Conformação

Lenilson de Souza lidera na ABQM como melhor competidor na Conformação

Publicado

⠀em

Treinador trabalha para o LUB Breeding, referência para a modalidade

Aos 42 anos, Lenilson de Souza comemora o fato de estar como o melhor competidor da classe Aberta no ranking 2018 da ABQM em Conformação. Nascido em Jacarezinho/PR, hoje mora e trabalha em São Paulo, no Haras LUB Breeding, em Cesário Lange. Casado com Marcia Cristina, o casal tem três filhos, Wesley, Érica e Jonas.

Ele começou a trabalhar com cavalos no LUB em 1997, como tratador. Até hoje ele cuida de tudo em relação aos cavalos. Desde de tratar, cuidar, treinar. Ao ver Luciano Beretta trabalhando com os cavalos de Conformação no haras, ele tomou interesse. Passou a adicionar talentos ao seu dia a dia.

Conversamos com ele. Confira!

Que ano e local, cavalo fez sua primeira prova?

Lenilson: No ano de 2005, na cidade de Bauru. Entrei com as pernas bambas nesse dia, mas deu tudo certo.

Como buscou se aperfeiçoar?

Lenilson: Me aperfeiçoei ao longo dos anos, com muito treinamento e assim obtendo meu objetivo. Sempre quis aprender, então busquei melhorar. Da minha primeira apresentação até hoje, vejo uma evolução. Eu preparo os animais do haras e também os apresento na classe Aberta.

Como tornou-se profissional?

Lenilson: Com essa oportunidade que tive no Haras LUB. Conforme fui adquirindo conhecimento, aderi à paixão pelos cavalos. Luciano é meu grande professor. Trabalhar com cavalos foi algo muito importante na minha vida. Tenho um amor muito grande pelos cavalos, foi uma grande porta que se abriu para mim e agarrei essa oportunidade que virou profissão.

Se não fosse profissional do cavalo, o que teria vontade de fazer como profissão?

Lenilson: Professor de Matemática.

Você tem alguém que admira no esporte e porquê?

Lenilson: O Luciano Beretta, pois me deu a oportunidade de atuar como treinador na modalidade Conformação.

Como é o seu dia a dia hoje?

Lenilson: Atuo todos os dias trabalhando na preparação e treinamento dos cavalos de Conformação do haras.

Títulos mais importantes.

Lenilson: O Potro do Futuro de 2018. Era o título que eu almejava conquistar. Era um sonho para minha carreira.

Qual prova te marcou mais até hoje e porquê?

Lenilson: Copa dos Campeões de 2018, porque conquistei os grandes campeonatos nos machos e nas fêmeas.

Tem um cavalo especial da vida?

Lenilson: Little Discipline.

Como se sente prestes a receber o ABQM Awards em Conformação:

Lenilson: É uma honra e satisfação muito grande chegar onde cheguei. Dá muito orgulho da trajetória. E tudo graças ao LUB, ao Luciano, que abriu as portas para mim.

A quem você dedica o êxito nas pistas?

Lenilson: Primeiramente à Deus, ao Luciano Beretta e à minha família, que sempre me apoia.

Por Luciana Omena
Colaboração: Analucia Araujo e Verônica Formigoni
Foto: Cedida

Conformação

Encanto da Conformação é a beleza e o equilíbrio do animal

No Halter, ou Conformação, os cavalos entram na pista puxados pelo cabresto e são julgados pela sua conformação e adequação como reprodutores

Publicado

⠀em

A Conformação, antes de mais nada, compreende a comparação entre animais da mesma raça, divididos em classes segundo sexo e idade. Observar-se, portanto, apenas o equilíbrio estrutural e as características morfológicas próprias de cada raça. Os concursos da modalidade têm ainda a finalidade de orientar os criadores sobre o tipo de animal que estão produzindo e estimular a criação racional.

Então, podemos dizer que a evolução das raças começa com a Conformação. Antes de mais nada, é uma modalidade equina que avalia a estrutura óssea, a musculatura e as proporções do corpo de um cavalo em relação uns aos outros. Ou seja, a ideia é destacar animais que chegam o mais próximo possível das características ideais de cada raça.

Em outro ponto, a conformação de um cavalo também elege um exemplar equilibrado para uma determinada função, como por exemplo, destinado a alguma modalidade específica. Às vezes, devido a sua conformação, se dá melhor em Salto que no Tambor; ou na Apartação do que na Corrida. Claro que, nem sempre, os melhores exemplares têm formas perfeitas.

E se você pensa que é fácil, só puxar cavalo e pronto, se engana. Em todas as categorias, exige-se que os cavalos sejam meticulosamente preparados antes de entrar na pista. Treino de posicionamento correto levando em conta o estilo da raça em questão. Ensinar como andar e trotar sob comando em um padrão ou linha designada. Com toda a certeza, apresentar um cavalo de Conformação requer muito preparo.

Cuidados ainda com a aparência no dia da prova. Cascos, crinas e caudas brilhando; pêlo impecavelmente aparado. São muitos os recursos que os apresentadores se utilizaram para entrar na pista com a melhor preparação possível. Do mesmo modo que nas provas de velocidade ou trabalho, a expectativa nas de conformação é a mesma: quem será o campeão?

No Halter, ou Conformação, os cavalos entram na pista puxados pelo cabresto e são julgados pela sua conformação e adequação como reprodutores

História

Antigamente se competia para ver qual era o cavalo mais bonito e morfologicamente perfeito. A Conformação não é uma competição de grandes massas, mas é extremamente importante para o mundo do cavalo.

No início, o padrão dos animais era diferente do que se busca hoje: quanto mais grosso e forte melhor o animal. O cavalo moderno, no entanto, deve seguir em primeiro lugar o Equilíbrio (simetria); depois Sexualidade (machos com cara de machos e fêmeas com cara de fêmeas); em seguida Aprumo; e por fim Musculatura. Houve uma inversão, portanto, nos valores, já que o primeiro quesito no passado era a Musculatura.

No Brasil a modalidade se desenvolveu com a vinda de alguns reprodutores dos Estados Unidos nos anos 80, quando se especializou. Podemos citar a raça Quarto de Milha como exemplo. Animais como The Aquarian, Dreaming Jet, Mr. Par Three. Em seguida, Pretty Sonny Dee e Feature Ferrari, que foi um grande divisor de águas em 1989. Outros como Mr First Class, Mr Array, Chavalero e Impressive Royal, esse último já criação nacional.

HYPP

Nos anos 90 a Edge Wood Farms exportou para o Brasil um lote de animais muito bons. Com a chegada deles, um grande problema: a HYPP – Doença da Paralisia Periódica por Hipercalemia (Hyperkalemic Periodic Paralysis Disease). Uma doença muscular causada por uma deficiência genética hereditária. Observava-se altos índices de potássio em animais com essa doença.

Cavalos com HYPP sofrem ataques imprevisíveis de paralisia, os quais, em muitos casos, leva ao colapso e morte súbita. A causa da morte usualmente é por parada cardíaca e falência respiratória.

Caracteriza-se a doença por episódios intermitentes de tremores musculares manifestados por contrações e fraqueza muscular localizada ou generalizada. Ocasionalmente, acompanhados por barulhos respiratórios resultantes de paralisia dos músculos das vias aéreas superiores (laringe e faringe).

Em casos de ataques moderados, os tremores musculares podem ser tão discretos que só são detectados por um clínico experiente realizando eletromiografia. Animais homozigotos podem apresentar crises diárias e são mais afetados do que animais heterozigotos, os quais podem ser assintomáticos. Durante um tempo a falta de informação prejudicou o mercado de animais com linhagem de Conformação.

É possível conviver bem com cavalos positivos. Mas isso não quer dizer que não há preocupação no s cruzamentos entre animais positivos. Estudo e conhecimento valem muito para quem está nesse negócio.

Fonte: Wikipedia
Crédito da foto de chamada: Divulgação/Appaloosa Horse Club

Veja mais notícias da modalidade Conformação no portal Cavalus

Continue lendo

Conformação

Conformação e Performance Halter ganham força no Quarto de Milha

Publicado

⠀em

Modalidades revelaram os mais novos campeões nacionais da raça em Araçatuba/SP

A modalidade Conformação teve crescimento de 5% em relação ao Campeonato Nacional do ano passado. As provas foram realizadas no dia 20 de julho, na Arena Wrangler, pista de grama do Parque de Exposições Clibas de Almeida Prado e as estrelas foram Acute e Heza Little Coolest.

Potra de um ano de idade, Acute (Acoolest x Ima Cool Set, por Spectacle Illusion), sagrou-se a Grande Campeã Aberta e Amador do 37º Show AQHA. Apresentada por seu criador e proprietário, o bauruense Érico Franciscato Braga, Acute (foto) brilhou também como campeã este ano durante o 29º Congresso.

Érico Braga representa o Haras Prata, premiados no último ABQM Awards como Melhor Reprodutor, Melhor Macho, Melhor Competidor Amador, Melhor Proprietário e Melhor Criador. Cinco troféus no total. “O ano de 2018 foi um ano muito importante para a Conformação”. Tem tudo para que eles subam no pódio novamente na premiação de 2019.

Os troféus conquistados pelo potro Heza Little Coolest foram levados para Londrina

A Reservada Grande Campeã, Classes Aberta e Amador – dois anos, foi Little Coolest (Acoolest x Little Discipline, por Self Discipline), de criação e propriedade de Nelson Alfredo Ribas Bolduan, que foi apresentada por Eduardo Paulo Ribas Bolduan, ambos da capital paranaense Curitiba.

Pelos machos, o título de Grande Campeão Aberta e Amador pela AQHA foi Heza Little Coolest (Acoolest x Little Discipline, por Self Discipline), potro de um ano, sendo apresentado por Lenilson de Souza. Ele é de propriedade do também paranaense Luiz Henrique Messas e da criação de Nelson Bolduan.

Lenilson conduziu também o Reservado Grande Campeão, Aberta e Amador, HMA Acoolest Securit (Acoolest x PF Playgirls Delight, por Playgirls Conclusion). Esse potro de dois anos é de propriedade e criação de Marcelo Gouveia Frauzino Pereira, de Goiânia/GO.

Uma Lady Chusher G com Camilla Ferreira e Lo Ferreira

A diversificação de habilidades e beleza deram a tônica na modalidade Performance Halter. Na categoria Aberta e na Amador, pelas fêmeas destacou-se a zaina de sete anos Uma Lady Chusher G (VF The Rock Crusher x Humaita Objetivo G, por Objetivo SKR), apresentada por Camilla Rosário Ferreira.

“Muito feliz sair de Araçatuba como campeã Aberta e Amador no Performace Halter fêmeas com a Uma lady Crusher G. Ela que já é pontuada em Três Tambores, se provaou com toda sua beleza, morfologia e aprumos impecáveis!”, contou Camilla em seu Instagram.

Uma Lady possui 105 pontos na ABQM e é campeã nos Três Tambores, com Registro de Mérito Superior pela classe Aberta. Égua da criação e propriedade de Geraldo Alves Ferreira Filho. Na categoria Jovem venceu a égua baia Missin Luma (Missin James x Lynx Pine SRP, por Mister Slydun Pine), apresentada por Rodrigo Terra da Costa Pulzatto, sendo da criação e propriedade de seu pai, o paranaense Sérgio Ricardo Pulzatto.

Entre os amadores, Joice Peres venceu com ST Tip Tip

Ela totaliza 214 pontos em provas de Laço Cabeça e detém o Registro de Mérito Superior na categoria Amador. Entre os machos, o destaque vai para ST Tip Tip (Fishers Fly x ST Tapioca, por Hobby Top Cody), que foi apresentado por Matheus Machado Costa, vencendo a Aberta, e por Joice Biernaski Bueno Peres, ganhando o título de campão na Amador.

Esse tordilho nascido em agosto de 2010 é propriedade de Carla Biernaski Bueno e da criação do Dr. Marcio Matheus Tolentino. Com 224.25 pontos em provas, ST Tip Tip possui Registro de Mérito Superior nas classes Aberta e Amador, exibindo vários títulos de campeão nos Três Tambores.

Na Aberta Castrado levou o troféu Arizona Top Tip CB (ST Tip Tip x Jay Son Top ZD, por Top Firewater) na apresentação de Matheus Machado Costa. De criação e propriedade de Carla Biernaski Bueno, esse baio amarilho possui Registro de Mérito na Aberta e 29.25 pontos em provas de Três Tambores.

Pela Jovem, Rodrigo Pulzatto apresentou Missin Luma

Na Aberta Castrado levou o troféu Arizona Top Tip CB (ST Tip Tip x Jay Son Top ZD, por Top Firewater) na apresentação de Matheus Machado Costa. De criação e propriedade de Carla Biernaski Bueno, esse baio amarilho possui Registro de Mérito na Aberta e 29.25 pontos em provas de Três Tambores.

Pela Amador Castrado, o pódio foi para Laredo Cash (Missin James x Baby Question WP, por Dont Question It), apresentado por seu proprietário e criador Ricardo Pulzatto. Esse alazão de 2008 possui Registro de Mérito Superior na Amador e acumula 133.25 pontos em provas de Laço Cabeça e Ranch Sorting.

Enquanto na Conformação, os juízes avaliam animais que são preparados especificamente para as provas de morfologia, valendo equilíbrio e aprumos perfeitos. No Performance Halter entram em pista animais de provas de velocidade, boi ou rédeas parar mostrar suas habilidades também na composição morfológica.

Resultados completos: www.seqm.com.br.

Colaboração e Fotos: ABQM

Continue lendo

Conformação

Os mais pontuados de 2018 da raça Quarto de Milha na Conformação

Publicado

⠀em

O garanhão Acoolest foi destaque, assim como Érico Franciscato Braga

A festa dos melhores do ano do Quarto de Milha aconteceu dia 21 de fevereiro em São Paulo. No Espaço das Américas, a ABQM premiou atletas, cavalos, cavaleiros, criadores e proprietários do Ranking Geral e do ranking de cada uma das modalidades, pelo 12° ABQM Awards. Nomes foram imortalizados no 9° Hall da Fama e homenagens especiais foram feitas à representantes da raça.

Na Conformação, o destaque foi o Haras Prata, pelos prêmios de Melhor Reprodutor, Melhor Macho, Melhor Competidor Amador, Melhor Proprietário e Melhor Criador. Cinco troféus no total. “O ano de 2018 foi um ano muito importante para a Conformação”. O Haras também recebeu prêmios na modalidade Corrida: Criador, Reprodutor, Reprodutora e Animal.

Erico e Eriquinho Braga (direita) comemoram resultados da temporada

Melhor Reprodutor de 2018, com 67 pontos, o garanhão Acoolest vem de uma linhagem consagrada, em pista e na reprodução. Adquirido pelo Haras Prata em 2014, veio para engradecer ainda mais o plantel do nacional na modalidade. Heptacampeão de Conformação, provados nos Estados Unidos, teve sua primeira geração no Brasil estreando em 2016.

“A escolha de Acoolest nos Estados Unidos não foi difícil. Além de vir de uma família de campeões mundiais, tendo como seu pai Coolest, um dos maiores produtores da história da Conformação nos Estados Unidos, e sua mãe Attest, tricampeã mundial, Acoolest teve uma campanha vitoriosa, onde conquistou sete vezes o mundial”, conta Erico Franciscato Braga, do Haras Prata.

Mad Desire Vic

Mad Desire Vic, seu filho com Sierra Go, é o destaque da sua reprodução no Brasil, o maior pontuador em provas de Conformação pela ABQM. Por uma temporada vitoriosa, o animal, pertencente ao Haras Prata, ficou com o Awards de melhor Macho, 20,75 pontos. Nas outras três comendas, o Haras levou de melhor Proprietário, 38,25 pontos; Criador, 30 pontos; e Competidor Amador, 28,75 pontos.

Mostrando toda sua beleza nas pistas e somando o maior número de pontos da última temporada (25), o título de Melhor Reprodutora ficou com a égua castanha Little Discipline (Self Discipline x Little Danya), do curitibano Nelson Alfredo Ribas Bolduan. O troféu de Melhor Fêmea, marcando 16,5 pontos, foi para Genuine Celebration (Self Discipline x The Gem Sacred), do paulistano Ovídio Vieira Ferreira.

Lenilson de Souza

A família Varallo levou para sua cidade o troféu da categoria Amazona, representada por Juliana Vieira Salles, com 1,5 pontos. Já entre os apresentadores da classe Aberta, com 29 pontos, Lenilson de Souza subiu ao palco para receber o prêmio. Aos 42 anos, Lenilson comemorou muito o fato de ser o melhor no ranking 2018 da ABQM em Conformação. Nascido em Jacarezinho/PR, hoje mora e trabalha em São Paulo, no Haras LUB Breeding, em Cesário Lange.

Casado com Marcia Cristina, o casal tem três filhos, Wesley, Érica e Jonas. Ele começou a trabalhar com cavalos no LUB em 1997, como tratador. Até hoje ele cuida de tudo por lá em relação aos cavalos. Desde de tratar, cuidar, treinar. Ao ver Luciano Beretta trabalhando com os animais de Conformação no haras, ele tomou interesse. Passou a adicionar talentos ao seu dia a dia.

Premiação do Quarto de Milha ainda celebrou 50 anos da criação da ABQM. Todos os premiados você encontra no site oficial da Associação.

Por Equipe Cavalus
Fonte e Fotos: ABQM

Continue lendo

Conformação

Conformação comemora sucesso de 2018 com prova pela LINCC

Publicado

⠀em

Foi a última prova do ano, dias 1° e 2 de dezembro, mantendo bons números e lançando novidades

A Liga Nacional do Cavalo de Conformação vem há cerca de cinco anos fomentando a modalidade. O objetivo inicial era fazer renascer a Conformação no Brasil. Com tudo que a Liga faz desde que foi lançada, a aceitação é muito boa por parte de todos que vivem esse mundo. Não demorou muito para que os dirigentes observassem o crescimento.

“O ano de 2018 foi um ano muito importante para a Conformação. Tivemos a consolidação da LINCC e um crescimento considerável. Principalmente pela união das três raças, o Quarto de Milha, o Appaloosa e o Paint Horse. Alguns novos proprietários entrando e levando animais para competir”, analisa Erico Franciscato Braga, vice-presidente da LINCC.

Ele reforça que toda a diretoria percebeu um crescimento de mercado até fora do Estado de São Paulo bem importante. “Fora isso, a qualidade dos animais também está crescendo. Nessa última prova, tivemos todas as categorias com um número bem interessante de animais. Inclusive, a categoria Fêmeas de um ano contou com 11 potras em pista, número muito, muito bom”.

Os julgamentos foram realizados por Kevin Hood, juiz americano, nas categorias Abertas, e Ricardo Lopes, juiz brasileiro, para as classes de Amadores. “Os dois julgamentos foram bem semelhantes e os resultados importantes tanto para LINCC, quanto para as associações de raça que oficializam as provas da LINCC”, completou Eriquinho.

Acute

Um dos destaques da prova foi o 4° Futurity LINCC, uma prova que tem um formato diferente. Érico explica que para competir nessa categoria, os produtos são inscritos antes de nascer, ainda no ventre das mães. É a aposta do criador no cruzamento e genética que ele escolheu para aquele nascimento, que ele já nomina antes mesmo do potro ‘cair’ no chão.

“Portanto, nesse formato, há uma formação de bolsa. Esse ano, para a Geração 2017, reunimos R$ 16.000,00 para premiar machos e fêmeas. Então somente esses potros que foram inscritos no ventre podem competir”, explicou o vice-presidente. E os campeões desse ano foram Acute, na categoria Fêmeas, e Heza Little Coolest, no Machos, ambos filhos de Acoolest.

Além da categoria Futurity, aconteceram julgamento nas categorias Aberta e Amador Machos e Fêmeas, para cavalos de dois anos ou mais. E também a categoria Colors Machos e Fêmeas. A etapa da LINCC que encerrou 2018 aconteceu dias 1° e 2 de dezembro, no Parque da EMAPA, em Avaré/SP. No sábado, além das provas, churrasco de confraternização e Prêmio Melhores do Ano LINCC.

O Parque de Exposições Dr Fernando Cruz Pimentel, em Avaré/SP, esteve movimentado nesse final de semana. Além dessa etapa da LINCC, aconteceram também provas do Campeonato Nacional e Potro do Futuro da ABCPaint e a tradicional Exposição Municipal Agropecuária de Avaré, em sua 50ª edição.

Por Equipe Cavalus
Colaboração: Analucia Araújo
Fotos: Stanlay Miranda

Continue lendo

Conformação

Conclusive mudou para sempre a indústria do cavalo de Conformação

Publicado

⠀em

Nascido em 1977, filho de Impressive e Night Pacer, foi criado por Richard Brown.

Conclusive nasceu em uma linhagem campeã. Seu pai, Impressive, foi o melhor garanhão no Hall da Fama da AQHA por três vezes, e sua mãe Night Pacer, esteve por cinco vezes no Hall da Fama da AQHA. Desde que nasceu, tornou uma promessa para a modalidade Conformação. Sikes Simmons e Denny Hassett o compraram de Brown, escolhendo a dedo.

Hassett o apresentava nas competições de Halter. Os títulos começaram a chegar. Primeiro em Kansas City, depois Topeka, Des Moines. Sua personalidade era forte, porém ele era dócil. Logo chamou atenção de outros criadores. Jerry Wells ficou impressionado quando viu o potro em pista e abordou seus proprietários.

Animados com o sucesso, Simmons e Hassett jogaram o valor lá em cima. Wells não titubeou. Comprou o promissor cavalo em sociedade com um amigo, Jim Swink, de Little Rock, Arkansas. E a carreira de Conclusive seguiu. Em nova casa, competiu em Bonner Springs, Kansas City e Sioux Falls. Os bons resultados continuam a aparecer.

Wells decidiu levar Conclusive para o All American Quarter Horse Congress, em Columbus, Ohio, por volta de 1978. A viagem foi cansativa para Conclusive. E ainda, uma fila na chegada ao recinto, deixou o cavalo mais de seis horas parado dentro do trailer. Ele ficou abatido, com dores e continuou piorando. O diagnóstico foi Laminite.

Conclusive acabou ficando sem competir por dois anos. Wells e Conclusive voltaram às pistas no início de 1980. Em fevereiro daquele ano, ganharam o título em sua classe no South Western Livestock Exposition e no Fat Stock Show, em Fort Worth. Participou de mais oito provas neste mesmo ano, e ganhou em todos.

No ano seguinte, a mesma coisa. Conclusive ia somando títulos por onde passava. Incluindo as importantes feiras em Houston e Denver. Classificado para o AQHA World Show, em Kansas City, sagrou-se Grande Campeão Mundial. Sua última competição foi em fevereiro de 1982, aos cinco anos de idade. Encerrou a carreira com mais um primeiro lugar. Em 31 competições em Conformação, Conclusive somou 14 vezes troféus.

Jerry Wells

Todo esse sucesso, segundo Wells se deve a uma cabeça muito bonita, conformação perfeita, musculatura não muito exagerada, mas forte. E tudo isso ele passou aos seus filhos. Com todos os prêmios que ganhava, era bastante disputado para compra de coberturas. Em sua estreia na reprodução, cobriu 235 matrizes. Nesse momento a propriedade dele era de Wells e dois novos sócios, Robert Shelton e Robert Finger.

Dois anos depois, em julho de 1983, ele foi vendido pela quarta e última vez. Seu destino final foi a Edgewood Farms Inc., localizada em Pilot Point, Texas. Pertencia a Joe Edge e Russell Wood. A criação era de cavalos Appaloosas e a reputação era das melhores. E continuou quando decidiram passar a criar Quarto de Milha. Conclusive acabou sendo o garanhão que encabeçaria a nova fase.

A Edgewood Farms comprou Conclusive por mais de US$1.500.000,00. Ele chegou lá depois da estação de monta de 1983. Resolvidos alguns problemas de adaptação, começaram a prepara-lo para a temporada de monta de 1984. Em fevereiro daquele ano, todos os que lidavam com ele de perto perceberam que algo estava errado. Após o ferrageamento, Conclusive mancava um pouco.

O quadro de dor do cavalo não melhorou. Em questão de dias a sua condição piorou tanto que ele mal podia ficar em pé. O veterinário que o examinou indicou que poderia ser Mioencefalite Protozoária Equina. Quadro, raro, a EPM de Conclusive progrediu tão rápido que em apenas cinco dias ele já não conseguia mais ficar em pé.

No dia 24 de fevereiro de 1984, Conclusive foi posto para dormir. Isso tudo aconteceu enquanto 96 éguas esperavam para serem cobertas pelo garanhão. E muitas outras estavam a caminho. Mas ele deixou um legado importante.

De um total de 368 produtos, Conclusive foi pai de 18 campeões mundiais e 14 reservados campeões. Entre os seus filhos que obtiveram destaque podemos citar:  Conclusive Leo, Hint of Conclusion, A Pretty Conclusion, Conclusive Win, Ms Conclusive Jack e Silent Conclusion.

Apesar de uma vida curta, Conclusive foi capaz de produzir filhos que se tornaram grandes garanhões e filhas que se tornaram excelentes matrizes. Muitos deles se destacaram não só no Halter, mas também no Laço e Western Pleasure.

Fonte: Western Horseman Legends

Continue lendo

Conformação

Com 1500 troféus e 380 fivelas, Congresso ABQM vai chegando ao fim

Publicado

⠀em

Neste sexto dia de competições, aconteceram os julgamentos de Performance Halter e Conformação e ainda Seis Balizas, Três Tambores, Laço Cabeça, Laço Pé e Apartação

 Sábado sempre é um dia em que o Parque de Exposições Dr Fernando Cruz Pimentel, em Avaré/SP, fica bastante movimentado. O encerramento do evento vai se aproximando, mas o público, que não pode comparecer durante a semana, consegue aproveitar a programação das três pistas cobertas e ainda a praça de alimentação e os estandes de produtos variados espalhados pelo recinto, sem contar as galerias onde estão alojados garanhões e os animais dos leilões.

Time de Juizes

Quem foi ao parque logo cedo pode acompanhar na Arena Organnact as disputas da modalidade Seis Balizas nas categorias Amador, Amador Light, Amador Master A, Amador Principiante, Amador Master B, Jovem A, B e C, Jovem Principiante Mirim, Principiante Infantil, Principiante B e C e Feminino. Na sequência, os Três Tambores voltou à cena, com as Três Tambores nas categorias Amador Master B, Amador Principiante, Paratleta e Feminina. Marcio Eduardo Paschoalinotto marcou 22s160 com Ice Red para vencer a Amador Principiante na Baliza. Na Feminina, Marta Herweg e Xororó Agae, conjunto bastante confortável nos pódios de Baliza, venceu o Congresso ao marcar 20s324.

No momento ainda corre a categoria Feminino de Três Tambores, com 202 inscritos. Quem lidera é o conjunto Caroline Rugolo com PG Blue Max Jazz – 17s003. Na categoria Paratleta Handcap 4, o melhor conjunto foi Gabriel Augusto Claro, com James Zorrero VT, marcando 17s602. Ele também foi o segundo colocado com Freedom To Fly VT, 18s262.

Simultaneamente, a Arena Vetnil recebeu os conjuntos do Laço Cabeça nas categorias Amador Master B, Jovem B e C e Amador Principiante, além dos competidores da modalidade Laço Pé nas categorias Amador, Amador Light, Amador Master A, Amador Principiante, Amador Master B, Jovem B e C e Jovem Principiante. Dual Rey Jay foi a montaria de Fernando Paes de Castro para vencer o Laço Cabeça Amador Principiante com nota 219. Já no Laço Pé, o destaque do dia foi o laçador Lincoln Malheiro Junqueira Figueiredo, primeiro, segundo e terceiro lugar na categoria Amador. Ele marcou 2215,5 com Sparkling Jackie, 220 com Sparkling Gun e 219 com Heavens Gun.

Conformação

A Arena RAM continuo com as competições de Apartação, nas categorias Amador Júnior, Amador Sênior e Amador Master A. Norberto Soares Leite foi campeão Amador Jr com This Stylish King ao marcar nota 75, seu primeiro troféu do dia. Isso porque ele venceu também a Senior. Com Quick To Dual o proprietário da Fazenda Gruta Azul, de Campo Grande/MS, um dos grandes fomentadores da Apartação e do cavalo de boi, marcou outro 75.

O dia também foi reservado para as provas de morfologia. Na Arena Wrangler, aconteceram as provas de Performance Halter, destinada a cavalos de trabalho, por exemplo, que são atletas de outra modalidade como Rédeas, Laço, Três Tambores, e participam dessa análise morfológica, e de Conformação, ambas nas categorias Jovem, Amador e Aberta (Fêmeas e Machos). Resultados ainda não foram lançados no portal oficial.

Performance Halter. Foto: Cavalus

A programação fica completa com a realização de dois leilões. Às 14h aconteceu o Leilão Estância 4M & Rancho Sky – 100% Trabalho, e encerrando o ciclo de remates durante este Congresso, ocorrerá o 9º Leilão ZD & EK, às 18h. Resultados completos e demais informações, clique aqui.

Por Equipe Cavalus
Fotos: Cedidas ABQM

Continue lendo

Conformação

Blackson Cash ganhou importantes as provas do Brasil

Publicado

⠀em

Genética campeã nas pistas de Conformação, comprovado como atleta e reprodutor!

Blackson Cash é filho de Mr Cash Ilusion e Miss Sudimar Sacred, de criação e propriedade de Edson Luiz Ignácio, da Fazenda São Luís do Pinhal. O garanhão tem uma campanha irreparável em pista, foi campeão Potro do Futuro ABQM em 2013, com apenas dois anos de idade, campeão da Copa dos Campeões e campeão Nacional ABQM.

“Na Copa dos Campeões sua vitória foi com decisão unânime de todos os juízes, ele além de ter uma beleza e conformação excepcionais, possui também um dos melhores pedigrees da raça Quarto de Milha para as linhagens de Conformação”, detalha Francisco Garcia, assessor da Fazenda São Luís do Pinhal.

O seu pai, Mr. Cash Ilusion, é tríplice coroado na raça Quarto de Milha, conquistou os títulos de campeão Congresso, campeão Nacional e campeão Potro do Futuro. Já a sua mãe, Miss Sudimar Sacred, filha de Sacred Son, que foi campeão Nacional e produtor de campeões em Miss Sudimar, produtora de inúmeros campeões de Conformação na raça Quarto de Milha.

“A Fazenda São Luís do Pinhal é sem dúvida um berço de grandes campeões dentro da modalidade Conformação, tendo conquistado com animais oriundos de seus criatórios inúmeros títulos nos eventos Quarto de Milha e na Liga Nacional do Cavalo de Conformação (LINCC)”, ressalta Chico Garcia.

Provando toda sua capacidade genética reprodutiva, recentemente os produtos de Blackson Cash conquistaram os títulos de campeão Potro do Futuro, na categoria Machos com Generation Ilusion e na categoria Fêmeas com Whisper Black Ilusion. Chico finaliza falando da alegria dos resultados conquistados. “São resultados como estes que incentivam o criador a cada vez investir no seu criatório, seja na nutrição, na genética e no treinamento de sua mão de obra”. Blackson Cash está alojado na Fazenda São Luís do Pinhal, em Angatuba, interior de São Paulo.

 Por Verônica Formigoni
Fotos: Fábio Cabrera

Continue lendo

Appaloosa

A história da Família Bolduan que passa de geração para geração!

Publicado

⠀em

Apaixonados por  cavalos, os irmãos Bolduan vêm investindo em uma genética de ponta em animais de Conformação, uma paixão herdada do pai

Os irmãos Nelson Alfredo Ribas e Eduardo Ribas Bolduan herdaram a paixão pelos cavalos do pai Edu Bolduan, que era um admirador das Corridas de Cavalo. “Fomos criados numa fazenda no norte do Paraná. Meu pai, Edu, gostava de corrida de cavalo, sempre tivemos alguns animais bem tratados para participar de carreiras por ele organizadas. Criávamos também petiços para vender nas Exposições de Londrina”, conta Eduardo Bolduan.

O haras, ao longo desses 47 anos, teve várias mudanças na criação. No final dos anos 70, a família Bolduan mudou-se para Curitiba e levou alguns animais de sela para cavalgada. Já no Inicio dos anos 90, compraram alguns animais Appaloosa de linhagem de Conformação e Corrida.  “Mas na Conformação entramos realmente em 1996, quando adquirimos do Sr. Mircio Miranda o primeiro animal, Go Lacey Synchronized Arizona, que foi enviada para treinamento com Luciano Beretta, a qual nos proporcionou as primeiras vitórias”.

Alguns dos títulos dessa égua Appaloosa foram: campeã Nacional Aberta 2 anos 1996, campeã do Congresso Aberta 2 anos 1996 entre outros. Anos depoi,s Go Lacey produziu Infinity Impressive NB, um potro que também deu muita alegria aos irmãos Bolduan, com títulos como: campeão Potro do Futuro Aberta 2006, campeão do Congresso Pan- Americano Aberta 2006, Grande campeão Aberta de Esteio 2006, Grande Campeão Aberta da Copa Arco 2006, Grande Campeão Nacional Aberta 2006.

Em 2009, mais uma mudança na criação do Haras Ouro Verde, com a seleção de animais Quarto de Milha, iniciando nas competições pela raça Quarto de Milha nos eventos da ABQM. “Em novembro de 2013, adquirimos no leilão da Lincc, com apenas dois meses, Little Discipline (Self Discipline x Little Danya). Enviamos para treinamento no LUB, tornando-se uma das melhores éguas da Conformação, conquistando nos últimos três anos os maiores títulos na ABQM, AQHA e LINCC, nas classes Aberta e Amador”.

Os animais do Haras Ouro Verde são apresentados por Eduardo Bolduan, que ressalta que para ele é um momento de muita alegria. “Apresentar nossos animais é muito prazeroso, é o resultado de bastante dedicação”. Já Nelson fica nos bastidores, na escolha dos cruzamentos e na torcida nas competições admirando apresentação de seus animais.

Hoje,  o plantel deles conta  com duas grandes produtoras: Little Discipline e Designed by Sacred, além de outras matrizes Quarto de Milha e Appaloosa voltadas ao trabalho. O projeto dos irmãos Bolduan é continuar focado em um plantel de uma genética campeã, trabalhando sempre com amor e dedicação aos cavalos. “O nosso projeto é continuar evoluindo na genética da Conformação, com o objetivo de produzir futuros campeões, não deixando de lado os animais de trabalho, pelo gosto que temos de montar”.

Por Verônica Formigoni
Fotos: arquivo pessoal

Continue lendo

Conformação

LINCC finaliza a temporada 2017 com sucesso

Publicado

⠀em

A 14ª etapa da LINCC contou com 33 participantes das raças Appaloosa, Quarto de Milha e PaintHorse e ainda teve a premiação dos melhores do ano

A Liga Nacional do Cavalo de Conformação – LINCC promoveu a última etapa do ano e ainda o 3º Futurity, no dia 2 de dezembro, no espaço ARCOR, dentro do Recinto Mello Moraes, em Bauru/SP. Segundo dados da Associação, a prova contou com 33 participantes das raças: Appaloosa, Quarto de Milha e Paint Horse, com criadores, competidores e proprietários de vários estados, como Goiás, Mato Grosso, Rio de Janeiro e São Paulo. Foram disputados títulos nas categorias Amador e Aberta Fêmeas 1, 2, 3 e 4 anos, Amador e Aberta Machos 1 e 2 anos, com o julgamento do juiz americano J. T. Mitchel nas abertas.

Acoolest Girl

No 3º Futurity LINCC, o destaque foram os filhos do garanhão importado Acoolest. Na categoria Macho, o campeão foi Hes Acoolest (Acoolest x Little Discipline), de criação de Erico Franciscato Braga, propriedade de Marcelo Frauzino e apresentação de Luciano Beretta, de Goianira/GO. No Futurity Fêmea, a campeã foi Acoolest Girl (Acoolest x Genuine Five Cool), de criação e propriedade de Erico Franciscato Braga e apresentação de Luciano Beretta.

“Desde da aquisição do Acoolest, seus filhos foram muito esperados. Ele deixou os Estados Unidos com vários filhos Campeões Mundiais e do Congresso, isto criou uma expectativa ainda maior pela sua produção no Brasil. Ver seus filhos conquistando os títulos de Campeão Futurity LINCC, tanto nas categorias de machos quanto nas de fêmeas, nos traz uma satisfação muito grande. Comprovando que além de um grande indivíduo, ele também transmite suas qualidades”, comenta Eriquinho Braga.

O título mais importante da competição, o de Grande Campeão, foi bem disputado na última etapa do ano. A Grande Campeã Amador foi Genuine Celebration (Self Discipline x The GemSacred), de criação e propriedade de Ovídio Vieira Ferreira, de Quadra/SP. Já o título Grande Campeão Amador ficou para Mad Desire VIC (Acoolest x Sierra QC), de criação e propriedade de Erico FranciscatoBraga, de Bauru/SP.

Ele fala também sobre este outro título. “Conquistar o título de Grande Campeão com o Mad Desire, principalmente em uma pista tão competitiva, foi incrível. Todos os animais estavam muito bem preparados, além das qualidades individuais de cada um, destacadas pelo juiz americano J.T. Mitchells, que nos últimos cinco anos veio ao Brasil julgar em três ocasiões, e observou um grande avanço da modalidade. Gostaria de agradecer ao criador Francisco Simas, que nos permitiu adquirir o Mad Desire, e ao seu treinador Antonio Clarindo, pelo trabalho realizado. No próximo ano, com certeza, estaremos nas pistas disputando novos campeonatos com ele”.

Hes Acoolest

Na Classe Aberta, a Grande Campeã foi Whisper Ilusion (Blackson Cash x ShesLooking Cool), da criação e propriedade de Edson Luiz Ignácio, de Angatuba/SP. Ficando com o Grande Campeonato entre os Machos, Hes Acoolest (Acoolest x Little Discipline), de criação de Erico Fransciscatto Braga e propriedade de Marcelo Frauzino.

O Haras Prata, por todos os resultados acima mencionados, foi destaque da competição. “Ver os animais de nossa criação vencendo, nos traz uma grande satisfação. É a comprovação que nossos investimentos, não só em garanhões, mas também em matrizes, estão gerando resultados, além da comprovação do trabalho realizado no haras. Tivemos o potro Hes Acoolest, de propriedade do nosso amigo Marcelo Frauzino, vencendo o Futurity LINCC machos e o Grande Campeonato na categoria aberta. O Hes Acoolest apresentou um desenvolvimento muito grande no decorrer do ano e vê-lo sendo apresentado no seu melhor estado e tendo o reconhecimento dos juízes nos deixa muito satisfeitos, ele venceu outros dez potros na sua categoria, um recorde para a modalidade. E a potra Acoolest Girl, que conquistou o título de Campeã Futurity LINCC fêmeas. Ela que é filha do Acoolest na nossa Genuine Five Cool, que tantas alegrias nos deu em pista e hoje com seus filhos e netos, já ganhadores, mostrando sua consistência genética. Nessa conquista cabem alguns agradecimentos especiais, ao Lenilson e ao Luciano Beretta, que durante oito meses a prepararam para que pudesse estrear nas pistas, e ao Dr. Marcelo Damas, que com muita competência a atendeu”, finalizou Eriquinho, parabenizando o Presidente da LINCC, Francisco Simas, pelo excelente trabalho que vem desenvolvendo, trazendo cada vez mais conquistas e desenvolvimento para a modalidade.

Ao final das competições, foi realizado o Prêmio Melhores do Ano LINCC, coroando o melhor animal, melhor criador, melhor proprietário e melhor apresentador do ano de 2017. Uma festa de linda de confraternização dos participantes encerrando com louvor a temporada LINCC 2017. Para conhecer os premiados acesse a Fanpage no Facebook.

Por Verônica Formigoni
Fotos: Stanlay Miranda

Continue lendo

Conformação

LINCC insere a partir de hoje prova de Showmanship em seu campeonato

Publicado

⠀em

 A prova também é conhecida como: ‘Posicionando e Apresentação’, já realizada nos Estados Unidos , agora chega ao Brasil

 No Showmanship os apresentadores são julgados com base na maneira que eles apresentam o cavalo, enquanto estão executando um percurso específico. A partir da etapa da LINCC – Liga Nacional do Cavalo de Conformação deste final de semana, a prova passa a fazer parte do campeonato. É a primeira vez que será realizada no Brasil, durante a XIV etapa Conformação, em Bauru/SP, no dia 2 de dezembro.

Para os competidores de Conformação que estarão presentes na ocasião, será divulgado o percurso pelo juiz do evento durante uma palestra e um pequeno curso, com duração de uma hora, antes do inicio das provas, para que seja apresentada a modalidade e sanada todas as dúvidas.

Uma apresentação ideal nesta classe deve conter:

  • Um apresentador equilibrado, confiante e elegantemente vestido. Obrigatório traje social completo (terno e gravata), chapéu e botas.
  • Um apresentador e um cavalo que executem de forma rápida e eficiente o padrão das seguintes maneiras: 1) Prontamente; 2) Sem problemas; 3) Precisamente.

 Responsabilidades dos Juízes

A competição consiste em percursos específicos realizados de formas específicas. Os percursos são divulgados um hora antes do início da competição e devem ser apropriados ao tamanho do evento e ao nível dos competidores. O Juiz deve posicionar os cones ou marcas do percurso, caminhar todo o percurso, responder as perguntas e esclarecer dúvidas e manter o mesmo percurso para todos os competidores.

O Método do Quarto

O apresentador sempre deverá estar um quadrante distante do juiz: Exemplo: Quando o Juiz está no quadrante I, o apresentador deverá estar no quadrante IV; Quando o Juiz está no quadrante II, o apresentador deverá se posicionar no quadrante I; Quando o Juiz está no quadrante III, o apresentador deverá se mover para o quadrante IV; Quando o Juiz está no quadrante IV, o apresentador deverá se mover para o quadrante I.

Pontuação

A LINCC irá adotar um sistema único de pontuação no Brasil em suas provas. O Sistema de Pontuação de 0-100, que segue dessa forma:

90-100: Performance Excelente com alto grau de Showmanship, incluindo posição do corpo e apresentação do cavalo. Conclusão correta do percurso com rapidez, suavidade e precisão, demonstrando um alto grau de profissionalismo.

 80-89: Performance Muito Boa, com Bom grau de Showmanship, na execução do percurso e apresentação do cavalo corretamente, tendo cometido uma falta leve.

 70-79: Performance Boa e execução do percurso com grau médio de Showmanship, porém com falta de estilo e apresentação adequados para merecer ser elevado ao próximo nível de pontuação. Um apresentador muito bom que comete uma pequena falha, ou um Excelente apresentador que comete uma falta grave.

60-69: Padrão mediano, que não executou percurso com rapidez e precisão. Um cavalo com atitude consistente ou um apresentador com uma posição obvia ou falhas de apresentação que impeçam uma boa e efetiva apresentação. Um bom apresentador que comete uma falta leve no seu desempenho ou um excelente apresentador que comete uma falta grave.

50-59: Uma falta grave ou múltiplas faltas leves na sua performance, apresentação ou posicionamento que impeçam uma efetiva comunicação com o cavalo.

40-49: Uma falta severa, duas ou mais faltas graves ou múltiplas faltas leves na sua performance ou na execução do percurso, que demonstrem falta de capacidade de condução do cavalo, bem como de posição correta do corpo.

10-39: Apresentador cometer mais do que uma falta severa ou múltiplas faltas graves na sua performance ou posicionamento, mas que completa sua apresentação, evitando assim a desclassificação.

Faltas

São consideradas Faltas Leves a quebra de movimento ao Passo ou ao Trote por um passo e deslizando o pé de apoio ou levantando o mesmo e posicionando no mesmo lugar. As Faltas Graves são: Não caminhar no andamento determinado, ou não parando a 3 metros da área determinada; Quebra de movimentação ao passo/trote por mais de um passo; Chutando o cone ou marca; Saindo ou movendo a garupa significativamente durante o giro ou volta; Falha em permanecer posicionado durante a apresentação; Girar a mais ou a menos de 1/8 a ¼ de volta quando solicitado.

Há também as Faltas Severas, que são Apresentador não está na posição correta durante a inspeção; Apresentador toca no cavalo ou chuta pata, casco ou canela do cavalo durante o posicionamento do mesmo para inspeção; Apresentador fica diretamente na frente do cavalo; Perda da corrente ou segurando a mesma com duas mãos; Desobediência severa, incluindo empinar, morder, coice e manotada em outros cavalos, no apresentador ou juiz; Cavalo circulando ao redor do apresentador.

A prova também, a critério do juiz, pode sofrer uma desclassificação, pelos motivos: Perda de controle colocando em risco o apresentador, outros cavalos, apresentadores ou juiz, incluindo o cavalo escapar do apresentador; Falha do apresentador em estar com o número correto e de forma visível; Abuso intencional; Treinamento excessivo ou uso de ajuda auxiliar; Percurso errado ou derrubar cone e marca; Não executar o andamento determinado; Girar ou virar mais de ½ volta onde for determinado.

Para esta primeira prova ‘piloto’, os apresentadores serão julgados em todas as apresentações que fizerem por categoria aberta e amadora, tendo suas menores notas descartadas. O apresentador com a melhor nota será o campeão. “Para as provas futuras, iremos gradualmente aumentando o grau de dificuldade, até que os critérios de julgamento sejam baseados no regulamento internacional da prova. Como comentado acima, todos receberão orientação e pequeno treinamento no dia do evento. O importante é você lembrar que um dos principais quesitos para esta primeira prova será a vestimenta do apresentador, então capriche!”, reforçam os organizadores.

Por Verônica Formigoni

Continue lendo

Appaloosa

A vida no campo e o contínuo trabalho de seleção que atravessa gerações

Publicado

⠀em

Dr. Wilson conta sobre sua dedicação ao agribusiness e o legado que deixa ao filho Felipe, o qual já assume grande parte dos negócios da família

Mineiro, Wilson Lemos de Moraes Junior sempre teve sua vida ligada ao campo. Desde muito cedo ajudava o pai na fazenda de gado e café. O agronegócio permanece em sua vida até os dias de hoje, nas atividades de bovinocultura de corte, leiteira, cafeicultura e criação de cavalos da raça Appaloosa.

O Haras Nova Pousada, localizado no interior paulista, é referência em seleção genética, criação e treinamento de Appaloosa, direcionado à modalidade Conformação. O criatório tem como destaque três matrizes, que além de serem consagradas nas principais exposições da raça, também estão se sobressaindo na produção de novos campeões. São elas: Always Impressive WLMJ; Day Light WLMJ e Brazilian Rose WLMJ.

Pai de seis filhos, Juliana, Wilson Neto, Rodrigo, Nicolas, Felipe e João, Dr. Wilson começa a transferir os cuidados de alguns negócios aos herdeiros.

Como iniciou no agronegócio, em especial no segmento equestre?

Wilson Lemos de Moraes: Posso dizer que iniciei minha vida como agropecuarista aos cinco anos, quando acompanhava meu pai à fazenda de gado e café que tínhamos em Minas Gerais. Já adulto e formado em Agronomia, me dediquei à criação de gado leiteiro e lavoura de café. Só mais tarde, numa fazenda que adquiri em Silva Jardim/ RJ, onde criava Gir Leiteiro, dei também início à criação de cavalos. Isso aconteceu depois de me apaixonar pela raça Appaloosa, durante uma temporada de estudos que passei em Oklahoma (EUA).

Além da criação de cavalos, o senhor também se dedica ao gado Brahman. Como vê esses setores?

Wilson: Vejo os dois setores com muito entusiasmo, pois são de grande importância para o agronegócio. No setor de carnes, importantíssimo para a economia do País, o Brahman se destaca como raça mansa, rústica e produtiva, tanto pura como em cruzamento com zebus ou gado europeu.  O cavalo tem um mercado cativo, pois para o homem do campo sempre será o companheiro e amigo, tanto para o trabalho como para o esporte e lazer. Nesse cenário, o Appaloosa é procurado por suas habilidades e pelagem diferenciada.

Como foi montar o Haras Nova Pousada?

Wilson: A criação de Appaloosa começou em Silva Jardim, mas a distância das principais exposições e do mercado consumidor me levou a decisão de mudar o haras para Campinas/SP. E foi muito bom, pois como não havia nada na área, foi possível construir tudo dentro do que eu havia planejado.

Qual a estrutura do haras, e o trabalho lá desenvolvido?

Wilson: O haras possui 40 baias, redondel e pista de treinamento. A área reservada aos cavalos é dividida em piquetes de Tifton que dão para um corredor que leva diretamente ás cocheiras. Temos também instalação para gado leiteiro. O Haras Nova Pousada como tradição sempre foi, e é, um centro de seleção, criação e treinamento de cavalos Appaloosa. Também mantemos no local, o time de pista do gado Brahman, onde são preparados para as exposições e leilões que participamos. E como bom mineiro, tenho também um gadinho Girolando para a produção de leite.

Como empresário de grandes marcas, como o senhor vê a criação de cavalos Appaloosas?

Wilson: A criação do cavalo Appaloosa além de ser muito prazerosa, sempre traz bons resultados, mesmo em épocas de crise. Isso porque trata-se de um cavalo completo, que destaca-se tanto para o trabalho quanto para o lazer. É manso, dócil e ótimo nas provas de velocidade e habilidade. Acrescente-se a isto, uma pelagem maravilhosa.

Qual o segredo para sempre se manter em pista com excelentes resultados?

Wilson: O segredo é sempre fazer sempre uma rígida seleção, escolhendo as melhores linhagens e planejando os acasalamentos. Depois é treinamento e boa alimentação.

Seu braço direito é o filho Felipe?

Wilson: Foi uma transição coisa natural, pois o Felipe já administra há vários anos nosso projeto de agricultura e pecuária no sul de Goiás e a transição foi fácil, pois nos entendemos muito bem e temos muito respeito um pelo outro.

Como você avalia o meio equestre?

Felipe Lemos de Moraes: O meio equestre é e sempre será de extrema importância para a pecuária mundial. Cavalos e muares fazem parte do dia a dia de todas as fazendas de grande ou pequeno porte. Além disso, por sua inteligência e docilidade, tornou-se o melhor amigo do homem do campo, e esse fascínio se repete há milhares de anos. Dentro deste contexto, o trabalho dos criatórios de elite é de fundamental importância para o melhoramento genético de cada raça, buscando sempre atender um mercado que em expansão e cada vez mais exigente.

Quais os projetos para dar segmento em uma das melhores criações de cavalo Appaloosa e gado Brahman do Brasil?

Felipe: São mais de 25 anos de seleção, e meu pai sempre foi muito criterioso, tanto com o Brahman quanto no Appaloosa. Esse é um processo que não para. Por isso, continuaremos a investir em genética nacional e importada para produzir um gado cada vez mais funcional e cavalos cada vez melhores para o mercado. E participando de provas, feiras agropecuárias e leilões, podemos mostrar os resultados de nossa dedicação, além de ser muito gratificante as confraternizações que temos com os amigos criadores das duas raças.

Como é para você assumir os negócios da família?

Felipe: É muito bom poder contar com a confiança de meu pai para trabalhar no projeto agropecuário da família, que já está nesse segmento há mais de 50 anos. Não é fácil, mas é muito gratificante ver os resultados positivos desse trabalho e ver que estamos crescendo a cada dia. É claro que muito ainda precisa ser feito, mas acredito que estamos no caminho certo.

Por Juliana Antonangelo e Verônica Formigoni

Continue lendo

Conformação

Família Braga

Publicado

⠀em

A paixão pelo esporte fez do cavalo parte da vida da família, tornando-os uns dos maiores criadores de Conformação do Brasil!

A família Braga é formada pelo casal Érico e Sônia Braga e o filho Erico Franciscato Braga. Eles iniciaram sua base no cavalo em cima da marca Haras Prata, um nome forte no Quarto de Milha de Corrida, e Conformação, porém tudo começou após uma prova de laço. “A história do Haras Prata teve início em 1977, após uma prova de Laço na cidade de Bauru, onde residimos. A partir de então, compramos o primeiro animal de nossa criação, uma potra mestiça, chamada E B1A. Hoje nosso foco está voltado para os animais de Corrida e Conformação”, conta Érico Braga.

Em 2001, o filho começou a se interessar pela Conformação, após a compra de uma potra da modalidade, e em 2003, o Haras Prata já tinha os primeiros animais em pista, inicialmente na raça Paint Horse, A partir daí, a família não parou mais e o amor pela Conformação de Eriquinho fez com que eles investissem cada vez mais em animais de excelentes linhagens, obtendo expressivos resultados em pista, formando um plantel inigualável.

“Além do nosso garanhão Acoolest, sete vezes campeão mundial, entre nossas matrizes, buscamos as melhores genéticas e os melhores indivíduos, sendo elas, além das maiores ganhadoras de pista, as melhores reprodutoras dos últimos tempos no Brasil, com destaque para Genuine Five Cool, Ima Cool Set e Ms Alibi”, detalha Eriquinho.

A família está sempre unida nas competições, com o apoio e o incentivo de Dona Sônia, que fica na torcida. “Ela sempre nos acompanha e incentiva. Tê-la presente nas competições é sempre muito bom, pois independente do resultado sabemos que ela vai estar orgulhosa sabendo que fizemos o melhor possível”.

Sônia Braga e o filho Erico Franciscato Braga

E o resultado na maioria das vezes é certo, tendo o Haras Prata um extenso currículo de vitórias.

“Em pista tivemos vários campeões Nacionais, do Congresso e Potro do Futuro tanto na ABQM, quanto na ABCPaint. Nosso primeiro animal de destaque em pista foi o Mr. Impress, até hoje o garanhão mais pontuado da raça Paint no Brasil. No Quarto de Milha podemos destacar os tríplices coroados Ucancallmejenny, Ima Cool Dream, Ima Cool Kid e a Bi Grande Campeã do Congresso Everything and More”.

A resposta, para quando se pergunta sobre o momento mais marcante da família no cavalo, é unânime:  “São vários eses momentos de grande alegria, mas podemos destacar um em especial no Brasil, quando nossa potra Sacred Stone se sagrou Campeã Futurity Mega Halter, em uma categoria muito concorrida, competindo com outras 13 potras. Nos Estados Unidos, foi quando nosso garanhão Self Discipline se sagrou Grande Campeão por unanimidade do RedBud Spectacular, obtendo classificação para o mundial AQHA, onde ficou em quarto lugar”.

Hoje, os negócios da família passam de pai para filho e há uma cumplicidade entre os dois, em tudo que é feito na criação do Haras Prata. “O Eriquinho sempre foi conosco nas competições desde que era pequeno. Suas férias e finais de semana eram no haras. Ele cresceu em contato com o cavalo. Vê-lo dando sequência no trabalho nos deixa muito contentes e hoje trabalhamos juntos pelo crescimento e sucesso do Haras”, reforça Érico.

Eriquinho está sempre estudando, buscando novas genéticas e se aperfeiçoando na apresentação, o que para ele também é fundamental para um bom resultado em pista.

Erico Braga , Sônia Braga e o filho Erico Franciscato Braga.

“Sempre procuramos as melhores genéticas e os melhores indivíduos para a constante evolução dos nossos animais. Estudar os cruzamentos, buscando sempre o animal ‘perfeito’, nos incentiva a evoluir cada vez mais. Quanto à apresentação, ela é parte fundamental em uma competição. Mesmo com toda preparação sendo muito bem feita, a apresentação pode coroar ou estragar todo um trabalho. Sempre tive ótimos exemplos e professores, no Brasil aprendi muito com o Marco Reis e com o Luciano Beretta, e nas minhas experiências nos Estados Unidos, com o Mike McMillian e com o Ted Turner. Turner me disse uma vez, antes de eu entrar no mundial: ‘Show like you mean it!’, então eu sempre entro na pista pronto para dar o melhor de mim”, pontua Eriquinho.

A paixão pelo esporte fez do cavalo parte da vida dos Bragas e a família está muito envolvida com o Quarto de Milha. Os finais de semana de prova são de muita emoção e competição, mas para eles também de confraternização, onde encontram os amigos. “Nosso principal projeto é o nosso compromisso com os cavalos, que tanto nos dão alegrias”, finalizam.

Por Verônica Formigoni
Fotos: arquivo pessoal

Continue lendo

Conformação

Julgamentos e as últimas categorias entraram em pista para a despedida

Publicado

⠀em

Chegando ao fim de mais uma temporada oficial do Quarto de Milha, competidores se preparam agora para os últimos eventos do ano

Chegou o domingo e com ele o momento das despedias no Parque de Exposições Francisco Cruz Pimentel. De segunda, 9 de outubro, até hoje, dia 15, competidores de todas as categorias e modalidades, de vários estados do Brasil, criadores, proprietários, comerciantes, leiloeiras e público deixaram as ruas do recinto movimentadas e animadas. Foi um evento que ficará marcado, não só pelo seu recorde de inscritos, mais de cinco mil, como também pela superação de cada conjunto dentro da pista.

Érico Braga. Foto: cedida

Entre as modalidades que encerram o evento, está a Conformação, o julgamento morfológico de exemplares da raça. No Potro do Futuro Aberta Fêmeas de dois anos, a vitória ficou com Erico Franciscato Braga e Ms Acoolest. Já na Aberta Machos de dois anos, o campeão foi Generation Ilusion, apresentado por Miguel Fernando Natividade.

Na pista de velocidade, foi dia de conhecer as campeãs do Potro do Futuro categoria Feminina. A mais rápida foi Gabriella Liuti Silva, que com Emily Ta Fame, marcou 17s328. Foi sua quarta vitória consecutiva nos últimos meses, a terceira com sua potra. O segundo lugar ficou para o conjunto Leila Marisa de Oliveira e Zumanity Cristal CMV, que marcaram 17s408. A carioca Thaisa Matos Ribeiro, com B2B Maximus Rolls, completou o pódio com 17s469. Elas passaram por uma classificatória entre 57 animais e a final foi entre dez conjuntos.

Gabriela Liuti. Foto Hugo Lemes/ABQM

Na pista 3, Apartação encerrou a programação. Olavo Coutinho Nogueira foi o campeão da Copa dos Campeões Amador Junior, com Peptosmartboon, e a nota 73, deixando Ticiana Cambeses Pinto, com o premiado Willy Cat, em segundo, nota 72. Já pela Amador Sênior, Leandro Márcio dos Santos marcou um notão, 76, com Stanalena, para vencer a categoria. Alberto de Deus Guerra Neto, com Stylish Golden e a nota 73, foi o reservado campeão.

A pista de laço viu a experiente e ganhadora dupla Jorge Cury, com Catui Brasil, e Otávio Brentan de Figueiredo Ferraz, com Lanca More Leo, serem campeões da Copa dos Campeões Laço em Dupla Amador Light, com o tempo de 12s15. quem venceu no cronometro hoje foi a também a dupla Marcos de Souza Dos Santos, o Tu, com Top Sucesso 3L, e Diego Raymundo Barone, com Best Pep Bar Roma, marcando 6s41.

Siga os resultados completos no hotsite do evento.

Por Equipe Cavalus

Continue lendo

Appaloosa

Hopefisher WLMJ

Publicado

⠀em

Um garanhão que promete estampar as futuras gerações Appaloosas com qualidade genética pintadas em seus produtos

O garanhão homozigoto foi adquirido por Thiago Hemerson Gomes Ramos, do Haras Criola, no Leilão LUB 2011, do Luciano Beretta, animal da criação de Wilson Lemos de Moraes Junior, que chama atenção por sua pelagem exótica e pela conformação inigualável que o levou a ser campeão aberta e amador na categoria machos de 02 anos no XXI Congresso Pan – Americano da Raça Appaloosa 2013.  “Ele é da geração 2010, proveniente de um dos maiores bancos genético da raça Appaloosa do país, ou seja, do Sr. Wilson Lemos. Quando eu o adquiri ele tinha por volta de 16 meses e só tinha sido se apresentado uma única vez no Campeonato Nacional, onde se sagrou reservado campeão na sua categoria,” conta Thiago Ramos.

Hopefisher WLMJ é filho de Hopefinder WLMJ e Day Light WLMJ, por ser homozigoto ele é um exemplar raro no mercado da raça, sendo que além dele só existe mais um com gene homozigose no Brasil. O animal com essa carga genética garante 100% à pelagem pintada em seus filhos, que é a marca da raça.

Hopefisher WLMJ

Para Ramos o Appaloosa é uma raça exótica e funcional onde sua principal característica é o individualismo de sua pelagem. “Nunca se achará dois Appaloosas iguais, sua pelagem é sua impressão digital única e intransferível. E o mercado responde como tal, os Appaloosas que são pintados tem melhor aceitação e tem melhor valor agregado do que os sólidos. Portanto, quando conseguimos chegar a uma homozigose de pelagem, podemos garantir que sua geração será toda provida da manifestação deste gene, ou seja, se tem a garantia de pelagem,” explica.

O garanhão em um ano de pista já conquistou excelentes resultados, com quatro títulos de campeão e dois de reservado, obtendo êxito em todas as provas que participou, sendo reservado campeão Nacional 2011 na categoria aberta, campeão Nacional 2012 na aberta e amador, campeão e reservado campeão no Potro do Futuro 2012 na categoria amador, campeão do XX Congresso Pan- Americano 2012 na categoria amador e o mais recente que já foi citado o de campeão do XXI Congresso Pan-Americano 2013 na aberta e amador.

Este ano é a primeira estação de monta de Hopefisher e Thiago Ramos tem um projeto audacioso para ele, uma inovação na raça Appaloosa, e garante que a pelagem dos filhos deles, será um diferencial desde que em éguas Appaloosas.

“Hopefisher é uma nova promessa de cor, algo novo a ser lançado e é com grande expectativa que vem a pintar as próximas gerações. Estamos fechando um projeto, onde parte do valor pago pelas coberturas do cavalo será creditada em uma poupança para premiar a sua geração que for apresentada em pista no Futurity 2015. É uma forma de incentivar os proprietários de sua prole,” destaca Ramos.

Escrito por : Verônica Formigoni .

Continue lendo

Conformação

Paints dominaram prova de Associação Mundial durante o APHA World Show

Publicado

⠀em

O evento aconteceu de 20 de setembro a dia 1° de outubro, nos Estados Unidos

 Em uma parceria audaciosa entre a APHA (associação americana da raça Paint Horse) e a World Conformation Horse Association (associação mundial de Conformação), as duas organizações juntaram forças para fazer aos entusiastas de halter uma oferta que não poderiam recusar: Irem até Fort Worth, Texas, para competir em busca de uma gorda premiação em dinheiro, troféus e prestígio em duas provas de alto nível, o APHA World Championship Show e o WCHA Breeders Championship Futurity, e ainda o Big Money Futurity.

“Foi uma iniciativa fabulosa para nós”, disse Barbara Linke, consultora administrativa da WCHA. “Nossas inscrições em algumas classes triplicaram, em muitas delas, dobraram. Todos os nossos expositores ficaram ansiosos e animados com essa participação. Em contrapartida, as inscrições em Conformação pelo mundial APHA também aumentaram, então todo mundo ganhou com a parceria. Acho que vamos continuar a manter o Futurity em Fort Worth pelo menos nos próximos dois anos”.

Os números mostram um aumento de 18% nas inscrições da categoria Aberta em Conformação no Mundial APHA. Ao todo, o mundial premia com US$ 315.000,00, sendo que US$ 73.000,00 foram para o APHA Breeders Futurity e US$ 165.000,00 para as provas em conjunto com o WCHA Breeders Championship e o Big Money Futurity.

A junção das duas provas animou mesmo os expositores de animais da raça. O treinador Dewey Smith, de Bellefontaine, Ohio, levou seu trailer cheio de animais pintados para o evento, entre eles Ive Got People, potro castanho overo, que o fez campeão das categorias WCHA Open e Color Yearling Stallions. Alguns dias depois, o proprietário do garanhão o montou pelo APHA World Championship na categoria Amateur Yearling Stallions. Dewey disse que é um fã de eventos combinamos como esse.

E os cavalos da raça Paint foram bem representados nas duas competições, como Unresistable, apresentado por Thomas Coon, campeões WCHA OBE Yearling Stallions e reservados campeões Big Money Non-Pro Yearling Stallions, Big Money Color Yearling Stallions, WCHA Non-Pro Yearling Stallions, WCHA Color Yearling Stallions, entre outros.

Por Luciana Omena | Fonte: APHA

Continue lendo

Conformação

Bate papo com Raul Ozório de Almeida

Publicado

⠀em

Um criador de mente aberta, apaixonado por cavalos. O prazer dele é ver a família reunida montando os animais criados e treinados pelo Haras Andorinhas!

Raul Ozório de Almeida

O empresário da construção civil, Raul Ozório de Almeida é um baluarte da raça Appaloosa, um dos mais antigos criadores em atividade, que investe em animais de alta qualidade genética dentro e fora do país há 22 anos, sendo titular do Haras Andorinha. Casado e pai de duas filhas, Fabiana e Eliana, ele é de Curitiba, Paraná, apaixonado pela família e pelo cavalos, produz animais com alta linhagem e incentiva a entrada de novos criadores.

Os animais de sua criação têm inúmeros títulos importantes, nacionais e internacionais, sendo a égua, a Impulsive Angel, representante do Brasil nos grandes Campeonatos americanos na modalidade de Western Pleasure. Em sua longa experiência como criador fez muito pela raça e hoje Raul Ozório é um dos vice-presidentes e presidente do Conselho Administrativo da ABCCAppaloosa.

Como iniciou no meio equestre e na raça Appaloosa?
Raul Ozório: Com quatro anos de idade ganhei um petiço, um pônei baio que chamei de Mínique. E fui crescendo tendo contato neste meio. Aos nove anos de idade, tinha na família cavalos pintados, então denominados ‘persas’. Gostava daquela pelagem, o que me levou a ter o primeiro animal Appaloosa registrado chamado Olivia Dial Sab. A adquiri em um leilão em 1992 e ela foi campeã brasileira e pan-americana na modalidade de Western Pleasure.

 

O que mais te chamou para começar a criar cavalos Appaloosa?
RO: Para mim o que chamou e chama atenção são as principais características da raça, que são a docilidade e a beleza.

 

E como surgiu o Haras Andorinhas?
RO: O Haras Andorinhas foi criado há 22 anos, com o nascimento da primeira potra que se chamou All Of Me. Hoje temos um plantel de mais de 100 animais e uma boa parte deles estão em competição.

 

Quais são os animais de destaque de sua criação?
RO: Entre os mais importantes animais do Haras, destacam-se: A égua Ima Impressive Clue, que vem produzindo a cada ano animais campeões e, quando nas pistas, venceu todas as provas de Conformação e Progênie de Mãe; o garanhão Maid’s Secret, que vem produzindo, desde sua primeira geração, campeões de Conformação e imprimindo belas pelagens tanto nos seus filhos machos quanto nas fêmeas; A égua Impulsive Angel, que era Campeã Mundial de Western Pleasure e ganhou dois Campeonatos Nacionais da modalidade no Campeonato Nacional no Texas-EUA; A égua Ellen Bonanza Lee, que ganhou mais de 90 provas entre Seis Balizas, Três Tambores e é hoje reprodutora no Haras; o garanhão The Dream Machine, que já morreu, mas deixou inúmeros campeões em Conformação produzindo ainda excelentes animais de montaria.

 

Qual a pelagem predominante no seu plantel?
RO: A maioria dos animais tem pelagem alazã ou castanha. Várias éguas, ainda que tapadas (sólidas) têm grande porcentagem de sangue Appaloosa, produzindo animais pintados.

 

Quais os principais títulos nacionais e internacionais do Haras Andorinha?
RO: Os principais títulos ganhos no Brasil pelo Haras Andorinhas são: Melhor Criador da Raça – mais de 10 títulos nacionais; Melhor Expositor da Raça – mais de 10 títulos nacionais; Produtor e Expositor de inúmeros animais Grandes Campeões ou Campeãs nos Campeonatos Nacionais; Mais de 100 títulos entre Campeão Nacional e Pan-americano em Seis Balizas, Três Tambores e Western Pleasure; Nos Estados Unidos, em 1999, o Haras Andorinhas foi apresentado em um extenso artigo na revista oficial da APHC, o ‘Appaloosa Journal’, como um importante criador da raça fora dos Estados Unidos.  Além disso, a ‘Angel’, como já citei, ganhou várias provas de Western Pleasure.

 

Hoje é considerado o maior e um dos mais antigos criadores ainda em atividade na Appaloosa. Como é manter-se há tanto tempo em uma raça?
RO: Manter-me todo esse tempo na raça proporcionou-me grandes alegrias, mas principalmente, possibilitou-me fazer grandes amigos, o que me parece o mais importante. Acredito que o fundamental para isso é o amor e dedicação aos cavalos.

 

Você tem investimentos em animais de Conformação e de trabalho. A seu ver hoje, o que mais é valorizado
RO: Hoje, os mais valorizados são os animais de trabalho ou, mais especificamente, os animais de Três Tambores. Faço parte do condomínio do garanhão Eye to Eye, de linhagem de Corrida com o intuito de produzir animais para essa categoria também.

 

E qual a principal diferença na criação desses animais?
RO: A criação de animais de conformação é mais complicada, já que o animal deve aproximar-se o máximo possível do ideal da raça e qualquer pequeno defeito influi no seu desempenho.  Já nos animais de trabalho o objetivo é obter animais com características específicas da modalidade não existindo grandes preocupações com, por exemplo, todos os detalhes morfológicos que são exigidos na Conformação.  No entanto, produzir um campeão é difícil e requer muita dedicação e esforço em qualquer modalidade.

 

Você também tem animais no exterior em competição, qual o nome desse animal e em qual modalidade ele representa o Brasil?
RO: É a minha égua Impulsive Angel, que adquiri potrinha de um ano, foi preparada e apresentada pelo meu amigo Mark Schaffer e já tem um título mundial e dois nacionais, tendo vencido, ainda, a Reichert Celebration, a mais importante prova multirracional dos EUA na modalidade Western Pleasure.

 

Qual o objetivo principal de sua criação?
RO: Os cavalos são uma paixão e meu hobby e, assim, o meu objetivo principal criando cavalos é ter o prazer de ver toda a família montando cavalos criados e domados no Haras. É uma felicidade que não tem dinheiro que pague.

 

Quais os projetos e objetivos do Haras Andorinhas para o futuro?
RO: Continuar criando animais da raça Appaloosa, buscando sempre melhorar a qualidade e tentar passar o amor ao cavalo às próximas gerações, como o meu neto Felipe que com dois anos já tem três cavalos.

Continue lendo

Conformação

Luciano Beretta ensina suas técnicas de treinamento

Publicado

⠀em

Um passo a passo desde a seleção de um potro a apresentação em pista, o que se é feito para ter um animal bem preparado nas competições!

 A Conformação leva bem ao pé da letra o seu significado, que é juntar as partes de um corpo organizado, conformidade, resignação, sendo seus sinônimos a que a define, ou seja, estrutura, forma.

Um cavalo de Conformação tem que ter estrutura, equilíbrio, mas como selecionar um animal para saber se dará certo em pista? Qual o treinamento para se chegar ao ideal? O que é feito para uma boa apresentação e o que levar em conta no preparo e treinamento?

Luciano Beretta está no mercado há mais de 25 anos e iniciou seus trabalhos na Conformação com animais da raça Appaloosa e hoje se consagra no Quarto de Milha, com três ABQM Awards entre outros importantes títulos.

Ele explica que tudo começa na seleção do animal escolhido para a Conformação. Confira!

Seleção animais

Potro quando começa a ser apresentado,
com 8 meses

A gente começa a trabalhar um potro no pé da mãe, se possível avaliamos a cada 30 dias, pois é quando consegue se ter uma boa noção da condição de desenvolvimento, e de equilíbrio do individuo. Eu costumo olhar os potros um pouco antes do desmame, por volta dos 3 a 4 meses e faço uma primeira avaliação, seleção e depois do desmame faço a segunda.

Eu geralmente faço uma avaliação só, sempre ao pé da égua, sempre solto, porque é a melhor maneira de ver um cavalo andando, aí você consegue ter uma boa ideia do que é o potro. Quanto menos você mexer é melhor, se você olhar o potro andando, e ele caminha bem, estende bastante a passada, ele não tropeça, é porque é bom de aprumo.

Não preciso olhar um cavalo de frente para saber se é bom de aprumo, basta olhar de lado, se caminha bem é correto de aprumo, se não for correto  a passada dele vai ser mais curta, vai tropeçar. Então 90% das vezes que você vê o potro andando ao lado da égua já vê se ele é bom de aprumo, se tem:  boa musculatura e uma passada cumprida, se tiver a passada cumprida é  porque é bom de aprumo. Uma coisa leva a outra!

A única coisa que não tem como você fugir é linha de dorso, porque é uma característica que nasce com o potro.

O cavalo tem que ter dorso e colo – ele tem que ter uma boa linha de dorso, se tem uma boa linha de dorso você consegue fazer o resto. Se ele nasce bom, consegue colocar musculatura, melhorar aprumo, mas linha de dorso não, às vezes é muito para baixo, é muito comprido. A partir daí você olha todo o restante.

E este fato consegue avaliar ainda potro, por isso é importante avalia-lo, umas três a quatro vezes antes de separá-lo, porque em algumas linhagens o potro cresce por período, às vezes primeiro a frente, depois um pouco mais a garupa. E por isso é importante avaliá-lo com dois, quatro e seis meses.

Uma coisa importante também é saber o que procura. Uma vez fiz um curso com juiz americano, ele falava que existem três pontos importantes no cavalo de Conformação: Equilíbrio, Equilíbrio e Equilíbrio, então, eu vejo muito isso.

As pessoas tem que saberem que em dois meses você não faz nada, que muitas vezes nesse tempo você só consegue domar ele de cabresto.

Já com três a quatro meses ele começa a ser apresentado, você vai ter algo significante depois de seis meses, onde consegue literalmente transformar o cavalo. Nesse período você pega um cavalo que tinha uma massa muscular em x e transforma ela no dobro, nisso o potro já vai estar com quase 1 ano.

Preparação

Exercitando como se tivesse no redondel

Depois de selecionado e feito o desmame, com seis meses o potro sai do pasto e vai para baia, então começa a ser preparo para ir à pista.  E em média três meses depois estamos com eles prontos para ir a primeira prova, ou seja, com nove meses.

O potro gradativamente vai adquirindo massa muscular, se educando. É nesse período de seis a nove meses que você tem para deixar o animal em um bom estado corpóreo com bastante massa muscular e ensiná-lo a ser cabresteado, educando-o para que possa andar, parar, trotear e se apresentar, para que o juiz avalie.

Nos três meses de preparo já estando na cocheira você consegue fazer uma avaliação do comportamento do cavalo. Os potros quando são bem trabalhados, se tornam cavalos dóceis e fáceis de serem manuseados, então é muito importante que esse trabalho de base seja bem feito, como o próprio nome fala ali está a base de todo seu trabalho. Se você fizer um trabalho legal, onde o potro não tenha nenhum problema de membro, não se machuque que seja bem conduzido, tenha um bom ambiente para ser trabalhado, você vai ter um bom cavalo para o resto da vida.

Quando você comete algum erro nessa fase, que podem ser: uso de anabolizantes, excesso de peso, de trabalho, geralmente o potro terá sequelas que irão prejudicá-lo para o resto da vida.

Existem potros que se desenvolvem bem e tem os que por um motivo o outro não se dão tão bem, por exemplo,  temos caso de potros que crescem muito, aí tem problema de tendinite, potro que tem problema com a imunidade. De cada três potros, dois dão certo.

O potro que desenvolve problema de aparelho locomotor, por crescimento, sobrepeso ou por ordem genética, tem que parar e soltá-lo. Há alguns como já citado tem problema de imunidade, ficam muito doentes, nesse caso prefiro deixa-lo solto e tentar treiná-lo mais tarde.

É uma sequência!

O potro quando ele chega, precisa ser iniciado, tem que domá-lo de cabresto, educá-lo no dia a dia e trabalha-lo. Ao mesmo tempo em que, você começa a trabalhar e ensinar o potro também inicia o aumento da massa muscular, que é o fruto da boa alimentação e exercício correto.

Você não tem como educar um cavalo com uma massa muscular exuberante. Então a gente faz uma coisa de cada vez, educa, alimenta. Essa alimentação sempre da melhor qualidade possível, normalmente os potros até 18 meses eu uso uma ração com 18% de proteína. Essa ração é para que o potro tenha um bom desenvolvimento muscular e dentro desses três meses ele vai ter bastante energia, porque terá um bom crescimento.

Proteção dos potros

Modelador de pescoço

Os cuidados com os potros se inicia após conseguir deixá-los com estrutura ideal,

Ferradura: Nos potros de 11 meses o ganho de peso já é notório e em alguns casos começamos a utilizar a ferradura nos anteriores, como maneira de proteger os cascos.

Liga ou Protetor de Canela: Nessa fase tem sempre que proteger as mãos, os anteriores na hora do trabalho, eu uso liga, mas pode ser qualquer protetor de canela. Essa proteção é importante para que o potro não se machuque no trabalho e acabe se comprometendo.

Modelador de pescoço: você tem que usá-lo porque essa região é onde o potro adquiri gordura. Então ele começa a ter depósito de gordura, e a função do modelador é não permitir que haja esse depósito de gordura no pescoço.

Crinas e caudas: Nos animais acima de 18 meses em média, começamos a proteger e cuidar da cauda para que a apresentação seja mais bonita. No conjunto de um cavalo, uma cauda bonita e a mais comprida possível, dá a apresentação de um cavalo saudável e harmonia no conjunto total do cavalo. Se você tem um cavalo bonito com a cauda danificada ou curta, dá impressão que falta algo. A cauda quanto mais bonita e cheia, melhor.

Todo nosso trabalho é feito todo diariamente, e os resultados demoraram meses para aparecer. Nós trabalhamos os animais de segunda a sábado (descanso no domingo). E eles nunca são soltos enquanto estão em treinamento, como são cavalos com muita energia ainda jovens, poderiam sofrer algum acidente quando soltos, e isto comprometerá todo seu trabalho.

Treinamento

Exercício diário com quadriciclo

Os animais são exercitados todos os dias e você pode fazê-los os exercícios de andar, galopar e trotar de três maneiras: com redondel, de quadriciclo, ou montado em um cavalo.

Com o quadriciclo é mais fácil, uma pessoa dirige e outra vai puxando o animal. Dessa forma você poderá escolher diferentes lugares para realizar os exercícios, isto é mais agradável ao cavalo. Sempre trabalhar em linha. reta.

Quando não se tem o quadriciclo você poderá fazer o trabalho montado em um cavalo e puxando o potro, mas sempre em linha reta.

A terceira opção é o redondel, também tem bons resultados, mas você terá que ser cuidadoso com o cavalo, pois o fato de trabalhar diariamente no mesmo local, deixará o exercício entediante para o animal.

Preparo do animal antes de entrar em pista

Um dia antes da prova faço o check-in de todos os animais e estando tudo bem, levamos os potros à pista de apresentação para que possam conhecer o lugar.

Na tarde anterior da apresentação, após este passeio, os animais são banhados e preparados para a prova. E a noite, dormem com a capa no corpo todo contra sujeiras.  No dia da competição fazemos a higiene com escova fina, pintamos os cascos e utilizamos cabresto especifico para apresentação.

Na prova

Apresentação

O animal participa de provas de Conformação até os 4 anos e são classificado por categoria: menos de 1 ano, 1 ano, 2 anos ou mais, 3 anos e 4 anos nas classes de Fêmeas e Machos.

Na apresentação após ter feito todo o trabalho e se dedicado por quase um ano, é hora de mostrar o potencial do seu potro.

De maneira de geral você entra caminha até o juiz, como se fosse passar por cima dele, primeiro a passo, depois ao trote, e o trote lateral para ver se o animal não está mancando, e depois para e apresenta seu animal de maneira estática ao juiz para que possa avalia-lo.

Essa é uma prova comparativa. Vale ressaltar que você pode ter um cavalo ótimo, mas naquele dia, outro cavalo pode estar melhor que o seu. Existem dois pontos importantes:

1º) Saber que é uma prova comparativa, um cavalo contra o outro ;

2º) E que nem um cavalo é sempre o ganhador, assim como nós:  hoje você pode estar feliz, outro dia triste, dependendo de como está é a apresentação, mesmo estando bem preparado,  e com o cavalo é mesma coisa, se ele não tiver bem, não irá fazer uma apresentação. Tenho que entender que quando ele perde ou ganha não está encerrado o assunto.

A viagem sempre é muito estresse, e isso influencia muito na apresentação, não podemos avaliar o cavalo nem como pior e nem como melhor em uma única apresentação.

O MAIS IMPORTANTE É O EQUILÍBRIO!


Texto Luciano Beretta
Fotos: Verônica Formigoni

Continue lendo

Conformação

Liga Nacional do Cavalo de Conformação

Publicado

⠀em

 Há quatro anos fomentando o esporte, com resultado expressivo a cada etapa!

 A Liga Nacional do Cavalo de Conformação foi constituída para atender aos anseios dos amantes da modalidade, e é o quem vem fazendo. A entidade, em quatro anos de atividade, já promoveu dez etapas, que passaram pelas cidades de Tietê, Avaré e Bauru, somando a participação de mais de 400 inscritos, incluindo o 1º Futurity LINCC, que foi um sucesso.

“O objetivo inicial era fazer renascer a Conformação no Brasil. E tivemos uma aceitação muito boa. Depois de um tempo, podemos observar claramente o crescimento, pois é um campeonato organizado, com julgamento de qualidade, troféu bom. Conseguimos manter três etapas por ano e realizar o primeiro futurity. E ainda mantivemos os nossos pilares de ter um lindo troféu, juízes de qualidade, sempre com a presença de um americano, e a festa de confraternização”, declara Chico Simas, presidente da LINCC.

A Liga é norteada por três importantes pilares mantendo o espirito de competitividade e união entre os participantes, assim são eles: troféu bonito, julgamento altamente técnico e qualitativo, e festa de confraternização. Uma nova diretoria foi composta para 2016, com a entrada de novos membros, fortalecendo ainda mais a LINCC.

A meta é de sempre manter a qualidade do Campeonato, buscando melhorar sempre e trazendo novidades.

Continue lendo

Conformação

Leopoldo Pozzi

Publicado

⠀em

Médico veterinário, agricultor e apaixonado pelo cavalo de Conformação. Há seis anos na criação, Leopoldo Pozzi, do Haras São Francisco de Assis, localizado em Ponta Porã/MS, busca criar animais belos, funcionais e com boa índole, além de bem conformados e com boa linha de dorso, cernelhas destacadas e aprumos com ossatura forte; Confira os detalhes na entrevista

Nascido em Paranavaí, no Noroeste do estado do Paraná, Leopoldo Pozzi atualmente mora em Dourados, no Mato Grosso do Sul. Lá, ele vive com a esposa Katiuscia Hanel Rorato Pozzi, com quem é casado há 15 anos. Fruto desta união, nasceram José Eduardo, de 10 anos, e José Gabriel, de 1 ano.

Além de curtir a família, Leopoldo precisa dividir o seu tempo com a profissional de médico veterinário e também de agricultor de insumos como soja, milho, trigo e aveia. Mas suas atribuições não param por aí, não. Há seis anos, ele resolveu se aventurar na criação de cavalos da modalidade de conformação.

Para isso, montou o Haras São Francisco de Assis, que fica localizado em Ponta Porã, também no Mato Grosso do Sul. Destas terras, ele busca criar animais belos, funcionais e com boa índole. Além disso, também busca selecionar exemplares bem conformados e com boa linha de dorso, cernelhas e aprumos com ossatura forte.

Em entrevista exclusiva  Leopoldo Pozzi contou um pouco sobre a sua história. Confira!

 Quando você teve o primeiro contato com o mundo dos cavalos?

Leopoldo – Fui criado em uma fazenda no Paraná. Ando a cavalo desde 1 mês de idade, com meu pai. Sempre tive contato com cavalos. Na adolescência, admirava os animais da linhagem de Conformação, como o Feature Ferrari, Smoke N Poise, sempre achei lindos, mas não criávamos.

Quando resolveu começar a criar e por quê?
Leopoldo – Há seis anos, iniciei um trabalho de assessoria com o Luciano Beretta e daí iniciei minha criação. Hoje tenho meu haras, o São Francisco de Assis, que fica em Ponta Porã/MS, cercado por soja de todos os lados.

 Como e quando foi a escolha pela Conformação?
Leopoldo – Escolhi a linhagem de Conformação por serem animais lindos, muito dóceis, por terem boa morfologia e prestam para qualquer modalidade esportiva. Acredito ainda que são a reserva genética da raça, mantendo as características que deram origem ao lema de cavalo mais versátil do mundo. Assim quando o criador de uma outra linhagem notar que seus animais estão se afastando do padrão racial da Raça Quarto de Milha, poderá recorrer aos animais de Conformação para recuperar as características perdidas.

Fale um pouco sobre os animais do seu plantel e quais são os títulos que eles já conquistaram em pista.

Leopoldo – Tenho animais da linhagem de Conformação campeões de Laço, Tambor e de Ranch Short. Hoje possuo 12 éguas de Conformação, entre elas as duas únicas campeãs mundial aqui no Brasil. A Aint She Stately, que também produziu dois campeões mundiais nos Estados Unidos, e a Palomina, que é recém chegada ao Brasil. Já Touch N Me Baby, única bi-campeã mundial a vir para o Brasil, que veio numa parceria com Francisco Simas, presidente da Lincc Brasil.

Quem é responsável por treinar os seus animais?
Leopoldo – Meus animais são treinados e apresentados pelo Luciano Beretta, do Haras Lub Breeding, e pelo Lenilson, que são os melhores treinadores e apresentadores do Brasil. Eles treinaram e apresentaram o The Strongest,  garanhão que nasceu em casa e foi o Grande Campeão das três primeiras provas da Lincc aqui no Brasil, além de outros títulos da ABQM como Campeão Nacional, Campeão do Congresso e da Copa dos Campeões.

Já no haras, quem é responsável por cuidar dos seus animais?

Leopoldo – No haras quem cuida da tropa é o Luís Carlos Geracindo Junior, que aprendeu em casa a cuidar de cavalos e hoje tem muita habilidade com os potrinhos;

Quais são os projetos para a criação?

Leopoldo – Busco na minha criação belos animais, funcionais e com boa índole, bem conformados com boa linha de dorso, cernelhas destacadas bons aprumos com ossatura forte. Cruzo algumas éguas com garanhões de laço, fortes e bem estruturados, para produzir animais que objetivo. Quero produzir animais que agradem aos olhos, aos treinadores exigentes, e a outros criadores que queiram boas matrizes.

Escrito por : Natália Oliveira .

Continue lendo

Conformação

Acoolest garanhão destaque na Conformação

Publicado

⠀em

Heptacampeão de Conformação, um garanhão consagrado em pista na reprodução nos EUA. No Brasil sua primeira geração estreou em pista em 2016!

 O garanhão MS Acoolest vem de uma linhagem consagrada, em pista e na reprodução. Adquirido pelo Haras Prata em 2014 veio para engradecer ainda mais o plantel do nacional na Conformação.

O Haras Prata com foco no melhor busca sempre a mais apurada genética, o cruzamento perfeito e a excelência na criação e, por isso ao longo de sua história, tem obtido os melhores resultados nas pistas brasileiras. Por cinco anos consecutivos foi eleito o melhor criador de Conformação da raça Quarto de Milha, e com a chegada de MS Acoolest inovou mais uma vez, pois além de ser o garanhão com mais títulos mundiais da história da AQHA, é HYPP negativo.

“A escolha de Acoolest nos Estados Unidos não foi difícil. Além de vir de uma família de campeões mundiais, tendo como seu pai Coolest, um dos maiores produtores da história da Conformação nos Estados Unidos, e sua mãe Attest, tricampeã mundial, Acoolest teve uma campanha vitoriosa, onde conquistou sete vezes o mundial,” conta Erico Franciscato Braga, do Haras Prata.

ACOOLEST

Com seu extenso currículo de vitórias, o garanhão é campeão mundial nas categorias AQHA Open Yearling Stallion (decisão unânime dos juízes), AQHA Open/Amateur Two Year Old Stallion, AQHA Open/Amateur Three Year Old Stallion e AQHA Open/Amateur Aged Stallion (decisão unânime dos juízes).

Em 2009, encerrou sua campanha nas pistas e passou a servir as melhores éguas americanas. Hoje, Acoolest é um reprodutor comprovado, sendo pai de vários Campeões Mundiais e do Congresso Americano, com destaque para Lookin for Romance, bicampeã Mundial nas categorias AQHA Open 2 Year Old Mares e AQHA Open 3 Year Old Mares.

No Brasil sua primeira geração nasceu em 2015, e o Haras Prata tem muitos projetos para o grande campeão da Conformação. Uma filha que já se destaca é Ms Acoolest. Ela foi apresentada no Campeonato Nacional ABQM recentemente e conquistou o primeiro lugar nas categorias Conformação Fêmeas – Aberta – 1 ano, Conformação Fêmeas – Amador – 1 ano ABQM e AQHA.

Acoolest está alojado na Central de Reprodução LUB Breeding, sob os cuidados de Luciano Beretta. Para informações e venda de coberturas pelo (15)99700-5871.

Fotos: Gabriel Oliveira

Continue lendo