Internacional

Amazonas estão prontas para a batalha dos Três Tambores em Las Vegas

Encerrado ranking mundial da WPRA para a temporada regular, as 15 melhores comemoram a tão esperada vaga

Fim da temporada regular 2019 da PRCA e o que interessa é como cada modalidade fechou os seus 15 melhores, que irão para a National Finals Rodeo disputar o título mundial. Para a WPRA, que cuida dos Três Tambores em parceria com a ProRodeo, foi um ano de recordes. A NFR está marcada para 5 a 14 de dezembro, no Thomas & Mack Center, em Las Vegas, Nevada.

Segundo informações do Barrel Racing Report, foram necessários mais de US$ 88 mil para chegar à final mundial esse ano. Um aumento de US$ 1.989,00 em relação ao somado no ano passado pela 15ª classificada. No topo da tabela, cerca de US$ 8 mil separam as três primeiras, e a disputa promete ser uma batalha épica entre duas campeãs mundiais e uma amazona veterana.

Quem chegará liderando o ranking de Três Tambores é Nellie Miller, de Cottonwood, Califórnia, com US$ 154.610,50, pontuando em 28 etapas. Depois vem em segundo Hailey Kinsel, de Cotulla, Texas, com US$ 148.866,64, pontuando em 49 etapas. E completando a lista das três primeiras, Lisa Lockhart, de Oelrichs, South Dakota, com US$ 146.351,65, tendo pontuado em 47 etapas.

Atuando profissionalmente na WPRA desde 2008, para Nellie Miller, campeã mundial em 2017, essa será a quarta NFR (2010, 2017-19). Sua montaria é Rafter W Minnie Reba ‘Sister’, égua treinada e criada por seu pai. O mínimo de etapas que uma competidora pode pontuar é 25 e ela chegou perto disso. Teve uma temporada mais tranquila por somar grandes ganhos por vitórias como a de Houston.

A fera nos Três Tambores Hailey Kinsel busca bicampeonato mundial. Foto: WCRA

Em 2017, quando foram campeãs mundiais, Nellie e Sister estabeleceram um novo registro de ganhos em uma NFR. Em 2018, terminaram a temporada em segundo lugar. A campeã do ano passado, Hailey Kinsel, passou boa parte dessa temporada liderando o ranking. Chegará para mais uma disputa de título com chances, ao lado de DM Sissy Hayday ‘Sister’.  Ao defender seu título, Hailey e Sister marcam a terceira participação delas na NFR (2017-19).

Entrou para a WPRA em 2015 e em 2017, na sua primeira final, marcou o recorde da pista de Las Vegas, 13s11. Estabeleceu novo recorde de ganhos em NFR, mais de US$ 189 mil. Foi reservada campeã mundial em 2017 e campeã em 2018. Naturalmente, ela busca o bicampeonato, matematicamente possível, já que a distância dela para Nellie é de pouco mais de US$ 5 mil. Logo atrás de Hailey vem sua futura cunhada, a veterana Lisa Lockhart.

Profissional desde 1993, Lockhart tem mais de US$ 2 milhões em ganhos em uma carreira vitoriosa. Mas não deve facilitar nada para as duas meninas, já que lhe falta no currículo o título mundial. Pouco mais de US$ 2 mil a separam de Hailey e pouco mais de US$ 8 mil é sua distância para Nellie. Será a 13ª NFR dela (2007-19), que tem dois títulos de reservada campeã (2014 e 2015) e dois títulos da etapa Las Vegas (2014 e 2016).

Seus companheiros de pista são An Okie With Cash ‘Louie’, que a levou para os dois reservados; e ainda a rápida égua Rosas Cantina CC ‘Rosa’ e a jovem Prime Diamond ‘Cutter’. Louie se machucou após Houston esse ano e Rosa passou um tempo na reprodução, Cutter ganhou o posto de cavalo número um para Lisa por alguns meses. Não decepcionou, haja vista sua classificação no ranking geral. Porém, Louie está de volta desde o verão e irá para a NFR.

Lisa Lockhart, uma veterana nos Três Tambores, em sua 13a. NFR. Foto: Graham McKerrell

O ranking continua com a classificação de Shali Lord, de Lamar, Colorado, em quarto lugar, com US$ 111.77,59. Fazia 14 anos que ela não chegava a uma NFR. Participou em 2005 com SX Docs Slider e para essa temporada teve Freckles Ta Fame ‘Can Man’ e Frosted In Fame ‘Ci Ci’ em inúmeras vitórias. Em quinto a bicampeã mundial (2007 e 2009) Brittany Pozzi Tonozzi, de Lampasas, Texas, com US$ 105.503,40.

Brittany vai para sua 13ª Finals (2003, 2005-13, 2017-19), a terceira consecutiva desde o nascimento de sua filha. Stevi Hillman, de Weatherford, Texas, vem na sequência, em sexto, com US$ 105.334,82, sua quarta NFR. Depois Emily Miller, de Weatherford, Oklahoma, US$ 98.144,73; Jessica Routier, de Buffalo, South Dakota, US$ 96.581,90; Dona Rule, de Minco, Oklahoma; US$ 96.507,49.

Classificada em décimo lugar, Ericka Nelson, de Century, Flórida, US$ 93.433,24; seguida por Ivy Conrado, de Nowata, Oklahoma, US$ 93.269,24; Amberleigh Moore, de Salem, Oregon, US$ 93.059,22; Jennifer Sharp, de Richards, Texas, US$ 91.754,45; Cheyenne Wimberley, de Stephenville, Texas, US$ 90.360,85; e Lacinda Rose, de Willard, Missouri, US$ 88.935,85. De todas elas, será a primeira NFR para Emily Miller, Dona Kay Rule, Ericka Nelson, Jennifer Sharp e Lacinda Rose.

“A premiação para a NFR ultrapassa os US$ 3 milhões em dez dias de competições. Nesse artigo do Barrel Racing Report vemos dados interessantes de recordes de classificações de um mesmo animal. Do lado brasileiro, gostaria de destacar a classificação de Cheyenne Wimberley, que após 21 anos se classificou novamente. Ela é amiga de muitos brasileiros e participou de Congresso e Nacional da ABQM montando a super Uno Mass Corona. Animal que hoje pertence ao Haras Zopone. A diferença entre as Top 3 e a última nunca foi tão pequena. Será emocionante”, comenta Odilon Diniz, do B2B Ranch.

Continue acompanhando aqui no Portal Cavalus todas as informações do campeonato, preparativos para a final e ainda tudo que vai rolar na NFR. Acesse também www.prorodeo.com para outras informações.

Por Luciana Omena
Fonte: Barrel Racing Report
Na foto de chamada: Nellie Miller na NFR de 2017. Crédito: PRCA 

X