Mangalarga

Retrospectiva 2021 – Cavalo Mangalarga do Brasil

Presidente Eduardo Rabinovich faz um balanço da raça em 2021 e ressalta as expectativas para 2022

Publicado

⠀em

Encerrando o ano de 2021, a equipe do portal Cavalus preparou uma série de entrevistas com os presidentes das associações de raça para fazer um balanço sobre o ano para a instituição e contando quais são as expectativas para 2022.

A primeira entrevista da série é com o presidente da ABCCRM – Associação Brasileira dos Criadores de Cavalo da Raça Mangalarga, Eduardo Rabinovich.

A raça realizou sua 43° Exposição Nacional do Cavalo Mangalarga entre os dias 21 a 31 de outubro, no Centro Hípico de Tatuí, interior de São Paulo.

No total, 500 animais, provenientes das cinco regiões brasileiras e expostos por 80 dos mais conceituados criatórios da raça, participam do evento.

Confira a entrevista:

PORTAL CAVALUS: Presidente, qual é o balanço que o senhor faz da raça Mangalarga em 2021?

Eduardo Rabinovich: Foi um ano bastante difícil, pelas limitações que a pandemia impôs, tivemos poucos eventos durante o ano, foi um ano bem devagar, mas conseguimos fazer a nossa Nacional da Raça, que contamos com um número bastante grande de inscritos, com uma participação importante do público, mesmo não sendo totalmente aberta e respeitando todos os protocolos, mas o mais importante e significativo foram as transmissões ao vivo que tiveram uma grande visitação.

PORTAL CAVALUS: Nova campanha Margalarga do Brasil.

Eduardo Rabinovich: Na verdade, o cavalo Mangalarga é um animal que teve sua origem no sul de Minas Gerais, e que depois as pessoas que começaram a raça se mudaram para São Paulo e ele se desenvolveu no estado. Após, ele ultrapassou as fronteiras e foi para outros estados. Por isso, ele acabou sendo conhecido como Mangalarga Paulista, mas na verdade ele é um animal do Brasil.

Já utilizamos o slogan “O Cavalo de sela do Brasil” e agora estamos reforçando que o Mangalarga do Brasil é uma raça nacional, e que está hoje em todo o país. Estamos adotando o nome Mangalarga do Brasil para mostrar que ele é um cavalo que está em todo o país e de origem brasileira.

PORTAL CAVALUS: Quais são as expectativas para 2022?

Eduardo Rabinovich: Este foi um ano de crescimento, por incrível que pareça, com um aumento do número de usuários e criadores, o movimento comercial de vendas foi muito forte, com um aumento da demanda, até em virtude da pandemia, as pessoas do interior passaram a solicitar mais animais, então, esperamos um ano de 2022 de crescimento, a raça está se fortalecendo, o nível zootécnico dos animais está cada vez maior, nossos animais estão cada vez mais conhecidos pela marcha, característica do Mangalarga, um animal dócil e de uma beleza muito grande que o distingue das outras raças.

Esperamos que continuem um ano de crescimento, que a demanda continue alta e que o número de eventos aumente assim como o número de leilões irão aumentar. Um ano de bastante crescimento para a raça.

PORTAL CAVALUS: A Associação, em 2021, reestruturou sua equipe de Marketing. O senhor pode falar um pouco a respeito?

Eduardo Rabinovich: A Associação como um todo vem se especializando, em todas as suas áreas, não é apenas no marketing, vamos continuar a profissionalização da Associação, com cada um tocando suas atividades.

Marketing, evidentemente, é uma ferramenta importante para o nosso crescimento, para a gente poder mostrar ao país o que é o cavalo Mangalarga, pois tem muita gente que ainda não o conhece. Estamos nos profissionalizando cada vez mais.

PORTAL CAVALUS: O senhor gostaria de deixar uma mensagem aos mangalarguistas?

Eduardo Rabinovich: Nosso cavalo está atingindo um melhoramento genético muito importante, o nível que os animais têm alcançado nos deixa muito felizes e esperamos que em 2022 que tenhamos um ano muito bom, muito forte, cada vez mais evoluindo, crescendo e melhorando o nível zootécnico do nosso animal.

Por: Camila Pedroso

Fotos: Divulgação

Mais notícias sobre o cavalo Mangalarga no portal Cavalus

WordPress Ads
WordPress Ads