Apartação

Juninho Araújo está entre os maiores ganhadores da Apartação

Publicado

⠀em

Com o término do Potro do Futuro da ABQM, Juninho Araújo listou seus títulos e o resultado impressiona; e pode vir mais já nessa semana

Antônio Sérgio de Araújo Júnior, o Juninho Araújo, passou por todas as fases de um competidor. Começou disputando provas nas categorias Principiante e Jovem. Logo depois, já como assistente do pai, o treinador de Apartação Antônio Sergio de Araújo, passou para as provas na Aberta Limitada e Aberta. Natural de Porecatu/PR, ele hoje trabalha para uma das referências na modalidade, a Fazenda Gruta Azul, em Campo Grande/MS.

Antes de mais nada, todo profissional busca a realização no trabalho bem elaborado do dia a dia. A ‘cereja do bolo’, entretanto, é ver os animais preparados por ele ganhando provas. E disso Juninho Araújo não tem do que reclamar. Seu talento, que começou a ser lapidado aos 12 anos quando foi morar com o pai, é nato. Diversos cavalos foram e são campeões sob suas rédeas e de seus clientes. Assim como os títulos mais importantes vão se acumulando.

Semana passada, em seu Instagram, ele postou: “Obrigado Senhor, conseguindo fazer e entrar para história da Apartação no Brasil! Se tornando um dos maiores ganhadores de títulos de Potro do Futuro de Apartação!”. Em seguida, listou todos os títulos que ele obteve na prova mais importante para qualquer esporte equestre. Sem dúvida, Juninho Araújo é um dos maiores ganhadores de todos os tempos.

Com o término do Potro do Futuro da ABQM, Juninho Araújo listou seus títulos e o resultado impressiona; e pode vir mais já nessa semana

Veja a lista

1- 2001 – campeão Potro do Futuro ABQM Jovem – Oaks Boo Moon TMR

2- 2006 – campeão Potro do Futuro ANCA Aberta Limitada – Haidas Playboy

3- 2008 – campeão Potro do Futuro Paint Horse Aberta – MR Dream

4- 2009 – campeão Potro do Futuro Mineiro Aberta – Duallena Top CD

5- 2011 – campeão Potro do Futuro ANCA Aberta- Jay Bee Tilly 4M

6- 2014 – campeão Potro do Futuro ABTCA Aberta- Peppys Candy Lena

7- 2015 – campeão Potro do Futuro ABQM Aberta- Quick As Cat

8- 2019 – campeão Potro do Futuro ANCA Aberta- Queen Boon A Lena

9- 2019 – campeão Potro do Futuro Millionaire Aberta- Queen Boon a Lena

10- 2019 – campeão Potro do Futuro ABTCA Aberta- Queen Boon a Lena

11- 2019 – campeão Potro do Futuro AFOCAB Aberta- Queen Boon a Lena

12- 2019 – campeão Potro do Futuro AQHA Aberta- Queen Boon a Lena

13- 2020- campeão Potro do Futuro ABQM Aberta Castrado- Smart Kats King

14- 2020 – campeão Potro do Futuro AQHA Aberta- Jewels Kitty

15- 2020 – campeão Potro do Futuro ABQM Aberta- Sues Lil Kitty

Com o término do Potro do Futuro da ABQM, Juninho Araújo listou seus títulos e o resultado impressiona; e pode vir mais já nessa semana

Balanço

Quando olha para trás, certamente, Juninho Araújo se sente realizado. “Sim, me sinto realizado. E agradeço muito a Deus por me abençoar a conquistar todos estes títulos até hoje. Porém não sou de ficar me apegando aos meus títulos, mas eu amo as minhas lutas. Sem elas eu jamais conseguiria conquistar minhas vitórias. Sempre que ganho uma prova, eu comemoro e fico muito feliz no dia. Em seguida, minha cabeça já começa a trabalhar e pensar em quais pontos melhorar e se aprimorar para a próxima prova”.

É isso que o motiva, sobretudo, e o mantém obtendo bons resultados. “Algumas pessoas falam que aprendemos mais com as derrotas do que com as vitórias. Eu já penso que aprendemos igual, pois mesmo na vitória sempre a o que melhorar”. Com toda a certeza, esse caminho não foi trilhado sozinho. “Agradeço sempre a Deus por cada pessoa que ele colocou em minha vida. Principalmente, pela minha família, meus pais, esposa e filhos. Eles são a minha base, meu motivo para ter forças e lutar”.

Aproveitando o momento, Juninho Araújo faz outros agradecimentos: “a todos os meus companheiros, ajudantes, que estão comigo dentro e fora das pistas. Na Apartação, sempre digo, ninguém ganha sozinho. E a nossa competição é contra os bois. Quem escolher os bois ideais para conseguir apresentar o seu animal, conseguirá obter uma boa apresentação.”

Potro do Futuro ANCA

A lista do treinador pode ficar ainda maior essa semana. De 28 de outubro a 1° de novembro, em Espírito Santo do Pinhal/SP, acontece o Potro do Futuro ANCA, Campeonato Nacional e Copa Interestadual. As provas de Apartação mais aguardadas da temporada, que foram adiadas desde julho, estão confirmadas. Cavalos e competidores de todo o Brasil já estão na Fazenda Barrinha para as disputas. Informações completas: www.anca.com.br.

Por Luciana Omena
Crédito das fotos de Sues Lil Kitty: Arquivo Pessoal/Gerson Verga

Veja mais notícias da modalidade Apartação no portal Cavalus

Comentar com o Facebook

Apartação

Andy Adams ministra palestra de julgamento de Apartação no Brasil

Mais de 30 pessoas participaram da palestra que aconteceu em Espírito Santo do Pinhal/SP

Publicado

⠀em

Juízes em reciclagem, candidatos a juízes oficiais da NCHA/ANCA e competidores estiveram em uma palestra de julgamento em Apartação ministrada por Andy Adams. O evento aconteceu no dia 2 de novembro, logo após as competições do Potro do Futuro Paddock Ranck ANCA 2020. Antes disso, ao longo do evento, os participantes fizeram uma espécie de treino. Julgaram as apresentações na sexta cabine e depois tiraram suas dúvidas ao final de cada bateria.

Andy Adams é da Califórnia, Estados Unidos, e esteve no Brasil em diversas outras oportunidades julgando eventos da ANCA e ABQM. Ele é, acima de tudo, juiz AAAA e monitor da NCHA, a associação americana de Apartação. “Há muitos benefícios. Se você for juiz e precisa fazer reciclagem ou não, é importante”, comenta o norte-americano.

Ademais, com ajuda de vários vídeos ele explicou aos 36 participantes como os créditos e as penalidades são analisados. Assim como comentou a respeito do preenchimento correto da ficha de julgamento. Por fim, mostrou como dividir as provas em partes a fim de simplificar o julgamento.

Antes de mais nada, palestras como essa são importantes já que os juízes brasileiros não têm um volume alto de provas de Apartação para atuar como acontece nos Estados Unidos. “Se eu fosse juiz aqui, estaria em toda palestra com o intuito de praticar, já que não existe a oportunidade de julgar todo fim de semana”, pondera Andy.

Andy Adams ministrou palestra de julgamento de Apartação ANCA/ABQM no Brasil para mais de 30 pessoas em Espírito Santo do Pinhal/SP
Andy Adams, Fernanda Costa e Pete Kampjes

ANCA/ABQM

De acordo com a nota enviada pela ANCA, este curso de formação e reciclagem de Jurados de Apartação teve empenho mútuo dela e da ABQM. Entre os objetivos, o de homologar juízes para atuar em ambas as associações. União também que proporcionou o recorde de participantes em palestras de julgamentos já realizadas pela ANCA.

“Nosso propósito é capacitar os jurados de nosso quadro com constante aprendizagem e treinamento. Do mesmo modo que é importante formarmos novos juízes que atendam às duas associações. Fiquei feliz ao me reencontrar com Andy Adams, amigo de longa data, e satisfeita com o número expressivo de participantes no evento”, afirma Fernanda Costa, Coordenadora de Juízes da ABQM.

Forma correta de preencher a ficha de julgamento

Aprendizado no julgamento de Apartação

Segundo Andy Adams, qualquer treino ou oportunidade de ouvir opinião de outro juiz é algo que acrescenta ao conhecimento do profissional. Quer seja ele juiz credenciado, aspirante a juiz, quer seja competidor. “Não há lado negativo em participar dessas palestras”. Em sua visão, o competidor, por exemplo, tem a chance de aprender o que os juízes estão procurando ver nas pistas. “Portanto, para o competidor, é um momento de entender como melhorar suas notas”, reafirma ele.

E reitera que sentiu que dessa vez todos estavam focados em aumentar o patamar e seguir bem as regras à risca. “Além disso, acho que todos perceberam as consequências para quem não segue a regra. No passado, não tive a mesma sensação. Alguns tentavam, mas a maioria não seguia as regras. Agora acredito que está mudando e a maioria tem mais responsabilidade. Isso é importante. Em outras palavras, senti que a maioria dos que estiveram na palestras realmente queriam aprender e melhorar ou conseguir se tornar juiz.”

Andy Adams ministrou palestra de julgamento de Apartação ANCA/ABQM no Brasil para mais de 30 pessoas em Espírito Santo do Pinhal/SP
Orientações a participantes da sexta cabine

Próximos eventos

Por outro lado, a Apartação estará movimentada no final do ano. Provas nos núcleos do Mato Grosso do Sul, São Paulo e Minas Gerais. A primeira etapa do Campeonato Sul Matogrossense NSMCA 2020/2021 acontece no Rancho TS, em Campo Grande, nos dias 20 e 21 de novembro. No mesmo evento, também o Potro do Futuro ABTCA AFOCAB 2020.

Mesma data, 20 e 21 de novembro, primeira etapa do Campeonato Mineiro 2020/2021 na Fazenda Santa Helena, em Matozinhos. Em seguida, Super Stakes e Super Stakes Classic ANCA e a primeira etapa do Campeonato Paulista NPCA 2020/2021 entre os dias 3 e 6 de dezembro, em Araçatuba. Mais informações: www.anca.com.br.

Por Equipe Cavalus
Crédito das fotos: Divulgação/Adilson Silva

Veja mais notícias da modalidade Apartação no portal Cavalus

Comentar com o Facebook

Continue lendo

Apartação

ANCA fecha 2020 com Potro do Futuro e Campeonato Nacional

Juninho Araújo conquistou seu 16° título de Potro do Futuro da carreira; campeões Nacionais e da Copa Interestadual também foram conhecidos

Publicado

⠀em

Mais de R$ 400.000,00 em prêmios foram distribuídos no Potro do Futuro Paddock Ranch ANCA, Campeonato Nacional ANCA e também na Copa Interestadual ANCA de 28 de outubro a 1° de novembro. “Obrigado a todos os parceiros, patrocinadores, ao Fundo Millionaire –  programa de incentivo e fomento – e também à ABQM – que premiou oito cavalos – pelo incentivo e apoio”, comenta a ANCA.

De fato, as provas de Apartação mais aguardadas da temporada. Adiadas desde julho foram confirmadas logo após o avanço das cidades no plano São Paulo de combate à Covid-19. As decisões de títulos aconteceram em Espírito Santo do Pinhal/SP. Antes de mais nada, a modalidade voltou à Fazenda Barrinha, casa onde esteve por tantos anos.

“Tivemos um gado de ótima qualidade do primeiro ao último dia e um julgamento preciso. Acima de tudo, sem esquecer que a estrutura fornecida pela Fazenda Barrinha viabiliza muito a realização de eventos de qualidade”, reforça Fernando Latufe, presidente da ANCA. “A diretoria e os colaboradores da ANCA tiveram a sensação de dever cumprido. Não foi fácil, por causa de vários entraves decorrentes da pandemia, mas conseguimos”.

Juninho Araújo conquistou seu 16° título de Potro do Futuro da carreira; campeões Nacionais ANCA e da Copa Interestadual foram conhecidos
Potro do Futuro – Amador

Potro do Futuro

O Potro do Futuro Paddock Ranch ANCA 2020 foi disputado nas categorias Aberta, Aberta Limitada, Non Pro e Amador. É uma prova para animais de quatro anos hípicos. Foi a 32ª edição do principal evento da ANCA, que começou em 1989. Contou com 145 inscritos que concorreram a uma premiação de R$ 213.470,00 em dinheiro.

Na categoria Aberta, vitória de Little Jewel Cat, animal de propriedade de Fernando Latufe Carnevale Tufaile e Armando Costa Filho. A campeã foi apresentada por Antônio Sergio de Araújo Júnior e recebeu nota 76 na final. A saber, foi a 16ª vitória de Juninho Araújo em provas de potro do futuro.

“Desde o primeiro dia em que chegamos para o evento, percebi que ela estava pronta”. O treinador, hoje baseado em Campo Grande/MS, lembrou que eles foram o segundo conjunto a entrar em pista nas duas classificatórias e, sobretudo, classificaram entre os primeiros para a final. “Fomos os segundos a entrar em pistas nos dois primeiros dias e evoluímos entre uma apresentação e outra”.

De acordo com o campeão, em sua estratégia para a final procurou escolher realmente os três melhores boi daquele lote. “Fui o primeiro a entrar e, graças a Deus, a minha estratégia deu certo, fomos muito abençoados”, agradecendo a Deus, a família e a todos que são seus amigos e realmente trocem por ele e estão sempre ajudando. “Enfim, estou muito feliz com tudo que vem acontecendo na minha vida”.

O título do Potro do Futuro Aberta Limitada ficou para Miss N Oak e Lucas Gabriel de Araújo, com nota 75. Por fim, Lineu Ferraz Neto apresentou Ice Rey LN, de sua propriedade, e conquistou a vitória na Non Pro, nota 72. Enquanto na Amador, vitória para Mariany Guimarães. Com Hot Playgun, de sua propriedade, marcou 74 pontos.

Campeonato Nacional – Principiante

Outros resultados

Igualmente, também fez parte da programação o Campeonato Nacional e Copa Interestadual. Dessa forma, para o Campeonato Nacional ANCA 2019/2020 foram convidados a participar os melhores classificados nos campeonatos estaduais de Bahia, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e São Paulo. Houve, então, um total de 103 inscritos e R$ 58.110,00 em prêmios.

A maior nota da competição, portanto, foi 75 pontos. Inegavelmente no nome do evento, mais um título para Juninho Araújo. Ao lado de Dual Smart Boon foi campeão da categoria Aberta Junior. Ademais, a égua é de propriedade de Norberto Soares Leite, da Fazenda Gruta Azul, criatório referencia na Apartação.

A segunda maior nota do Nacional ANCA foi 74, marcada por cinco campeões: Pep Uba Smooth – Gerson Almeida dos Santos – Aberta Classic; Spots T Hot – Luis Fernando Taboga – Aberta Livre; Kitty Delite – Patrícia Leite – Non Pro Junior; Smooth As Bagonia – João Lucas Mendes – Master; AGF Justin Super Cat – Fernando S. Filho – Principiante.

Juninho Araújo conquistou seu 16° título de Potro do Futuro da carreira; campeões Nacionais ANCA e da Copa Interestadual foram conhecidos
Interestadual Amador

Por outro lado pela Copa Interestadual ANCA 2019/2020 houve um total de 12 inscritos. Os competidores defenderam os títulos por seus Estados e concorreram a R$10.000,00. Pela Non Pro, vitória de Dualena Smart JTR e Felipe Simões Zica, nota 74. Campeões da Amador, Naomi Yer A Reys e Flavio de Vuono Jr marcaram 71 pontos.

As provas foram julgadas por Andy Adams, juiz NCHA. Informações completas: www.anca.com.br. Por fim, reveja as provas clicando aqui.

Por Equipe Cavalus
Crédito das fotos: Divulgação/Adilson Silva

Veja mais notícias da modalidade Apartação no portal Cavalus

Comentar com o Facebook

Continue lendo

Apartação

Apartação é um esporte que alia habilidade ao senso de gado

Publicado

⠀em

Cavalo e cavaleiro ‘dançam’ em sintonia com o gado. A Apartação foi criada através do dia a dia das fazendas e tornou-se um esporte forte

Certamente, um cowboy do século 19 ficaria perplexo com as maravilhas da alta tecnologia do mundo moderno. Mas ele ainda se sentiria em casa hoje em uma prova para de cavalos Apartação.  Dentro da pista, o ‘bailado’ hipnotiza quem assiste. Com toda certeza, o espetáculo se manifesta na arte do cavalo gostar de trabalhar com o gado a sua frente. Isso não mudou até hoje.

Fazia parte do trabalho diário dos cowboys americanos de 1800 usar seus melhores cavalos para separar bois e vacas de um rebanho. Sobretudo, eles nunca imaginaram a Apartação como um dos esportes equestres mais populares do mundo. A cada ano, milhares de eventos, em diversos continentes, atraem competidores com idades entre 8 e 80 anos.

Sem dúvida, a herança é forte e profunda. Da Chisholm Trail no Texas até os dias atuais, a apartação de cavalos tem sido uma ferramenta indispensável no comércio de gado. Naquela época, os fazendeiros levavam seu rebanho pelas estradas. Os cavalos eram, portanto, os companheiros fieis dos vaqueiros. O trabalho mostrou, com o passar do tempo, que alguns eram mais adequados que outros. Cavalos que levantavam as orelhas quando viam o gado e o seguiam com os olhos.

A sensibilidade conhecida como cow sense mostra que o cavalo apto para a Apartação sabe, instintivamente, que não deve aglomerar o gado, mas sim apartar. Esses animais não apenas tornaram o difícil trabalho de separar o gado mais fácil e rápido, como também mais divertido.

Cavalo e cavaleiro ‘dançam’ em sintonia com o gado. A Apartação foi criada através do dia a dia das fazendas e tornou-se um esporte forte
Crédito da foto: Divulgação/The Horse

Começo das competições

O primeiro evento,  Cowboy Reunion, aconteceu em 1898, em Haskell, Texas. Quinze mil pessoas, atraídas por anúncios nos jornais de Dallas e Kansas City compareceram. Como a ferrovia mais próxima ficava a oitenta quilômetros de distância, eles se deslocaram a cavalo ou de carroça e carruagem. O concurso ofereceu um prêmio de US$ 150,00 uma quantia substancial na época. E participaram 11 competidores.

A National Cutting Horse Association – aliás, cutting quer dizer corte, que para nós quer dizer apartação – foi criada em 1946 por um grupo de proprietários de cavalos da modalidade. Em seguida, a primeira prova oficial foi realizada em Dublin, Texas, no outono de 1946. Hoje, 74 anos depois, a NCHA oferta mais de US# 39 milhões em seus eventos oficiais ou oficializados.

No Brasil, a primeira prova da modalidade oficializada pela ABQM foi em 1977, durante a Exposição de Presidente Prudente/SP. Enquanto a Associação Nacional do Cavalo de Apartação – ANCA foi fundada em 1989. Dessa forma, com objetivo promover e regulamentar campeonatos a nível nacional para apresentação dos animais de Apartação.

Crédito da foto: Divulgação/The Horse

 O que é Apartação?

Como já vimos, o animal de Apartação é muito útil em um rancho ou fazenda. Pois no trabalho diário se faz necessário à execução de tarefas como manejo com o gado. Um exemplo é apartar do rebanho um animal que está doente para ser tratado, medicado, ou para outra finalidade.

De acordo com o site da ANCA, essa necessidade ficou evidente, assim como na utilização de animais que no exercício de suas funções o faça com competência. Entretanto, dentro de uma competição, foi necessária a criação de regras. Antes de mais nada, para o correto julgamento do animal e para um melhor entendimento de como se deve ser um animal de Apartação.

Assim sendo, o animal e o cavaleiro devem se mover calmamente para dentro do rebanho. Em seguida, apartar uma rês e dirigi-la ao centro da arena. Precisa mantê-la afastada do rebanho. O tempo de prova é 2 minutos e 30 segundos e o conjunto deve combinar seus movimentos com o movimento da rês, antecipando todas as suas manobras.

Por fim, o juiz atribui nota ao animal pela sua habilidade de impedir a rês de retornar ao rebanho, senso do gado, coragem e atenção. A nota varia de 60 a 80 pontos, e o competidor inicia com 70 pontos. O cow sense, ou senso de gado, nada mais é do que a habilidade do animal de Apartação de auto-pensar e auto-manobrar um boi. O conjunto ganha créditos quando executa de forma satisfatória: trabalho no rebanho; condução do boi; rédeas soltas; posição e trabalho no centro da pista; estilo de trabalho do animal.

Para conferir o regulamento completo, clique aqui. Cavalo e competidores, para fins de competição, são divididos nas categorias Aberta, Non Pro, Amador, Principiante, Master e suas subcategorias.

No Brasil

As provas de Apartação no Brasil acontecem, em maior número, promovidas pela ABQM e ANCA. Dessa forma, pela ANCA os campeonatos regionais são realizados em São Paulo, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Bahia. A maior nota de um conjunto em uma prova da modalidade, portanto, foi 78 pontos. A primeira vez que alguém chegou a essa marca foi em 23/01/2003 no Super Stakes Classic ANCA. Gerson Almeida dos Santos, o Mano, em Uberlândia/MG, com Son Ofa Jay.

Quase 15 anos depois o feito se repetiu. Pelo Campeonato Sul Matogrossense, temporada 2017/2018, Filipe Rezende Barbosa anotou 78 pontos ao montar Intruder As A Cat. Em seguida, em 2018, Antônio Sergio de Araújo Junior também marcou a nota 78 com Quick To Dual no Derby Gruta Azul.

Cavalo e cavaleiro ‘dançam’ em sintonia com o gado. A Apartação foi criada através do dia a dia das fazendas e tornou-se um esporte forte
Rodrigo Taboga nos Estados Unidos – Foto: Divulgação/Cutting Horse Central

Destaques nos Estados Unidos

São muitos os destaques e os talentos da Apartação aqui e no exterior. Ao longo dos anos, diversos competidores foram os Estados Unidos e obtiveram marcas expressivas pontuais. Contudo, duas jovens estrelas mudaram essa história. O brasileiro Armando Costa Neto é o único Non Pro com a conquista da Tríplice Coroa da NCHA. Na temporada 2015/2016, montando Watch Me Whip, ele venceu o NCHA Futurity, o NCHA Derby e o NCHA Super Stakes. Fora ele, mais outros três cavalos detém esse título na categoria Open.

Desde 2018, Rodrigo Taboga se estabeleceu nos Estados Unidos. Do NCHA Futurity daquele ano, em que ficou em terceiro lugar na Limited Open, até os dias atuais, os feitos que ele conquistou são inéditos. Assim sendo, no ranking geral, ele já ultrapassou meio milhão em ganhos. Estatísticas são importantes, se bem que vê-lo se sair tão bem assim nas maiores pista do berço da modalidade é muito especial. A cada prova importante, ele aparece com bons resultados. Em 2020, por exemplo, venceu o NCHA Open Derby. Na classificação da temporada atual ele ocupa terceira posição do ranking 2020.

Por Luciana Omena
Fonte: NCHA, ANCA, Sally Harisson 
Crédito da foto de chamada: Divulgação/Western Horseman

Veja mais notícias da modalidade Apartação no portal Cavalus

Comentar com o Facebook

Continue lendo
X
X