Modalidade vem ganhando cada vez mais fôlego devido aos esforços de alguns entusiastas

O Breakaway Roping chegou de mansinho ao Brasil e caiu no gosto, especialmente de jovens e mulheres. Devagarinho, vem ganhando força e conquistando um espaço importante no meio de provas equestres no Brasil. O número de adeptos ainda está aquém do que poderia ser, mas não por falta de empenho de algumas pessoas ligadas à modalidade.

Tudo que é novo, leva um tempo para se firmar. E podemos dizer que o Breakaway é relativamente novo por aqui. Começou como exibição nas provas do Quarto de Milha e já ganhou os ranchos, sendo inserido em eventos já consagrados de Team Roping e Laço em Dupla. Até nos Estados Unidos, onde se pratica o Breakaway há mais tempo, só agora as laçadoras estão sendo reconhecidas.

Recentemente, por exemplo, a modalidade fez parte do grandioso The American, com premiação total de mais de dois milhões de dólares, pela primeira vez. E por aqui, os sonhos são menores, mas sólidos. Um nome que se destaca quando o quesito é arregaçar as mangas em prol do esporte é Lucy Fazzio.

Esposa de treinador e laçador, ela sempre conviveu com o laço de uma forma geral. Seguindo o caminho natural, ela começou a laçar e escolheu o Breakaway. Se apaixonou tanto pelo negócio que abraçou a causa com muita dedicação. Lucy organizou ano passado a Copa Inter ranchos e vem atuando junto a outros campeonatos para que o Breakaway seja inserido.

E tem tido sucesso. Na temporada passada, especialmente, além do sucesso da Copa MHorse, foram realizadas categorias de Breakaway em grandes provas de Team Roping e Laço Individual e o número de apoiadores só cresce também. “A gente tinha mais abertura com o pessoal do Laço em Dupla e agora conquistamos a confiança também da turma do Laço Individual”, conta Lucy.

Com uma nova temporada começando, ela formatou um novo campeonato. Queria algo diferente da Copa Inter Ranchos do ano passado. Um circuito já com datas definidas previamente para que, além de uma melhor organização, as laçadoras pudessem se programar com antecedência. “É um campeonato para mulheres e crianças só de Breakaway”.

Copa GA de Breakaway Roping
Lucy Fazzio em ação. Foto: Ricardo Mariotto

Lucy está falando da Copa GA de Breakaway Roping, que terá quatro etapas, começando no próximo dia 23 de março. Para viabilizar o circuito, ela entrou em contato com a GA Western Store, de Jaguariúna/SP, que sempre apoiou a modalidade. Com o ‘naming right’ acordado, ficará por conta da GA, além de todo apoio, as fivelas de campeões do campeonato.

Outro apoiador é o Henrique Merlin, médico veterinário, que veio dos Estados Unidos e voltou a se instalar no Brasil trazendo uma filial da Outlaw Equine. E por fim, Lucy precisava de um campeonato que topasse sediar as etapas. Falou com o Ícaro, da ARLI, que também topou na hora. Das quatro, três etapas serão juntamente com essa associação.

Então, pelos próximos seis meses, as meninas que laçam e as crianças do Breakaway também já podem se programar, pois o calendário já está garantido. Nada impedindo, claro, de que a modalidade possa ser inserida em outros circuitos e provas nesse período. Quanto mais provas aceitarem sediar o esporte, mais portas irão se abrir.

Fivelas para os campeões da Mirim, Feminina e competidora revelação. “Sempre penso em fazer algo a mais para quem está iniciando, para estimular. Então, cada etapa que forem sendo somados os pontos, além dos campeões das duas categorias, também premiaremos uma competidora revelação. Outra novidade também será que, a cada etapa, o menor tempo de toda a prova ganhará um ponto extra para o ranking. E como se não tivesse bom o suficiente, Lucy fez uma parceria com a Associação Nacional de Laço Individual, aproveitando que as provas a ARLI são credenciadas.

“As meninas de Breakaway também poderão comprar os Cards da ANLI e, a cada etapa que forem da nossa Copa GA, pontuarão para estar na final de temporada. O valor dos Cards será revertido para a premiação na final da ANLI para as meninas classificadas. Estamos com uma expectativa muito boa para essa temporada”, finalizou.

Então, você laçadora ou laçador mirim de Breakaway, e você também que deseja começar, se programe: 1ª etapa – 23 de março – ARLI; 2ª etapa – 13 de abril – ARLI; 3ª etapa – 18 de maio – Regen Roping; 4ª etapa – 15 de junho – ARLI.

Por Luciana Omena
Foto de chamada/Crédito: Lu Vargas

Escreva um comentário