Mangalarga Marchador

34º Campeonato Brasileiro de Marcha Batida bate todos os recordes

Evento – que aconteceu de 23 a 28 de novembro, no Haras Raphaela, em Tietê/SP – reuniu 616 animais de todo o país.

Publicado

⠀em

O 34º Campeonato Brasileiro de Marcha Batida, realizado de 23 a 28 de novembro, no Haras Raphaela, em Tietê/SP, bateu todos os recordes. De acordo com a Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Mangalarga Marchador (ABCCMM), o evento reuniu 616 animais de todo o país, número recorde superado ano a ano.

Antes de mais nada vale lembrar que a final do Campeonato Brasileiro de Marcha Batida é itinerante. Ou seja, a cada ano a Associação promove em um local diferente. “A ideia em ser itinerante é fortalecer as regiões e os estados. Então, a cada ano ele vai sendo realizado em locais diferentes para fortalecer o nosso cavalo em regiões diferentes. É o segundo evento mais importante da raça, porque o primeiro é a Nacional que é realizada em julho em Belo Horizonte”, explica o coordenador de evento da ABCCMM Luciano Rocha.

Dessa forma, para a realização deste evento em Tietê a ABCCMM contou com o apoio dos núcleos da raça no Estado de São Paulo. “A diretoria juntamente com os núcleos do Estado de São Paulo trabalharam a finco para realizar esse evento com muito carinho, mesmo estando no meio da pandemia, seguindo todos os protocolos. Ficamos  muito felizes com o sucesso do evento. Foi um CBM de marcha batida com maior numero de inscritos em todas as edições, estamos felizes”.

Sem dúvida, evento reuniu os melhores exemplares de marcha batida da raça – Foto: Divulgação/H. Possebon

Melhores exemplares de marcha batida da raça

Sem dúvida, o evento reuniu os melhores exemplares de marcha batida da raça. Sobretudo, cavalos e éguas que expressaram muita beleza, qualidade de sela e, principalmente, andamento marchado.

Um dos criadores que marcou presença no evento foi Robson Ferreira, do Haras Slim, de Jaboticatubas/MG. “Para a gente é um prazer ter participado. Foi o nosso primeiro CBM, nós temos menos de dois anos de haras. Nas copas durante a quarentena nos estivemos em toda e aqui é a continuidade de um trabalho que está sendo feito com muita dedicação. Eu achei de altíssimo nível, muito bem organizado, com uma estrutura excelente, de fato, um evento de alto nível”.

Do mesmo modo, outro criador também fez questão de marcar presença no evento. Trata-se do ex-jogador de vôlei e medalhista olímpico Sérgio Dutra Santos, mais conhecido como Serginho ou Escadinha, que também é um grande amante do Mangalarga Marchador. Inclusive, ele ainda é integrante do Núcleo Bandeirantes.

“Primeiramente, eu quero agradecer e parabenizar, não só a Associação, como também o Núcleo Bandeirantes pela organização, segurança, está tudo muito bonito. O Haras Raphaela foi invadido pelo Mangalarga Marchador, a raça comemora esse grande feito, diante de uma pandemia, que as pessoas tem que se cuidar, e estamos nos cuidando aqui, todo mundo com máscara, várias pontos com álcool gel, medicação de temperatura. Eu fico muito feliz com um evento muito bem organizado, com grandes criadores e animal, e a raça só tem a agradecer”.

Sentimento de missão cumprida, diz presidente da ABCCMM – Foto: Divulgação/H.Possebon

Missão cumprida

Na cerimônia de encerramento do evento, o diretor de Eventos da ABCCMM, Antônio Galvão dos Santos Junior, frisou o orgulho de ter o Estado de São Paulo como sede do campeonato. “ Nosso obrigado aos que ajudaram a fazer do CBM um grande evento. Quero reforçar que foi um prazer dividir a alegria de viver com vocês o entusiasmo deste momento”.

Para o presidente da ABCCMM, Daniel Borja o Campeonato Brasileiro de Marcha Batida, foi um grande sucesso. Ele agradece a todos os criadores, funcionários, parceiros e patrocinadores pelo compromisso, confiança e apoio. E, por fim, garantiu que já planeja um 2021 com muitas novidades.

Para ver o resultado completo do 34º Campeonato Brasileiro de Marcha Batida, clique aqui.

Por Natália de Oliveira
Colaboração: Verônica Formigoni
Crédito das fotos: Divulgação/Henrique Possebon

Veja mais notícias sobre o Mangalarga Marchador no portal Cavalus

Mangalarga Marchador

Veja quais éguas foram Campeãs Brasileiras de Marcha em 2020

Nesta reportagem você acompanha um breve histórico de cada égua que entrou para o seleto grupo de Campeãs Brasileiras de Marcha da raça Mangalarga Marchador

Publicado

⠀em

Anteriormente, o portal Cavalus trouxe uma reportagem especial relembrando os cavalos que conquistaram o titulo nacional de marcha da raça Mangalarga Marchador. Agora chegou a vez delas, ou seja, das éguas que foram Campeãs Brasileiras de Marcha em 2020.

São elas: Gameleira II Genial, que subiu no lugar mais alto do pódio no Campeonato Brasileiro de Marcha Batida (CBM de Batida), e Delícia da Balada, que conquistou o maior prêmio do Campeonato Brasileiro de Marcha Picada (CBM de Picada).

Abaixo você conhece um pouco mais da história de cada uma das Campeãs Brasileiras de Marcha em 2020 da raça Mangalarga Marchador. Confira!

Gameleira II Genial (Desafio de Alcatéia x Traituba Ziara) – Divulgação/Rodrigo Mendes

Gameleira II Genial

Sem dúvidas, ela entrou na pista do Haras Raphaela, em Tietê/SP, durante o CBM de Batida bem treinada e, assim, disputou em sua categoria com grandes nomes da raça. Como resultado, a fêmea de notável andamento sagrou-se na competição Campeã das Campeãs Brasileiras de Marcha. 

O título máximo enche de orgulho a equipe do Haras General, de Campos dos Goytacazes/RJ. Afinal, a égua tem construído uma trajetória de sucesso por onde passa. 

Em 2020, ela sagrou-se em março, na última edição da ENMMERJ, Campeã das Campeãs de Marcha e a Grande Campeã Adulta da Raça. Dobradinha, aliás, comemorada por todos que acompanharam a evolução da tordilha. 

Prestes a completar 5 anos, Gameleira II Genial, é fruto do cruzamento de Desafio de Alcatéia em Traituba Ziara. Neta, portanto, na linha alta de Pavão do Morro Queimado e Favacho Jamaica, e na linha Baixa, de Pégaso Traituba AA e Traituba Folia.

Integrante do time de pista do criatório fluminense, Gameleira marcha para os novos desafios e deixa sua marca na História do CBM.

Delícia da Balada (Landau Dois Irmãos x Fragata SCA) – Foto: Reprodução/Facebook

Delícia da Balada

Da terra do sertanejo para a terra do axé. Esse foi o ousado caminho percorrido pela égua Delícia da Balada, que saiu da cidade de Petrolina de Goiás/GO para bilhar na pista do Parque de Exposições de Salvador/BA. Inegavelmente, ela conquistou a simpatia dos participantes e expectadores do 13º CBM de Marcha Picada.

Campeã em sua categoria, Égua Adulta Maior, na disputa pelo título nacional de Campeã das Campeãs de Marcha, Delícia mostrou que, além de estar em boa fase, também estava bem treinada e em sintonia com seu apresentador.

Filha de Landau Dois Irmãos em Fragata SCA nasceu em fevereiro de 2015, em Anápolis também em Goiás. Seu feliz expositor foi Márcio Ramos Gonçalves, do Haras Limongy, localizado na cidade de Petrolina de Goiás.

Portanto, ao tornar-se Campeã das Campeãs Brasileira de Marcha Picada de 2020, Delícia da Balada, carimbou, de forma definitiva, o próprio nome na história da raça Mangalarga Marchador.

Por Natália de Oliveira
Fonte: ABCCMM
Crédito das foto em destaque: Divulgação/H. Possebon

Veja mais notícias sobre o Mangalarga Marchador no portal Cavalus

Continue lendo

Mangalarga Marchador

Balanço 2020: Mangalarga Marchador chega a 19 mil associados

A raça conquistou números consideráveis para um período de crise como foi o de 2020 em decorrência da pandemia

Publicado

⠀em

Balanço 2020: Mangalarga Marchador chega a 19 mil associados

Em decorrência do início da pandemia em 2020, o mundo precisou buscar novas alternativas e readequações. No marchador, não foi diferente. A raça persistiu, marchou avante e, como resultado, alcançou números consideráveis para um período de crise.

De acordo com a Associação Brasileira de Criadores do Cavalo Mangalarga Marchador (ABCCMM), a raça foi além das expectativas em 2020. Afinal, rompeu fronteiras, movimentou projetos, leilões, lives e mês a mês alcançou pontos de avanço, com as adesões dos novos associados.

Somente em 2020, a ABCCMM chegou à casa dos 19 mil associados. “Nunca houve na história da entidade tanta procura de novos criadores. Um orgulho a parte para a Diretoria que rege com carinho a maior associação de equinos da América Latina”, frisa a ABCCMM.

Portanto, nos números abaixo do balanço 2020 do Mangalarga Marchador é possível constatar o crescimento considerável da raça nos últimos anos:

  • 2020 – 19.000
  • 2019 – 17.604
  • 2018 – 16.164
  • 2017 – 14.278
  • 2016 – 12.672
  • 2015 – 11.400

Além disso, a movimentação e as tramitações de documentos no Serviço de Registro Genealógico (SRG) também certificam crescimento. Ainda conforme a Associação foram, 31.423 cobrições, 21.913 nascimentos e 18.478 transferências.

Leilões

E neste exercício de computar e dar o balanço 2020 do Mangalarga Marchador, a ABCCMM também divulgou os índices dos leilões realizados durante o ano de 2020. Estes que provam, portanto, a segurança nas habilidades de mercado que a raça tem:

  • 2020: 344 leilões e 11.696 produtos comercializados
  • 2019: 386 leilões e 13.906 produtos comercializados
  • 2018: 396 leilões e 14.00 produtos comercializados
  • 2017: 352 leilões e 6.944 produtos comercializados
  • 2016: 301 leilões e 6.782 produtos comercializados
  • 2015: 272 leilões e 5.407 produtos comercializados

Competições

Apesar dos cancelamentos e adiamentos, o Mangalarga Marchador conseguiu realizar em 2020 140 eventos pelo Brasil. Isso entre Copas de Marcha e Exposições. Sendo, portanto, o maior delas, os Campeonatos Brasileiros de Marcha, recordistas em números:

  • Campeonato Brasileiro de Marcha Batida, em Tietê /SP: 616 animais inscritos e 205 expositores, com média de dois/três animais por expositor;
  • Campeonato Brasileiro de Marcha Picada, em Salvador/BA: 554 animais inscritos e 249 expositores, com média de dois/três animais por expositor

Mas a que se deve esse crescimento?

E o que prova esse interesse pelo Marchador? De acordo com o Daniel Borga, presidente da ABCCMM, a popularidade de uma raça tipicamente brasileira que atende todos os gostos e bolsos. “Sem falar, na rusticidade e multifuncionalidade que colaboram para o cunho comercial dos animais”, frisa.

Ainda conforme o presidente, tudo o que foi alcançado desde o início da sua gestão e no ano de 2020, é resultado de muito trabalho e comprometimento de todos os envolvidos no segmento.“2020, sem dúvida, um ano desafiador. E se chegamos até aqui tenho certeza que foi por conta do esforço de pessoas engajadas no ofício de criar e fazer acontecer. Não desistimos, fomos além e alcançamos resultados surpreendentes”, enfatiza.

E, por fim, finaliza dizendo: “Em 2020, não podemos esquecer das perdas irreparáveis de pessoas importantes e queridas. Da falta da Nacional, do calor humano, dos abraços demorados, das confraternizações intermináveis. Um ano desafiador, de superação, mas que também trouxe várias lições de vida. Sendo assim, uma delas:  a marcha não pode parar”.

Fonte: ABCCMM
Crédito das fotos: Divulgação/H. Possebon

Veja mais notícias sobre o Mangalarga Marchador no portal Cavalus

Continue lendo

Mangalarga Marchador

Conheça os cavalos Campeões Brasileiros de Marcha em 2020

Nesta reportagem você confere um breve histórico de cada cavalo que entrou para o seleto grupo de campeões brasileiros de marcha da raça Mangalarga Marchador

Publicado

⠀em

Diante de um ano atípico igual o de 2020, conquistar o maior título da raça Mangalarga Marchador é um feito que merece ser mais do que enaltecido. Deve-se, portanto, ser homenageado. Por isso, essa reportagem traz um breve histórico dos cavalos que foram Campeões Brasileiros de Marcha em 2020.

São eles: Orgulho do Cantagallo, de Marcha Batida, e Selvagem de Mairi, de Marcha Picada. Sendo assim, abaixo confira mais detalhes dos atuais Campeões Brasileiros da raça Mangalarga Marchador.

Campeão Brasileiro de Marcha Batida 2020 – Orgulho do Cantagalllo – Foto: Divulgação/Dudu Pereira

Orgulho do Cantagallo

Orgulho do Cantagallo sagrou-se Campeão dos Campeões Brasileiros de Marcha Batida na disputa mais acirrada do ano. Ou seja, o 34º CBM, realizado em Tietê/SP. Como seu próprio nome expressa, o cavalo é, sem dúvida, “orgulho” daqueles que acompanham a sua trajetória em pista.

Fruto do cruzamento de Uniforme do Círculo D em Trilha Morro Grande da Zizica, Orgulho descende na linha baixa do padreador Trilho da Zizica. Pai de centenas de filhos registrados na raça, o marchador de pelagem castanha é também detentor de dezenas de premiações pelo país.

Por exemplo, em 2018, conquistou o título expressivo de Campeão Nacional Cavalo Adulto Maior de Marcha. Depois, em 2019,  Campeão Brasileiro Cavalo Master de Marcha e, ainda, Reservado Campeão dos Campeões Brasileiros de Marcha.

De exposição do criador André Nascimento Monteiro, Haras Sapecado, Itaperuna/RJ, o marchador apresentou-se em plena forma no CBM, garantem especialistas. Como resultado, chamou atenção dos árbitros e levou para casa o tão esperado título brasileiro.

Campeão Brasileiro de Marcha Picada – Selvagem de Mairi- Foto: Divulgação/Sidney Araújo

Selvagem de Mairi

Com apresentações memoráveis, o marchador Selvagem de Mairi dominou a pista do Parque de Exposições de Salvador durante o 13º Campeonato Brasileiro de Marcha Picada. Mas de “selvagem”, o Campeão dos Campeões Brasileiro possui apenas o nome.

Afinal, dentro da pista esbanjou qualidade de sela e as demais qualidades apreciadas na raça. Conquistando, portanto, não apenas os fãs da boa marcha, como também os árbitros julgadores da prova. 

Com genética de vencedor – fruto do cruzamento de Lampeão HO em Imagem de Mairi – Selvagem coleciona 52 premiações em sua primeira década de existência (nasceu em agosto de 2010).

É no Haras Arena, na cidade pernambucana de Gravatá, que o troféu de Campeão dos Campeões Brasileiro de Marcha Picada 2020 está exposto. O criatório é de propriedade de José Alberto Santos Venceslau da Silva.

Fonte: ABCCMM
Crédito das fotos: Divulgação/ABCCMM

Veja mais notícias sobre o Mangalarga Marchador no portal Cavalus

 
Continue lendo
X
X