Melhor brasileiro foi Franco Bertolani, com dois cavalos na final da Aberta Nível 4

 Quando as luzes se apagaram na arena principal do Great Southwest Equestrian Center, em Katy, Texas, no sábado, dia 20 de abril, dois conjuntos tinham ido embora com a premiação máxima do National Reining Breeders Classic 2019. A final da categoria Open aconteceu sábado, após uma classificatória com cerca de 180 cavalos. Jason Vanlandingham, com A Vintage Smoke, e Nathan Piper, com Patriot, decidiram dividir o título após marcarem 227,5 pontos.

Atuais campeão do NRHA Futurity, a talentosa dupla Jason Vanlandingham e A Vintage Smoke abriram a quinta bateria, de um total de seis, na final do Nivel 4. Eram ordem de entrada número 25 e marcaram 227,5 pontos. Faltando apenas 11 conjuntos para encerrar a categoria, praticamente tinham liquidado a fatura. Era o que todo mundo pensava. Estavam prontos para somar mais um título. Incluindo uma vitória anterior de Jason no NRBC de 2016.

Jason Vanlandingham e A Vintage Smoke

Três cavalos depois, na mesma bateria, entraram Nathan Piper e Patriot, outro animal de quatro anos. À medida que sua passada progredia, ficou claro que a pontuação seria alta. Quando outro 227,5 foi anunciado, uma decisão deveria ser tomada. Haveria um desempate ou concordariam em empatar? E a prova continuou.

Quando o último cavalo saiu da arena, o locutor deu a notícia de que, pela primeira vez na história da NRBC, haveriam co-campeões da Open Nível 4. Cada um levou para casa o prêmio de US$ 63.000,00. Curiosamente, os dois haviam empatado também na classificatória. Foram a quarta melhor nota, 223. Além dos prêmios em dinheiro, ainda ganharam trailer, selas, botas, coletes, entre outros.

Nathan Piper e Patriot

“Eu acho que ainda estou em choque”, disse Nathan logo após a premiação. Foi sua primeira grande vitória, mesmo com anos e anos de profissão. Uma prova de que se você quer algo, não desista. “Antes de entrar, estava me sentindo confiante, pois Patriot me passa essa paz. É um ótimo cavalo, que faz isso com prazer todos os dias. Ele me dá muita confiança porque é bastante previsível e vem melhorando a cada passada”.

Na primeira manobra do percurso da final, que é o esbarro, Nathan já sentiu que Patriot estava pronto para vencer. Ele é treinador do Toyon Ranch, que são os criadores do jovem garanhão, filho de Smart Spook e Dunit A Lil Ruf. Logo antes do NRHA Futurity do ano passado, Shannon e Hershel Reid o compraram e mantiveram sob as rédeas dele.

Mandy McCutcheon e Party Nite

Quando Vanlandingham e A Vintage Smoke venceram o NRHA Futurity Open N4 ano passado, Diane Mesmer, dona do cavalo, ficou de olho na Tríplice Coroa. Parece que ela estava adivinhando. Agora só falta o NRHA Derby em junho. “Com o grupo de cavalos e treinadores que a modalidade tem, cada prova é em altíssimo nível. É difícil ganhar tudo, mas estou feliz por estar nesse caminho”, contou Jason.

Para o treinador, o NRBC é uma das provas mais difíceis da temporada e vencer é uma alegria imensa. A Vintage Smoke é filho de A Sparkling Vintage e Lady Smoke Peppy e também começou a prova da final com uma parada de arrepiar. “Ele tem feito o mesmo a cada passada, dando seu melhor sempre”.

Franco Bertolani e Shine Yur Gun

Entre os brasileiros, o mais bem colocado foi Franco Bertolani. Único a estar na final do Nível 4. Com Shine Yur Gun encerrou a prova marcando 218,5 pontos, em 15° lugar (empatado); e com Masked Gun marcou 218, ficando em 18° lugar (empatado).

Também foram para a final Lorinaldo Gomes com Snip O One, N3 e N2; Eduardo Salgado com Dublinn, N3; Gabriel Bittar Borges com Gotta Shiney Playboy e com Checksworthy (7° lugar), N2; e Thiago Sobral com Lady Gotta Gun, Smarty Face Dunnit e Arc Wimpysgottagun, N1.

Thiago Sobral e Arc Wimpysgottagun

Foram campeões também: Open N3 – PS Mega Shine Chic – Dany Tremblay – 2215,5; Open N2 – Shes Got Good Guns – Cade McCutcheon – 221; Open N1 – Magnum Style – Josh Tishman – 217,5; Non Pro N4 – Party Nite – Mandy McCutcheon – 219,5; Non Pro N2 e N3 – Sharp Dressed Spook – Luca Fappani – 219; e Non Pro N1 – Shining In Town – Jennifer Neudorf – 217,5.

Morando em Miami agora, a brasileira Renata Lemann tem competido em algumas provas nos Estados Unidos. No NRBC, ela ganhou uma das categorias para atletas amadores, a Green Reiner de sábado, nos níveis 1 e 2. Montando Suvivorman marcou 71,2 pontos. “A mudança para Miami me permitiu, pela primeira, vez poder montar perto de casa. No Brasil, eu tinha que viajar para São Paulo para poder treinar nos meus animais, pois morava no Rio. Aqui estou montando a 30 km da minha casa”, contou ela.

Lorinaldo Gomes e Snip O One

Com isso, tem mantido uma rotina de treinos duas vezes na semana. “Está sendo importante, pois sinto que consegui melhorar como amazona. Meus cavalos ficam com o Eduardo Salgado, em Gainesville, Texas. Porém, desde março trouxe o Survivorman para mais perto. Foi o start para que eu ingressasse nas provas do circuito de Rédeas da Flórida”. Survivorman é filho de Gunner em Shining Survivor. Segundo ela, um excelente professor, com seus oito anos de idade hípica.

“Ele vem me ensinando a montar desde o início do ano. Survivorman é um cavalo extremamente especial. Muito fácil de montar, muito experiente e com uma excelente personalidade. Depois de tirar 70 na primeira prova na Flórida, resolvi ir para o Yellowstone Shootout Rookie. Fui muito bem na primeira passada com 71,5, mas na segunda não deu certo. Com isso, me inscrevi no Green Rider do NRBC”.

Sua boa nota no NRBC poderia até ser maior, mas ela teve um ponto de penalidade. “Fiquei com a vitória nos Nível 1 e 2. Foi uma conquista muito grande para mim, em uma prova desse tamanho, estou muito feliz. E aproveito para agradecer ao Banga e a Tati, sem eles nada seria possível. Todos os meus resultados nos últimos anos, eu devo a eles”, conclui Renata.

Renata Lemann com Eduardo Salgado (esquerda), os filhos dele e Matt Goodman

O brasileiro Eduardo Maranho Giannasi, treinador assistente do Cardinal Ranch, também se destacou nas categorias de provas sem idade limite dos animais. Com Ruf Till The End e nota 141,5, foi campeão da Tuesday NRHA Rookie Professional, 7° lugar Tuesday NRHA Intermediate Open e 6° lugar Tuesday NRHA Limited Open. Com o mesmo cavalo e a nota 71, dois dias depois, foi 2° lugar Thursday NRHA Limited Open e 4° lugar (empatado) Thursday NRHA Rookie Professional.

Em outra categoria, para potros, a NRHA Open Developing Horse, mais brasileiros representando bem a qualidade da nossa modalidade. Com RSC Ramiro, Fernando Salgado marcou 219 e ficou em segundo lugar; 9° lugar para Eduardo Salgado com Spinnin Guns, 211 pontos; 13° lugar (empatado) para Thiago Sobral com Lady Gotta Gun , 208,5 pontos; e 16° lugar para Lorinaldo Gomes com JB Dream, 207,5 pontos.

Dudu Gianassi

Resultados completos, clique aqui.

Por Luciana Omena
Fonte: Quarter Horse News
Fotos: Alden Corrigan

Escreva um comentário