 16 conjuntos se enfrentaram em busca da vitória que foi para Fabiana Camargo Damásio e ST Treissete (Tres Seis X St Cajuina). O conjunto cruzou a pista do Haras Raphaela em 16s816, levando o título de Campeão.

Caroline Rugolo e Candy Famous (Dash Ta Fame X Sweetest Effort) foram os Reservados Campeões, seguidos por Hugo Cesar Ribeiro e Potira Dashn Zorrero (EL Shady Zorrero X Dashn Ta Fashion).

Confira os Top 10 da Categoria Amador

  1. Fabiana Camargo Damasio e ST Treissete
  2. Caroline Rugoloe Candy Famous
  3. Hugo Cesar Ribeiro e Potira Dashing Zorrero
  4. Caroline Rugoloe BJR Gabinete Fameway
  5. Francielle Stephany Rozzatti e Blond Ta Fame
  6. Louise Rugoloe Snow Lider Stones QM
  7. Renata Lauck Souza e Game Boy EK
  8. Ludmila Martins Santiago e WV Crown To Red
  9. Ludmila Martins Santiago e Loveyou Fortunes OFV
  10. Leticia Frezzarin Fae de Vasconcelos e Heartland Agae

E na Feminina, 14 atletas se inscreveram e o conjunto Louise Rugolo e Snow Lider Stones (VF Modan Red Stones X Nevada Lider FV) foram os grandes campeões com o tempo de 16s919.

Louise ainda conquistou o título de reservada campeã com Kinder Fame Kl (Dash Tol Fame X Nataly Trouble LH) e o terceiro lugar ficou com o conjunto Renata Lauck Souza e Game Boy EK (Aim Ta Fame X See Me Gone Guys).

Confira os Top 10 da Categoria Feminina

  1. Louise Rugolo e Snow Lider Stones QM
  2. Louise Rugolo e Kinder Fame KL
  3. Renata Lauck Souza e Game Boy EK
  4. Fernanda Carvalheiro e Mayfamous Made BG
  5. Ludmila Martins Santiago e Loveyou Fortunes OFV
  6. Francisca Elenir dos Santos Forte e ST Kish
  7. Leticia Frezzarin Fae de Vasconcelos
  8. Caroline Rugoloe Candy Famous
  9. Louise Rugolo e Star Bryan Fame HH
  10. Caroline Rugolo e BJR Gabinete Fameway

Próximas etapas do Campeonato Brasileiro de Três Tambores

2ª etapa – Copa 3DM – 9 a 14 de agosto

3ª etapa – Potro do Futuro WV – 6 a 11 de setembro

4ª etapa – Grand Slam Cutter – 1 a 6 de novembro

5ª etapa – VS Festival Indoor – 28 de novembro a 4 de dezembro

Por: Equipe Cavalus Comunicação

Fotos: Rodrigo Monteiro /Horse Trade

Mais notícias no portal Cavalus

Continue lendo

Três Tambores & Seis Balizas

ANTT fecha final de semana com duas etapas

34ª Festa do Peão de Americana e a 8ª Super semana do Tambor receberam etapas do Circuito RAM ANTT

Publicado

⠀em

ANTT

Dando sequência a temporada 2021/2022, no último final de semana, o Circuito RAM ANTT, realizado pela Associação Nacional dos Três Tambores (ANTT) esteve presente em dois eventos. Nos dias 17, 18 e 19 de junho, foi realizada uma etapa na 34ª Festa do Peão de Americana, um dos principais Rodeios do Brasil, enquanto que nos dias 18 e 19 também aconteceu uma Etapa Bônus durante a 8ª edição da Super Semana do Tambor, realizada no Haras Raphaela, em Tietê/SP. 

Em Americana/SP, na Categoria Feminino, a vitória foi para Maria Eduarda Gonçalves, que conquistou seu primeiro título no Circuito RAM ANTT em conjunto com Trouble Ta Fame ZD. Com apenas 16 anos de idade, Maria Eduarda chegou à final na quarta posição, mas concluiu sua última passada com 17s884, o melhor tempo de domingo para assumir a liderança e vencer a etapa com a somatória de 54s077.

Mantendo a regularidade no último dia de competições, a atual tetracampeã nacional da ANTT, Ana Carolina Cardozo garantiu a segunda posição da etapa em conjunto com Cromo Down Jet WA e aumentou ainda mais sua vantagem na liderança do ranking em busca do quinto título nacional consecutivo. Esta foi o 10ª vez na atual temporada que Ana Carolina termina entre as cinco melhores de uma tapa, incluindo três vitórias.

No pódio pela segunda semana consecutiva, a jovem estrela da ANTT, Eduarda Peres terminou novamente em terceiro lugar com Crazy For Cash e subiu para o Top 10 do ranking. Maiara Oliveira Alves com JJ King Tux B2B fechou a etapa na quarta colocação se mantendo entre as cinco melhores do campeonato, enquanto Keila Mendonça montando Corona Red Fame completou a lista das cinco primeiras colocadas em Americana. 

Pela Categoria Mirim, Rafaela Crevellari também conquistou sua primeira vitória pela ANTT após chegar à final na liderança da competição e fazer uma passada segura para confirmar o título. Mesmo com o segundo melhor tempo de domingo a competidora de 11 anos venceu por conta da vantagem na somatória que havia conseguido nas classificatórias e totalizou 56s016 em conjunto com Miss More Leo. 

Eduarda Muller foi a segunda colocada da categoria em conjunto com Waikiki Agae e segue se aproximando do Top 5 do ranking em busca da classificação para a Final Nacional. Na sequência da classificação da etapa ficou Emylia Gabriela da Silva com Dashing Scrutinizer em terceiro lugar, a vice-líder do ranking Caroline Niero com Roma Barons em quarto lugar e a líder isolada do ranking da temporada, Maria Eduarda Ribeiro que ficou em quinto lugar com Luna Zorrero Dun It. 

“Foi uma grande honra para a ANTT poder voltar a arena de Americana e principalmente, com uma competição em altíssimo nível,” disse Graziella Agnes, vice-presidente da ANTT. 

ANTT na Super Semana do Tambor

Simultaneamente, algumas das principais estrelas da ANTT estavam presente na 8ª Super Semana do Tambor realizada no Complexo Haras Raphaela em Tietê/SP, que contou com uma Etapa Bônus do Circuito RAM ANTT. Este foi o sexto ano de parceria entre a NBHA Brazil e a ANTT.

Pela Categoria Feminino a vitória na Etapa Bônus foi de Fernanda Cavalheiro que fez conjunto com Myfamous Made BG e concluiu a prova em 17s120. A competidora que foi a primeira Campeã Nacional da ANTT e até hoje detém o recorde de campeã feminino mais jovem no campeonato, voltou a pontuar em grande estilo colocando mais uma vitória do Circuito RAM ANTT em sua galeria de troféus.

Em busca de pontos para se classificar para sua segunda Final Nacional consecutiva, Ludmila Santiago garantiu a segunda colocação na etapa em conjunto com Loveyou Fortunes OFV. Ela foi seguida por Letícia Faé, que ficou em terceiro lugar com CB Cheyenne Fire e pela campeã Nacional, Caroline Rugolo que ficou em quarto lugar com Candy Famous. A jovem estrela da ANTT, Maria Luiza Furlan completou o pódio com a quinta colocação em conjunto com Joey Ta Fame. 

Na Categoria Mirim, Lívia Camargo Ferreira conquistou sua segunda vitória na temporada ao concluir a prova em 18s019 com Crystale Fly KRM. Com mais esta vitória e seu quarto resultado entre as cinco melhores nesta temporada, a pequena estrela de apenas 10 anos deu mais um importante passo em busca de se classificar para sua primeira Final Nacional pela categoria.

A segunda colocação entre as jovens estrelas ficou com Maria Luíza Blásio, que se mantém no Top 5 do ranking após mais uma bom resultado em conjunto com Aamerican Machine. Completaram o pódio, Mariana Castro de Lucca na terceira posição em conjunto com Vera Fischer SR e Maria Luiza Furlan, que também havia subido ao pódio entre na Categoria Feminino e ficou na quarta colocação entre as Mirins em conjunto com Joey Ta Fame. 

“Gostaria de parabenizar ao presidente Abelardo Peixoto, ao Zé Cardoso e todos da diretoria da NBHA Brazil por mais essa edição de sucesso da Super Semana do Tambor e também agradecer por abrirem as portas do evento para o nosso campeonato por mais um ano, confirmando essa nossa parceria de longa data,” disse a presidente da ANTT, Flávia Cajé. 

Por: Assessoria de imprensa

Foto: Daniela Venturini/ Adilson Silva_Foto Perigo 

Mais notícias no portal Cavalus

Continue lendo

Três Tambores & Seis Balizas

8ª Super Semana do Tambor registra marcas históricas!

Etapa reuniu 3.143 inscrições, 852 animais em pista, e mais de R$ 350 mil em prêmios. Prova da Super Semana do Tambor congregou ainda o Pan-americano de Três Tambores e a Copa dos Estados

Publicado

⠀em

Super Semana do Tambor

Missão dada…missão cumprida!

“Gostaria de agradecer a todos que estiveram no Haras Raphaela entre os dias 10 e 19 de junho e prestigiaram o show dos Três Tambores. Estou extremamente grato pelo apoio e parceria dos atletas brasileiros e internacionais, das delegações, treinadores, criadores, pessoal do Agility Brasil, Dr. Kako Moraes, Décio Talon, enfim, todos. Em especial aos nossos patrocinadores, que nos apoiam sempre nessa missão. Atingimos números impressionantes graças ao apoio de todos vocês!”, agradeceu Abelardo Peixoto, presidente da National Barrel Horse Association Brazil (NBHA), organizadora da Super Semana do Tambor.

E Abelardo Peixoto tem muito o que comemorar. A 8ª Edição da Super Semana do Tambor atingiu números impressionantes: 3.143 inscrições, 852 animais em pista, e mais de R$ 350 mil em prêmios.

“São números que apontam a importância e a representatividade da Super Semana não só no Brasil, mas no mundo”, enfatizou Peixoto.

Considerado o evento mais completo da modalidade, a Super Semana do Tambor reuniu em um único evento Clínica de Três Tambores com Décio Talon; Clínica de Ferrageamento com Dr. kako Moraes; Homenagem Hall da Fama NBHA; Competição e exposição de Cães, Campeonato Pan – americano; Copa dos Estados; Festival Jovem Organnact – NBHA; Mega Tira Teima – Rancho Villas Boas; Futurity Storm Ranch; Feira de Cursos Profissionalizantes UniEduk e Challenge – Pista reduzida.

Pan-americano

Nove países enviaram seus representante para participar do Pan-americano na Super Semana do Tambor. Os 57 competidores deram um show de tempos baixos e passadas certeiras na pista do Haras Raphaela.

Argentina, Brasil, Uruguai, Paraguai, Costa Rica, Estados Unidos, Bolívia, México e Panama estavam na disputa, com condições reais de garantir a vitória até a última passada.

Os atletas Arlan dos Reis e Juliana Casseli, da delegação de Roraima, honraram a nossa camisa verde e amarela e levaram o público ao delírio, ao vencer a etapa do Pan-americano.

Copa dos Estados

Acre, Alagoas, Amazonas, Paraná, São Paulo, Maranhão, Pernambuco, Sergipe, Santa Catarina, Ceará, Roraima, Tocantins e Rio de Janeiro enviaram suas delegações para competir a Copa dos Estados.

Os atletas chegaram com muita sede ao pote, afinal, muitos viajaram por dias para chegar até Tietê, interior de São Paulo e claro, queriam voltar para a casa com o troféu de campeões!

E não é que uma das delegações que vieram de mais longe, a do Tocantins, foi a grande campeã! Representada por Brenda Camargo e Márcio Camargo, o troféu de campeão da Copa dos Estados deve estar agora percorrendo os 1.496,3 km de estrada até a capital do Estado de Tocantins, o grande campeão dessa edição.

Campeonato Brasileiro

A NBHA Brazil que tem um papel fundamental de fomento ao esporte, e através de Abelardo Peixoto, abriu as portas da Super Semana do Tambor para o início do Campeonato Brasileiro de Três Tambores (CBTT).

A prova, homologada pela Confederação Brasileira de Hipismo (CBH), compreendia os atletas das categorias GP ABQM, Feminino e Amador.

Na categoria GP ABQM, Rodrigo Fernandes de Oliveira e Cades Tres Seis HRZ (Tres Seis X St Lena Star) foram os grandes campeões com o tempo de 16s607.

Na Amador, vitória para Fabiana Camargo Damásio e ST Treissete (Tres Seis X St Cajuina) cruzaram a pista do Haras Raphaela em 16s816, levando o título de Campeão.

E na Feminina, Louise Escomparim Rugulo e Snow Lider Stones (VF Modan Red Stones X Nevada Lider FV) foram os grandes campeões com o tempo de 16s919.

Show de Três Tambores em pista

2.729 conjuntos se inscreveram para participar das provas de Três Tambores que a Super Semana reuniu. A etapa contou com um show dos atletas na pista que não mediram esforços para percorrer o percurso com perfeição e, é claro, no menor tempo possível.

O grande destaque dessa temporada foi para o conjunto Edson Carlos da Rosa Santos e Gold Victory FNSL, (Victory Fly Vm x Vf Gold By Design). Com o tempo de 16s337, na categoria Tira Teima, o conjunto conquistou o menor tempo nas pistas do Haras Raphaela.

Renata Lauck e Game Boy (Aim Ta Fame x See Me Gone Guys) foi o segundo conjunto mais rápido. Na categoria Aberta Senior, o conjunto bateu 16s428.

“Meu objetivo era apenas treinar para minha categoria, a Amador. Eu cheguei ontem de viagem, dei o meu melhor e consegui conquistar este título tão importante”, comemorou.

Clínicas na Super Semana do Tambor

Além do show de Três Tambores na pista do Haras Raphaela, o público pode ainda participar de duas clínicas: Clínica de Três Tambores com Décio Talon e Clínica de Ferrageamento com Dr. Kako Moraes.

Durante a clínica de três Tambores, os 45 participantes puderam conhecer toda a experiência desse grande competidor da modalidade, duas vezes recordista mundial e com mais de 20 anos de história no esporte.

Já na Clínica de Ferrageamento com Dr. Kako Moraes, 22 participantes puderam ter acesso a todo o conhecimento deste grande profissional com mais de 40 anos de experiência no mercado.

Cachorro nos Três Tambores?

Sim, e porque não? Durante a Super Semana do Tambor, a Liga Agility Brasil realizou uma etapa com os melhores cães do país. Além da tradicional prova de Agility, que emocionou a todos, o público pode ainda conhecer a prova dos Três Tambores com os cães!

Acompanhados de seus tutores, eles deram um show de habilidade e fofura.

E a próxima etapa da Super Semana do Tambor já tem data marcada. Será entre os dias 3 e 11 de junho de 2023, no Haras Raphaela. Anote na agenda!

Por: Camila Pedroso

Fotos: Rodrigo Monteiro/ Ricardo Pasqualini

Mais notícias no portal Cavalus

Continue lendo

Três Tambores & Seis Balizas

Três Tambores se despede de Thiago Botelho

Treinador Thiago Botelho faleceu na última quinta em um acidente de moto, deixando esposa e dois filhos

Publicado

⠀em

Thiago Botelho

O mundo dos Três Tambores ficou mais triste neste final de semana. Faleceu na noite de quinta (17), em Piraju/SP, o treinador Thiago Botelho.

Treinador do Haras Cavalcante, Tetêu, como era conhecido o jovem treinador, estava escrevendo seu nome na história da raça.

Mas não foi só nos Três Tambores que Thiago Botelho se destacou. Ele iniciou sua vida ao lado dos cavalos com o Laço. “Ele venceu uns três ou quatro Congressos, Nacionais de Laço para mim. No Laço ele era um fenômeno”, relembra emocionado Vaguinho Simionato.

Thiago, para quem não sabe, era skatista. Dá para imaginar um tamborzeiro de cabelos compridos, calça larga e cheio de brincos?! Então, foi assim que ele chegou, por intermédio de sua mãe, ao Rancho São Gabriel, casa de Luana Grizi Pimentel Affonso.

“Ele chegou em casa todo marrento, com brincos e cabelos compridos. Seus pais haviam se separado e ele não estava aceitando a situação. Sua mãe, como ele estava muito rebelde, pediu para ele ir pra casa, mexer com os cavalos”, conta Luana.

Os pais de Luana e Thiago Botelho eram muito amigos, por isso a família aceitou ajudar a mãe a ajudar o filho a superar essa faze difícil. E foi a melhor coisa que ela fez.

“Ele passou a se interessar pelo Laço e foi laçar com meus primos. Ele era fera! Aprendeu rapidinho”.

Adeus ao cabelão de Thiago Botelho

Luana relembra que certa vez, seu pai e primos resolveram transformar Thiago em um cowboy e como tal, não podia ter cabelo comprido e brincos. “Meu pais e os meninos amarraram ele e cortaram o cabelo e tiraram os brincos. Ele ficou muito bravo, lembrava sempre dessa história sempre”, relembrou aos risos, Luana.

Chegada de Thiago Botelho a casa de Vaguinho

Como ele se destacou muito no Laço, Thiago Botelho foi levado à casa de Vaguinho para treinar. “Assim como todos os meninos que passaram em casa, ele se tornou um filho para nós. Começou no Laço. Depois foi para o Tambor. Ele era incrível, sabia lidar com os cavalos, tinha muita paciência. Quando ele chegou, eu sempre vi nele, lá no fundo, uma luzinha boa”, conta Vaguinho.

“Certa vez, não me recordo o ano, nós tínhamos três grandes animais do Tambor uma na minha sela, outra no Daniel e a terceira com o Thiago. Ele foi competir um Potro do Futuro com ela e ele acabou ganhando de nós dois. Na época ele comentou que achava que eu ia pegar a égua dele pra correr, mas eu disse que não, porque eles estavam indo bem e eu confiava nele. E3les formavam um grande conjunto”, comenta.

Thiago se formou um grande treinador, passou tempo no Haras ZD e recentemente estava trabalhando no Haras Cavalcante, treinando os animais do criatório.

“Ele era uma pessoa maravilhosa, estava desenvolvendo um trabalho bacana com as meninas do Haras Cavalcante e infelizmente se despediu da gente. Sua alegria, sorriso fácil e amor pelos cavalos vão ficar para sempre na nossa memória”, de despediu Luana.

Thiago Botelho era casado com Paula e tinha dois filhos de outros relacionamentos, Kaio e Eduarda.

Nós da equipe do Portal Cavalus lamentamos a perda deste grande treinador e desejamos condolências à família e aos amigos.

Por: Camila Pedroso

Fotos: Arquivo pessoal

Mais notícias no portal Cavalus

Continue lendo

Três Tambores & Seis Balizas

Décio Talon abre a Super Semana do Tambor com clínica de Três Tambores

Participantes tiveram a oportunidade esclarecer suas dúvidas e ainda aprender todas as técnicas deste grande campeão dos Três Tambores

Publicado

⠀em

Super Semana

A Super Semana do Tambor começou em grande estilo, com a clínica de Três Tambores ministrada pelo atual campeão do Potro do Futuro da ABQM e o único bicampeão em 20 anos, Décio Talon.

A clínica realizada neste final de semana no Haras Raphaela, em Tietê/SP, marcou o início da Super Semana do Tambor.

Um público de 40 espetadores, montados e ouvintes, de vários estados e até da Bolívia aproveitaram a oportunidade para aprender e absorver toda a experiência que o atleta adquiriu nestes mais de 20 anos de atuação no esporte.

“Foi um sucesso! Mais de 24h de clínica, começando às 8h da manhã e terminando às 21h, com os ouvintes muito participativos, interagindo, tirando suas dúvidas. Foi impressionante a qualidade e a disposição que o Décio ofereceu ao público, sempre pronto para auxiliar. Gostaria de agradecer ao Décio pela parceria e pela qualidade de sua clínica”, comemorou Abelardo Peixoto, presidente da NBHA Brazil, organizadora da Super Semana.

Programação da Super Semana

E as atrações da Super Semana estão a todo vapor. Hoje, terça-feira, a pista do Haras Raphaela recebe as provas de Test Horse.

Na quarta (15) será a vez das provas do GP NBHA, Classificatória do Futurity Storm Ranch e Pro Light.

Quinta (16), feriado, a Super Semana recebe as provas do Festival Organnact, Futurity Storm Ranch, Campeonato Brasileiro, Pan-americano, Challenge e as Homenagem do Hall da Fama.

Sexta (17) continuam as provas do Brasileiro, Pan-americano e a clínica de ferrageamento com Kako Moraes.

Sábado (18) Campeonato brasileiro, Pan-americano, etapa bônus ANTT, final Futurity Storm Ranch, além do segundo dia da clínica de ferrageamento. Outra atração que merece destaque é a 2ª Etapa da Liga Agiliti Brasil que reunirá os melhores cães do país, realizando manobras impressionantes.

Fechando o domingo, as categorias Paratambor e Paraequestre, Jovem, Amador e Kids, além da continuação da 2ª Etapa da Liga Agiliti Brasil.

Serviço

Super Semana do Tambor

Data: 11 a 19 de junho

Local: Haras Raphaela – Tietê/SP

Por: Camila Pedroso

Fotos: Divulgação

Mais notícias no portal Cavalus

Continue lendo

Três Tambores & Seis Balizas

ANTT marca presença no Rodeio Pela Vida 

Ana Carolina Cardozo e Caroline Ghiraldelli Niero venceram a etapa da ANTT que teve a solidariedade como mote

Publicado

⠀em

ANTT

O Circuito RAM ANTT teve sequência no último fim de semana durante o 2° Rodeio Pela Vida, em Barretos/SP, evento com renda totalmente revertida ao Hospital de Amor. As competições são válidas pela 10ª etapa da Temporada 2021/2022 do Campeonato promovido pela Associação Nacional dos Três Tambores (ANTT).  

A ANTT também havia feito parte do evento em 2019, quando foi realizada a primeira edição. O Rodeio Pela Vida que contou com provas de diversas modalidades e shows musicais, é uma iniciativa que busca atrair atenção e arrecadar doações para o Hospital de Amor de Barretos, referência nacional no tratamento contra o câncer. 

“Novamente o Rodeio Pela Vida foi um grande sucesso e nós da ANTT nos sentimos honradas em poder fazer parte desta ação que irá beneficiar tantas pessoas. Queremos parabenizar ao Henrique Prata, ao Renato Junqueira, ao José Uilson, ao Osmarzinho, ao Betiol e demais membros da comissão organizadora do evento pelo empenho e sucesso, assim como também agradecer pela confiança em receber a ANTT e ter as nossas estrelas como uma das atrações do Rodeio Pela Vida,” disse Flávia Cajé, presidente da ANTT. 

As competições da ANTT no Rodeio Pela Vida reuniram as principais estrelas do campeonato que buscaram pontos preciosos para o ranking em busca de melhores posições e vagas na Final Nacional que deve ser realizada em setembro. Os três dias de competições foram de altíssimo nível, como já é tradição na ANTT, além da grande emoção passada para o público em cada apresentação durante o Rodeio. 

Liderando o ranking da temporada, a atual tetracampeã nacional da ANTT, Ana Carolina Cardozo conquistou o título ao somar 44s009 em conjunto com HFM Chile Shiners. Esta foi a terceira vitória de Ana Carolina na atual temporada e o 25° título em etapas da ANTT nos últimos seis anos, chegando ainda mais próxima do recorde de vitórias na história do campeonato. 

A segunda colocada da etapa foi Bárbara Fernandes que fez conjunto com El Líder Zorrero e totalizou 44s203 segundos. Em seguida, a jovem estrela da ANTT, Eduarda Peres garantiu a terceira colocação em conjunto com Crazy For Cash, enquanto a campeã nacional mirim, Luana Lima Bastos foi quarta colocada com Mr. King Fame e Kelly Caroline foi a quinta em conjunto com Ultra Red Hed. 

Categoria Mirim da ANTT

Entre as pequenas estrelas da Categoria Mirim o título em Barretos ficou com Caroline Ghiraldelli Niero, que somou 46s830 em conjunto com Dashin Dee Jay. A atual vice-líder do ranking nacional chegou à final na segunda posição e manteve a regularidade para conquistar sua segunda fivela na temporada e continuar entre as favoritas na briga pelo título do campeonato. 

Somando 47s715, Bianca Tessi terminou a etapa em segundo lugar fazendo conjunto com Potira Frosty, seguida da pequena Mariana de Lucca com Style El Shady, que ficou em terceiro lugar. A quarta colocação da etapa ficou com a atual líder do ranking, Maria Eduarda Ribeiro que fez conjunto com Luna Zorrero Dun Ite terminou pela 11ª vez entre as cinco melhores de uma etapa nesta temporada. O quinto lugar da categoria na etapa foi de Maria Luiza Blásio com Love More Leo MBFN. 

Por: Assessoria de imprensa

Fotos: André Monteiro

Mais notícias no portal Cavalus 

Continue lendo

Três Tambores & Seis Balizas

Super Semana do Tambor reúne Pan-Americano e Brasileiro da modalidade  

Pan contará com 8 países participantes e Brasileiro com delegações de 10 Estados. Super Semana será realizada no Haras Raphaela, em Tietê/SP e começa neste final de semana

Publicado

⠀em

Super Semana do Tambor

Está chegando o maior show dos Três Tambores do Brasil e da América Latina. Entre os dias 11 e 19 de junho, o Haras Raphaela, em Tietê /SP recebe a 8ª Edição da Super Semana do Tambor.

A etapa reunirá os melhores competidores e atletas da América Latina e do Brasil competindo nas provas do Pan-americano e Campeonato Brasileiro da modalidade de Três Tambores.

Considerado o mais completo evento da modalidade de Três Tambores, a Super Semana movimenta números impressionantes: R$ 1,8 milhão de giro financeiro, desde a rede hoteleira, premiação, praça de alimentação, entre outros (segundo levantamento realizado na edição de 2019 do evento); mais de mil animais inscritos; premiação de mais de R$ 350 mil, além de 3,5 mil atletas de nove delegações internacionais e 20 nacionais.

Campeonato Pan-americano

Uma das atrações mais esperadas da Super Semana é o Campeonato Pan-americano de Três Tambores. Nove delegações internacionais: Uruguai, Paraguai, México, Costa Rica, Panamá, Argentina, Estados Unidos e Venezuela já confirmaram presença e enviarão seus atletas para participar dessa grande festa que elege o melhor país das Américas.

Os representantes brasileiros no Panamericano serão os atletas do estado do Rio de Janeiro, Fernanda Ventura e Gabriel de Paula, que venceram a etapa da Copa dos Estados da edição anterior da Super Semana.

Campeonato Brasileiro

A NBHA Brazil que tem um papel fundamental de fomento ao esporte, e através de Abelardo Peixoto, abriu as portas da Super Semana do Tambor para o início do Campeonato Brasileiro de Três Tambores (CBTT).

A prova será homologada pela Confederação Brasileira de Hipismo (CBH). E reunirá atletas dos estados do Acre, Amazonas, Alagoas, Paraná, Pernambuco, Roraima, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe Ceará e Tocantins enviarão seus atletas em busca o título.

As categorias que ranqueiam para o Campeonato Brasileiro são: GP ABQM, Feminino e Amador. Vale a mesma passada da prova correspondente a etapa, tendo uma classificação separada os que se inscreverem.

Outras atrações da Super Semana do Tambor

A Super Semana do Tambor terá ainda Clínica de Três Tambores com Décio Talon; Clínica de Ferrageamento com Dr. kako Moraes; Homenagem Hall da Fama NBHA; Competição e exposição de Cães, Campeonato Pan – americano; Copa dos Estados; Festival Jovem Organnact – NBHA; Mega Tira Teima – Rancho Villas Boas; Futurity Storm Ranch; Feira de Cursos Profissionalizantes UniEduk e Challenge – Pista reduzida.

A 8ª Super Semana do Tambor é organizada pela National Barrel Horse Association (NBHA) e será realizada entre os dias 11 e 19 de junho, no Haras Raphaela, em Tietê /SP. Não perca!

Para mais informações acesse www.nbhabrazil.com.br

Por: Equipe Cavalus Comunicação Equestre

Fotos: Divulgação

Mais notícias no portal Cavalus

Continue lendo

Rodeio

DivinaExpo recebe provas de Rodeio, Três Tambores, Laço Individual, Bulldog e Laço em Dupla neste final de semana

Um dos maiores rodeios de Minas Gerais, provas serão realizadas entre os dias 3 e 4 de junho, no Parque de Exposições da cidade. DivinaExpo deve receber mais de 60 mil pessoas por dia

Publicado

⠀em

DivinaExpo

Divinópolis, localizada na região oeste do estado de Minas Gerais está em festa, com a realização da 50ª edição da DivinaExpo, uma das maiores e mais importantes exposições agropecuárias do estado.

A etapa, além dos tradicionais shows, receberá provas das modalidades de Rodeio da PBR e Cutiano, Três Tambores, Laço Individual, Bulldog e Laço em dupla. As etapas serão realizadas entre os dias 3 e 4 de junho, no Parque de Exposições da cidade.

Os números da festa são grandiosos. A expectativa é receber 60 mil pessoas diariamente, 220 animais do rodeio cronometrado alojados no parque, além de em torno de 60 competidoras da modalidade de Três Tambores, 90 de Laço Individual, 30 de Bulldog e 40 duplas de Laço em Dupla.

Realizada pelo Sindicado Rural de Divinópolis, a DivinaExpo está comemorando 50 anos de história em uma edição que marca também a volta do evento após dois anos paralisado devido à pandemia.

Na modalidade de Team Roping, será oferecido como premiação 100% das inscrições, não havendo distinção de handcap para inscrição ou premiação. Os competidors podem realizar mais de uma inscrição, desde que com parceiros diferentes. Thiago Lima será o juiz da etapa.

No Laço Individual, serão oferecidos R$ 50 mil em prêmios, sendo R$ 15 mil mais uma fivela ao primeiro colocado, R$ 10 mil ao segundo, R$ 7 mil ao terceiro, R$ 5 mil ao quarto lugar, R$ 3.500 mil ao quinto lugar, R$ 2.100 ao sexto lugar, R$ 1.900 ao sétimo, R$ 1.700 ao oitavo, R$ 1.500 ao nono lugar e R$ 1.300 ao décimo.

Noel Homen de Melo será o juiz da etapa e o gado da Fazenda Limeira, Fazenda Florada e Rancho Colorado (cruzamento industrial).

A modalidade de Bulldog oferecerá R$ 15.500 em prêmios, sendo R$ 4 mil mais a fivela ao primeiro lugar, R$ 3 mil ao segundo, R$ 2.500 ao terceiro, R$ 2 mil ao quarto lugar, R$ 1 mil ao quinto, R$ 500 ao sexto, sétimo, oitavo, nono e décimo lugares.

O julgamento ficará a cargo de Noel Homem de Melo.

Finalizando, a modalidade de Três Tambores, em parceria com a Associação Nacional dos Três Tambores (ANTT), oferecerá R$ 17 mil em prêmios, com valores especiais de inscrições para as afiliadas à ANTT.

Informações e inscrições para todas as modalidades podem ser realizadas pelos telefones: (37) 9 9987-6703 (Romeu Gomes) ou (37) 9 8832-303 (Amanda).

A DivinaExpo

Idealizada por José Gontijo, conhecido como Zé Capitão, a DivinoExpo teve sua primeira edição em 1969, e tinha como objetivo promover o agronegócio e proporcionar momentos festivos aos produtores rurais da região.

A família já realizava montarias no Bairro Niterói, que na época era conhecido como Charqueada.

A primeira edição da festa foi realizada em um dos terrenos da família e foi chamada de Exposição Agropecuária e Industrial de Divinópolis, que em 1972, se tornou a DivinaExpo.

Hoje, a festa se tornou um dos maiores rodeios da região, movimentando a economia regional.

Por: Camila Pedroso

Fotos: Divulgação

Mais notícias no portal Cavalus

Continue lendo

Três Tambores & Seis Balizas

Idealizadores da categoria Amador Masculino realizam 1ª Prova ATPP

Prova inédita, a etapa oferece 100% do rateio em premiação e possui preços acessíveis de inscrições e reserva de baia

Publicado

⠀em

Amador Masculino ATPP

Como surgiu a ATPP? Ao longo de 2020, um grande grupo de competidores, criadores e entusiastas do cavalo Quarto de Milha, estudou, organizou e idealizou uma nova categoria, a Amador Masculino.

Em 2021, inúmeras provas abraçaram a nova categoria, e números expressivos de competidores passaram a participar, promovendo a Amador Masculino de maneira exponencial, até sua homologação pela Associação Brasileira dos Criadores de Cavalo Quarto de Milha (ABQM).

Em 2022, os idealizadores da categoria Amador Masculino revolveram coroar essa importante trajetória com uma prova inédita que oferecesse muito retorno aos seus competidores. Assim, surgiu a 1ª Prova ATPP.

Realizada entre os dias 8 e 11 de junho, na Fazenda Nossa Senhora de Lourdes, em Jaguariúna/SP, a etapa é considerada a prova mais barata e com a maior reversão de prêmio da história, com 100% do rateio oferecido nas premiações.

Segundo Rafael Marques, um dos organizadores da etapa, a ATPP foi desenvolvida com a ideia de ser uma prova mais acessível, com preços baixos de inscrição e reserva de baia e com ótimo retorno ao competidor. “Criamos uma prova inédita, um sonho realizado! Este é um projeto idealizado por quem compete, com maior retorno e mais atrativa aos competidores, pois oferece, além dos benefícios citados, fotos e vídeos gratuitos e divisões equilibradas nas categorias”, reforça Marques.

A expectativa da organização é muito grande, pois, segundo Marques, ela foi idealizada de uma maneira diferente. “O começo dela já foi através da necessidade dos competidores, de suas vontades e sonhos. Foi um evento pensado desde o começo, meio e fim para ser absolutamente funcional, pra ter retorno e ser fantástico para quem estiver participando”, frisa.

Marques não quis falar de números, mas divulgou que a organização já teve acesso a parâmetros que apontam que a etapa deve ser um sucesso. “Ainda é cedo para falar em relação à expectativa de público, mas já temos alguns parâmetros muito positivos. No dia em que as baias foram abertas, elas foram 100% reservadas em um único dia. Já começou um movimento muito grande de reserva de baias pré-montadas, as inscrições para o Test Horse foram liberadas e já estão muito grandes, e ainda vamos medindo a temperatura do evento nas redes sociais, com o público postando, comentando perguntando, então, com certeza, vai ser uma grande prova, uma prova marcante, muito bacana. Estamos muito animados, com a sensação de missão cumprida”, aponta.

Programação ATPP

08/06 – Teste Horse

09/6- Teste Horse, GP ABQM e Cavalo Iniciante;

10/06 – Teste Horse, Pro light, Aberta Junior, Aberta Sênior, Feminino, classificatória Amador Masculino e Test pós prova;

11/06

Test horse, Amador, Jovem A, Jovem B, Jovem C, Amador máster, Kids, Paratambor, Amador Light Final Amador Masculino Prata, Final Masculino Ouro, Jovem Principiante, Júnior Principiante, Amador Principiante.

As inscrições para a 1ª Prova ATPP podem ser realizadas pelo site SGP SISTEMA. Mais informações: Halysson Pontes (11) 99590-9000.

Por: Camila Pedroso

Fotos: Divulgação

Mais notícias no portal Cavalus

Continue lendo

Categorias

COPYRIGHT © 2021 CAVALUS. TODOS DIREITOS RESERVADOS
ESSE SITE É PROTEGIDO PELO GOOGLE RECAPTCHA
POLÍTICA DE PRIVACIDADE | TERMOS DE SERVIÇO