Internacional

Égua treinada por brasileiro conquista o terceiro lugar na National Finals Rodeio EUA

Trabalho de Marcos Toledo Filho se destaca nas pistas americanas. Kiss é o segundo animal treinado por brasileiro que conquista resultados importantes

Publicado

⠀em

Todo treinador de cavalos sonha em ver seus animais disputando grandes provas como a National Finals Rodeo, realizada nos Estados Unidos. E se este animal se destacar na prova, atingindo a terceira colocação é o ápice do sonho.

E não é que o brasileiro Marcos Toledo conseguiu essa façanha! A égua HR Famekissandtell (CEO x Fame Fiery Kiss), ou simplesmente Kiss, montada por sua proprietária Shelly Morgan, conquistou o terceiro lugar na prova de Três Tambores da National Finals Rodeo, em Las Vegas. “Eu me sinto lisonjeado! Antigamente a gente assistia os vídeos de Las Vegas, da Finals, e eu sempre queria ter um animal, treinado por mim, competindo lá. Isso é um sonho! Ser o primeiro brasileiro a ter um animal treinado por ele na Finals e ainda chegando em terceiro lugar!’, comenta o treinador.

Marcos Toledo iniciou os treinamento de Kiss no Hays Ranch, em Arcadia, Louisiana, divisa com o Texas, entre os anos de 2015 e 2017, quando morou nos Estados Unidos e trabalhou no rancho, de propriedade de Mister Mike e Miss Lise.

“A Kiss eu iniciei e treinei ela e, depois que eu vim embora, ela foi vendida para Shelly Morgan. Ela começou a correr os rodeios americanos e, em todos os maiores Futuritys dos EUA, Kiss sempre ficou entre os Top 5, nunca ganhou, mas sempre ficou entre os cinco primeiros”, relembra Toledo.

Passada de Kiss e Shelly Morgan na NFR

A égua, afirma o treinador brasileiro, era o patinho feio do bando. Seus donos não gostavam muito dela, pois era muito magra, mas o brasileiro observou logo no início que ela tinha muita habilidade, era ágil, esperta e talentosa. “Eu até falei para os proprietários que quando eu voltasse ao Brasil para eles venderem tudo menos ela, mas como eles já eram muito idosos, eles venderam tudo logo que eu voltei para a casa”, relembra.

Trajetória de Kiss

Esta não foi a primeira Finals que a égua competiu. Em 2020, ela participou da prova, mas não se destacou, ficando apenas na sétima colocação. “Ela chegou cansada à competição, devido à rotina de provas”, explica Toledo.

Leia mais:

Para este ano, Shelly poupou a égua de algumas provas, fazendo com que ela chegasse mais preparada e descansada à competição. “Ela entrou em terceiro lugar na NFR e se manteve. Durante o ano, ela ficou em primeiro lugar no campeonato, e a própria Shelly, como ela já tinha vários dólares e já estava classificada para a Finals, poupou a Kiss, retirando ela das competições mais cedo. Quando os animais chegam à competição eles estão muito cansados, o que aconteceu com ela no ano passado, e este ano ela chegou bem, foi muito bem em quase todas as noites”, explicou Toledo.

O resultado do trabalho se comprovou nas pistas. A égua terminou a competição em terceiro lugar.

Filho de peixe, peixinho é

Marcos Toledo Filho é filho do grande Marcão Toledo. Iniciou sua trajetória nos Três Tambores aos 3 anos de idade. Aos 5 já foi Campeão Paulista da modalidade pela APCT. Entre Congressos e Nacionais da modalidade, já foi campeão 5 vezes. “Aprendi tudo com o meu pai, Marco Toledo, que está no Hall da Fama. Foi o primeiro treinador a conseguir essa premiação e eu sinto muito orgulho disso, e sigo os passos do dele até hoje”, enfatiza Toledo.

Atualmente, Toledo possui um Centro de Treinamento em Lençóis Paulista, interior de São Paulo, no Rancho Três Meninas. Trabalha exclusivamente com a iniciação de potros para a modalidade de Três Tambores desde 2017, quando voltou dos EUA. “Além da iniciação dos potros, faço a assessoria destes animais, sento com os donos e vamos cruzando os dados. Eu conheço o animal, pois fui eu que domei, então um que é mais lento eu indico para uma pessoa que vai saber fazer ele chegar, ou se ele já está pronto para correr, para quem tem a aptidão para fazer e assim por diante”, finaliza.

Kiss não foi a única campeã desta época

O sucesso do trabalho de iniciação da égua Kiss se comprovou nas pistas americanas, mas ela não foi a única. Entre os quatro potros que Marcos iniciou no Hays Ranch estava o HR Fames Rising Moon (VF Monon Fire x Go Wilma Dash, por Dash Ta Fame) ou simplesmente Bugs, que foi campeão do 2nd Go do Cornhuster Open Futurity, realizado em Nebraska, nos EUA.

“É um prazer enorme domar e treinar um cavalo americano e ele ir e ganhar, se consagrar Potro do Futuro. Bug sempre se mostrou que ia ser um craque, desde muito novo. Eu sabia que ele ia ganhar o Futurity, ele tinha tudo para ganhar”, finaliza. 

Por: Camila Pedroso

Foto: Arquivo pessoal

Mais notícias internacionais no portal Cavalus

WordPress Ads
WordPress Ads