Ranch Sorting

RSNC Brazil deu início à 2ª Copa West Wind de Ranch Sorting

Publicado

⠀em

Entidade é filiada à RSNC US, dos Estados Unidos, uma das referências para a modalidade no mundo

A primeira etapa da 2ª Copa West Wind de Ranch Sorting valendo para a temporada 2018/2019 da RSNC Brazil foi realizada no dia 10 de novembro. Mais uma vez, a cidade de Taquaritinga/SP, no Rancho Doma, recebeu a diretoria e os competidores da modalidade para mais esse evento.

“Foi uma prova muito boa, onde alcançamos um número de inscrições que achamos ideal em eventos com modelo RSNC. Ou seja, com aproximadamente 300 passadas, onde 68% RSNC e 32% ABQM”, contou Alex Saleta, diretor da entidade brasileira. Entre as categorias disputadas, algumas são somente para cavalos Quarto de Milha e oficializadas pela ABQM.

Copa West Wind de Ranch Sorting

Competidores e membros da equipe organizadora

Saleta lembra que esse número ideal de inscritos é, inclusive, muito bom para todos os competidores. “Dessa forma, o término do evento ocorre dentro do mesmo dia, entre final da tarde e início da noite. Permitindo a todos o retorno aos seus lares de forma mais tranquila”.

A organização desta etapa ficou a cargo do Rancho Doma. Segundo o presidente da RSNC Brazil, os seus proprietários Evandro e Luciana Soldi receberam todos de braços abertos, sempre atentos, com muito carinho e respeito com todos. “Em todas as provas que fazemos, eles sempre buscam deixar prevalecer a qualidade em vários quesitos”.

Copa West Wind de Ranch Sorting

Início da nova temporada aninou competidores

Entre esses quesitos de qualidade, oferecem uma boiada que exige mais trabalho dos conjuntos. “Neste evento especificamente, a boiada de qualidade nos permitiu evoluir para melhorarmos as regras da RSNC em consonância com o que acontece nos Estados Unidos”, reforçou Saleta, que está sempre acompanhando tudo de perto, indo inclusive à final mundial todos os anos.

Ele atenta que o gado mais ‘quebrado’ e algumas cabeças xucras fizeram parte dos cinco lotes montados para o evento. “Porém, como não se pode prever as reações do gado em uma condição nova de manejo e colocados em prova, não se pode garantir que atuarão de forma uniforme em seu aspecto comportamental na abordagem com cavalos”.

Algumas cabeças que não respeitaram os conjuntos foram trocadas. “A partir da próxima etapa, utilizaremos critérios diferentes para estas situações. Estamos aqui para aproveitar sempre a natureza competitiva do esporte e sabemos que nem sempre o gado ou juiz dará favor as habilidades ou ponto de vista. Devemos reconhecer que, às vezes, venceremos e em outras perderemos. Nas perdas, por nossa culpa, culpa de nosso parceiro, outras por culpa do gado, e assim por diante”.

Secretaria, juiz e locutor

Outro fator de fundamental importância em qualquer evento, é a escolha dos juízes. Saleta informa que as provas válidas pela RSNC Brazil utilizam profissionais com grande conhecimento e imparcialidade em seus atos e com a aplicação da regra. “Sempre prevalecerá, na dúvida, em prol dos competidores. Devemos sim utilizar sistemas adequados, tipo filmagens, que permitam que as dúvidas sejam dirimidas de forma muita clara e objetiva”, expôs o dirigente.

Na RSNC, a questão de troca do gado fica exclusivamente a critério do juiz. Somente o mesmo poderá autorizar qualquer substituição a qualquer momento. Inclusive na boiada que está em pista, por motivos sejam eles: de estar mancando, sangramento, cego, exausto, e principalmente, aquele gado que não respeita as ações efetivas do cavalo/cavaleiro em reter a sua passada indevida pelos currais.  E outros que comprometam a prova, ou seja, será trocado quando não respeitar os cavalos/cavaleiros por duas vezes dentro do mesmo lote ou boiada em curso.

Os que já correram não terão o direito a nova passada, pois o sorteio da ordem de entrada ocorre de forma aleatória e sem vínculo com o gado. Desta forma, a sorte de estar no início e/ou a frente cabe a todos os competidores.

Por exemplo: Boi número 3 não respeitou de forma nenhuma os cavaleiros na passada 2 e depois na passada 7 da mesma forma. Ele pode ser trocado e somente a critério do juiz já na passada 8, sem direito e a reclamações de quem já correu conforme exposto acima.

“Temos percebidos que todos nós não temos o hábito de ler e entender o regulamento das modalidades que participamos. Seria muito importante se todos conhecessem as regras das provas também. Para não haver comentários desnecessários, no achismo. Regras são aquelas que abarcam a prova e o regulamento é aquele que trata do evento”, comenta Saleta, reforçando que acima de tudo, as pessoas devem respeitar o que está regulamentado.

RSNC busca sempre aprimoramento visando o bem comum

Em todos os esportes, especialmente nos que estão em crescimento como o Ranch Sorting, é normal que ajustes sejam feitos de forma periódica. A ideia de RSNC Brazil é que as realizações e tudo que for implementado seja feito em prol da coletividade. “Precisamos e devemos estar atentos para nada prejudique o crescimento do Ranch Sorting. Por isso devemos fomentar sempre as questões de regras e regulamentos, e permitir o entendimento a todos”.

E a RSNC Brazil vem implementando ações de forma gradativa, que tem agradado a todos. “Para nós da RSNC, é uma satisfação proporcionar a todos inovações de forma indiscriminada e imparcial. Em outros eventos já percebemos a utilização de algumas implementações que surgiu em nossas provas e isso é gratificante”, finalizou.

As próximas etapas da Copa West Wind serão em Leme/SP, em 9 de fevereiro; e em Torrinha/SP, em 6 de abril. A RSNC Brazil também já realizou uma etapa da Copa Paraná esse ano. Acompanhe os resultados completos e todas as informações clicando aqui.

Por Equipe Cavalus
Fotos: Cedidas/RSNC

Comentar com o Facebook

Continue lendo

2 Comments

  1. 479156 473382An incredibly fascinating read, I could possibly not agree completely, but you do make some very valid points. 271908

  2. 펀비

    29 de novembro de 2020 at 17:41

    690184 908598You might locate two to three new levels inside L . a . Weight loss and any 1 someone is extremely essential. Initial stage may possibly be real melting away rrn the body. shed weight 758993

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Ranch Sorting

Existe cavalo ideal para Ranch Sorting?

Publicado

⠀em

Conversamos com o pessoal do CT Estância da Mata para entender mais sobre o melhor animal para a modalidade Ranch Sorting

Ao ingressar em uma modalidade equestre, uma preocupação que ronda a cabeça de qualquer pessoa é: qual o cavalo ideal? Especificamente para o Ranch Sorting, fomos conversar com Walter Garcia, proprietário do CT Estância da Mata. “Aqui, focamos e recomendamos que sejam animais fechados em linhagem de Apartação. Acima de tudo, são cavalos dotados do chamado ‘cow sense’, importante para a modalidade”.

De acordo com o criador, para efeito de teste, não há oposição a outras linhagens. “Sendo bem objetivo, ainda não tivemos animais de outras linhagens que se destacaram com o nosso treinamento”. Walter comenta que conhece outros CTs que estão se destacando com animais de linhagem de Rédeas. “Vimos ótimos resultados para os competidores, o que evidencia a ampla possibilidade que existe no Ranch Sorting como mercado para os criatórios de cavalos de maneira geral”.

Conversamos com o pessoal do CT Estância da Mata para entender melhor sobre o melhor animal para Ranch Sorting; existe o cavalo ideal?

Quando se fala em linhagem de Apartação ou Rédeas, o Quarto de Milha é uma raça amplamente utilizada. Contudo, o proprietário lembra que outras raças, como Crioulo, Árabe e Mangalarga estão se rendendo ao Ranch Sorting. “Especialmente pela integração que existe entre os criadores e seus familiares. Ou seja, desde que o cavalo tenha agilidade, rapidez e calma para se tornar um animal ‘preciso’ em pista, a modalidade terá muitos espetáculos para o publico assistir”.

Profissional x Amador

O assunto, entretanto, pode se desdobrar para outro questionamento bastante feito no meio equestre. A categoria Aberta é a que oferta mais prêmios, logo os cavalos são, em essência, preparados para se dar bem nela. Agora, quem paga a conta, eventualmente, são os amadores, os proprietários desses cavalos. E eles competem também, nesse mesmo animal preparado para o profissional.

“Com toda a certeza, é importante manter a sincronia entre o animal e o cavaleiro. Quantos não são os casos de um animal que é um fenômeno na mão de uma pessoa e não vira nada com outra. Cavalos que servem apenas para profissionais apresentarem. Em outras palavras, um ponto para se abordar com muita cautela”, reforça Walter.

Conversamos com o pessoal do CT Estância da Mata para entender melhor sobre o melhor animal para Ranch Sorting; existe o cavalo ideal?

Segundo ele, no CT Estância da Mata o assunto não é tabu. “Sempre falamos sobre isso. Quem paga a conta são os amadores e cavalos bons são os que eles ganham provas. Então, não adianta um cavalo ‘bailarino’ na mão de um treinador que o proprietário nunca montou. Ou ainda uma égua super veloz que não para na porteira com o amador. Que não sabe usar as pernas e esporas corretamente”.

Antes de mais nada, deixar o animal preparado para seu cliente é uma preocupação constante dos treinadores de Ranch Sorting. “Eles buscam por este entendimento. Mas vale lembrar que cada cavalo tem um tipo de treinamento de acordo com nível de equitação do seu proprietário. Dessa forma, todos se divertem e a modalidade continua crescendo cada vez mais!”

Colaboração: Assessoria de Imprensa
Crédito das Fotos: Arquivo Pessoal

Veja mais notícias de Ranch Sorting no portal Cavalus

Comentar com o Facebook

Continue lendo

Ranch Sorting

Estrutura ideal para um CT de Ranch Sorting

Publicado

⠀em

Uma modalidade relativamente nova no Brasil e que cresce a cada ano, o Ranch Sorting tem algumas especificidades que podemos destacar

Uma modalidade relativamente nova no Brasil e que cresce a cada ano, o Ranch Sorting tem algumas especificidades que podemos destacar

O Ranch Sorting é um esporte que evoluiu do trabalho comum em ranchos de separar o gado em currais. Dessa forma, a pista é uma parte importante para que um centro de treinamento seja especializado na modalidade. De acordo com Walter Garcia, proprietário do CT Estância da Mata, as medidas seguem um padrão médio. “Em geral, medem de 16,5 a 18 metros de diâmetro para cada ‘bola’ e a porteira central com abertura de 3,80 a 4,20 metros”.

O formato da pista, se você nunca teve a oportunidade de ver, parece o número 8. Apesar de ser um competidor Amador, Walter é o responsável pela instalação do primeiro centro de treinamento exclusivo para a modalidade e entende das coisas. “Quanto menor for a pista, maior será a pressão que o gado exercerá na porteira. Dessa forma, a conclusão da prova fica mais difícil. Especialmente para os amadores”.

Então, se você pensa em se dedicar ao Ranch Sorting deve ter em mente também que além disso tudo o tamanho da porteira terá influência significativa. “Quanto maior for a porteira, mais difícil será a conclusão da prova, pois os bois passarão com mais facilidade”, lembra Walter.

Ademais, o dia a dia de um centro de treinamento especializado precisa ter estrutura e planejamento de treino. “Geralmente, o treinador passará os cavalos no gado três vezes na semana e fará treinos físicos nos demais dias”. Assim como em qualquer outro esporte equestre, o Ranch Sorting de alto rendimento requer cuidados especiais.  

Uma modalidade relativamente nova no Brasil e que cresce a cada ano, o Ranch Sorting tem algumas especificidades que podemos destacar

Referência

Considerada uma modalidade nova no Brasil, o Ranch Sorting não para de crescer. Inclusive, recentemente bateu recorde de inscrições em evento oficial do Quarto de Milha realizado em Barretos, na Hípica do Parque do Peão.

“Podemos afirmar que a Estância da Mata foi o primeiro Centro de Treinamento especializado em Ranch Sorting. Só para exemplificar, antes de formatamos o projeto haviam somente locais que trabalhavam com mais de uma modalidade, como por exemplo o Team Penning.  Em razão da exclusividade que temos, nosso slogan é: ‘A Casa do Ranch Sorting’!”, reforça Walter.

Segundo o proprietário, foi essa motivação que o levou a dar foco no Ranch Sorting. “Acreditávamos que o esporte cresceria muito e tivemos a oportunidade de conhecer centros de treinamento de referência aqui no Brasil e nos Estados Unidos. Sobretudo, os que são focados em uma modalidade apenas”. Ademais, por toda essa força, os animais de Ranch Sorting também são bastante valorizados no mercado.

“Em nossa experiência aqui na Estância da Mata, os cavalos ‘prontos’, para crianças, são os mais buscados pelo mercado. O que comprova que a modalidade realmente se identificou como o ‘Esporte da Família’”, finaliza.

Colaboração: Assessoria de Imprensa
Crédito das Fotos: Arquivo Pessoal

Veja mais notícias de Ranch Sorting no portal Cavalus

Comentar com o Facebook

Continue lendo

Ranch Sorting

2ª Prova de Ranch Sorting quebra recorde de inscritos

Publicado

⠀em

Campeonato Barretos realizou a maior prova oficializada de todos os tempos no Ranch Sorting

Contra fatos não há argumentos. Basta ver os números para entender o motivo dessa frase. De acordo com os organizadores do Campeonato Barretos, a 2ª Prova de Ranch Sorting bateu recorde: 830 inscrições. Nas categorias oficializadas pela ABQM foram 593 conjuntos. Enquanto no Tira Boi (prova aberta), registro de 237 inscritos. O evento foi realizado na pista coberta da Hípica do Parque do Peão de Barretos.

2ª Prova de Ranch Sorting quebra recorde de inscritos, realizada pelo Campeonato Barretos, a maior prova oficializada de todos os tempos
Rafael Cestari e Cats Acre, campeões Derby Aberta em dupla com Evandro Soldi e Yellow Pepto JPJ (foto de chamada)

Com o intuito de preservar a segurança e a saúde de todos os presentes, as provas ocorreram seguindo todos os protocolos de combate a Covid-19. Aliás, como tem acontecido com diversas outras provas de mesmo formato. A saber, foi obrigatório o uso de máscaras, distanciamento social e uso de álcool em gel.

Julgou a prova o juiz oficial ABQM Nei Batista. Trabalharam ainda Matheus Chocolate (locução), China (mesário), Galo Braga (apoio geral). Ademais, o evento teve transmissão ao vivo e online pela SportHorseTV.

Resultados

A premiação distribuída ultrapassou a soma de R$ 52 mil. Em síntese, os números mostram presença de 198 competidores e 280 animais.

2ª Prova de Ranch Sorting quebra recorde de inscritos, realizada pelo Campeonato Barretos, a maior prova oficializada de todos os tempos
Derby Aberta

Destaque para a classe Aberta, que contou com 109 duplas concorrentes. Os campeões foram Hendrix Whiz (Dellbell Hendrix ADW x Clone Whiz Dun It) e Holiday From Heaven (Seven From Heaven x Emerald Bayou YM). Sob condução de João Salla Neto e Wellington Siqueira dos Santos, venceram com o tempo de 31s808.

Daniel Caramoni Veloso e Luís Fernando Rosa Andrade foram os campeões da Amador. Ao todo 76 conjuntos disputaram essa categoria. Eles conduziram Sukita Zevi (Bomfim Cevi ZRC x Martina) e Miss Boon Bit (Bit Of Pepto x Miss Boon Remedy) ao marcar 31s218.

2ª Prova de Ranch Sorting quebra recorde de inscritos, realizada pelo Campeonato Barretos, a maior prova oficializada de todos os tempos
Aberta Livre

Da mesma forma, destaque para os campeões do Potro do Futuro Aberta. Para superar 33 duplas, os campeões marcaram 31s339. E foram eles Cool Acre (Abrakadabracre x Calm Coll Smooth), apresentada por Gustavo Andrade de Oliveira. E Fandy Duehickey (Smokin Duehickey X Lady Freckle HDA), por Julio César dos Reis.

No Derby Aberta 31 duplas se inscreveram. O tempo da dupla campeã foi 32s789. De Cats Acre (Abrakadabracre X Cats Dualena), apresentado por Rafael Cestari. E Yellow Pepto JJP (Boonsmal Cee Lena X CD Date), apresentado por Evandro Luís Soldi.

Resultados completos: www.seqm.com.br. A terceira prova já tem data marcada: 12 de setembro.

Colaboração: Marcelo Xavier
Crédito das fotos: SportHorseTV

Veja mais notícias de Ranch Sorting no portal Cavalus

Comentar com o Facebook

Continue lendo
X
X